Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

CIMO - Publicações em Actas/Proceedings

Mostrando recursos 1 - 17 de 17

  1. Biodiversidade de sirfídeos em olivais da região de Mirandela (Nordeste de Portugal)

    Pinheiro, Lara A.; Torres, L.; Gomes, Alexandre; Santos, Sónia A.P.
    As larvas de sirfídeo têm potencial como agentes de luta biológica e no olival podem ser particularmente importantes como predadores naturais de algodão-daoliveira, Euphyllura olivina Costa (Hemiptera: Psyllidae) e de larvas da geração filófaga da traça-da-oliveira, Prays oleae Bernard (Lepidoptera: Yponomeutidae). Com o presente trabalho pretendeu-se conhecer a diversidade da sirfideofauna em olivais na zona de Mirandela (Trás-os-Montes). O trabalho de campo foi realizado em duas parcelas de um olival conduzido em Modo de Produção Biológico (Valbom-dos-Figos) e em três olivais conduzidos em Modo de Produção Integrada (Cedães, Paradela e Suçães). A amostragem decorreu de agosto a outubro de 2009, de abril a novembro de 2010 e de maio...

  2. Syrphid community in organic olive groves: can morphospecies be used as surrogates for species?

    Pinheiro, Lara A.; Torres, L.; Gomes, Alexandre; Santos, Sónia A.P.
    Syrphids are known as biological control agents of hemipteran pests and, in the olive grove, several species have been identified as predators of Euphyllura olivina (Costa). The objectives of this work were: (1) to study the syrphid community in organic olive groves and (2) to test the potential for the use of syrphid morphospecies as a surrogate for species. The field work was conducted in two organic olive groves located near Mirandela (Northeast of Portugal). The sampling period occurred in two seasons, from the middle of August to the end of October 2009 and from the beginning of April to the end of July 2010. Syrphids...

  3. Artrópodes predadores associados à oliveira no Planalto Mirandês

    Santos, Sónia A.P.; Pereira, J.A.; Bento, Albino
    A oliveira é atacada por mais de 250 espécies fitófagas, contudo, apenas um reduzido número apresenta importância económica. A reduzida importância da maioria das espécies deve-se principalmente à acção dos factores de limitação natural, com relevância para os predadores. Com o objectivo de contribuír para o conhecimento do complexo de artrópodes predadores associados à oliveira no Planalto Mirandês, entre Março e Outubro de 2005 a 2008, realizaram-se amostragens em dois olivais, um situado no concelho de Vimioso (Campo de Víboras) e outro no de Mogadouro (Vilarinho dos Galegos). As amostragens foram efectuadas mensalmente através da técnica de pancadas, recolhendo-se cinco amostras por olival e por data de amostragem. O material...

  4. Estudo da influência do diâmetero dos orifícios de armadilhas Olipe na luta contra a mosca-da-azeitona, Bactrocera oleae (Rossi).

    Coelho, Valentim; Pereira, J.A.; Santos, Sónia A.P.; Mexia, A.; Bento, Albino
    A mosca-da-azeitona, Bactrocera oleae (Rossi) é praga chave da oliveira na maioria dos países mediterrânicos, sendo também um dos inimigos mais importantes da cultura em Trás-os-Montes. Esta praga pode provocar prejuízos elevados chegando, em alguns anos, a atingir mais de 80% das azeitonas. Em modo de produção biológico, a utilização de armadilhas do tipo Olipe, para captura em massa de adultos de B. oleae, tem sido um método frequentemente utilizado em diferentes regiões da Península Ibérica. Esta armadilha consiste numa garrafa de plástico com capacidade de 1,5 litros, onde são feitos 6 orifícios, a cerca de 1 O cm do topo, e em cujo interior é...

  5. Selecção e caracterização de plantas com potencial para atrair a sirfídeofauna do olival

    Pinheiro, Lara A.; Torres, L.; Santos, Sónia A.P.
    As larvas de sirfídeos têm potencial como agentes de luta biológica e, no olival, podem ser particularmente importantes como predadores naturais de Euphyllura olivina (algodão-da oliveira). Os adultos necessitam do néctar e do pólen fornecido pelas plantas nativas e que funcionam, respectivamente, como fonte de energia e para estimular a maturação dos ovos nas fêmeas. Neste sentido, a implementação de recursos floristicamente diversos no olival pode oferece uma possibilidade para reforçar o controlo biológico de conservação. O objectivo deste trabalho foi seleccionar e caracterizar 20 espécies de plantas com potencial para valorizar a sirfídeofauna do olival. Doze espécies de plantas foram seleccionadas a partir de um estudo realizado...

