Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

DMA - MSE - Artigos em Livros de Actas Nacionais

Mostrando recursos 1 - 20 de 37

  1. Influência das condições de apoio na análise experimental e numérica da encurvadura lateral de vigas metálicas

    Piloto, P.A.G.; Vila Real, P.M.M.
    A análise da encurvadura lateral torsional de vigas metálicas IPE 100 sujeitas a diferentes condições de apoio será apresentada, tendo em consideração o resultado de análises numéricas e experimentais. Á utilização de perfis comerciais à escala real, caracterizados experimentalmente em função do material, das tensões residuais e das imperfeições geométricas, serve de base ao estudo experimental e numérico. Os valores médios das grandezas medidas serão utilizados no modelo de elementos finitos, com recurso a elementos de viga 3D do programa SAFIR, desenvolvido na Universidade de Liège. Os resultados que relacionam o deslocamento lateral e vertical a meio vão em função do...

  2. Estudo do comportamento ao fogo de uma asna metálica: comparação entre o método avançado de cálculo e o método simplificado de cálculo do EC3

    Vila Real, P.M.M.; Piloto, P.A.G.; Gil, C.
    Fez-se um estudo comparativo do comportamento ao fogo de uma asna metálica utili7ando-se para o efeito um método avançado e um método simplificado de cálculo. No primeiro utilizou-se o programa SAFIR que é um programa de elementos finitos para análise não-linear geométrica e material especialmente desenvolvido para cálculo de estruturas sujeitas acção do fogo e no segundo usaram-se as fórmulas preconizadas na parte minutos, procurou-se, por exigência do dono da obra, aumentá-la recorrendo à utilização de material termicamente isolante apenas nos banzos.

  3. Da investigação à apresentação ao ec3 de uma nova proposta de cálculo simples da resistência à encurvadura lateral de vigas metálicas sujeitas à acção do fogo

    Vila Real, P.M.M.; Piloto, P.A.G.
    Este trabalho descreve uma nova proposta de cálculo simples da resistência à encurvadura lateral de vigas metálicas cm situação de incêndio bem como os resultados obtidos no âmbito de um projecto de investigação destinado a validá-la. Foram efectuados 120 ensaios experimentais e modelações numéricas baseadas nas características mecânicas e geométricas de vigas IPE 100 submetidas a temperaturas que variaram entre os 20 °C e os 600 °C. Demonstrar-se-á que esta nova proposta é mais segura que a preconizada na parte 1.2 do Eurocódigo 3 (1995).

  4. Medição de campos de tensões residuais: estudo preliminar

    Ribeiro, J.E.; Vaz, M.A.P.; Piloto, P.A.G.
    Este trabalho tem em vista o desenvolvimento de uma técnica experimental para medição de tensões residuais que possa ser uma alternativa ao clássico método do furo. Para caracterizar os campos de deformação nas proximidades do furo prevê-se a utilização do método de Moiré. Trata-se de uma técnica de campo que permite medir sem contacto, deslocamentos no plano, com uma resolução que é condicionada pela frequência espacial das redes. As técnicas para a gravação das redes nas superfícies dos objectos são descritas e caracterizadas. É também apresentada a montagem de interferometria laser utilizada para gerar, de forma controlada, a rede necessária à interrogação. Técnicas experimentais e numéricas são utilizadas...

  5. Efeito do confinamento em secções parcialmente embebidas com betão

    Piloto, P.A.G.; Ramos Gavilán, A.B.; Mesquita, L.M.R.; Lima, Dominique S.
    As secções parcialmente embebidas com betão silo uma solução de construção mista que utiliza um perfil metálico parcialmente revestido com betão reforçado. Esta característica construtiva aumenta a resistência do perfil metálico à temperatura ambiente e em particular, quando submetido a condições de incêndio. Neste artigo é efectuado um estudo paramétrico sobre a influência do confinamento do betão na resistência última de elementos parcialmente embebidos, quando submetidos à flexão. É apresentado um estudo numérico não linear, geométrico e material, em relação ao valor do grau de confinamento e em relação ao factor efectivo de confinamento.

