Mostrando recursos 1 - 7 de 7

  1. Palinologia de Depósitos Quaternários da planície costeira de Santa Catarina (Garopaba, Brasil)

    Kuhn, Lidia Aumond
    Análises palinológicas de depósitos quaternários utilizadas para elucidar questões paleoclimáticas, paleovegetacionais e paleoambientais, devido ao elevado potencial de preservação dos palinomorfos e à ampla variedade de hábitos e habitats nos quais eles são distribuídos. Neste contexto, este trabalho apresenta uma reconstrução paleoambiental a partir de análises palinológicas de um testemunho sedimentar com idade holocênica, perfurado na Planície Costeira de Santa Catarina, município de Garopaba, sul do Brasil. Um total de 46 amostras foi coletado ao longo dos 450 cm do testemunho (poço PCSC-3). Além disso, três datações radiocarbônicas e análises granulométricas foram realizadas. Das 46 amostras, três delas apresentaram-se escassas...

  2. Evolução do vulcanismo histórico de 1580 A.D. DA Ilha de São Jorge, Arquipélago dos Açores

    Rossetti, Marcos De Magalhães May
    A erupção histórica de 1580 A.D. ocorreu ao sudoeste da Ilha de São Jorge, Açores recobrindo uma área total de 4 km². Este trabalho teve como objetivo caracterizar as diferentes morfologias de lava de 1580 A.D, juntamente com a definição de padrões petrográficos e geoquímicos. A erupção gerou quatro flow fields: Ribeira do Almeida, Queimada, Ribeira do Nabo I e Ribeira do Nabo II. A descrição detalhada das lavas permitiu identificar spiny, sheet, e slabby pahoehoe e derrames do tipo ‘a´ā. Próximo aos cones, derrames do tipo ‘a´ā são descritos. Com a constante erupção, estas lavas fluem em direção a...

  3. Identificação de Charcoal como evidência da ocorrência de paleoincêndios no Triássico da Bacia Do Paraná

    Cardoso, Daiane dos Santos
    Pela primeira vez incêndios florestais são identificados em uma associação de fácies contendo a Flora Dicroidium nos sedimentos avermelhados do Triássico Médio (Ladiniano) na parte sul da Bacia do Paraná (Formação Santa Maria, Rio Grande do Sul). A extensão geográfica dessa assembleia de plantas foi, assim, estendida no Gondwana brasileiro. As análises por petrografia orgânica, fluorescência, microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia eletrônica de varredura (tipo field emission gun - MEV-FEG) revelaram a presença recorrente de carvão vegetal (charcoal) na sucessão vertical de fácies relacionadas a um modelo deposicional de fluxos efêmeros de baixa densidade do tipo inunditos. O...

  4. Campo de dunas de Itapeva (Torres-RS): geomorfologia, evolução e gestão costeira

    Rockett, Gabriela Camboim
    A intensa ocupação das zonas costeiras vem acarretando na destruição de ecossistemas e de ambientes de importância ecológica, geológica e paisagística. O setor mais setentrional da planície costeira do Rio Grande do Sul possui feições geomorfológicas singulares na zona costeira do Estado e distintas de outros setores da costa, como afloramentos do embasamento e dunas reversas. Por outro lado, poucos estudos do meio físico e socioambiental foram realizados nesta área. Esta Tese investiga a geomorfologia e a evolução do setor costeiro de Itapeva, Torres- RS, com ênfase no sistema deposicional eólico, bem como as ações de gestão existentes na região,...

  5. Estratégias para a sustentabilidade da mineração de rochas ornamentais no noroeste do estado do Espírito Santo

    Macedo, Dione
    O presente trabalho tem por objetivo contribuir com a atividade de extração de rochas ornamentais, por meio de propostas com recomendações que possam indicar passos a serem seguidos (guidelines) para a sustentabilidade desse setor, utilizando como estudo de caso a região noroeste do Estado do Espírito Santo. Para isso são feitas propostas de planejamento em longo prazo por meio do Processo Prospectivo e, em mais curto prazo, por um esquema de certificação sustentável para a atividade, com vistas à sustentabilidade desse polo produtor, considerando sua importância e os problemas existentes. O Processo Prospectivo, feito mediante a utilização da abordagem inicial...

  6. Datação 40K-40Ar de Ilitas associadas a processos hidrotermais em regiões mineralizadas: uma aplicação nas Minas do Camaquã (Bacia do Camaquã, sul do Brasil)

    Canarim, Denise Moreira
    As Minas do Camaquã são compostas pelas Minas Uruguay e São Luiz, foram produtoras de Cu e localizam-se no extremo sul do Brasil (na região do Escudo Sul-rio-grandense) na chamada Bacia do Camaquã (Neoproterorozoico ao Paleozoico). A região das Minas do Camaquã é classicamente conhecida como “Janela Bom Jardim” e já foi objeto de diversos estudos porém ainda persistem dúvidas principalmente quanto a gênese do minério e a sua relação temporal. As mineralizações ocorrem alojadas em falhas e como disseminações nos arenitos e conglomerados do Alogrupo Santa Bárbara desta Bacia. Os sulfetos presentes incluem a paragênese composta por calcopirita, bornita,...

  7. Sistema de informação geográfica (SIG) estratégico do potencial energético renovável da Planície Costeira Norte do RS

    Farina, Flávia Cristiane
    Atualmente, há uma tendência mundial alinhada a aprofundar os estudos sobre fontes inovadoras de energia. Essa é uma necessidade premente na atualidade, embora se possa considerá-la retardatária diante da percepção do problema da poluição pelo uso de combustíveis fósseis (petróleo e carvão) e o conseqüente impacto ambiental. O desequilíbrio do sistema terrestre traz como resultado a alteração dos ecossistemas individualmente. A compreensão de todos os ecossistemas tornou-se um tema de alta relevância e complexidade, pois, ao tempo que se defronta com uma estrutura produtiva instalada e de grandes investimentos, também condiciona, pelo seu poder de alteração ambiental, como ameaça ao...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.