Recursos de colección

Estudo Geral - Universidade de Coimbra (19.630 recursos)

ESTUDO GERAL é a designação do repositório digital da produção científica da Universidade de Coimbra, com o objectivo de divulgar conteúdos digitais de natureza científica de autores ligados à Universidade de Coimbra. A sua criação insere-se no movimento de Acesso Livre à Literatura científica (Open Access), ao qual o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas aderiu em 2006 e que a Universidade de Coimbra subscreveu. À semelhança de outras grandes universidades nacionais e internacionais, a UC tem o maior interesse em aumentar a sua presença na rede informática mundial, sendo cada vez mais - e também por essa via - um emissor de conhecimento e cultura.

FLUC Secção de Arqueologia - Artigos em Revistas Nacionais

Mostrando recursos 1 - 20 de 118

  1. Inscrição funerária romana nas muralhas de Beja (Conventus Pacensis)

    Encarnação, José d'; Serra, Miguel
    Estuda-se o fragmento de uma inscrição romana achada nas muralhas de Beja (Pax Iulia), que foi interpretada como o epitáfio de uma Cassia Patricia.

  2. Senados municipais e decuriões no Ocidente romano

    Encarnação, José d'
    Faz-se a recensão crítica do livro recém-publicado (Sevilha, 2013) sob o título Senados Municipales y Decuriones en el Occidente Romano que reúne – sob coordenação de Enrique Melchor Gil, Antonio D. Pérez Zurita e Juan Fco. Rodríguez Neila – as comunicações apresentadas, em Março de 2012, no colóquio internacional realizado em Córdoba sobre esse tema. Dá-se breve síntese de cada uma e comentam-se algumas das conclusões.

  3. Labitolosa, uma cidade romana da Hispania Citerior

    Encarnação, José d'
    Recensão ao livro Labitolosa, Une Cité Romaine de l’Hispanie Citérieure (ISBN: 978-2-35613-086-0, 500 páginas, ilustradas) publicado, em Julho passado [2013], pelo Centro Ausonius, de Bordéus, com o nº 33 da série Mémoires.

  4. Os mosaicos romanos do Leste Algarvio

    Encarnação, José d'
    Recensão à obra "Algarve Este", da autoria de J. Lancha e de Cristina Oliveira, 3º volume do Corpus dos Mosaicos Romanos de Portugal. A edição, impressa em Julho deste ano de 2013 (596 páginas, ISBN: 978-989-97666-1-7), é da Universidade do Algarve e da Missão Luso-Francesa ‘Mosaïques du Sud du Portugal”.

  5. Alto Douro Vinhateiro, paisagem cultural

    Encarnação, José d'
    Em jeito de recensão crítica à tese de doutoramento de Laura Verdelli, intitulada «Héritages fluviaux, des patrimoines en devenir – Processus d’identification, protection et valorisation des paysages culturels en France, Portugal et Italie : quelques exemples significatifs», tecem-se considerações acerca da importância cultural do rio Douro, explicitando-se as vantagens da valorização desse património e os inconvenientes susceptíveis de resultar de uma inadequada utilização.

  6. Recensão a «Tocha, uma História com Futuro»

    Encarnação, José d'
    Faz-se a recensão do livro de Margarida Neto, «Tocha, uma História com Futuro» (Coimbra, 2013), dando conta do seu conteúdo. Particular acento sobre o Hospital-Colónia Rovisco Pais e os palheiros da Tocha.

  7. Inscrições na villa romana de Rio Maior (Conventus Scallabitanus)

    Encarnação, José d'; Moreira, José Beleza; Pereira, Carlos
    Estudam-se as siglas gravadas na base das colunas do peristilo da 'villa' romana de Rio Maior, que são interpretadas como signos identificativos para os construtores.

  8. Recensão a «Itinéraires Lusitaniens»

    Encarnação, José d'
    Sintetiza-se o conteúdo das contribuições dadas pelos participantes na reunião que, sob o título «30 Anos de Colaboração Luso-francesa», se realizou em Bordéus, a 7 e 8 de Abril de 1995. Focam-se os três itinerários dessa colaboração arqueológica: o itinerário urbano (Conimbriga), o rural (S. Cucufate) e o industrial-marítimo (estuário do Sado).

  9. A herança de um mestre!

    Encarnação, José d'
    Nota de leitura sobre o volume 15 (2013) de Opuscula Epigraphica, editado pelo Dipartimento di Scienze dell’Antichità da Universidade La Sapienza, de Roma. Dá-se conta do interesse de cada um dos textos aí incluídos.

  10. Arquitectura militar – espaços com vida! O exemplo dos fortes da orla marítima cascalense

    Encarnação, José d'
    Traça-se uma panorâmica do aproveitamento feito - ou previsto - das fortalezas da orla marítima cascalense, desde a vila até ao Guincho, após terem sido desactivadas e entregues pelo Estado a diversas entidades.

