Recursos de colección

Infoteca. Informação Tecnológica em Agricultura (56.791 recursos)

O serviço Informação Tecnológica em Agricultura (Infoteca) reúne e permite acesso a informações sobre tecnologias produzidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), as quais se relacionam às áreas de atuação de seus demais centros de pesquisa. Suas coleções são formadas por conteúdos editados na própria instituição (em forma de cartilhas, livros para transferência de tecnologia, programas de rádio e de televisão), com linguagem adaptada de modo que produtores rurais, extensionistas, técnicos agrícolas, estudantes e professores de escolas rurais, cooperativas e outros segmentos da produção agrícola possam assimilá-los com maior facilidade, e, assim, apropriarem-se de tecnologias geradas pela Embrapa.

Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPS)

Mostrando recursos 1 - 20 de 301

  1. Relatório técnico do projeto de cooperação técnico-financeira Embrapa/Ibar: potencial agrícola do óxido de magnésio e do gesso agrícola no sistema soja-milho em solos oxídicos do sudoeste goiano.

    BENITES, V. de M.; CAETANO, J. O.; GUIMARÃES, G. S.
    A maioria dos solos agrícolas brasileiros apresenta baixos teores de magnésio trocável na sua camada superficial. O magnésio é um elemento essencial para o desenvolvimento de qualquer cultivo, influenciando diretamente sua produtividade. Os fertilizantes normalmente utilizados no cultivo de grãos no Brasil não contêm magnésio em sua formulação e, portanto, não há a reposição anual de magnésio nos sistemas. O calcário passa a ser a única fonte de magnésio e a reaplicação desse insumo tem sido negligenciada em muitas situações. Com o objetivo de avaliar o potencial do uso do óxido de magnésio como fonte de reposição de magnésio no...

  2. Unidades geoambientais de paisagens montanhosas da região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, RJ.

    CALDERANO FILHO, B.; POLIVANOV, H.; CALDERANO, S. B.; BARROSO, E. V.; CHAGAS, C. da S.; GUERRA, A. J .T; CARVALHO JUNIOR, W. de; DONAGEMMA, G. K.
    Visando fornecer subsídios ao planejamento de uso das terras em áreas de ecossistemas frágeis e fragmentados na Serra do Mar, montou-se, com suporte de geoprocessamento e SIGs, uma base de dados espaciais composta de mapas temáticos do meio físico e informações produzidas com o diagnóstico geoambiental, o que possibilitou a identificação, discriminação e delimitação de unidades geoambientais de paisagens rurais montanhosas da Serra do Órgãos, ocupadas com agricultura familiar. Os tipos de paisagens detectadas na área foram agregadas em unidades relativamente homogêneas e discretizadas com base nos conteúdos geológicos, geomorfológicos, pedológicos e climáticos. Apoiado em fotointerpretações de produtos de sensores...

  3. Avaliação da viabilidade de implantação do mecanismo REDD+ no Município de Cachoeiras de Macacu, RJ.

    AGUILAR, A. F.; MONTEIRO, J. M. G.; NEHREN, U.; ROBLEDO, M. A.; ALFONSO, S. P.
    O mecanismo de apoio aos projetos de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal e/ou conservação de carbono florestal e manejo sustentável de florestas (REDD+) é considerado promissor para contribuir para a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa do setor de Uso da Terra, Mudança de Uso da Terra e Silvicultura e para o desenvolvimento rural sustentável. No Rio de Janeiro, o Município de Cachoeiras de Macacu está localizado dentro do altamente fragmentado Bioma Mata Atlântica. O objetivo geral desta pesquisa é determinar a viabilidade de iniciativas REDD para apoiar a gestão de florestas no Município de...

  4. Potencial pedoclimático do Estado de Alagoas para a cultura da cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.).

