Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

DCDEF - Livros

Mostrando recursos 1 - 17 de 17

  1. As técnicas alternadas em natação pura desportiva: modelo biomecânico, modelo técnico, modelo de ensino

    Conceição, A.T.; Garrido, N.; Marinho, D.A.; Costa, A.M.; Barbosa, Tiago M.; Louro, H.; Reis, V.M.; Ferraz, C.; Silva, A.J.
    O ensino das técnicas de nado constitui uma etapa fundamental na formação das competências do nadador. Assim, ensinar e aperfeiçoar as técnicas de nado são actos pedagógicos que devem sempre orientar-se para a preparação do quadro de competências específicas do nadador. Importa referir, que a aprendizagem técnica, forma particular da aprendizagem motora, constitui uma complexa actividade neuromotora. Esta envolve a totalidade do sujeito num conjunto de relações circulares de assimilação-acomodação mediante as tensões do envolvimento e ulteriores adaptações consubstanciadas em níveis organizacionais de complexidade crescente e, por isso, também de competência motora crescente. Neste contexto, desempenha um papel fundamental a hierarquização destas tensões, ou estímulos, a que são submetidos os sujeitos da aprendizagem.

  2. Modelos propulsivos: novas teorias velhas polémicas

    Marinho, D.A.; Silva, J.; Rouboa, A.; Soons, B.; Persyn, Ulrik; Vilas-Boas, J.P.; Barbosa, Tiago M.; Reis, V.M.; Moreira, A.
    A propulsão no meio aquático é baseada na interacção entre o movimento do nadador e o meio envolvente. Neste âmbito, o objectivo principal dos movimentos propulsivos é o de transmitir momento linear ao meio. Esta transferência de momento entre o corpo do nadador e o meio aquático é mediada pela 3ª Lei de Newton (Lei da acção reacção). A forma mais fácil e económica de gerar propulsão seria pela utilização de pontos de apoio rígidos, nos quais a mão se pudesse fixar, permitindo o deslocamento do corpo do nadador para a frente, tal como sucede no MAD System (Measuring Active Drag System; Hollander et al., 1986).

  3. Manual prático de actividades aquáticas e hidroginástica

    Barbosa, Tiago M.; Queirós, Telma Maria Gonçalves
    Para ser possível compreender completamente um dado comportamento, é indispensável caracterizar o envolvimento onde este decorre. O meio líquido é o elemento fundamental do envolvimento das diversas actividades aquáticas, como sejam, a Natação Pura Desportiva, a Hidroginástica ou a Natação para Bebés. Assim sendo, conhecer os problemas mecânicos com que o sujeito se depara no meio aquático deverá constituir-se como um contributo para melhor conhecer e compreender os processos didáctico-metodológicos a adoptar para cada situação. Da mesma forma também deverá ser entendido como um meio de optimizar a prestação do aluno em termos de eficiência.

  4. Ensino da natação: uma perspectiva metodológica para a abordagem das habilidades motoras aquáticas básicas

    Barbosa, Tiago M.; Queirós, Telma Maria Gonçalves
    Em Portugal, tem havido um crescimento acelerado da comunidade de técnicos de actividades aquáticas, acompanhando o aumento, um pouco por todo o país, do número de infra-estruturas para a prática das diversas actividades aquáticas. Entre outros factores, isso explica o sucesso e o interesse que encontros, seminários, congressos ou acções de formação sobre estas matérias despertam. Em abono da verdade, esse interesse revela a necessidade que os técnicos sentem em obter uma formação sólida para o desempenho cabal da sua actividade.

  5. O código relacional na actividade física e aptidão física associada à saúde: efeitos genéticos e ambientais

    Fernandes, S.C.T.C; Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.; Seabra, André; Silva, R.G.
    Com a realização deste estudo pretendíamos alcançar os seguintes objectivos: (1) Estimar quanto da variação encontrada na expressão fenotípica dos sujeitos, relativamente aos níveis e padrões de actividade física (ActF) e aos valores de aptidão física (ApFS), é atribuída a factores genéticos nos gémeos monozigóticos (MZ) e dizigóticos (DZ); (2) Explorar aspectos relativos aos níveis de ActF e a sua eventual dependência de diferenças genéticas entre os sujeitos com gemelaridade distinta; (3) Estudar os padrões de ActF diária e a sua relação com a gemelaridade nas crianças e adolescentes; e (4) Testar a validade do método indirecto para avaliação da gemelaridade em estudos gemelares na população portuguesa.