  11. A epigrafia (im)possível

    Encarnação, José d'
    O estudo de um ex-voto de 1626, relacionado com uma lenda religiosa; a identificação de uma passagem da Arte Poética de Horácio desenhada numa tapeçaria; a placa de uma sacristia em que se transcreve a oração do sacerdote ao lavar das mãos antes da Missa; a reconstituição de uma passagem do Breviário romano num retábulo atribuído a João de Ruão (séc. XVI); e uma placa em cursivo referente a um antigo templo – constituem exemplos demonstrativos da interdisciplinaridade com que se prendem os estudos epigráficos e as inesperadas informações que podem fornecer. L'étude d'un ex-voto de 1626, rapporté avec une légende...

  12. O quotidiano numa aldeia mineira romana – O caso de Vipasca

    Encarnação, José d'
    Com base nas informações fornecidas pelas cláusulas da tábua de bronze de Aljustrel (Vipasca I), apontam-se, a título de exemplo, as regras a seguir no que diz respeito ao funcionamento do balneário, do ofício de barbeiro, dos negociantes de escórias e das regalias dos professores - ao tempo dos Romanos!

  13. «O povoamento pré-romano de Freiria - Cascais»

    Cardoso, Guilherme; Encarnação, José d'
    Estudam-se os vestígios datáveis da Idade do Ferro identificados na villa romana de Freiria (Cascais). Dá-se também informação sobre vestígios da mesma época encontrados na villa romana de Miroiço (Manique, S. Domingos de Rana).

  14. Cupa funerária romana de Mértola (Conventus Pacensis)

    Encarnação, José d'; Lopes, Virgílio
    Dá-se a conhecer um monumento funerário romano, em forma de pipa, decorado com cruzes gamadas e que ostenta uma inscrição funerária, mui provavelmente o epitáfio de uma Marciana, que terá falecido aos 65 anos. A beleza iconográfica do conjunto contrasta com o pouco cuidado posto na gravação do letreiro, pelo que, devido também ao mau estado em que se encontra a superfície epigrafada, persistem sérios problemas de leitura e interpretação.

  15. Homenagem da civitas Aravorum ao imperador Adriano

    Encarnação, José d'
    Procede-se à revisão da leitura da inscrição dedicatória feita pela civitas Aravorum ao imperador Adriano, que se data - e esta será a grande novidade da pesquisa - do ano 121, o que veio permitir relacionar o monumento com outras intervenções deste imperador na Lusitânia, quer a nível viário quer em relação às minas de Vipasca, assim como com as dedicatórias de Olisipo. Aproveita-se o ensejo para situar o monumento no âmbito dos outros testemunhos epigráficos relativos aos Aravi e à civitas Aravorum, cuja importância histórica fica, desta sorte, realçada.

  16. Autenticidade em epigrafia - As inscrições de Cuba e Vila Nova da Baronia

    Encarnação, José d'
    Estudam-se duas inscrições: uma, existente na parede da igreja matriz de Cuba (Alentejo), que é cópia de um original romano perdido; a outra, incorporada numa parede em Vila Nova da Baronia (Alvito, também no Alentejo, ou seja, no território do conventus Pacensis romano), é, pela paleografia e pelo conteúdo literário e encomiástico do seu texto, seguramente uma invenção renascentista, quiçá de André de Resende, embora este autor a ela se não refira. Seria o epitáfio de uma flamínia de uma desconhecida civitas Mirietanorum. A comparação paleográfica com monumentos pretensamente romanos guardados no Museu Regional de Évora corrobora essa afirmação.

  17. Um roteiro lúdico português

    Encarnação, José d'
    Faz-se a recensão crítica do livro, de Lídia Fernandes, "Tabuleiros de Jogo Inscritos na Pedra - Um roteiro lúdico português" (Apenas Livros, Lisboa, 2013), mostrando o seu carácter pioneiro, inclusive porque abarca assinalável diacronia.

  18. Arqueologia: investigação e património

    Encarnação, José d'
    Abordam-se questões relacionadas com a investigação em Arqueologia, nomeadamente na óptica do património, sua valorização e divulgação.

  19. Vestígios do culto dos Lares em território português

    Encarnação, José d'
    Dá-se conta dos monumentos epigráficos com dedicatória aos Lares, identificados, até esse momento, no território actualmente português. Estuda-se cada um deles.

  20. Lápides a divindades indígenas no Museu de Guimarães

    Encarnação, José d'
    Traça-se uma panorâmica das inscrições votivas a divindades indígenas que se guardam no Museu da Sociedade Martins Sarmento, de Guimarães. Estuda-se cada uma das epígrafes inventariadas.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.