  6. Determinação numérica da condutância térmica da interface aço-betão para estruturas mistas a temperaturas elevadas

    Piloto, P.A.G.; Ramos Gavilán, A.B.; Mesquita, L.M.R.
    Neste trabalho é apresentado um método de optimização para determinação do valor da condutância da interface de contacto entre o aço e o betão, para vigas de aço parcialmente embebidas com betão. Este tipo de elementos faz parte de estruturas mistas, conferindo um aumento de resistência mecânica em condições de incêndio. Os resultados foram determinados na sequência de ensaios experimentais de adesão entre os dois materiais, para temperaturas elevadas, permitindo validar o comportamento térmico e mecânico da interface. As simulações numéricas foram efectuadas com a utilização do método dos elementos finitos e métodos de optimização de primeira ordem.

  7. Ensaios “push-out” para vigas parcialmente embebidas com betão

    Piloto, P.A.G.; Ramos Gavilán, A.B.; Mesquita, L.M.R.
    As vigas em aço parcialmente embebidas com betão são elementos de estruturas mistos, constituídos por elementos de perfis em aço, reforçados com blocos de betão armado entre os banzos. Neste trabalho pretende-se estudar o comportamento da interface aço-betão, em situação de carregamento axial, para diferentes condições térmicas, com a utilização de armaduras soldadas e não soldadas na alma dos perfis. A tensão de adesão é determinada para as diferentes condições dos perfis.

  8. Determinação da conductividade térmica efectiva de tintas intumescentes

    Mesquita, L.M.R.; Piloto, P.A.G.; Vaz, M.A.P.; Pinto, T.
    Este trabalho apresenta um estudo experimental e numérico efectuado em placas de aço protegidas com tinta intumescente e sujeitas a um fluxo de calor radiante proveniente de um calorímetro de cone. A variação da temperatura em ambas as faces da placa é obtida através de termopares do tipo k soldados à placa. Os resultados permitem caracterizar o comportamento térmico do intumescente, estimar a expansão volumétrica e a taxa de perda de massa. O método das diferenças finitas é utilizado para resolver o problema inverso, determinar a condutividade térmica efectiva e a temperatura à superfície do intumescente.

  9. Modelação numérica do comportamento ao fogo de uma estrutura em aço inoxidável em situação de incêndio

    Lopes, N.; Vila Real, P.M.M.; Piloto, P.A.G.; Mesquita, L.M.R.; Silva, L.S.
    O aço inoxidável tem reconhecidamente uma resistência ao fogo superior ao aço carbono pelo que é de prever uma crescente utilização deste tipo de aço para fins estruturais. De facto, embora mais caro que o aço carbono, o aço inoxidável pode conduzir a estruturas competitivas em virtude de necessitarem de uma menor quantidade de material de protecção térmica ou mesmo, em alguns casos, não ser necessária protecção contra incêndio, como sucede na estrutura apresentada neste artigo. Com o objectivo de modelar pelo Método dos Elementos Finitos o comportamento de uma estrutura porticada de um edifício em aço inoxidável em situação de incêndio, introduziu-se a sua lei constitutiva no...

  10. A influência das imperfeições geométricas na resistência de vigas à encurvadura lateral

    Piloto, P.A.G.; Mesquita, L.M.R.; Vaz, M.A.P.; Vila Real, P.M.M.
    O projecto de vigas metálicas I pode passar pela verificação do estado limite último de instabilidade por encurvadura lateral torsional (ELT), especialmente se estas não se encontrarem constrangidas lateralmente. A capacidade resistente deste tipo de elemento estrutural à ELT é influenciada pela sua esbelteza e pela existência de imperfeições (imperfeições geométricas, tensões residuais, heterogeneidade do material, etc.). As imperfeições geométricas são normalmente originadas pelo processo de fabrico, armazenagem e manuseamento. Este trabalho apresenta a influência das imperfeições geométricas na resistência à ELT, através da imposição de uma rotação inicial e deslocamento lateral da secção transversal, em vigas IPE100 sujeitas a um estado de flexão uniforme. Estas imperfeições, de forma sinusoidal,...

