Mostrando recursos 1 - 20 de 28

  1. Citotoxicidade, mutagenicidade e vias envolvidas na reparação das lesões no DNA induzidas por complexos organometálicos derivados do ácido valproico em Saccharomyces cerevisiae

    Rodrigues, Gabriel Berbigier
    O Ácido Valproico (AV) é um fármaco antiepiléptico amplamente utilizado. Além disso, estudos recentes demonstram interessantes atividades antitumorais do AV contra diferentes tipos de tumores relacionado a sua atividade no remodelamento da cromatina. Entretanto, o uso do AV em pacientes possui limitações devido à sua reconhecida toxicidade sistêmica. Desta forma, é reforçada a necessidade do descobrimento de novos medicamentos com menor toxicidade e/ou maior efeito terapêutico. Para tanto, a estratégia mais sensata e econômica para se obter novos fármacos consiste em modificar quimicamente drogas já conhecidas. A síntese de complexos metálicos é uma abordagem recente para a obtenção de fármacos....

  2. Produção de extrato enzimático constituído por lipase como insumo para o processamento de couros

    Kogler, Viviane
    Na indústria coureira há uma grande preocupação com o meio ambiente, já que a maioria das etapas para o processamento do couro são realizadas através de processos químicos. Estes processos devem ser controlados para um baixo impacto ambiental e menor custo de tratamento de resíduos. Este trabalho visa desenvolver um extrato enzimático completamente biodegradável, constituído por lipases de microrganismos, para diminuir o uso de tensoativos nos curtumes. Para tal foi necessário o uso de microrganismos que produzem lipases de maneira eficiente para substratos específicos com a variação no espectro de temperatura e pH utilizados nos processos de processamento do couro....

  3. Avaliação de quimiorresistência em leucemias pediátricas agudas

    Silva, Camila Alves da
    O câncer é a segunda causa de morte no mundo sendo a quimioterapia parte fundamental no tratamento, constituindo-se muitas vezes na única opção de cura para os pacientes. Entretanto, progressão de doença e morte ainda são problemas resultantes de resistência intrínseca e adquirida às drogas. Com o intuito de melhorar a resposta aos tratamentos e a sobrevida dos indivíduos, sistemas de avaliação de resposta a drogas vêm sendo testados para determinar a potencial atividade das drogas antes da sua administração aos pacientes. O ChemoBiogram é o primeiro kit para avaliação de quimiorresistencia in vitro, buscando solucionar problemas de manipulação de...

  4. Proteômica comparativa de diferentes estágios do desenvolvimento estrobilar do cestódeo-modelo Mesocestoides corti

    Lima, Jeferson Camargo de
    Mesocestoides corti é um modelo para o estudo da biologia de cestódeos. Neste modelo é viável a manutenção do seu estágio larval in vivo, como também é possível induzir e acompanhar in vitro o seu desenvolvimento para o estágio adulto (estrobilização). Neste trabalho, foi realizada uma análise proteômica, por meio de uma abordagem de LC-MS/MS, para a caracterização dos repertórios de proteínas de quatro diferentes estágios do desenvolvimento de M. corti. Inicialmente, foi comparado o estágio larval (tetratirídeo, TT) e o estágio adulto (verme adulto estrobilizado, ST) de M. corti. No total, 364 proteínas únicas foram detectadas. Deste repertório, foram...

  5. Quantificação de hormônios durante a dormência de gemas de macieira

    Garighan, Julio de Andrade
    A macieira (Malus x domestica Borkh.) é uma frutífera de grande importância econômica que apresenta dormência invernal. Sua produtividade depende da superação da dormência, a qual é dependente de um somatório de períodos de frio hibernal. Este somatório é variável entre genótipos. Análises gênicas permitiram demonstrar que as vias de síntese de hormônios são diferencialmente ativadas ou reprimidas na dormência e na brotação de macieiras e outros vegetais. Apesar do avanço na compreensão da regulação gênica deste mecanismo, ainda existem carências da compreensão das vias de regulação de metabólitos nesta fase. A gema dormente é um material difícil de ser...