  6. Corpo, maturação biológica e actividade física: um olhar interactivo em crianças e jovens madeirenses

    Silva, C.A.; Maia, José A.R.; Freitas, D.L.; Beunen, G.; Lefevre, J.A.; Classens, A.L.; Marques, A.T.; Rodrigues, A.L.; Thomis, M.A.; Garganta, Rui; Lopes, Vítor P.; Seabra, André
    Cada vez mais a sociedade moderna é olhada através da sua condição física, enquanto factor de bem-estar, saúde, qualidade de vida e longevidade dos seus membros. Os indicadores demográficos actuais da população madeirense apontam no sentido de uma considerável componente juvenil, adolescente e jovem. No entanto, a evolução demográfica prevista, decorrente de um acentuado decréscimo da natalidade, leva a prever um comportamento diverso da pirâmide de idades, assumindo particular ênfase as questões relacionadas com o estudo e a investigação do corpo, a procura de padrões, a descrição normativa, a interpretação das mudanças e o espaço morfológico externo, que se vem enquadrar no território de investigação reservado à somatotipologia.

  7. As técnicas simultâneas em natação pura desportiva

    Louro, H.; Garrido, N.; Ferraz, P.; Marinho, D.A.; Conceição, A.T.; Neto, J.; Tolentino, T.; Barbosa, Tiago M.; Silva, A.J.
    O ensino das técnicas de nado constitui uma etapa fundamental na formação das competências do nadador. Assim, ensinar e aperfeiçoar as técnicas de nado são actos pedagógicos que devem sempre orientar-se para a preparação do quadro de competências específicas do nadador. Importa, neste contexto, referir que a aprendizagem técnica, forma particular da aprendizagem motora, constitui uma complexa actividade neuro-motora que envolve a totalidade do sujeito num conjunto de relações circulares de assimilação-acomodação mediante as tensões do envolvimento e ulteriores adaptações consubstanciadas em níveis organizacionais de complexidade crescente, e por isso, também de competência motora crescente. Neste âmbito, desempenha um papel fundamental a hierarquização destas tensões, ou estímulos, a que...

  8. Promoção da saúde e actividade física: contributos para o desenvolvimento humano

    Lopes, Vítor P.; Rodrigues, Vítor; Coelho, E.; Monteiro, M.J.
    A inactividade física é um dos principais factores de risco associados ao desenvolvimento de diferentes patologias, sendo considerada uma questão fundamental de saúde pública nos países ocidentais. Diversas medidas têm sido adoptadas no sentido de favorecer a prática regular de actividade física, de acordo com as directrizes de organismos internacionais, verificando-se um aumento significativo do nível de informação e da oferta existente de programas exercício e saúde. No entanto, não se observam melhorias significativas nos níveis de actividade física, existindo dificuldades na alteração dos comportamentos conducentes a um estilo de vida mais activo. Uma das razões associadas está relacionada com a diferença existente entre os objectivos propostos pelas actividades...

  9. Um olhar sobre as crianças e jovens da Região Autónoma dos Açores. Implicações para a educação física, desporto e saúde

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.
    Uma parte substancial da pesquisa actual sobre crescimento e desenvolvimento, aptidão física e actividade física, estilos de vida e saúde das populações encontra um eco enorme não só numa extensa bibliografia (ver por exemplo, entre outros autores, os trabalhos magistrais dos grandes epidemiologista Ralph Paffenbarger e Steven Blair dos EUA), mas também na posição oficial de organismos de reconhecida influência internacional e mundial como são, por exemplo, a Organização Mundial de Saúde, o Centro de Controlo de Doenças dos EUA, o Colégio Americano de Medicina Desportiva, e a Federação Internacional de Medicina Desportiva. Recentemente, o relatório do Surgeon General (entidade do maior prestígio no domínio da medicina nos EUA)...

