Recursos de colección

Estudo Geral - Universidade de Coimbra (19.630 recursos)

ESTUDO GERAL é a designação do repositório digital da produção científica da Universidade de Coimbra, com o objectivo de divulgar conteúdos digitais de natureza científica de autores ligados à Universidade de Coimbra. A sua criação insere-se no movimento de Acesso Livre à Literatura científica (Open Access), ao qual o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas aderiu em 2006 e que a Universidade de Coimbra subscreveu. À semelhança de outras grandes universidades nacionais e internacionais, a UC tem o maior interesse em aumentar a sua presença na rede informática mundial, sendo cada vez mais - e também por essa via - um emissor de conhecimento e cultura.

FPCEUC - Artigos em Revistas Nacionais

Mostrando recursos 1 - 20 de 68

  1. Qualidade de vida e sintomatologia psicopatológica em pais de crianças com diagnóstico de deficiência/anomalia congénita: A importância das características de resiliência

    Albuquerque, Sara; Pereira, Marco; Fonseca, Ana; Canavarro, Maria Cristina
    O objetivo do presente estudo consistiu em avaliar a adaptação parental, em termos de sintomatologia psicopatológica e qualidade de vida (QdV), bem como avaliar a influência das características de resiliência parental na sua adaptação, bem como na adaptação do(a) parceiro(a). A amostra foi constituída por 90 participantes (45 casais), pais de crianças com um diagnóstico de deficiência/AC. O protocolo de avaliação incluiu a Escala de Resiliência para Adultos (ERA), o Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI-18) e o instrumento de avaliação de QdV da Organização Mundial de Saúde, WHOQOL-Bref. Os resultados mostraram que as mães apresentaram valores mais elevados na dimensão...

  2. Questionário de Confiança Parental: Análise fatorial confirmatória numa amostra comunitária de casais

    Nazaré, Bárbara; Fonseca, Ana; Canavarro, Maria Cristina
    A falta de confiança parental na competência para cuidar do bebé pode originar dificuldades na relação entre mãe/pai e filho. O Questionário de Confiança Parental avalia a perceção parental da capacidade para cuidar do bebé e reconhecer as suas necessidades, através de 13 itens, respondidos com base numa escala de frequência. Este estudo pretendeu identificar a estrutura fatorial mais adequada para o questionário. Uma amostra comunitária de 223 casais com bebés de 6 meses respondeu ao protocolo de avaliação. As análises fatoriais confirmatórias revelaram como mais adequado um modelo trifatorial: Conhecimento acerca do Bebé, Prestação de Cuidados ao Bebé e...

  3. Maternidade adolescente: Escolha, resignação ou aceitação?

    Pires, Raquel; Pereira, Joana; Araújo Pedrosa, Anabela; Canavarro, Maria Cristina
    O presente estudo pretendeu caracterizar os contextos relacionais e reprodutivos em que a gravidez adolescente ocorre e o processo de tomada de decisão reprodutiva subjacente ao seu prosseguimento, averiguando a existência de especificidades regionais. A amostra foi recolhida em 42 serviços de saúde portugueses e consistiu num grupo nacionalmente representativo de grávidas adolescentes (N = 475). Os resultados revelaram diferenças regionais nos contextos de ocorrência da gravidez, nomeadamente ao nível da idade dos companheiros, da duração da relação, da história prévia de gravidez/interrupção, da utilização de contraceção à data da conceção e da identificação da falha contracetiva. Verificou-se ainda uma...

  4. Qualidade da vinculação e problemas de comportamento na infância: estudo com crianças em risco ambiental

    Machado, Tesesa, S.; Vieira, Sofia L.
    A qualidade da vinculação tem sido associada ao ajustamento psicológico, destacando-se, desde a infância, o seu impacto na regulação emocional e adaptação psicossocial. O presente estudo avalia as relações entre a qualidade da vinculação e manifestação de problemas de comportamento, num grupo de 53 crianças, de uma escola onde predomina uma população em risco ambiental. A vinculação foi avaliada pelo Attachment Story Completition Task (ASCT) e os problemas de comportamento foram avaliados pelos professores com a Escala Revista de Conners para Professores (Conners- 28). Apesar dos problemas sociais subjacentes às famílias destas crianças, os resultados sugerem que a maioria delas...

