Thursday, October 23, 2014

 

 



Soy un nuevo usuario

Olvidé mi contraseña

Entrada usuarios

Lógica Matemáticas Astronomía y Astrofísica Física Química Ciencias de la Vida
Ciencias de la Tierra y Espacio Ciencias Agrarias Ciencias Médicas Ciencias Tecnológicas Antropología Demografía
Ciencias Económicas Geografía Historia Ciencias Jurídicas y Derecho Lingüística Pedagogía
Ciencia Política Psicología Artes y Letras Sociología Ética Filosofía


Menopause and midlife: menopausal symptoms, body weight and well-being

1) La descarga del recurso depende de la página de origen
2) Para poder descargar el recurso, es necesario ser usuario
    registrado en Universia


  Descargar recurso

Detalles del recurso

Pertenece a: Repositório do ISPA Instituto Superior de Psicologia Aplicada  

Descripción: A menopausa tem sido genericamente definida como um fenómeno bio-médico, tendo como consequência a emergência de sintomas físicos e psicológicos decorrentes da diminuição de estrogénios endógenos. O presente trabalho pretende alargar esta conceptualização da menopausa, contextualizando-a no modelo bio-psico-sócio-cultural, explorando se variáveis pessoais (como a espiritualidade) e contextuais (por exemplo, acontecimentos de vida) podem predizer sintomas reconhecidos como de menopausa. É ainda objectivo deste estudo explorar que variáveis estão associadas ao aumento de peso na transição para a menopausa e na pós-menopausa, e se uma intervenção breve cognitivo-comportamental pode promover a diminuição de peso em mulheres com obesidade e excesso de peso. Finalmente, pretende-se construir um modelo causal de bem-estar subjectivo na meia-idade. Uma amostra comunitária constituída por 1.003 mulheres com idades compreendidas entre os 42 e os 60 anos, recolhida maioritariamente através de estabelecimentos de ensino na área de Lisboa, preencheu um questionário para recolha de informação sócio-demográfica, relacionada com saúde, menopausa e estilo de vida. As participantes responderam ainda a instrumentos validados para averiguar o bem-estar subjectivo, depressão, ansiedade e stress, sintomas de menopausa, percepção de controlo sobre os afrontamentos, espiritualidade, acontecimento de vida e preocupações com a forma corporal. Desta amostra, 17 mulheres com excesso de peso ou obesidade participaram numa intervenção cognitivo-comportamental individual para a perda de peso. Antes da intervenção, imediatamente após e quatro meses depois do seu término, as participantes foram avaliadas em relação a medidas antropométricas, psicológicas e de comportamento alimentar. Os resultados mostram que, tanto os acontecimentos de vida, como a espiritualidade, predizem de forma significativa a gravidade dos sintomas de menopausa. Além destes, também variáveis de estilo de vida, sócio-demográficas e relacionadas com o estado de saúde associam-se de forma significativa a estes sintomas. Dos doze grupos de sintomas de menopausa averiguados (psicológicos e físicos), apenas três são preditos pelo estado de menopausa. Assim, sintomas vasomotores, sexuais e alterações na pele e nos pêlos faciais são os únicos sintomas que parecem decorrer das alterações hormonais. Observou-se ainda que mulheres com uma escolaridade mais baixa, com uma prática de exercício físico mais reduzida, com um problema psicológico auto-relatado, mais preocupadas com a forma corporal e em pós-menopausa apresentavam um ganho de peso maior. A perda de peso após a intervenção mostrou-se estatisticamente significativa, comparando o peso antes da intervenção e quatro meses após a mesma, ficando contudo abaixo dos 5% do peso corporal. Verificou-se ainda que o bem-estar subjectivo na meia-idade é predito pelo humor deprimido, presença de um problema psicológico, espiritualidade, stress, acontecimentos de vida e ainda consumo de café. Esta investigação permite concluir que a maior parte dos sintomas identificados como decorrentes da menopausa são, nesta amostra, determinados por factores não hormonais, sendo a única sintomatologia consequente do estado de menopausa os sintomas sexuais, vasomotores e alterações na pele/pêlos faciais. Tal contribui para uma compreensão da menopausa para além da abordagem medicalizada que tem vigorado na literatura. Adicionalmente, são identificados factores de vulnerabilidade em relação ao aumento de peso e bem-estar na meia-idade, que permitem potenciar mudanças neste âmbito. ---------- ABSTRACT ---------- Menopause has been generically defined as a bio-medical phenomenon, having as consequence the emergence of physical and psychological symptoms, subsequent to the decrease of endogenous estrogens. The present research intends to broaden this conceptualization of menopause, contextualizing it in the bio-psycho-socio-cultural model. Therefore, we will explore if personal (such as spirituality) and contextual variables (for example, life events) can predict symptoms recognized as menopausal ones. It is also the aim of this study to investigate which variables are associated with weight gain in the menopausal transition and post-menopause. Also, it is our objective to explore if a brief cognitive-behavioural intervention can promote a weight decrease in obese and overweight women. Finally, we intend to build a causal model of subjective well-being in midlife. A community sample of 1,003 women, aged between 42 and 60 years, mainly collected in schools and universities in Lisbon, answered a questionnaire to gather socio-demographic, health and menopause-related, and lifestyle information. Moreover, participants filled in validated instruments to assess subjective well-being, depression, anxiety and stress, menopausal symptoms, perceived control over hot flashes, spirituality, life events and body shape concerns. From this sample, 17 overweight and obese women participated in an individual cognitive-behavioural intervention for weight loss. Before the intervention, immediately after and at a 4-month follow-up, participants were assessed regarding anthropometric, psychological and eating behaviour variables. Results show that both life events and spirituality significantly predicted menopausal symptoms’ severity. Besides these two, also lifestyle, socio-demographic and health-related variables were significantly associated with menopausal symptoms. From the twelve sets of menopausal symptoms assessed (psychological and physical), only three were predicted by the menopausal status. Therefore, vasomotor and sexual symptoms, and skin and facial hair changes are the only ones which appear to be a consequence of hormonal changes. Women with less schooling years, less physical activity, the presence of a self-reported psychological problem, more concerned with body shape and in post-menopause, manifested higher weight gain. The weight loss consequent to the cognitive-behavioural intervention was statistically significant, when comparing body weight prior to the intervention and weight at the follow-up; however, the loss was lower than 5% of body weight. Subjective well-being in midlife was predicted by depressive mood, presence of a psychological problem, spirituality, stress, life events and coffee intake. This research allows the conclusion that the majority of symptoms identified as menopausal are, in this sample, determined by non-hormonal factors; the only symptoms consequent to menopausal status are sexual, vasomotor and skin/facial hair changes. This outcome contributes to an understating of menopause beyond the medicalized approach that is common in the literature. Additionally, vulnerability factors for weight modifications and well-being in midlife, which allow the development of changes in this field, were identified.