    SILVA, A. B. da; AMARAL, A. J. do; BARROS, A. H. C.; SANTOS, J. C. P. dos; ARAUJO FILHO, J. C. de; MARQUES, F. A.; OLIVEIRA NETO, M. B. de; GOMES, E. C.; SILVEIRA, H. L. F. da; SILVA, D. F. da.
    A interpretação das informações contidas nos levantamentos de solos permite espacializar o potencial pedológico, com base nas exigências específicas da cultura. O mesmo pode ser feito para aptidão climática e para a junção destes dois planos de informação, denominando-se potencial pedoclimático de ambientes para culturas agrícolas. A previsão de cenários climáticos, especialmente relacionados à pluviometria, é importante para auxiliar na tomada de decisão, principalmente, por parte dos produtores e de agentes financiadores. Este trabalho foi realizado por meio de parceria entre a Embrapa Solos UEP-Recife e a Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Agrário do Estado de Alagoas - SEAGRIAL. O...

  5. Levantamento de reconhecimento de baixa intensidade dos solos do Município de Campo Grande, MS.

    MOTTA, P. E. F. da; PEREIRA, N. R.; CARVALHO FILHO, A. de; GONCALVES, A. O.; BHERING, S. B.; CARVALHO JUNIOR, W. de; AGLIO, M. L. D.; AMORIM, A.; SOTOYA, J.; LEMOS, C. H.; AGLIO, M. L. D.; SOUZA, J. S. de.
    2013

  6. Interpretação pedogeotécnica em paisagens montanhosas do médio alto curso do Rio Grande, região serrana do Estado do Rio de Janeiro, RJ.

    CALDERANO FILHO, B.; POLIVANOV, H.; CALDERANO, S. B.; BARROSO, E. V.; CHAGAS, C. da S.; GUERRA, A. J. T.; CARVALHO JUNIOR, W. de; DONAGEMMA, G. K.
    objetivo deste estudo foi realizar a interpretação pedogeotécnica de uma área montanhosa na região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, como forma de auxiliar diagnósticos geotécnicos preliminares e solucionar problemas que afetam o uso do solo, em paisagens montanhosas da Serra do Mar. Os procedimentos utilizados consistiram na construção de um banco de dados no SIG, composto de mapas temáticos do meio físico, incluindo solos, litologia, relevo, vegetação e declividade, produtos de sensoriamento remoto e modelo digital de elevação (MDE), aliados a prospecções de campo para a realização da caracterização geoambiental da área e geração de mapas interpretativos úteis...

  7. Avaliação da suscetibilidade dos solos à erosão da área de entorno do reservatório da Usina Hidrelétrica de Tombos, MG.

    CALDERANO FILHO, B.; ANDRADE, A. G. de; CALDERANO, S. B.; MANZATTO, C. V.; SOUZA, J. S. de.
    A avaliação dos solos aos riscos de erosão torna-se fundamental em estudos ambientais, principalmente em áreas onde a pressão de uso das terras pode provocar a degradação do ambiente. O objetivo deste trabalho foi avaliar a suscetibilidade dos solos à erosão em uma área periurbana às margens do Rio Carangola, no Município de Tombos, Estado de Minas Gerais, buscando discriminar e quantificar as principais classes de suscetibilidade à erosão que ocorrem na área. Isso possibilitou a geração de um mapa na escala 1:10.000 com a distribuição espacial das classes. Para avaliação do potencial erosivo das terras, foram produzidos, na escala...

  8. Avaliação da aptidão agroecológica das terras de paisagens montanhosas da Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro.

    CALDERANO FILHO, B.; POLIVANOV, H.; CALDERANO, S. B.; CHAGAS, C. da S.; CARVALHO JUNIOR, W. de; BARROSO, E. V.; DONAGEMMA, G. K.; BHERING, S. B.; PEREIRA, N. R.
    A avaliação do potencial agrícola fornece informações relevantes para subsidiar o planejamento do uso das terras. O objetivo deste trabalho foi aplicar um conjunto de procedimentos para a avaliação do potencial agroecológico das terras em uma área montanhosa na região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, ocupada por pequenos produtores rurais, em regime de agricultura familiar. Foram considerados, na avaliação agroecológica, informações de solos, geomorfologia, litologia, rede de drenagem, estrutura fundiária, uso e cobertura vegetal, declividade e unidades ambientais, extraídas de estudos anteriores. Essas informações foram incorporadas a um banco de dados desenvolvido no SIG e associadas com informações...