  5. Risco ambiental e desenvolvimento na infância: justificando a Intervenção Precoce.

    Machado, Tesesa S.
    A Intervenção Precoce (IP), enquanto prática destinada a promover condições de desenvolvimento que garantam a inclusão social de todas as crianças e suas famílias, é um projeto internacional envolvido na defesa da equidade de oportunidades desenvolvimentais na infância. O reconhecimento dos efeitos nefastos do risco ambiental no desenvolvimento esteve na origem da IP na infância e surge hoje reforçado face à instabilidade financeira de diversos países. Estudos recentes atualizam a defesa da adoção do modelo ecobiodesenvolvimental de Shonkoff e colaboradores, na investigação e intervenção em situações adversas na infância (nomeadamente no risco ambiental). As práticas de IP surgem reforçadas, com...

  6. Ajustamento psicossocial, ajustamento diádico e resiliência no contexto de desemprego

    Dimas, Inês; Pereira, Marco; Canavarro, Maria Cristina
    No contexto socioeconómico atual, o confronto com condições de maior ou menor adversidade no trabalho, onde podemos enquadrar o desemprego, pode desafiar a vida pessoal e relacional dos indivíduos. No presente estudo transversal, analisámos a adaptação pessoal (sintomatologia psicopatológica e qualidade de vida), relacional (ajustamento diádico) e resiliência individual no contexto de desemprego. A amostra foi constituída por conveniência e incluiu 15 casais em que um dos elementos estava desempregado e 22 casais, com ambos os elementos empregados. O protocolo de avaliação incluiu os seguintes instrumentos: Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI); Instrumento de Avaliação da Qualidade de Vida da Organização...

  7. Estudos psicométricos do instrumento de avaliação da qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-100) para Português de Portugal

    Vaz Serra, Adriano; Canavarro, Maria Cristina; Simões, Mário; Pereira, Marco; Gameiro, Sofia; Quartilho, Manuel João; Rijo, Daniel; Carona, Carlos; Paredes, Tiago

  8. Estudos psicométricos do instrumento de avaliação da qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-Bref) para Português de Portugal

    Vaz Serra, Adriano; Canavarro, Maria Cristina; Simões, Mário; Pereira, Marco; Gameiro, Sofia; Quartilho, Manuel João; Rijo, Daniel; Carona, Carlos; Paredes, Tiago

  9. Sintomatologia depressiva e qualidade de vida na população geral

    Gameiro, Sofia; Carona, Carlos; Pereira, Marco; Canavarro, Maria Cristina; Simões, Mário; Rijo, Daniel; Quartilho, Manuel João; Paredes, Tiago; Vaz Serra, Adriano
    Parece ser consensual que a sintomatologia depressiva tem um forte impacto na Qualidade de Vida (QV) dos indivíduos, mas ainda não é totalmente claro o seu impacto diferencial na QV, conforme o grau de severidade. Os objectivos são: 1) analisar a presença de sintomatologia depressiva na população em geral; 2) avaliar o impacto do grau de sintomatologia depressiva na QV dos sujeitos. 307 sujeitos da população geral foram avaliados no que respeita a QV (WHOQOL-100) e sintomatologia depressiva (Inventário de Depressão de Beck). 59 sujeitos (19,2%) reportaram simtomatologia depressiva. De entre estes, 47 apresentavam depressão leve, 11 depressão moderada e...

  10. Impacto da doença crónica na qualidade de vida: Comparação entre indivíduos da população geral e doentes com tumor do aparelho locomoto

    Paredes, Tiago; Simões, Mário; Canavarro, Maria Cristina; Vaz Serra, Adriano; Pereira, Marco; Quartilho, Manuel João; Rijo, Daniel; Gameiro, Sofia; Carona, Carlos
    O diagnóstico de cancro, a própria doença e os seus tratamentos têm associadas implicações físicas, psicológicas e sociais que acarretam uma redução significativa da qualidade de vida dos doentes. Este estudo exploratório teve como objectivo avaliar o impacto de uma doença crónica específica – a patologia tumoral do aparelho locomotor – na qualidade de vida. Para o efeito, o WHOQOL-100 foi administrado a uma amostra constituída por 30 doentes com tumor do aparelho locomotor e a um grupo de controlo de 30 indivíduos saudáveis. Os resultados obtidos revelam a existência de diferenças estatisticamente significativas entre o grupo clínico e o...

