1) La descarga del recurso depende de la página de origen
2) Para poder descargar el recurso, es necesario ser usuario registrado en Universia


Opción 1: Descargar recurso

Detalles del recurso

Descripción

A vegetação epífila é típica das florestas tropicais húmidas. A presença extratropical de um grande número de briófitos epífilos nos arquipélagos da Macaronésia, Açores, Madeira e Canárias, torna-se, por isso, notável. Este artigo refere-se à flora e vegetação epífila dos Açores. O material em análise consiste em 963 amostras (568 epífilos) incluindo os epifilos preferenciais, na sua maioria hepáticas. Muitas destas espécies pertencem às famílias Lejeuneaceae e Radulaceae. As amostras foram colhidas entre 1965 e 1995, em todas as nove ilhas dos Açores. Estas amostras foram recolhidas de 30 plantas-suporte (ou forófitos) diferentes. Aqui fornece-se informação sobre a ecologia, sociologia e vulnerabilidade destas espécies de briófitos. Por outro lado, discute-se a sua alta frequência em locais já sugeridos para protecção, mas com base apenas em plantas vasculares endémicas. Entre as 89 espécies encontradas como epífilas, 21 são preferencialmente epífilas e 14 são endémicas, quer dos Açores, quer da Macaronésia, sendo membros mais ou menos frequentes da brio-comunidade epífila Cololejeuneo-Colurion: Cololejeuneetum azoricae Sjn. 78. As condições óptimas de habitat para estas espécies encontram-se entre os 700 a 1000 m de altitude (nas ilhas do grupo central). Dentro destes limites de altitude, tem sido encontrado o maior número de diferentes espécies forófitas colonizadas, bem como o maior número de espécies preferenciais epífilas associadas (médias de mais de 3,5 espécies). Os dados apontam como sendo forófitos preferenciais: (1) Blechnum, Trichomanes, Elaphoglossum (pteridófitos); (2) Ilex, Laurus (ávores/arbustos): (3) Hedera (herbaceas); (4) Thamnobryum (briófitos). Algumas áreas com floresta nativa endémica dos Açores (Juniperion brevifoliae), tem sido apontadas para áreas protegidas. A presença, nestas áreas, dos briófitos epífilos caracteriza-se por: (1) alta diversidade de espécies, (2) várias espécies de epifilos preferenciais também ocorrem como epífitos e como epixílicos, (3) um grande número de espécies forófitas, (4) possuírem um grande número de espécies endémicas açorico/macaronésicas, (5) possuírem um grande número de espécies com o status de rara, vulnerável ou em perigo, de acordo com o "Red Data Book of European Bryophytes" (algumas alterações o status são sugeridas neste artigo).

Pertenece a

Repositorio da Universidade dos Açores  

Autor(es)

Sjögren, Erik - 

Id.: 55812590

Idioma: eng  - 

Versión: 1.0

Estado: Final

Palabras claveFlora Epífila - 

Tipo de recurso: article  - 

Tipo de Interactividad: Expositivo

Nivel de Interactividad: muy bajo

Audiencia: Estudiante  -  Profesor  -  Autor  - 

Estructura: Atomic

Coste: no

Copyright: sí

: openAccess

Requerimientos técnicos:  Browser: Any - 

Fecha de contribución: 04-oct-2012

Contacto:

Localización:
* "ARQUIPÉLAGO. Ciências Biológicas e Marinhas = Life and Marine Sciences". ISSN 0873-4704. Nº 15A (1997): 1-49
* 0873-4704

Otros recursos del mismo autor(es)

  1. Bryophyte flora and vegetation on the island of Corvo (Azores) A flora de briófitos do Corvo, de que eram conhecidas previamente 29 espécies, ascende agora a 134 e...
  2. Pico da Vara, uma zona de valor internacional a preservar As ilhas sempre fascinaram os cientistas pela especificação da sua fauna e flora. Depois de Darwin e...
  3. Bryophytes (Musci) unexpectedly rare or absent in the Azores. Search for bryophytes in the Azores has until now resulted in a recording of about 430 species of mo...
  4. Azorean bryophyte communities - A revision of differential species. Bryophyte alliances and associations of the nine Azorean islands have been described by the author i...

Otros recursos de la mismacolección

  1. Antero de Quental e Henri Bergson: notas para uma aproximação Não é inusitada a ideia de aproximar Antero de Quental e Henri Bergson, sobretudo para quem se encon...
  2. A criação artística autêntica contra o estéril culto da palavra: uma luta anteriana A presente reflexão tem como principal objectivo indicar algumas pistas que permitam ajudar à focage...
  3. Como cada momento do mundo é mais rico e complexo do que o anterior: Agostinho da Silva e Henri Bergson O artigo pretende relacionar o pensamento de Agostinho da Silva com a filosofia de Henri Bergson, te...
  4. Darwin e a Sociedade: apresentação Foi para a Universidade dos Açores uma honra e um privilégio receber, em Setembro de 2009, os mais e...
  5. Verdade e Justiça no reformismo positivista de Manuel de Arriaga Por se apresentarem como eixos centrais da proposta reformista do político e pensador Manuel de Arri...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.