Recursos de colección

Repositorio da Universidade dos Açores (8.391 recursos)

O Repositório Institucional da Universidade dos Açores desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

DB - Relatórios Técnicos/Científicos / Research Paper

Mostrando recursos 1 - 20 de 208

  1. XV Expedição Científica do Departamento de Biologia : São Jorge 2011.

    Tavares, João; Furtado, Duarte
    [...]. De acordo com o seu Regulamento, o Departamento de Biologia desenvolve as atividades na sua sede, no Campus Universitário de Ponta Delgada. Porém, para a completa execução das suas competências, esta atividade não pode ficar somente consignada à sede, torna-se indispensável realizar atividades de investigação científica em distintos locais ou em outras ilhas do Arquipélago. Daí a existência do projecto Expedições Científicas do DB, que teve origem nos anos da fundação da Instituição, atualmente designada por Universidade dos Açores. Estes são desenvolvidos, por conveniência de serviço, em períodos de pausa lectiva e têm sido sempre muito bem-vindos pela comunidade...

  2. Recolha de amostras de solo na Ilha de São Jorge para isolamento de Bactérias Entomopatogénicas

    Teixeira, Mário; Teixeira, Tânia; Farrica, Alexandra; Cabral, Carla; Simões, Nelson; Oliveira, Luísa
    Durante a XV Expedição Científica do Departamento de Biologia à Ilha de São Jorge em 2011 recolheram-se 80 amostras de solo e água a diferentes altitudes e com diversos cobertos vegetais. Estas amostras foram transportadas para o laboratório de Entomopatologia para isolamento de bactérias entomopatogénicas. Obtivemos 400 isolados puros que foram identificados até ao grupo de Bacillus cereus, no qual se enquadra a espécie B. thuringiensis. Estes isolados estão depositados na Colecção de Entomopatógenos dos Açores (CEA) na Universidade dos Açores/Centro de Investigação do Recursos Naturais (CIRN).

  3. Catálogo das Plantas Vasculares da Ilha de São Jorge

    Pereira, Maria J.; Furtado, Duarte
    Foi construído um catálogo das plantas vasculares citadas para a ilha de São Jorge com base nas obras de síntese de Trelease (1897), Palhinha (1966), Franco (1971, 1984), Franco & Afonso (1994, 1998, 2003), Hansen & Sunding (1993), Silva et al. (2010), Schäfer (2003a,b, 2005) e no Portal da Biodiversidade dos Açores [http://www.azoresbioportal.angra.uac.pt/]. Nesta compilação a grafia dos nomes científicos segue a base de dados International Plant Names Index (IPNI, 2005). O presente catálogo assinala para a ilha de São Jorge 519 taxa vasculares, correspondendo a 513 espécies, distribuídas por 101 famílias. O número de taxa nativos representa apenas 29,5%...

  4. Novos Dados sobre Lepidópteros, Ondonatos e Himenópteros (Insecta) da Ilha de São Jorge, Açores

    Vieira, Virgílio; Teixeira, Tânia; Teixeira, Mário; Oliveira, Luísa
    Apresenta-se uma lista de 22 borboletas diurnas e noturnas (Lepidoptera) observadas na ilha de São Jorge (Açores), entre 25 e 31 de julho de 2011. Stigmella aurella (Fabricius) (Nepticulidae) e Epiphyas postvittana (Walker) (Tortricidae) são citadas pela primeira vez para a ilha. À exceção de Hadena azorica Meyer & Fibiger (Noctuidae), os endemismos registados são comuns a outras ilhas do arquipélago. Confirmou-se a presença na ilha das 4 espécies de libélulas (Odonata) conhecidas dos Açores: Ischnura hastata (Say), Ischnura pumilio (Charpentier), Anax imperator Leach e Sympetrum fonscolombii (Selys). Também, foi observado o ácaro terrestre Leptus killingtoni (Turk, 1945) (Acari: Parasitengona)...

