Recursos de colección

Repositório do Instituto Politénico de Castelo Branco (14.229 recursos)

O Repositório Científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco tem como objectivos fundamentais a divulgação, a preservação em formato digital e a partilha do conhecimento científico gerado na instituição, constituindo-se numa ferramenta de valor acrescentado porque permite aumentar a visibilidade e o impacto da investigação desenvolvida.

ESECB - Livros ou capítulos de livros

Mostrando recursos 1 - 20 de 45

  1. Elderly & Ict : a need and urgency for an effective info-inclusion

    Gil, Henrique
    It is a fact that the world is aging and the developed countries are the most affected by this reality. In consequence, the majority of the population comprehends elderly people. The present knowledge society is characterized by technologies, digital devices and by the so called ICT (Information and Communication Technologies) and most present-day activities uses those devices. Recently, several expressions and services have introduced the ‘e’ and it is common to talk about e-commerce, e-learning, e-banking, e-government, e-Health… it means that citizens must be digitally literate to deal with and use those services as a routine of their everyday life....

  2. O atual modelo de desenvolvimento : principais debilidades de uma trajetória comprometedora

    Santos, Domingos
    Este estudo realizou-se no período de 18 de Outubro de 1999 a 4 de Julho de 2000.

  3. Inovação e território : os sistemas regionais de inovação.

    Santos, Domingos
    Este estudo realizou-se no período de 18 de Outubro de 1999 a 4 de Julho de 2000.

  4. Impacto das reestruturações produtivas no território : iniciativa empresarial, emprego e qualificações

    Neves, A. Oliveira das; Santos, Domingos
    A globalização económica e a evolução tecnológica estão na origem das reestruturações profundas do tecido empresarial, afetando o sistema de emprego, de educação-formação e os territórios. Portugal beneficiou, durante várias décadas, de uma expressão empresarial e empregadora com um significado importante na estrutura produtiva e económica, sobretudo no que respeita a indústrias com relevo na matriz de especialização. Ao longo dos últimos anos, muitas destas empresas foram, e continua a ser, alvo de processo de reestruturação e de reconversão produtiva, o que levanta algumas questões que remetem, nomeadamente, para: (i) o tipo de fatores produtivos em presença; (ii) a recomposição profissional da...

  5. Responsabilidade social, desenvolvimento sustentável e território: que relação?

    Santos, Domingos
    A responsabilidade social é ainda um conceito difícil de delimitar porque é essencialmente dinâmico e variável. Por um lado, as responsabilidades sociais e as dinâmicas empresariais evoluem com o tempo. Por outro lado, a sua intrínseca relação com o conceito de sustentabilidade, torna o seu corpus teórico mais rico mas, paralelamente, levanta questões de natureza operacional que estão ainda por ultrapassar. Neste artigo, num primeiro momento, aborda-se, de forma sucinta, a noção de responsabilidade social corporativa, apontando as principais dimensões que estruturam o conceito; analisa-se, de seguida, um tema que lhe está intimamente associado, como é o do desenvolvimento sustentável,...

  6. Investimentos não filiados no aproveitamento de recursos naturais endógenos

    Santos, Domingos
    Estudo adjudicado pela NERCAB (Associação Empresarial Região de Castelo Branco). A responsabilidade técnica e científica do estudo, decorrente da subcontratação parcial de serviços, pertence aos CES da Universidade da Beira Interior, ao CEDER do Instituto Politécnico de Castelo Branco e à Empresa Espaço e Desenvolvimento.

  7. Malpica do Tejo : (con)tradições de um diálogo entre empresarialidade e território.

    Santos, Domingos
    Estudo adjudicado pela NERCAB (Associação Empresarial Região de Castelo Branco). A responsabilidade técnica e científica do estudo, decorrente da subcontratação parcial de serviços, pertence aos CES da Universidade da Beira Interior, ao CEDER do Instituto Politécnico de Castelo Branco e à Empresa Espaço e Desenvolvimento.

  8. Dinâmicas de inovação em territórios de baixa densidade.

    Santos, Domingos
    Estudo adjudicado pela NERCAB (Associação Empresarial Região de Castelo Branco). A responsabilidade técnica e científica do estudo, decorrente da subcontratação parcial de serviços, pertence aos CES da Universidade da Beira Interior, ao CEDER do Instituto Politécnico de Castelo Branco e à Empresa Espaço e Desenvolvimento.

  9. O critério do sucesso : técnicas de avaliação da aprendizagem

    Lemos, Valter
    A obra respeita aos métodos e técnicas de avaliação da aprendizagem dos alunos, analisando os tipos e as funções da avaliação, a construção e utilização de instrumentos de avaliação, bem como os aspetos relativos ao uso dos resultados da avaliação como a classificação dos alunos e a avaliação do ensino.

  10. A gestão escolar

    Lemos, Valter
    O artigo analisa as características do modelo de gestão escolar designado por “gestão democrática”, instituído em 1976 e do novo modelo instituído em 1991, no contexto das dimensões da eficácia da escola e do exercício do poder.

  11. Contextos de eficácia em escolas do 1º ciclo : estudo de caso

    Lemos, Valter; Agostinho, Clotilde; Martins, Ernesto; Gil, Henrique; Rafael, José; Boliqueime, Fátima; Afonso, Mário; Afonso, Paulo; Pissarra, Sofia; Semião, Susana
    O livro apresenta os resultados de um estudo de caso referente a uma escola do 1º ciclo no âmbito dos estudos de avaliação da reforma educativa. São analisadas diversas variáveis relacionadas com a eficácia das escolas, designadamente o currículo, o apoio aos alunos, a gestão, o clima de escola e os recursos, entre outras. Apresentam-se os instrumentos utilizados, bem como conclusões e recomendações.