  11. Qualidade de vida e saúde: Aplicações do WHOQOL

    Canavarro, Maria Cristina; Pereira, Marco; Moreira, Helena; Paredes, Tiago
    O instrumento World Health Organization Quality of Life (WHOQOL) destina-se à avaliação da qualidade de vida (QdV), tendo sido desenvolvido em coerência com a definição assumida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), isto é como a percepção do indivíduo sobre a sua posição na vida, dentro do contexto dos sistemas de cultura e valores nos quais está inserido e em relação aos seus objectivos, expectativas, padrões e preocupações. Trata-se de uma definição que resulta de um consenso internacional, representando uma perspectiva transcultural, bem como multidimensional, que contempla a complexa influência da saúde física e psicológica, nível de independência, relações sociais,...

  12. Competências do século XXI, transição para o ensino superior e sucesso académico: Estudo do nível de proficiência em Inglês e Português dos estudantes do 1º ano da Universidade de Coimbra

    Soares, Andreia; Pereira, Marco; Canavarro, José Manuel Portocarrero
    Entre as “competências do século XXI”, um dos termos mais ubíquos dos debates internacionais sobre Educação, o domínio das línguas materna e estrangeiras, particularmente do Inglês, é apontado como indispensável para uma comunicação perspícua numa aldeia-global (a sociedade sem fronteiras e interdependente deste século). Estudos realizados com alunos do Ensino Superior português têm demonstrado lacunas nas competências linguístico-comunicativas, na sua língua materna e no Inglês, situação que limita o acesso e a produção de conhecimento e a mobilidade e compromete o sucesso académico e profissional. O presente artigo visa a divulgação e a reflexão sobre os dados obtidos na aferição...

  13. Relação terapêutica e adesão em doentes portadores da infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH)

    Margalho, Renata; Paixão, Rui; Pereira, Marco
    O objectivo do presente estudo é avaliar a influência da relação terapêutica no processo de adesão. A amostra é constituída por 81 doentes com média de idade de 38.7 anos, distribuídos em dois grupos: O grupo de doentes que definiu a relação terapêutica como sendo positiva e como sendo negativa. A maior proporção de doentes que não adere à medicação classificam a relação terapêutica como negativa. Ainda o grupo de doentes que percepciona a relação terapêutica como negativa apresenta índices elevados na dimensão hostilidade, em comparação com o grupo que caracteriza a relação terapêutica como sendo positiva. A adesão e...

  14. Adaptação à gravidez e ao nascimento de um filho de mulheres infectadas pelo VIH/SIDA

    Pereira, Marco; Canavarro, Maria Cristina
    A gravidez e a maternidade têm sido, ao longo do tempo, consideradas um vector fundamental de identidade na mulher. Os valores e normas culturais da larga maioria das sociedades ocidentais encorajam a reprodução e enfatizam a maternidade como valor instituído para as mulheres. As diferenças culturais, por sua vez, determinam diferentes níveis de importância no que respeita à reprodução. Em certas comunidades, a gravidez eleva o estatuto das mulheres e é frequentemente sentida como um momento de realização pessoal. Os bebés representam o amor, a aceitação e um legado para o futuro, mesmo para as mulheres cujo futuro pode estar...

  15. Determinantes sócio-demográficos e clínicos na decisão reprodutiva em mulheres infectadas pelo VIH/SIDA

    Pereira, Marco; Canavarro, Maria Cristina
    Introduction: For a substantial number of women in Portugal, the news of a positive diagnosis of HIV infection occurs during routine prenatal care. These women are confronted with critical decisions in relation to pregnancy. The purpose of this study was to identify and describe medical, demographic and psychological characteristics of HIV-positive women who become pregnant, and also to discriminate the profiles of those who decide to continue pregnancy from those who decide to terminate it, after receiving news of their positive HIV status. Methods: A sample of 36 HIV-infected pregnant women was assessed. Data was collected for the following variables: demographic...