  6. Coccinelídeos associados ao olival português e sua importância na protecção contra a cochonilha-negra, Saissetia oleae (Olivier)

    Santos, Sónia A.P.; Gonçalves, F.; Rei, F.; Raimundo, A.; Torres, L.
    Os coccinelídeos são um dos grupos de insectos predadores mais importantes nos ecossistemas agrícolas e, no olival são dos principais inimigos da cochonilha-negra, Saissetia oleae. Neste trabalho indicam-se as espécies de coccinelídeos identificadas em olivais localizados nas principais regiões olivícolas portuguesas (Alto Alentejo. Trás-os-Montes e Beira interior Norte) e analisa-se o papel das espécies consideradas de maior importância na limitação natural da cochonilha-negra. Os dados apresentados obtiveram-se em 1999 e 2000 e entre 2002 e 2004. por amostragem, através da técnica das pancadas, realizada semanal ou quinzenalmente. As populações de cochonilha-negra amostraram-se quinzenalmente, em 2002 e 2003, através da observação de cinco amostras de 160 folhas provenientes de...

  7. Coccinellídeos associados ao olival da Beira Interior

    Soares, M.F.D.; Rodrigues, P.P.; Vieira, F.P.; Santos, Sónia A.P.; Raimundo, A.; Torres, L.
    Com o objectivo de obter informação sobre as espécies de coccinelídeos associadas ao olival da Beira Interior, em 2003 e 2004 efectuaram-se amostragens em dois olivais considerados 401 representativos das condições da região. As amostragens decorreram entre Maio e Outubro de cada um dos anos, a uma periodicidade aproximadamente quinzenal, tendo consistido no batimento de dois ramos por árvore em cada uma de 25 árvores seleccionadas ao acaso por olival e data. A quase totalidade das capturas (96,3% em 2003 e 93,2% em 2004), obteve-se entre o início de Julho e o início de Outubro, quando se interromperam as amostragens. Os exemplares capturados identificaram-se como pertencendo a...

  8. Análise e identificação das antocianins do mirtilo da Madeira (Vaccinium padifolium) e do mirtilo dos Açores (Vaccinium cillyndraceum)

    Cabrita, Luís; Neves, Higuinaldo Chaves das
    Analisaram-se as antocianinas dos mirtilos da Madeira e dos Açores. Os pigmentos foram isolados por cromatografia líquida preparativa bi-dimensional (exclusão molecular vs fase reversa), e identificados por RMN (1H, CAPT, COSY, HSQC, HMBC). Em V. padifolium isolou-se e identificou-se a malvidina 3-rhamnósido, um pigmento muito raro, elevando para 26 o total de antocianinas já descritas nesta espécie (3 tri-glicósidos, 6 di-glicósidos e 17 monoglicósidos, das quais 5 são pigmentos novos. Há ainda alguns pigmentos que não puderam ser identiifcados, ou porque foram isolados em baixíssimas quantidades, ou porque se degradaram. Com base em dados cromatográficos e espectroscópicos, conclui-se que os...

  9. Anthocyanins from pomegranate (Punica granatum L.)

    Cabrita, Luís; Neves, Higuinaldo Chaves das
    The anthocyanin contents in the fruits from three cultivars of Punica granatum L. (asseria, mollar and negral) was studied. Six anthocyanins were isolated from the red seeds of pomegranate fruits using a combination of Sephadex LH-20 column chromatography and reverse-phase semi-preparative HPLC. On the basis of chromatographic and spectroscopic techniques, they were identified as the 3-monoglucosides and 3,5-diglucosides of delphinidin, cyanidin and pelargonidin. Total anthocyanin content in fruits of the different cultivars varied in order mollar > negral > asseria. The relative order of aglycone occurrence was cyanidin > delphinidin >> pelargonidin. The 3-monoglucoside and 3,5-diglucoside anthocyanin derivatives occurred in...

  10. Anthocyanin stability: a chemometrical approach

    Cabrita, Luís; Fossen, Torgils; Flåten, Geir R.; Andersen, Øyvind M.
    The stability of cyanidin 3-glucoside towards five different factors (pH, anthocyanin concentration, sodium chloride concentration, ascorbic acid concentration, Oxygen) was studied during 60 days storage at room temperature using a 2^4-1 reduced factorial design. The influence of each individual parameter on anthocyanin stability was found to vary as a function of time. Sodium chloride and ascorbic acid were, respectively, the variables most contributing to and against anthocyanin stability. Results suggest there may be some degree of interaction between anthocyanin/ascorbic acid, and between pH/Oxygen, affecting anthocyanin degradation.