  10. Estudo do crescimento somático, aptidão física, actividade física e capacidade de coordenação corporal de crianças do 1º ciclo do ensino básico da Região Autónoma dos Açores

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.
    No seio das sociedades industrializadas é cada vez maior a importância que se atribui aos níveis de actividade física e de aptidão física das populações. Evidências crescentes provenientes de estudos epidemiológicos chamam a atenção para a relevância da aquisição e manutenção de estilos de vida activos e saudáveis no sentido da diminuição do risco de um conjunto variado de doenças de que se destacam as cárdio-vasculares que são as que registam o maior número de óbitos em todo o mundo (Portugal não é excepção a este quadro). Organismos com grande responsabilidade ao nível da Saúde Pública como são, por exemplo, o...

  11. Actividade física e aptidão física associada à saúde: um estudo de epidemiologia genética em gémeos e suas famílias realizado no arquipélago dos Açores

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.; Morais, F.P.

  12. Crescimento e desenvolvimento de crianças e jovens açorianos. O que os pais, professores, pediatras e nutricionistas gostariam saber

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.
    A vida é feita de ciclos e de ritmos. Do microcosmo ao macrocosmo tudo é repleto de ritmo, de ciclicidade. Do mesmo modo, a estrutura e vitalidade das mais diversas organizações sociais pulsam a ritmos próprios feitos de ciclos em que se cruza exposição pública com períodos de “hibernação” próprios ao desenvolvimento de pensamento sério e trabalho exigente. Sempre associados a relevância social. Com o pensamento e a acção dirigidos àqueles a quem servimos.

  13. Factores genéticos e ambientais nos níveis e padrões de actividade física. Um estudo em gémeos

    Sapage, I.L.L.; Maia, José A.R.; Seabra, André; Silva, R.G.; Lopes, Vítor P.

  14. Crescimento e desempenho motor de crianças e jovens açorianos. Cartas de referência para uso em educação física, desporto, pediatria e nutrição

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.
    A informação do crescimento somático e do desempenho motor de crianças e jovens é de primordial importância não só para profissionais de Desporto e de Educação Física, mas também, e sobretudo, para nutricionistas, pediatras e peritos em Saúde Pública. Do mesmo modo, aos gestores da “coisa” pública, do Desporto infanto-juvenil e da Educação importa ter informação detalhada de indicadores do Desenvolvimento Motor para tomarem decisões mais consentâneas com realidades bem retratadas e baseadas em dados actualizados da sua região. Agências de saúde pública de todo o mundo salientam a enorme importância em monitorizar o processo de crescimento e desenvolvimento (motor) de crianças e jovens dado retratar uma...

  15. Actividade física e componentes da síndrome metabólica. Um estudo em famílias açorianas

    Campos, M.A.O.A.; Maia, José A.R.; Seabra, André; Silva, R.G.; Lopes, Vítor P.; Freitas, D.L.

  16. Crescimento, desenvolvimento e saúde, três anos de estudo com crianças e jovens açorianos

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.
    As alterações da estrutura económica e social verificadas no nosso país a partir da década de sessenta, embora com um impacto geral positivo na população, consubstanciada nos cuidados de saúde, na alimentação e na economia, provocaram um estilo de vida sedentário e modificaram hábitos alimentares, induzindo ao consumo de alimentos de alto valor energético e contribuíram para a actual epidemia de obesidade.

  17. Estabilidade e mudança no crescimento e desenvolvimento de crianças e jovens açorianos. Um ano depois

    Maia, José A.R.; Lopes, Vítor P.
    A aventura de interesses e a comunhão de projectos entre a Direcção Regional de Educação Física e Desporto da Região Autónoma dos Açores (DREFD) e a Faculdade de Ciências do Desporto e de Educação Física da Universidade do Porto (FCDEF-UP) nos domínios da educação física e desporto, saúde e bem-estar tem sido preenchida por um conjunto diversificado de iniciativas e produtos. Destes últimos, destacam-se três publicações pelo seu pioneirismo e relevo na cena editorial dos países de língua oficial portuguesa, não só pelas suas inquietações, problemáticas e estrutura dos projectos, mas também pelo significado dos resultados e do sentimento enorme...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.