  6. Atuação da mutação R337H em TP53 em pacientes de Li-Fraumeni em autofagia, senescência e função mitocondrial

    Hütten, Michele Oliveira
    Introdução: As síndromes de Li-Fraumeni (LFS) e Li-Fraumeni Like (LFL) são síndromes hereditárias de predisposição a câncer frequentemente associadas à mutações germinativas no gene TP53. Devido à importância de p53 e diversidade de processos celulares que ela regula, várias vias de sinalização podem ser afetadas pela doença. Nesse estudo discutimos o impacto da mutação p.R337H na proliferação, senescência, autofagia, população e funcionalidade mitocondrial. Métodos: As taxas de proliferação foram avaliadas pelo ensaio de Population Doubling. Os experimentos de senescência, autofagia, massa total e funcionalidade mitocondrial foram realizados por citometria de fluxo. Resultados: As células contendo a mutação proliferaram mais do...

  7. Predição de função de RNAs não codificantes característicos do estado tronco embrionário humano através de ferramentas de bioinformática

    Calloni, Raquel
    O genoma humano tem um tamano aproximado de 3,2 Gb e aproximadamente 74% das suas sequências são transcritas em RNAs. Destes transcritos, cerca de 33 mil não são traduzidos em proteínas, desempenhando seu papel funcional na célula na forma de RNAs. Dentre os trancritos que não codificam proteínas estão os lncRNAs, os pseudogenes e os circRNAs. Inicialmente considerados como ruídos transcricionais, esses RNAs têm chamado cada vez mais a atenção da comunidade científica e têm sido atribuídos a um série de funções celulares. Apesar do crescente número de trabalhos enfocando estes RNAs, pouco se sabe sobre essas moléculas em células-tronco...

  8. Avaliação dos mecanismos de ação do co-tratamento dos agentes bevacizumab e erlotinib e do ditelureto de difenila visando a aplicação destes agentes na terapia antitumoral

    Trindade, Cristiano
    O objetivo deste trabalho foi investigar os mecanismos de ação da combinação dos quimioterápicos bevacizumab e erlotinib em modelos de câncer coloretal in vitro e in vivo e o potencial antigenotóxico, antimutagênico e antiproliferativo do ditelureto de difenila in vitro, visando a aplicação destes agentes na terapia antitumoral. As combinações de bevacizumab com uma pequena molécula inibidora de EGFR, erlotinib, são significativamente mais ativas que o bevacizumab sozinho em modelos CRC independente da presença de KRAS mutado. Nossos resultados mostram que o tratamento com bevacizumab provocou níveis aumentados de VEGFR1, VEGFR2 e EGFR fosforilados ativos em todos modelos de celulares,...

  9. Avaliação dos mecanismos de ação do co-tratamento dos agentes bevacizumab e erlotinib e do ditelureto de difenila visando a aplicação destes agentes na terapia antitumoral

    Trindade, Cristiano
    O objetivo deste trabalho foi investigar os mecanismos de ação da combinação dos quimioterápicos bevacizumab e erlotinib em modelos de câncer coloretal in vitro e in vivo e o potencial antigenotóxico, antimutagênico e antiproliferativo do ditelureto de difenila in vitro, visando a aplicação destes agentes na terapia antitumoral. As combinações de bevacizumab com uma pequena molécula inibidora de EGFR, erlotinib, são significativamente mais ativas que o bevacizumab sozinho em modelos CRC independente da presença de KRAS mutado. Nossos resultados mostram que o tratamento com bevacizumab provocou níveis aumentados de VEGFR1, VEGFR2 e EGFR fosforilados ativos em todos modelos de celulares,...

  10. "Modulação da homeostase de zinco em Acanthamoeba castellanii como uma possível estratégia antifúngica"

    Ribeiro, Nicole Sartori
    Cryptococcus gattii é um dos principais agentes de infecção oportunista em todo o mundo. Esse fungo está presente no meio ambiente e, por isso, pode infectar diversos hospedeiros, inclusive seres humanos, nematóides e células ameboides. Acanthamoeba spp. são protozoários de vida livre que fagocitam diversos organismos, especialmente bactérias e fungos. Apesar de macrófagos e amebas serem evolutivamente distantes, eles compartilham diversas etapas comuns no processo de fagocitose e eliminação do patógeno. Além disso, existem teorias de que amebas e macrófagos possuem um ancestral comum. Para averiguar se essas duas células fagocíticas apresentam estratégias antifúngicas similares, nós analisamos o mecanismo de...