  11. Colours of pure anthocyanidin 3-glucosides in aqueous solutions during storage

    Cabrita, Luís; Fossen, Torgils; Andersen, Øyvind M.
    A study on anthocyanin stability and colour variation (intensity, lambda max., molar absorptivity) during storage at 10º and 23ºC over the pH range 1-12 was conducted for the 3-glucosides of the six common anthocyanidins. These results show that some anthocyanins may provide stable and intense bluish colour for extended application in slightly alkaline food products. For instance, there are some Mexican food (varieties of 'tacos') containing anthocyanins under alkaline conditions.

  12. Colour and stability of pure anthocyanins in aqueous solutions at high pH values

    Andersen, Øyvind M.; Fossen, Torgils; Cabrita, Luís
    This study on anthocyanin colour variation (intensity, lambda max, molar absorbptivity) over the pH range 1-9 during 60 days of storage, was conducted on petunidin 3-[6-O-(4-O-E-p-coumaroyl-O-alfa-L-rhamnopyranosyl)-beta-D-glucopyranoside]-5-O-beta-D-glucopyranoside (petanin) and cyanidin 3-O-beta-D-glucopyranoside (cy3glc) at 10 and 23ºC. Compared to cy3glc, petanin afforded higher colour intensity and higher or similar stability throughout the whole pH range. At pH 4.0, 84% of petanin was intact after 60 days storage at 10ºC, while the corresponding solution of cy3glc was totally degraded. At pH 8.1 the colour intensity of petanin was even higher than at the lowest pH values. The visible lmax absorption of petanin after 5 days at pH 8.1 at 10ºC...

  13. Etnobotânica da Moimenta da Raia: a importância das plantas numa aldeia transmontana

    Carvalho, Ana Maria; Lousada, José Basílio; Rodrigues, Ana Paula
    Na aldeia raiana da Moimenta, concelho de Vinhais, Trás-os-Montes, foram realizadas entrevistas informais a dois grupos de habitantes com o objectivo de identificar e catalogar as utilizações mais comuns da flora local, bem como as tradições e tecnologias agrárias associadas. Os inquiridos foram seleccionados por ser consensual na aldeia o seu grande conhecimento dos usos tradicionais das plantas. Cada grupo é constituído por três elementos, distinguindo-se pelo facto de terem estado sempre ligados à aldeia e à actividade agrícola (Grupo I) ou por terem vivido e exercido vida activa fora do termo (Grupo II). O trabalho de campo decorreu de Fevereiro a Novembro de 2000 e...

  14. Flora aromática e medicinal do nordeste português: espécies, usos e saberes da Terra-Fria Transmontana

    Carvalho, Ana Maria; Martins, Maria Elisabete; Frazão-Moreira, Amélia
    Um inventário florístico, realizado ao longo de cinco anos (2000-2005) nos termos de várias aldeias dos concelhos do Nordeste Transmontano, permitiu identificar cerca de 180 taxa de plantas vasculares, silvestres e cultivadas, tradicionalmente utilizados com fins aromáticos e medicinais e organizar um catálogo etnobotânico, onde para além da descrição das espécies mais usadas e citadas, se referem as indicações medicinais e os modos de emprego (Carvalho, 2005).

  15. Etnobotânica das espécies florestais do Parque Natural de Montesinho

    Carvalho, Ana Maria; Fernandes, Mariana; Pardo de Santayana, Manuel; Morales, Ramón
    O Parque Natural de Montesinho é uma área protegida localizada no nordeste de Portugal. Durante cerca de quatro anos (2000 a 2004) foi realizado um exaustivo trabalho de inquirição com o objectivo de compilar, descrever e analisar os saberes etnobotânicos da população em estudo. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas a uma centena de pessoas, maioritariamente mulheres, de trinta aldeias pertencentes a dois concelhos do Distrito de Bragança (Bragança e Vinhais). Os dados foram organizados num catálogo etnobotânico que apresenta 364 espécies de plantas vasculares, muitas das quais são espécies florestais ou arbustivas. Registaram-se elevados índices de consenso (0,93), apesar da maioria dos usos descritos já não se verificarem...

  16. Traditional knowleadge of basketry practices in a northeastern region of Portugal

    Carvalho, Ana Maria; Pardo de Santayana, Manuel; Morales, Ramón
    The aim of this paper is to study the plants species and techniques used for basket making and its social context, in rural communities of the Natural Park of Montesinho, in north-eastern Portugal

  17. Diversity and selection of wild food plants in six regions of Northwestern Iberian Peninsula (Spain and Portugal)

    Pardo de Santayana, Manuel; Tardío, Javier; Carvalho, Ana Maria; Lastra, Juan José; San Miguel, Elia; Blanco, Emilio; Morales, Ramón
    This paper compares the traditional knowledge and use of wild edible plants in six rural regions of the Northwest of the Iberian Peninsula. Five of them are in Spain: Campoo, Picos de Europa, Piloña, Sanabria and Caurel and the sixth is in Portugal, Parque Natural de Montesinho.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.