Recursos de colección

Repositorio da Universidade dos Açores (8.391 recursos)

O Repositório Institucional da Universidade dos Açores desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

ARQ - Hist2s - Vols 11-12 (2007-2008)

Mostrando recursos 1 - 7 de 7

  1. Alguns preços de cereais em Portugal : séculos XIII-XVI

    Viana, Mário
    O primeiro autor português a integrar preços de cereais num trabalho de natureza historiográfica foi Fernão Lopes, na Crónica de D. Fernando, que os utilizou para caracterizar a situação económica do reino imediatamente posterior ao tratado de Alcoutim, celebrado entre o nosso rei e o monarca castelhano Henrique II a 31 de Março de 1371, e às cortes de Lisboa realizadas em Julho e Agosto do mesmo ano. Mais tarde, Gaspar Frutuoso, nas Saudades da terra, com dados colhidos em cartórios tabeliónicos e no seu conhecimento pessoal, formou uma muito fiável série para o período entre 1513 e 1589, basicamente relativa à ilha...

  2. Portugal é o mar


    "[...]. No fim da Idade Média, é a necessidade de conhecimento do mar que motiva o descobrimento das ilhas. Com efeito, a ameaça do Islão obriga a Europa à exploração do Atlântico, que principia com o desvendar da costa africana e com incursões nos arquipélagos fronteiros, nas Canárias, na Madeira e nos Açores. Nas Idades Moderna e Contemporânea, é a relevância do mar que provoca o realce dos Açores. Em virtude de uma posição geográfica de privilégio, determinada pelas condições da natureza e pelo carácter da navegação, as ilhas assumem grande importância nas relações transatlânticas, quando o domínio dos oceanos equivale ao...

  3. O mundo organizado em um catálogo de biblioteca : conhecimento, livros e pensamento em Portugal no início do século XIX


    Este texto busca compreender alguns aspectos do universo cultural português através do estudo do “Catálogo da livraria de Marino Miguel Franzini”, manuscrito do final do século XVIII e início do século XIX, no qual o autor – um militar, cientista e político, diretamente envolvido nos acontecimentos políticos e militares portugueses do período, em particular no Vintismo – classificou e organizou os livros de sua biblioteca segundo critérios humanistas, científicos e “racionais”, típicos do liberalismo que se consolida neste período.

  4. Heresias entre os séculos XI e XV : uma revisitação das fontes e da discussão historiográfica - notas de leitura


    Este artigo busca elaborar uma visão panorâmica sobre as heresias nos períodos da Idade Média Central e da Baixa Idade Média, apresentando suas fontes e discussão historiográfica. Parte-se de uma discussão inicial sobre o conceito de “heresia” desde os antigos, acompanhando seu desenvolvimento no decurso da história medieval. Enfatizando os últimos períodos da Idade Média, procede-se a uma apresentação das fontes medievais relacionadas às heresias e sua repressão sob a égide da Igreja Cristã do Ocidente, seguindo-se uma discussão final sobre as heresias ao fim da Idade Média.

  5. A gestão social da propriedade na ilha de São Jorge durante a segunda metade do século XIX


    No século XIX o Liberalismo veio consagrar a propriedade como o principal instrumento de acesso dos cidadãos à riqueza e ao usufruto das capacidades cívicas e políticas. A posse de bens passou a determinar a importância e o lugar do indivíduo na sociedade, fazendo com que a terra e a sua distribuição social constituíssem factores decisivos de produção e de reprodução económica, social e política. Este estudo pretende dar uma visão panorâmica das grandes unidades que organizavam a distribuição da terra numa pequena ilha dos Açores (São Jorge), durante a segunda metade do século XIX. Utilizando monografias e arquivos locais, imprensa...

  6. Mestiçagem, estratégias de casamento e propriedade feminina no arquipélago de São Tomé e Príncipe nos séculos XVI, XVII e XVIII


    No pequeno arquipélago de São Tomé e Príncipe, situado sobre a linha do Equador, um sector da população mestiça, produto das relações entre portugueses e escravas africanas, ganhará, ainda na 1ª metade do século XVI, relevância económica e reconhecimento político. Mais lento será o reconhecimento social, processo complexo em que a estratégia mestiça, da mesma forma do que a dos “brancos da terra”, passa por uma política de casamentos que se pode caracterizar como de “branqueamento” ou “desafricanização” e de que, neste artigo, são estudados vários casos, relacionando- -os com o estatuto legal de propriedade. A mulher da elite crioula, não deixando de...

  7. Legislación migratoria y economía regional : el caso de Canarias, 1500-1850


    La economía de la España de los siglos XVI al XVIII tenía un marcado carácter regional y las autoridades locales aplicaban la legislación migratoria regia según las exigencias laborales del aparato productivo. El caso de Canarias constituye un buen ejemplo de esta tesis. La emigración a América alcanzó una elevada magnitud debido sobre todo al papel ejercido por los factores de atracción. De ahí que la clase terrateniente impusiera mecanismos institucionales para retener campesinos a la tierra en las fases de expansión de la economía insular y favoreciera su movilidad en las etapas de crisis, aligerando con este objeto las restricciones...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.