  11. "Modulação da homeostase de zinco em Acanthamoeba castellanii como uma possível estratégia antifúngica"

    Ribeiro, Nicole Sartori
    Cryptococcus gattii é um dos principais agentes de infecção oportunista em todo o mundo. Esse fungo está presente no meio ambiente e, por isso, pode infectar diversos hospedeiros, inclusive seres humanos, nematóides e células ameboides. Acanthamoeba spp. são protozoários de vida livre que fagocitam diversos organismos, especialmente bactérias e fungos. Apesar de macrófagos e amebas serem evolutivamente distantes, eles compartilham diversas etapas comuns no processo de fagocitose e eliminação do patógeno. Além disso, existem teorias de que amebas e macrófagos possuem um ancestral comum. Para averiguar se essas duas células fagocíticas apresentam estratégias antifúngicas similares, nós analisamos o mecanismo de...

  12. Caracterização transcricional de infiltrados imunológicos e sua relação com a sobrevida de pacientes com glioblastoma

    Pereira, Mariana Brutschin
    Introdução: A complexidade das populações de células do sistema imunológico infiltrando tumores humanos com seus efeitos sinérgicos ou antagônicos pode influenciar os tumores de forma diferente. Embora as células do sistema imunológico sejam encontradas dentro do sítio tumoral, a razão para incapacidade do sistema imunológico em eliminar o tumor foram pouco elucidadas. Objetivo: Avaliar a importância das diferentes populações de células no sistema imunológico presentes no microambiente tumoral de glioblastoma e seus efeitos sobre as demais células em relação ao prognóstico dos pacientes. Metodologia: Foram utilizados dados de transcriptoma e dados clínicos gerados pelo The Cancer Genome Atlas (TCGA) e...

  13. Caracterização transcricional de infiltrados imunológicos e sua relação com a sobrevida de pacientes com glioblastoma

    Pereira, Mariana Brutschin
    Introdução: A complexidade das populações de células do sistema imunológico infiltrando tumores humanos com seus efeitos sinérgicos ou antagônicos pode influenciar os tumores de forma diferente. Embora as células do sistema imunológico sejam encontradas dentro do sítio tumoral, a razão para incapacidade do sistema imunológico em eliminar o tumor foram pouco elucidadas. Objetivo: Avaliar a importância das diferentes populações de células no sistema imunológico presentes no microambiente tumoral de glioblastoma e seus efeitos sobre as demais células em relação ao prognóstico dos pacientes. Metodologia: Foram utilizados dados de transcriptoma e dados clínicos gerados pelo The Cancer Genome Atlas (TCGA) e...

  14. Novas abordagens terapêuticas para glioblastoma baseadas no ensaio de resposta a terapias em culturas derivadas de pacientes

    Kipper, Franciele Cristina
    Gliomas são tumores do sistema nervoso central caracterizados por alta invasibilidade e mortalidade. Inúmeros esforços foram feitos nas últimas décadas para melhorar a sobrevida dos pacientes, porém o último marco no tratamento se deu pela implementação da temozolomida (TMZ) combinada a ressecção cirúrgica e a radioterapia (RTX) em 2005. O projeto do atlas do genoma humano do câncer (TCGA) sequenciou tumores de mais de 500 pacientes com diagnóstico de glioblastoma (GBM) e categorizou os tumores em quatro subtipos moleculares, baseados na expressão, mutações e deleções de genes. Essas alterações genéticas já foram correlacionadas à melhora na sobrevida e à sensibilidade...

  15. Novas abordagens terapêuticas para glioblastoma baseadas no ensaio de resposta a terapias em culturas derivadas de pacientes

    Kipper, Franciele Cristina
    Gliomas são tumores do sistema nervoso central caracterizados por alta invasibilidade e mortalidade. Inúmeros esforços foram feitos nas últimas décadas para melhorar a sobrevida dos pacientes, porém o último marco no tratamento se deu pela implementação da temozolomida (TMZ) combinada a ressecção cirúrgica e a radioterapia (RTX) em 2005. O projeto do atlas do genoma humano do câncer (TCGA) sequenciou tumores de mais de 500 pacientes com diagnóstico de glioblastoma (GBM) e categorizou os tumores em quatro subtipos moleculares, baseados na expressão, mutações e deleções de genes. Essas alterações genéticas já foram correlacionadas à melhora na sobrevida e à sensibilidade...

  16. Estudo do potencial biotecnológico dos genes codificadores de galactinol sintases(Gols) como marcadores do processo de ecodormência de gemas em macieira (Malus x domestica Borkh.)