  12. A nova avaliação da aprendizagem : o direito ao sucesso

    Lemos, Valter; Neves, Anabela; Campos, Cristina; Conceição, José M.; Alaiz, Vítor
    A obra respeita à avaliação da aprendizagem dos alunos, abordando as modalidades e os instrumentos de avaliação e as condições da sua utilização. Analisa ainda as questões da repetência, bem como a utilização dos dados de avaliação na gestão do percurso escolar dos alunos.

  13. Ensinar e aprender : com ou para os media?

    Ruivo, João; Mesquita, Helena
    A utilização asséptica e acéfala das tecnologias da informação e da comunicação (Tic) no ensino e, mais propriamente na sala de aula, sem qualquer contextualização didáctico-pedagógica, pode vir a constituir o maior desperdício de investimento que, nas últimas duas décadas, os sistemas educativos europeus proporcionaram às escolas e aos professores. No artigo aborda-se a relação entre Educação, TIC e Média reclamando que o trabalho com as duas últimas “só deveria ocorrer num contexto pedagógico de ensino ou de aprendizagem”, o que implica uma formação inicial e contínua de professores “gratuita e sistemática”. Esse será o caminho para atingir uma “sábia...

  14. Rotinas de vida de crianças e jovens acolhidos em lares de infância e juventude

    Machado, Tiago; Serrano, João
    O livro "Estudos em desenvolvimento motor da criança V" corresponde a uma seleção dos trabalhos apresentados no VII Seminário de Desenvolvimento Motor da Criança, realizado na Escola Superior de Educação de Coimbra entre 12 e 13 de Outubro de 2012

  15. Ana Saldanha : linhas cruzadas nos contos “era uma vez… outra vez”

    Pires, Natividade
    Os contos tradicionais têm inspirado fortemente os autores contemporâneos, tanto em produções cujo destinatário é preferencialmente o leitor criança como o leitor adulto. Nos livros de Ana Saldanha, da colecção “Era Uma Vez… Outra Vez” retomam-se situações paradigmáticas de alguns dos mais conhecidos contos tradicionais. A autora cria contextos e personagens da época contemporânea, que reflectem problemas idênticos aos que surgem nas versões de contos que conhecemos há mais de 300 anos (ainda que os conflitos concretos sejam outros), mas que continuam a fazer parte da sociedade actual e do desenvolvimento das crianças e dos adolescentes do séc. XXI. O desenlace...

  16. Particularities in the adoption of the Metric System in Portugal – some local constraints

    Paixão, Fátima; Jorge, Fátima
    This article presents some contributions for teachers at all levels of education and for researchers in the history of science and in science education. It presents relevant contributions to support and illustrate the teaching and to encourage further investigations in a central domain of science and societies as is the measure and the systems of measure units

  17. A dimensão axiológica da educação ambiental

    Martins, Ernesto
    A educação ambiental (EA) integra um conjunto de categorias educativas/pedagógicas (educação formal e não-formal) que proporcionam uns fundamentos para a inter-relação da “educação com o meio ambiente”. Trata-se de uma área da educação social, que serve, em termos de estratégia de intervenção, a animação socio educativa/socio-cultural, criando novas relações do Homem com os problemas ecológico – ambientais. O autor considera a EA como: uma exigência da análise cultural do homem, exigindo-lhe uma dimensão ético-moral; uma estratégia de educação (não ) formal/informal, que exige um diálogo cientifico-tecnologico-humanista sobre a natureza um estilo ambiental de educação (paradigma) no âmbito da pedagogia (ambiental)....

  18. O retrato histórico-educativo da criança abandonada : Monarquia Constitucional e 1ª República

    Martins, Ernesto
    Pretendemos dar um contributo à história da infância esquecida da sociedade portuguesa, retratá-la no seu contexto temporal, dando-lhe voz, já que não a tiveram. Trataremos exclusivamente da criança abandonada mesmo que ela tivesse outra designação jurídico-social (por exemplo, as vadias, vagabundas, mendigas, órfãs, indisciplinadas, ‘em perigo moral’, desamparadas, etc.) e médico-pedagógica. A todas elas faltas-lhe a presença física e moral da família, a dimensão afectiva normal para o seu normal desenvolvimento. Por isso, eram recluídas em internatos ou estabelecimentos assistenciais, onde recebiam a formação adequada para a vida. Por esse facto o nosso país foi prolífero em criar diversos tipos...

  19. As fontes documentais : análise da vida quotidiana e elementos para a história social e educativa

    Martins, Ernesto
    Actualmente, a História das Ideias (qualquer história é já história das ideias) exorta à história cultural e é um bom alimento para a história social e educativa, nessa tentativa de análise da possibilidade do passado. Por isso, exige-se metodologicamente (apostamos pelo âmbito hermenêutico), por lado, à utilização pluridisciplinar da informação e a respectiva conceptualização e, por outro lado, à prática de um discurso transdisciplinar na compreensão do “factum” (no caso presente da história da educação constitui os desafios actuais) da realidade histórica significativa. As ciências sociais e humanas aspiram a interpretar e explicar a acção social e educativa, numa tentativa de...

  20. A planificação de actividades desportivas na neve

    Petrica, João; Serrano, João
    Qualquer que seja a actividade a desenvolver, um educador deverá planifica-la, porque a planificação é a única forma de nos assegurar-mos de que sabemos bem onde queremos ir, que definimos bem o caminho para lá chegar e que temos mecanismos para saber se lá chegamos. O presente artigo tem como principal objectivo elucidar os leitores sobre a problemática da planificação no campo das actividades físicas (actividades na neve). Faz-se uma abordagem aos diferentes tipos de planificação e suas particularidades e aspectos fundamentais da programação. O artigo apresenta no final um exemplo prático de uma planificação de actividades na Neve.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.