  5. Revisão sobre os Morcegos do Arquipélago dos Açores : contribuição para a sua conservação

    Lopes, Mónica; Medeiros, Fátima
    Nos Açores têm ocorrido, pelo menos, três espécies de morcegos Nyctalus azoreum (morcego dos Açores); Myotis myotis (morcego-rato-grande) e Pipistrellus maderensis (morcego da Madeira). Este número pode ascender a quatro espécies se a presença de Pipistrellus pipistrellus (morcego-anão) for confirmada, no arquipélago. Em São Jorge é conhecida a presença de N. azoreum, espécie endémica, e de uma espécie desconhecida do género Pipistrellus. O morcego dos Açores é o único mamífero endémico destas ilhas, e mostra caracteres únicos relativamente aos da espécie continental mais próxima Nyctalus leisleri (morcego-arborícola-pequeno), designadamente: menor tamanho, pelo mais escuro, chamamentos de ecolocação com frequência mais elevada...

  6. Conservação dos Vertebrados Terrestres de São Jorge

    Lopes, Mónica; Medeiros, Fátima
    Na ilha de São Jorge é necessário reduzir a perturbação humana nos ecossistemas, com base nos instrumentos de conservação em vigor e implementar ações que permitam manter o valor natural desta ilha, de uma forma sustentável. No que diz respeito aos vertebrados terrestres selvagens residentes, São Jorge alberga os seguintes: uma espécie de anfíbio, uma espécie de réptil e, pelo menos, 23 e 7 espécies de aves e de mamíferos, respetivamente. O principal objetivo deste trabalho foi identificar eventuais alterações quantitativas e qualitativas nas espécies de vertebrados, já registadas, em São Jorge. Os resultados foram: 1) o número e tipo...

  7. Preliminary Morphometric Data of Pelophylax perezi (Amphibia: Ranidae) in São Jorge Island (Azores)

    Spigonardi, Maria P.; Resendes, Roberto; Cunha, Regina Tristão da
    A rã verde ibérica, Pelophylax perezi, foi introduzida nos Açores e dispersou para todas as ilhas do arquipélago. Contudo, os únicos dados publicados sobre a espécie dizem respeito à sua presença e distribuição em grande escala. Este estudo pretende investigar a variabilidade morfológica de P. perezi em São Jorge, a partir de seis populações amostradas em diferentes locais da ilha. Os indivíduos foram identificados em função do género e medidos em relação ao peso corporal e comprimento. Neste artigo, apresentam-se dados preliminares sobre parâmetros morfológicos da espécie e estabelece-se a relação peso-comprimento. A análise de regressão mostra-se fortemente descriptiva. Mais...

  8. Prospecção de Térmitas (Insecta: Isoptera) na Ilha de São Jorge

    Amaral, João J. S.; Cabeceiras, Sara C.; Borges, Annabella
    As térmitas são um grupo de insectos de introdução recente nos Açores e assumem características de praga. A única espécie reconhecida para a ilha de São Jorge é Cryptotermes brevis, identificada em 2009, ocorrendo nalgumas habitações da Calheta. Neste trabalho, pretendemos prospectar a ocorrência e distribuição deste grupo de insectos. Confirmámos a ocorrência desta espécie e que a sua distribuição se restringe a quatro edifícios localizados na Calheta. Não detectámos mais nenhuma espécie deste grupo. As colónias de C. brevis infestam mobiliários e estruturas de madeira dos edifícios com consequências económicas muito importantes, consideramos que urge tomar medidas numa tentativa...

  9. Estudo Preliminar de Diversos Parametros da Qualidade Ambiental da Ilha de São Jorge - Açores

    Tavares, João; Tavares, Tiago
    A ilha de São Jorge, situada no grupo central do Arquipélago dos Açores, foi objeto de estudos do Ambiente e Qualidade do Ar que incidiram sobre diversos parâmetros: temperatura, humidade relativa, anidrido carbónico e ruído. Efetuaram-se várias medições em 11 localidades da ilha de manhã, ao meio-dia e à noite, durante uma semana no âmbito da XV Expedição Científica do Departamento de Biologia: São Jorge 2011, que decorreu entre 25 e 31 de julho. Os resultados preliminares alcançados apontam que a temperatura está dentro dos padrões registados para os últimos 30 anos, a humidade relativa está muito correlacionada com a...