    Picolotto, Patrícia Regina Dhein
    A macieira (Malus x domestica Borkh.), uma das frutíferas mais importantes das regiões de clima temperado, é caracterizada pela cessação de crescimento visível durante o inverno, processo este chamado de dormência. A dormência de gemas permite que a planta sobreviva às baixas temperaturas e é determinante para a eficiência na produção de maçãs. Entender o processo de dormência, assim como seus mecanismos de controle, tornou-se fundamental para contornar as perdas na produção, seja por meio de técnicas de manejo ou pela geração de variedades comerciais melhor adaptadas às regiões de cultivo. A enzima galactinol sintase (GolS) catalisa a primeira etapa...

  17. Estudo do potencial biotecnológico dos genes codificadores de galactinol sintases(Gols) como marcadores do processo de ecodormência de gemas em macieira (Malus x domestica Borkh.)

    Picolotto, Patrícia Regina Dhein
    A macieira (Malus x domestica Borkh.), uma das frutíferas mais importantes das regiões de clima temperado, é caracterizada pela cessação de crescimento visível durante o inverno, processo este chamado de dormência. A dormência de gemas permite que a planta sobreviva às baixas temperaturas e é determinante para a eficiência na produção de maçãs. Entender o processo de dormência, assim como seus mecanismos de controle, tornou-se fundamental para contornar as perdas na produção, seja por meio de técnicas de manejo ou pela geração de variedades comerciais melhor adaptadas às regiões de cultivo. A enzima galactinol sintase (GolS) catalisa a primeira etapa...

  18. A trealase periplasmática e o operon de metabolismo de β-glicosídeos afetam a virulência in vivo na cepa Escherichia coli patogênica extraintestinal MT78

    Pavanelo, Daniel Brisotto
    Escherichia coli patogênicas extraintestinais (ExPEC) causam colibacilose aviária, infecções do trato urinário e meningite neonatal em humanos. A cepa ExPEC MT78 é virulenta in vitro e in vivo, e possui a habilidade de invadir células eucarióticas. Para melhor entender o fenótipo invasivo dessa cepa, foi criada uma biblioteca de mutantes aleatórios pela técnica de mutagênese marcada com assinatura, e os mutantes foram selecionados negativamente em ensaio de invasão a fibroblastos aviários. Mutantes atenuados apresentaram mutação em genes do operon da fímbria do tipo 1 e nos genes de metabolismo de açúcares treA e bglB. Foram feitos mutantes específicos para o...

  19. A trealase periplasmática e o operon de metabolismo de β-glicosídeos afetam a virulência in vivo na cepa Escherichia coli patogênica extraintestinal MT78

    Pavanelo, Daniel Brisotto
    Escherichia coli patogênicas extraintestinais (ExPEC) causam colibacilose aviária, infecções do trato urinário e meningite neonatal em humanos. A cepa ExPEC MT78 é virulenta in vitro e in vivo, e possui a habilidade de invadir células eucarióticas. Para melhor entender o fenótipo invasivo dessa cepa, foi criada uma biblioteca de mutantes aleatórios pela técnica de mutagênese marcada com assinatura, e os mutantes foram selecionados negativamente em ensaio de invasão a fibroblastos aviários. Mutantes atenuados apresentaram mutação em genes do operon da fímbria do tipo 1 e nos genes de metabolismo de açúcares treA e bglB. Foram feitos mutantes específicos para o...

  20. Modulação da homeostase de zinco em macrófagos como estratégia antifúngica ao patógeno Cryptococcus neoformans

    Santos, Francine Melise dos
    Interações patógeno-hospedeiro geram alterações em diversos mecanismos, tanto no hospedeiro quanto no patógeno. Neste contexto, nas células do sistema imune do hospedeiro ocorre modulação para impedir o desenvolvimento de patógenos, culminado em sua eliminação, como no caso de infecções por Cryptococcus neoformans. Macrófagos alveolares constituem o primeiro tipo celular a responder à levedura, a qual, após a fagocitose, é capaz de se proliferar e disseminar no hospedeiro. Como mecanismo de defesa, células hospedeiras podem reduzir a concentração de micronutrientes essenciais para o patógeno, mecanismo conhecido por imunidade nutricional. Zinco (Zn) é o segundo metal de transição mais abundante e um...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.