1) La descarga del recurso depende de la página de origen
2) Para poder descargar el recurso, es necesario ser usuario registrado en Universia


Opción 1: Descargar recurso

Detalles del recurso

Descripción

O enfoque deste trabalho se refere ao estudo de biogênicos fósseis calcários e silicosos, obtidos de três testemunhos de sondagem localizados no interior da Lagoa dos Patos. Os testemunhos estão inseridos ao longo de perfis sísmicos de alta resolução e são identificados como: Bojuru (Bo), Mostardas (Mo) e Palmares do Sul (Pa). A escolha desses locais amostrados foi feita com base em estudos de sísmica de alta resolução que identificou um sistema de vales incisos. No testemunho Mo, é apresentado um zoneamento qualitativo a partir dos biogênicos (moluscos, foraminíferos, ostracodes e diatomáceas) onde foram identificadas três zonas biogênicas. A zona I resultou no reconhecimento de um ambiente marinho a marinho mixohalino com influência marinha através da presença de diatomáceas. A zona II identificou um ambiente marinho associado a espécies marinhas a marinhas mixohalinas com a presença de todos os biogênicos inventariados somados a diatomáceas dulciaquícolas. E a zona III um ambiente marinho associado a espécies marinhas a marinhas mixohalinas onde ocorre uma redução dos biogênicos. No testemunho Pa, é feito um zoneamento quantitativo onde são identificados cinco grupos distintos de biogênicos constituídos por moluscos (G1), foraminíferos (G2), ostracodes (G3), equinodermas, cirrípedes e poríferos (G4) e diatomáceas (G5) Os táxons foram analisados e classificados de acordo com a abundância relativa, onde quatro zonas biogênicas (Zonas I, II, III e IV) são reconhecidas. Os biogênicos ocorrem de forma diferenciada ao longo de todo o testemunho, sendo a presença de diatomáceas observada em todos os intervalos amostrados enquanto os demais se concentram na porção basal. A Zona I (base do testemunho) apresenta os cinco grupos de biogênicos e é indicativa de ambiente marinho raso. A Zona II é caracterizada pela dominância de diatomáceas marinhas, indicando ambiente marinho. As diatomáceas de água doce são exclusivas da Zona III e indicam um ambiente fluvial com alguma influência marinha. E na Zona IV são observadas somente diatomáceas marinhas, marinhas a marinhas mixohalinas e mixohalinas, caracterizando um ambiente marinho. O conteúdo malacológico, identificado nos três testemunhos, englobam 19 táxons que foram examinados de forma detalhada sobre a ecologia e alguns aspectos tafonômicos. Os moluscos também são analisados quanto a sua identidade, diversidade e utilização para interpretações paleoambientais que identificaram duas assembleias distintas sendo uma mixohalina e outra mixohalina a marinha que preencheram os paleovales apontados pela sísmica. Este trabalho se insere no projeto sobre a Evolução Paleogeográfica da Planície Costeira do Rio Grande do Sul e o estudo dos biogênicos representa mais um dado no entendimento do quadro evolutivo da planície costeira gaúcha.

Pertenece a

Lume, repositório digital da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)  

Autor(es)

Dehnhardt, Beatriz Appel - 

Id.: 70933787

Idioma: por  - 

Versión: 1.0

Estado: Final

Tipo:  application/pdf - 

Palabras claveFósseis - 

Tipo de recurso: Tese  - 

Tipo de Interactividad: Expositivo

Nivel de Interactividad: muy bajo

Audiencia: Estudiante  -  Profesor  -  Autor  - 

Estructura: Atomic

Coste: no

Copyright: sí

: Open Access

Formatos:  application/pdf - 

Requerimientos técnicos:  Browser: Any - 

Fecha de contribución: 29-ene-2018

Contacto:

Localización:
* 001058074

Otros recursos que te pueden interesar

  1. Aplicação do RSECE a pequeno edifício de serviços, com climatização e análise comparativa de resultados O aumento do consumo de energia tem vindo a criar um efeito nefasto no meio ambiente, sobretudo pelo...
  2. Ordovician graptolites and acritarchs from the Barrancos region (Ossa-Morena Zone, South Portugal)
  3. CONSERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO PALEONTOLÓGICO DO GEOPARK ARARIPE (BRASIL): ENQUADRAMENTO, ESTRATÉGIAS E CONDICIONANTES O reconhecimento da importância geológica do Geopark Araripe é, em grande parte, fruto da sua riquez...
  4. Os fósseis de Santa Maria - ciência e turismo de mãos dadas. [...]. Desde 1999, o estudo dos fósseis de Santa Maria já levou a Santa Maria, a única ilha onde ele...
  5. Nova localidade com escifocrinóides no Silúrico do sinclinório de Moncorvo, Zona Centro Ibérica, Portugal

Otros recursos de la mismacolección

  1. Caracterização da plataforma continental da Bacia de Campos (Brasil, SE) fundamentada em foraminíferos bentônicos recentes Foraminíferos bentônicos vivos foram estudados visando a caracterização da plataforma continental da...
  2. Correlação entre a Geologia e as Concentrações de Radônio no Município de Encruzilhada do Sul, Estado do Rio Grande do Sul: Avaliação das Doses e dos Riscos Radiológicos a que a População Local está Submetida A intensidade das exposições à radiação ionizante oriundas da crosta terrestre depende, principalmen...
  3. Análise cronoestratigrafica dos cordões litorâneos presentes na planície costeira da foz do rio Itabapoana (Espírito Santo, Brasil) O presente trabalho tem como objetivo a reconstrução da história evolutiva ao longo do Holoceno da p...
  4. Análise palinoestratigráfica e paleoambiental de Depósitos Aptianos-Albianos (Cretáceo Inferior) da Bacia do Espírito Santo, Brasil A Bacia do Espírito Santo possui importantes campos de petróleo e gás em exploração, entretanto pouc...
  5. Um estudo sobre modelagem de ondas oceânicas no atlântico sudoeste e uma representação espaço-temporal uniforme de dados de satélite Ondas oceânicas são perturbações ocasionadas na superfície dos oceanos e são uma das fontes energéti...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.