  10. Plano de Gestão das Fajãs da Caldeira de Santo Cristo e dos Cubres na Ilha de São Jorge - Açores

    Porteiro, João
    As fajãs da Ilha de São Jorge (Açores) são plataformas litorais formadas na base de imponentes arribas, instáveis e sujeitas a frequentes derrocadas. Pelas suas especificidades ecológicas, paisagísticas e sócio-culturais, destacam-se as Fajãs da Caldeira de Santo Cristo e dos Cubres, onde ocorrem lagunas costeiras de águas salobras, designadas como massas de água de transição na Região Hidrográfica dos Açores. Em 2005 foram reconhecidas como Zonas Húmidas de Importância Internacional ao abrigo da Convenção de Ramsar. No âmbito da Rede Regional de Áreas Protegidas, estas fajãs integram a Área de Paisagem Protegida das Fajãs do Norte, uma das 13 unidades...

  11. Geodiversidade e Geossítios da Ilha de São Jorge

    Lima, Eva; Nunes, João Carlos; Medeiros, Sara; Ponte, Diana
    As ilhas dos Açores, de natureza vulcânica, apresentam uma grande variedade de rochas, formas, estruturas e paisagens, que deriva em especial dos condicionalismos geotectónicos intrínsecos ao seu posicionamento, em pleno Atlântico Norte e na junção tripla das placas litosféricas Euroasiática, Norte Americana e Núbia. A paisagem açoriana é caracterizada por 27 sistemas vulcânicos, que incluem 16 grandes edifícios vulcânicos (e.g. vulcões poligenéticos, na sua maioria siliciosos e com caldeira) e 11 zonas de vulcanismo fissural basáltico. Estes sistemas vulcânicos integram um total de cerca de 1750 vulcões monogenéticos (designadamente cones de escórias/bagacina, domos, coulées, cones surtseianos, anéis de tufos e...

  12. Apresentação da XV Expedição Científica do Departamento de Biologia : São Jorge 2011.

    Tavares, João
    [...]. Na XV Expedição Científica do Departamento de Biologia à ilha de São Jorge, foi proposto o desenvolvimento de uma série de estudos para aprofundar o conhecimento sobre a vida e o ambiente, com planos de trabalho diversos, dos quais destacamos: Avaliação do Sítio Ramsar da Fajã dos Cubres e Caldeira de Santo Cristo; Actualização do catálogo das plantas vasculares da ilha de São Jorge e levantamento das populações de Uveira; Actualização das listas de vertebrados terrestres da ilha de São Jorge; Malacofauna da ilha de São Jorge, e avaliação da qualidade do Ambiente através de espécies indicadoras; Actualização do...

  13. Em Memória do Expedicionário José Manuel Faria Viveiros (1963-2011)

    Tavares, João
    JOSÉ MANUEL FARIA VIVEIROS (1963-2011). Nasceu na freguesia da Candelária a 9 de dezembro de 1963, sendo o primeiro filho varão do casal Gilberto Pedro Viveiros e Maria Alexandrina da Glória Viveiros. Desta ligação tiveram 11 filhos: Luísa, Lúcia, Maria, José, João, Teresa, Emanuel, Pedro, Luís, Paulo e Rui. Casou a 21 de dezembro de 1986, na igreja de São Sebastião da freguesia dos Ginetes, com Carmen de Fátima Carvalho da Silva Viveiros, de cuja união nasceram um filho e duas filhas: Pedro, Rita Sofia e Raquel Filipa Carvalho da Silva Viveiros. Ingressou na Universidade dos Açores Departamento de Biologia...

  14. Aplicações da Cultura In vitro na Propagação de Espécies Endémicas dos Açores: A Investigação Aplicada como Prática de Ensino

    Pereira, Maria J.
    O texto apresentado corresponde à síntese da palestra apresentada a 27 de julho de 2011 no Salão da Sociedade Filarmónica Urzelinense durante a expedição científica realizada à ilha de São Jorge. A palestra teve como objectivo divulgar as inovações realizadas na prática do ensino nas disciplinas de Fisiologia Vegetal e Cultura in vitro do curso de Biologia da Universidade dos Açores, numa adaptação contínua à realidade em mudança. Utilizando como matéria e laboratório a flora no Arquipélago dos Açores, o ensino pauta-se pela motivação, pela aquisição de competências valorizáveis no mercado de trabalho e pela construção de um curriculum científico,...