  11. Estudo numérico da influência das tensões residuais na encurvadura lateral de vigas “I” metálicas em situação de incêndio

    Vila Real, P.M.M.; Cazeli, R.; Silva, L.S.; Piloto, P.A.G.
    Como é do conhecimento geral os fenómenos de instabilidade são influenciados pela presença de tensões residuais Faz-se um estado numérico desta influência na resistência de vigas metálicas “I” à encurvadura lateral em situação de incêndio Utiliza-se para o efeito o programa SANE que é um programa de elementos finitos para análise não-linear geométrica e material de estruturas sujeitas à acção do fogo. Os resultados obtidas por esse programa silo comparados com os resultados obtidos pelo método simplificado de cálculo apresentado na parte 1.2 do Eurocódigo 3. Esse último modelo conduz a nivela de segurança que dependem da esbelteza adimensional dos...

  12. Encurvadura lateral de vigas metálicas sujeitas à acção do fogo: estudo numérico e experimental

    Vila Real, P.M.M.; Piloto, P.A.G.; Franssen, J.-Marc; Vaz, M.A.P.
    O problema da encurvadura lateral de vigas metálicas sujeitas a altas temperaturas, nomeadamente as que resultam de situações de incêndio, é ainda mal conhecido. O Eurocódigo 3 apresenta na Parte 1-2 um modelo de cálculo simples cuja validade nunca foi confirmada experimentalmente. Comparam-se os resultados obtidos com a utilização de um programa de elementos finitos para análise não-linear geométrica e material especialmente desenvolvido para o estudo de estruturas sujeitas à acção do fogo, com os resultados obtidos com base naquele Eurocódigo. Foram considerados dois tipos de aço, um perfil 1 da série europeia, um tipo de carregamento e quatro períodos de exposição...

  13. Estudo numérico e experimental da encurvadura lateral torsional de perfis IPE com e sem reforços transversais na alma

    Piloto, P.A.G.; Mesquita, L.M.R.; Ribeiro, P.; Vaz, M.A.P.; Vila Real, P.M.M.
    O fenómeno de encurvadura lateral torsional de vigas I metálicas é apresentado sob o ponto de vista analítico, numérico e complementado com uma descrição experimental dos ensaios realizados. A capacidade de resistência destes elementos estruturais à flexão pode ser limitada pelo fenómeno de instabilidade, em função de possíveis restrições laterais, do vão do respectivo elemento, da rigidez à torção, entre outros factores de constrangimento, nomeadamente nos apoios. A utilização de reforços nas almas aumenta a capacidade resistente do elemento à encurvadura lateral, através de um aumento local da rigidez à torção e à flexão. Estes reforços transversais também podem ser utilizados para aumentar a capacidade resistente dos elementos...

  14. Manutenção de equipamentos de blocos operatórios: caso do CHVNG/E

    Magalhães, B.F.T.
    Este estágio foi realizado durante cinco meses na Unidade I do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNG/E), em que colaborei no Serviço de Equipamentos e Electromedicina (SEE). Pretendeu-se efectuar um levantamento rigoroso dos equipamentos de electromedicina localizados nos blocos operatórios para apoiar a concepção da planificação da manutenção preventiva para o ano de 2011. Durante o estágio, além da construção do mapa de equipamentos dos blocos operatórios, foi possível elaborar as fichas de manutenção do que é efectuado em cada manutenção. Elaborou-se um total de 16 fichas de reparação preventiva para cada equipamento abrangendo 377 equipamentos de electromedicina...

  15. Modelação numérica da encurvadura lateral de vigas I metálicas sujeitas à acção do fogo

    Vila Real, P.M.M.; Piloto, P.A.G.; Franssen, J.-Marc
    Neste trabalho, calcula-se a resistência à encurvadura lateral de vigas I metálicas, em situação de incêndio, através da utilização de um programa de elementos finitos para análise não-linear geométrica e material, especialmente desenvolvido para estudo de estruturas sujeitas à acção do fogo. Comparam-se os resultados obtidos por esta via com os que se obtêm com base no modelo de cálculo simples apresentado na Parte 1-2 do Eurocódigo 3. Este modelo de cálculo simples conduz a níveis de segurança que dependem da esbelteza adimensional das vigas, não estando os resultados do lado da segurança para valores intermédios daquela esbelteza, quando comparados com...