  16. Estudos psicométricos da versão portuguesa (de Portugal) do instrumento de avaliação da qualidade de vida na infecção VIH da Organização Mundial de Saúde (WHOQOL-HIV)

    Canavarro, Maria Cristina; Pereira, Marco; Simões, Mário; Pintassilgo, Ana Luísa; Ferreira, Andreia Pinto
    A avaliação da qualidade de vida nos indivíduos infectados pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH) tem-se tornado central para a investigação e prática clínica nesta área. Esta avaliação constitui igualmente um desafio, dadas as características específicas da infecção, a disponibilidade crescente de terapêuticas com objectivo de prolongar a vida, assim como a variabilidade epidemiológica inerente à infecção. O objectivo do presente trabalho consiste em descrever a aplicação do WHOQOL-HIV, na sua versão longa, à população portuguesa, bem como as suas características psicométricas. Foram realizadas as diversas tarefas correspondentes às diferentes etapas e procedimentos descritos no protocolo internacional definido pela Organização...

  17. Adesão à HAART, qualidade de vida e sintomatologia psicopatológica em doentes infectados pelo VIH/SIDA

    Margalho, Renata; Pereira, Marco; Ouakinin, Sílvia; Canavarro, Maria Cristina
    Objectivos: A adesão à terapêutica anti-retroviral de alta eficácia (HAART) é fundamental para o sucesso terapêutico, e uma melhor qualidade de vida (QdV) e saúde mental têm sido reconhecidas como importantes resultados do tratamento anti-retroviral. No entanto, poucos estudos têm associado estas dimensões com a adesão. O objectivo do presente estudo consistiu em avaliar a associação entre adesão à terapêutica, QdV e sintomatologia psicopatológica numa amostra de doentes infectados por VIH, e identificar os preditores demográficos, clínicos e psicológicos da não-adesão. Método: Um estudo transversal foi realizado nos principais serviços/departamentos de doenças infecciosas dos Hospitais Portugueses. A amostra foi constituída por...

  18. Neurocognição e infecção por VIH: Implicações para a adesão à terapêutica, qualidade de vida e saúde mental

    Margalho, Renata; Mendonça, Nuno; Pereira, Marco
    O Vírus da Imunodeficiência Humana Adquirida (VIH), sendo um agente infeccioso, tem implicações sistémicas com consequências no funcionamento global do indivíduo. Neste contexto, os aspectos neurocognitivos tornam-se fundamentais devido à sua relação com adesão, qualidade de vida e saúde mental. Com efeito, quanto maior a conservação neurocognitiva maior a probabilidade de adesão à terapêutica, bem-estar físico e emocional. No âmbito da infecção por VIH, temos vindo a assistir a uma alteração epidemiológica das perturbações cognitivas, passando de uma prevalência da demência para a perturbação cognitiva ligeira a moderada. O desempenho neurocognitivo tem um padrão específico sendo influenciado por diversos factores...

  19. Planeamento da gravidez na adaptação à transição para a maternidade de grávidas infectadas pelo VIH

    Pereira, Marco; Canavarro, Maria Cristina
    Objectivos: Analisar a influência do planeamento da gravidez na adaptação à transição para a maternidade de grávidas infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH), comparativamente a grávidas sem condição médica associada. Tipo de estudo: Observacional, transversal, analítico, com avaliações em dois momentos: segundo trimestre de gravidez e dois a quatro dias após o parto. Local: Hospitais da Universidade de Coimbra: Área de Gestão Integrada de Saúde Materno-Fetal – Unidade de Intervenção Psicológica (UnIP) da Maternidade Doutor Daniel de Matos; Maternidade Doutor Alfredo da Costa (Lisboa). População: Noventa e oito mulheres: 47 grávidas seropositivas para o VIH e 51 grávidas sem condição médica de...

  20. Influência da paridade na adaptação na transição para a maternidade em grávidas infectadas pelo VIH e grávidas sem condição médica associada

    Pereira, Marco; Canavarro, Maria Cristina
    No presente estudo empírico procuramos explorar a influência da paridade na adaptação na transição para a maternidade de grávidas seropositivas para o VIH e grávidas sem condição médica de risco associada. Noventa e oito mulheres (47 grávidas seropositivas para o VIH e 51 grávidas sem patologia médica associada) foram avaliadas durante o segundo trimestre de gravidez e dois a quatro dias após o parto. O protocolo de avaliação era composto por uma ficha de dados sociodemográficos e grelhas clínicas e obstétricas, e por instrumentos de auto-resposta, destinados a avaliar a sintomatologia psicopatológica (Brief Symptom Inventory), a reactividade emocional (Emotional Assessment...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.