Mostrando recursos 1 - 8 de 8

  1. Uso do espaço e dieta do Bugio-Ruivo ALOUATTA GUARIBA CLAMITANS (PRIMATES: ATELIDAE) em uma área urbanizada no Bairro Lami, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

    Corrêa, Fabiana Müller
    Entre janeiro e dezembro de 2014 um grupo de bugios foi acompanhado a fim de determinar o seu deslocamento e dieta, relacionando com a disponibilidade de recursos alimentares, em uma matriz alterada no bairro Lami, extremo sul da capital. Estes dados foram obtidos durante seis dias por mês, através do método de amostragem de todas as ocorrências e varredura instantânea, este último somente para dieta com 5 minutos de observação e 10 de descanso. As distâncias percorridas pelo grupo foram medidas e plotadas em um mapa, onde foi sobreposto um sistema de quadrados (25m x 25m). Adicionalmente foi feito um...

  2. História natural, ecologia populacional e genética de Salvator merianae (DUMÉRIL & BIBRON, 1839) (SQUAMATA, TEIIDAE) no sul do Brasil

    Vieira, Renata Cardoso
    Salvator merianae possui a maior distribuição geográfica do gênero, ocorrendo desde a Argentina até o Brasil, incluindo Uruguai e Paraguai, além das regiões sul, sudeste, centro-oeste, e nordeste do Brasil. Embora seja considerada uma espécie comum e abundante em algumas localidades, o conhecimento a respeito de sua ecologia ainda é restrito a poucos estudos, e as descobertas que surgem sobre a biologia da espécie revelam que ainda existem muitos parâmetros para serem caracterizados. A radiotelemetria permite a obtenção, processamento e transmissão de informação à distância. Este método vem se tornando cada vez mais utilizado em monitoramentos ecológicos, apesar de ainda...

  3. Estrutura da comunidade de aves florestais em gradiente altitudinal na porção sul da floresta atlântica brasileira : apoio a planos de manejo/ação em unidades de conservação

    Franco, Danielle
    Embora reduzida e fragmentada relativamente à sua distribuição original, o bioma Mata Atlântica apresenta um dos maiores graus de riqueza e de endemismo faunísticos do mundo, abrigando cerca de 900 espécies de aves. No sul do Brasil, observamos o limite sul deste bioma que se estende ao longo da costa atlântica e sobre as escarpas leste da Serra Geral. Devido à destruição de habitats florestais no extremo sul do estado de Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, diversas de espécies de aves características do bioma sofreram decréscimos significativos nas suas populações. Nesta região, espera-se que as aves respondam...

  4. Lontra longicaudis (OLFERS, 1818) : revisão do conhecimento existente e análise da influência da qualidade da água sobre a sua ocorrência na Bacia do Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil

    Almeida, Lana Resende de
    A sobre-exploração humana tem causado uma degradação generalizada e perturbação dos ecossistemas de água doce, os mais ameaçados do mundo. A bacia hidrográfica do Rio dos Sinos, no estado do Rio Grande do Sul, é considerada umas mais poluídas do Brasil. Seus cursos d’água estão sob diferentes graus de influência antrópica, bem como seus organismos dependentes. A lontra Neotropical é um mustelídeo semiaquático ameaçado por toda a sua área de distribuição continental onde há conhecimento. Embora a lontra seja um importante organismo para avaliar a qualidade ambiental por apresentar alguma tolerância a ambientes antropizados, pouco se sabe sobre seu status...

  5. Sistemática filogenética e taxonomia de Xenodon dorbignyi (BIBRON) e espécies relacionadas de serpentes Xenodon Boie (Squamata: Dipsadidae)

    Kunz, Tobias Saraiva
    Entre as serpentes do gênero neotropical Xenodon, um grupo que inclui seis espécies atualmente válidas (X. dorbignyi, X. histricus, X. nattereri, X. matogrossensis, X. pulcher e X. semicinctus) se diferencia pela escama rostral elevada, em forma de “pá”, quilhada e projetada posteriormente, separando as internasais. Este grupo de serpentes comumente chamadas “narigudas”, de morfologia especializada, compunha até recentemente o gênero Lystrophis, sinonimizado com Xenodon com base em evidências moleculares. A maioria destas espécies esteve envolvida em alguma confusão taxonômica devido a descrições insuficientes e ausência de revisões abrangentes da variação morfológica. Xenodon matogrossensis, X. pulcher e X. semicinctus apresentam padrão...

  6. Biologia de microlepidópteros (LEPIDOPTERA: GRACILLARIDAE) associados à passifloraceae no Rio Grande do Sul

    Brito, Rosangela
    Os maracujás (Passiflora L.; Passifloraceae) encontram-se amplamente distribuídos na região sul do Brasil e são geralmente associados como hospedeiras de algumas linhagens de Lepidoptera. Dentre elas, destaca-se, de forma inédita neste estudo, uma família de microlepidópteros conhecidas como Gracillariidae, a qual apresenta o hábito de construir minas na epiderme das folhas. Objetivou-se descrever duas novas espécies de gracilarídeos associados a quatro espécies de passifloráceas, ambas ocorrentes no estado do Rio Grande do Sul (RS), abordando aspectos referentes à morfologia e história de vida. Para isso, realizaram-se coletas nos municípios de Porto Alegre e São Francisco de Paula, RS. Os espécimes...

  7. Consequências da alimentação em espécies de Solanum (SOLANACEAE) para o tamanho, a forma e a performance de dois cassidíneos (COLEOPTERA, CHRYSOMELIDAE)

    Boligon, Danessa Schardong
    A variedade de plantas hospedeiras e suas características, bem como a digestão e assimilação dos seus nutrientes por parte dos insetos herbívoros compreendem mecanismos pré- e pós-ingestivos centrais para a interpretação de fenômenos da história de vida dos insetos. Metriona elatior (Klug, 1829) e Gratiana spadicea (Klug, 1829) (Coleoptera, Chrysomelidae, Cassidinae) têm diferente comportamento alimentar; a primeira é considerada oligófaga e ocorre sobre algumas espécies de Solanum e, a segunda, monófaga, tendo sua ocorrência limitada a Solanum sisymbriifolium Lamarck. Neste trabalho, detectamos diferenças comportamentais, através da quantificação do tempo empregado em diferentes atividades (repouso, caminhada, remoção de tricomas, alimentação e...

  8. Análise filogenética e revisão de Sphaerocysta (HEMIPTERA, HETEROPTERA, TINGIDAE)

    Soares, Marcus Rodrigo Guidoti
    O gênero de percevejo de renda Sphaerocysta (Heteroptera, Tingidae), é composto por 12 espécies com distribuição exclusiva para a América do Sul, sendo que apenas S. nosella não é registrada para o Brasil. Ele pode ser caracterizado por: capuz esférico; presença de carenas pronotais (uma ou três); cisto na projeção posterior do pronoto (com exceção de S. egregia); área discoidal com a parte posterior elevada. Somente duas espécies possuem informações sobre imaturos, S. angulata e S. inflata, e somente o quinto ínstar destes táxons foram descritos. O histórico taxonômico do gênero não possui muitos atos nomenclaturais, contando com apenas 4...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.