  15. Relatório Anual de Actividades do Departamento de Biologia : 1994/95

    Tavares, João
    [...]. É uma prática corrente nos últimos anos, seguindo a tradição do Laboratório de Ecologia Aplicada, que deu origem ao actual Departamento de Biologia. Assim, o Relatório Anual de Actividades 1994/5 pretende apresentar, em forma de síntese, o vasto trabalho das actividades de ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade em diversas àreas da Biologia e da Geografia desenvolvido ao longo do último período escolar pelo Depanamento de Biologia. No último ano, homologando uma prática corrente de cooperação na investigação e no ensino, o Departamento de Biologia através do Centro de Luta Biológica esteve na origem da assinatura de...

  16. Relatório Anual de Actividades do Departamento de Biologia : 1992/93

    Tavares, João
    O Relatório Anual de Actividades 1992/93 sintetiza o vasto trabalho pedagógico e científico desenvolvido ao longo do último período escolar pelo Departamento de Biologia. Em anexo, a Comissão de Gestão Administrativa faz um balanço da execução financeira, nomeadamente das verbas disponibilizadas pela Instituição e das verbas dos projectos financiados por várias Instituições públicas e privadas, cujas receitas são destinadas ao co-financiamento de actividades de investigação. O relatório tem por função a divulgação e abertura de uma reflexão sobre as actividades desenvolvidas na área da Biologia, com vista a definição de prioridades e a uma melhor racionalização dos equipamentos e quadros...

  17. Relatório Anual de Actividades do Departamento de Biologia : 1995/96

    Tavares, João
    Em conformidade com o Regulamento do Departamento de Biologia, compete ao Director do Departamento a elaboração do Relatório Anual de Actividades desta Unidade Orgânica da Universidade dos Açores, com base nos Relatórios apresentados por cada Secção e Centro, e sua apresentação ao Conselho de Departamento ate 15 de Novembro de cada ano, com vista à sua apreciação e posterior difusão na forma considerada mais conveniente. À semelhança dos anteriores, o Relatório Anual de Actividades 1995/6, pretende ser uma síntese do vasto trabalho relacionado com as actividades de ensino, investigação e prestação de serviços à comunidade em diversas áreas da Biologia...

  18. Relatório Anual de Actividades do Departamento de Biologia : 1993/94

    Tavares, João
    O Regulamento do Departamento de Biologia estipula a apresentação do Relatório Anual de Actividades desta Unidade Universitária, o que vem sendo realizado anualmente com base nos relatórios de cada Secção e Centro, tendo em vista a sua submissão à crítica do Conselho de Departamento, isto antes do seu envio às Entidades Universitárias. À semelhança do anterior, o Relatório Anual de Actividades 1993/94 sintetiza o vasto trabalho docente e científico desenvolvido ao longo do último período escolar pelo Departamento de Biologia. 0 relatório tem por função a divulgação e abertura de uma reflexão sobre as actividades desenvolvidas, visando a definição de...

  19. Relatório Anual de Actividades do Departamento de Biologia : 1996/97

    Tavares, João
    À semelhança dos anos anteriores compete-nos a missão da elaboração e apresentação do Relatório Anual de Actividades desta Unidade Orgânica da Universidade dos Açores, com base nos Relatórios efectuados por cada Secção, e sua apresentação ao Conselho de Departamento, com vista à sua apreciação e posterior publicação, conforme a tradição, na Série Relatórios e Comunicações do Departamento de Biologia da Universidade dos Açores. Este relatório dá-nos conta do trabalho desenvolvido pelos quadros do Departamento nas actividades de docência, da investigação científica e da prestação de serviços à comunidade em diversas áreas da Biologia e da Geografia, que foram desenvolvidos ao...

  20. Projecto - XIII Expedição Científica do Departamento de Biologia - Flores e Corvo 2007.

    Tavares, João; Porteiro, João; Furtado, Duarte
    Na XIII Expedição Científica do DB às ilhas das Flores e do Corvo, pretendemos desenvolver uma série de estudos para aprofundar o conhecimento sobre a vida e o ambiente, com planos de trabalho distintos, dos quais destacamos: (i) Estudo da orla costeira, com especial incidêmcia no levantamento e caracterização das zonas balneares: sistema de informação geográfica do domínio público marítimo; (ii) Estudo da Flora das ilhas das Flores e Corvo: actualização do catálogo das plantas vasculares, recolha de sementes, dados fenológicos e imagens digitais a integrar o Herbário Virtual dos Açores; (iii) Proceder a recolha e actualização de informação sobre a doença...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.