Autor(es): Pimenta, Filipa - 

Id.: 55212688

Idioma: eng  - 

Versión: 1.0

Estado: Final

Palabras clavePsicologia da saúde - 

Tipo de recurso: doctoralThesis  - 

Tipo de Interactividad: Expositivo

Nivel de Interactividad: muy bajo

Audiencia: Estudiante  -  Profesor  -  Autor  - 

Estructura: Atomic

Coste: no

Copyright: sí

: openAccess

Requerimientos técnicos:  Browser: Any - 

Relación: [References] Fundação para a Ciência e Tecnologia SFRH/BD/32359/2006

Fecha de contribución: 04-abr-2014

Contacto:

Localización:


Otros recursos del mismo autor(es)

  1. Living well in later life: The influence of sense of coherence, and socio-demographic, lifestyle and health-related factors on older adults' satisfaction with life This study aims at exploring a structural model of satisfaction with life’s (SWL) predictors in a cr...
  2. What predicts older adults’ adjustment to aging in later life? The impact of sense of coherence, subjective well- being, and sociodemographic, lifestyle, and health-related factors The aim of this study was to build a structural model to explore the predictors of adjustment to agi...
  3. Does spirituality really matter?: A study on the potential of spirituality for older adult’s adjustment to aging This study intended to analyze the indicators of adjustment to aging (AtA) and to investigate the la...
  4. Does spirituality really matter?: A study on the potential of spirituality for older adult’s adjustment to aging This study intended to analyze the indicators of adjustment to aging (AtA) and to investigate the la...
  5. Menopausal symptoms: Is spirituality associated with the severity of symptoms? The aim of this study was to explore whether spirituality was associated with menopausal symptoms. M...

Otros recursos de la misma colección

  1. O psicólogo nos centros de saúde: dos conteúdos semânticos aos problemas de identidade Neste artigo é apresentado um estudo monogrhfico sobre o Psicólogo Clínico e o seu papel no contexto...
  2. A psicoterapia breve nas doenças somáticas Após um historial da ideia de Psicoterapia Breve, a autora passa em rWiSh, Sucessivamente, as indica...
  3. Intervenção psicológica na prevenção da sida Passam-se em revista neste artigo vários aspectos relacionados com a intervenção psicológica na prev...
  4. Projecto de Intervenção numa População de Homossexuais Masculinos com Diagnóstico de Seropositivos Neste artigo, abordamos, numa perspectiva psicológica, os efeitos do diagnóstico de seropositivo ou ...
  5. O clínico e a prevenção em seropositivos A relação clínica com seropositivos levanta ao psicólogo problemas de difícil superação do ponto de ...

Valoración de los usuarios

No hay ninguna valoración para este recurso.Sea el primero en valorar este recurso.
 

Busque un recurso