  16. A utilização de métodos avançados no cálculo de uma estrutura metálica em situação de incêndio

    Vila Real, P.M.M.; Piloto, P.A.G.
    Neste trabalho calcula-se a resistência ao fogo de uma estrutura metálica utilizando-se para o efeito, um programa de elementos finitos para análise não-linear geométrica e material, especialmente desenvolvido para o estudo de estruturas em situação de incêndio. O procedimento adoptado enquadra-se nos chamados Métodos Avançado, de Cálculo preconizados nos Eurocódigos. Para dar satisfação às exigências de resistência ao fogo estabelecidas na regulamentação nacional de segurança contra inc8ndi~s em edifícios, foi necessário recorrer à utilização de material de protecção ao fogo de modo a aumentar a resistência ao fogo da estrutura analisada.

  17. Modelação pelo MEF da encurvadura lateral de vigas I metálicas sujeitas a elevadas temperaturas

    Piloto, P.A.G.; Vila Real, P.M.M.
    Neste trabalho é apresentado um elemento finito de viga 3D que permite a modelação do fenómeno de encurvadura lateral de vigas. Calcula-se a resistência à encurvadura lateral de vigas 1 metálicas a elevadas temperaturas através da utilização de um programa de elementos finitos para análise não-linear geométrica e material, especialmente desenvolvido para estudo de estruturas sujeitas à acção do fogo. As imperfeições geométricas e as tensões residuais devidas ao processo de fabrico e ao armazenamento são avaliadas e tidas em conta nos cálculos efectuados. Comparam-se os resultados numéricos obtidos para diferentes temperaturas com os valores que se obt8m tendo como base o...

  18. Comportamento termo-mecânico de vigas com restrição à deformação axial sujeitas a temperaturas elevadas

    Piloto, P.A.G.; Vila Real, P.M.M.
    O comportamento de estruturas metálicas a temperaturas elevadas tem sido conhecido pelo domínio dos efeitos de perda de resistência cansada pela degradação térmica das propriedades, imposta nas acções de acidente tipo fogo. Pare além desta constatação, a resposta de estruturas sob acção do fogo é largamente influenciada pelas forças e deslocamentos induzidos termicamente, Este artigo pretende apresentar alguns dos princípios mais Importantes e fundamentais que governam o comportamento de elementos estruturais, ou seja, através da resposta de elementos estruturais simples sob combinação de acções térmicas e de condições fronteira, representativas das zonas envolventes de uma estrutura. São apresentados resultados de...

  19. Comportamento de vigas - coluna em situação de incêndio: uma nova proposta de cálculo simples alternativa ao EC3

    Lopes, N.; Vila Real, P.M.M.; Silva, L.S.; Piloto, P.A.G.
    A parte 1-1 do Eurocódigo 3 foi recentemente alterada relativamente à verificação da segurança de vigas-coluna e de vigas sujeitas a encurvadura lateral. A fim de se estudar a possibilidade de se ter, na parte 1-1 e na parte 1-2 daquele Eurocódigo, a mesma abordagem para a verificação de vigas-coluna, foi realizado pelos autores, num artigo anterior, um estudo numérico, que concluiu que a nova abordagem (parte 1-1) pode ser usada em caso de incêndio. Foi também proposto, pelos autores noutro artigo recente, uma melhoria da análise da encurvadura lateral de vigas em situação de incêndio, usando uma abordagem similar à utilizada...

  20. Instabilidade de vigas a altas temperaturas: estudo numérico e experimental

    Mesquita, L.M.R.; Piloto, P.A.G.; Vaz, M.A.P.; Vila Real, P.M.M.; Franssen, J.-Marc
    A verificação da segurança de vigas em aço sem constrangimentos laterais passa pela verificação da instabilidade à encurvadura lateral torsional. Quando uma viga é sujeita à acção de acidente de um incêndio, o colapso pode ocorrer para uma determinada temperatura, designada temperatura crítica. Neste trabalho é utilizado o método dos elementos finitos, programa SAFIR, para a obtenção da temperatura crítica de vigas com diferentes valores de esbelteza, para um grau de utilização U0=0.6 0. Todos os valores numéricos obtidos são superiores ao especificado pelo Eurocódigo 3 Parte 1.2, para vigas com constrangimentos laterais. É ainda apresentada uma descrição dos ensaios experimentais à escala real com vista à...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.