1) La descarga del recurso depende de la página de origen
2) Para poder descargar el recurso, es necesario ser usuario registrado en Universia


Opción 1: Descargar recurso

Detalles del recurso

Descripción

Mundialmente, assistimos ao crescente envelhecimento populacional. As projeções para a América Latina indicam que para o ano 2050 uma em cada quatro pessoas será idosa (Caire, 2013). O Chile compartilha esta tendência mundial, fazendo parte dos quatro países mais envelhecidos da América Latina que incluem Argentina, Cuba e Uruguai. Esse contexto impõe desafios aos diferentes países, e a discussão dos aspectos sociais, econômicos, de bem-estar e previdência social é imperativa. A Antropologia discute sobre o envelhecimento e a velhice nas sociedades contemporâneas, problematizando a necessidade de desconstrução de certas abordagens e considerando a heterogeneidade desse processo. A evidência demográfica é uma característica própria desse fenômeno na atualidade, estudá-la envolve não cair em um determinismo demográfico nem biológico, abrindo a discussão sobre as condições sociais e culturais de sua expressão na sociedade contemporânea (Guillemard, 2005). Através da Etnografia da duração (Eckert e Rocha, 2011) a tese dá conta das multiplicidades de estilos de vida e de tempos se passando em uma pequena cidade (Bozon, 1984) mineradora, localizada no Norte do Chile, Inca de Oro. Para compreender o processo de envelhecimento e a vivência da velhice, a tese objetiva o estudo do tempo através das narrativas dos idosos e das idosas do vilarejo, visando a análise mediante o estudo da memória (Halbwachs, 2011). Também discute as questões do corpo, pois é nele que se evidencia a passagem do tempo (Fassin, 2007). Envelhecer e experienciar a velhice em Inca de Oro adquire particularidades próprias que surgem, mantêm-se e enquadram-se sob o abrigo da estrutura social do povoado, estrutura demarcada pela pirquineria - mineração artesanal de exploração de ouro, e pela presença de valores provenientes das sociedades industriais e sociedades indígenas andinas. No entanto, a pesquisa também mostra como, dentro dos limites sociais aceitos e das normatividades de gênero e idade imperantes no povoado, os idosos e as idosas ― interlocutores desta pesquisa ― negociam sua realidade (Velho, 2013), servindo-se de diferentes agenciamentos em sua vida cotidiana (Das apud Ortega, 2008).

Pertenece a

Lume, repositório digital da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)  

Autor(es)

Jorquera Alvarez, Pamela Francisca - 

Id.: 70109123

Idioma: por  - 

Versión: 1.0

Estado: Final

Tipo:  application/pdf - 

Palabras claveAntropologia social - 

Tipo de recurso: Tese  - 

Tipo de Interactividad: Expositivo

Nivel de Interactividad: muy bajo

Audiencia: Estudiante  -  Profesor  -  Autor  - 

Estructura: Atomic

Coste: no

Copyright: sí

: Open Access

Formatos:  application/pdf - 

Requerimientos técnicos:  Browser: Any - 

Fecha de contribución: 21-dic-2017

Contacto:

Localización:
* 001048614

Otros recursos que te pueden interesar

  1. Inteligencia militar en Argentina. Reflexiones desde un archivo naval The role of the armed forces, and particularly the scope of action of military intelligence, is an a...
  2. Jóvenes rurales. Dinámicas de trabajo y consumo en el centro de México. Dentro del contexto de transformación de las ruralidades latinoamericanas, los jóvenes experimentan ...
  3. Aportaciones de la antropología al estudio de la relación hombre-medio y la producción agrícola In the article it is performed a historical analysis of the main contributions of Anthropology to th...
  4. Una familia: los Rodríguez, Gancedo y Rubio
  5. A antropologia e a diversidade cultural no Brasil Resumo não disponível

Otros recursos de la mismacolección

  1. A terapia assistida por animais como uma forma de associação : um estudo antropológico sobre a relação humano-animais na promoção da saúde humana, no Brasil Este trabalho trata de estudo acerca da relação contemporânea entre humanos e animais no contexto da...
  2. Negociando el multiculturalismo : dinámicas sociopolíticas del reconocimiento a los afrocolombianos Esta tesis trata sobre las negociaciones por la inclusión de los afrocolombianos al multiculturalism...
  3. Corpo(u)s de história e províncias de relações empáticas : uma etnografia de corpos de direitos recusados em Moçambique As mulheres têm sido retratadas como inertes, sem vida e despojadas de seus lugares de sujeitos-hist...
  4. Etnografia da crise e da duração ferroviária em Pelotas/RS : um estudo antropológico de memória coletiva Esta é uma pesquisa antropológica sobre a memória coletiva do trabalho ferroviário, realizada na cid...
  5. “É pelo corpo que se reconhece a verdadeira negra?” : uma análise antropológica sobre a corporalidade negra feminina na cidade de Porto Alegre Nesta dissertação, resultado de um trabalho de pesquisa, busquei compreender de que maneira produtos...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.