  9. Zoneamento agroecológico do Município de Bom Jardim, região serrana do Estado do Rio de Janeiro.

    CARVALHO JUNIOR, W. de; CHAGAS, C. da S.; CALDERANO FILHO, B.; BHERING, S. B.; DONAGEMMA, G. K.; CALDERANO, S. B.; ARAUJO, F. de O.; PEREIRA, N. R.
    O uso sustentável dos agroecossistemas requer a formulação de modelos de desenvolvimento conservacionistas, compreendendo um conjunto de práticas de conservação do solo, da água e da biodiversidade, analisados de forma integrada. O zoneamento agroecológico é um destes modelos conservacionistas e busca a definição de zonas homogêneas com base na combinação das características dos solos, da paisagem e do clima. O Município de Bom Jardim encontra-se em área de relevo movimentado e a atividade agropecuária desenvolvida em sua maioria por pequenos produtores encontra-se sobre terras com elevada vulnerabilidade ambiental. Este trabalho tem por objetivo realizar o zoneamento agroecológico de Bom Jardim,...

  10. Aspectos de manejo de solos frágeis em perímetros irrigados da região Nordeste: ênfase em Neossolo Quartzarênico.

    AMARAL, A. J. do; HERNANI, L. C.; OLIVEIRA NETO, M. B. de; CUNHA, T. J. F. da; MACEDO, J. R. de; ACCIOLY, L. J. de O.; MELO, A. da S.
    Os solos arenosos apresentam fragilidade estrutural e textural. Atualmente, esses solos vêm sendo amplamente cultivados, com destaque para as culturas de mangueira e videira, em perímetros irrigados da região Nordeste. O objetivo deste trabalho foi avaliar alguns atributos físicos e químicos de um Neossolo Quartzarênico em área cultivada com a cultura da mangueira sob irrigação de longo prazo e uma área de referência (vegetação de caatinga). O estudo foi realizado, em área comercial em Petrolina-PE, Brasil. Foram coletadas amostras de solo em: 1) sob caatinga; 2) sob cultivo de mangueira (Mangifera indica L.), dispostas de forma pareada, em transecto contendo...

  11. Perfil dos sistemas de produção agropecuária: uma visão do produtor rural na sub-bacia de Batatal em Cachoeiras de Macacu, Rio de Janeiro, RJ.

    RODRÍGUEZ OSUNA, V.; PRADO, R. B.; MONTEIRO, J. M. G.; GAESE, H.; BÖRNER, J.; HEINRICH, J.
    2014

  12. Desenvolvimento do agroturismo em Cachoeiras de Macacu, RJ: subsídios ao planejamento da atividade agroturística associada à produção agropecuária de base familiar.

    PEDREIRA, B. da C. C. G.; FIDALGO, E. C. C.; CARNEIRO, M. J. T.
    O Município de Cachoeiras de Macacu está situado numa região que exibe grande riqueza de atributos naturais, apresentando vocação para a exploração de atividades turísticas de cunho rural e ecológico, e ainda, por desenvolver agropecuária expressiva, apresenta potencial para explorar o segmento do turismo associado às atividades produtivas do meio rural (agricultura, pecuária e silvicultura), o agroturismo. Entretanto, para que a atividade seja sustentável, requer planejamento, sendo necessário um estudo prévio de viabilidade, que considere aspectos físicos, sociais, culturais, econômicos e ambientais. Face a isso, este estudo teve por objetivo fazer um levantamento diagnóstico sobre as potencialidades e limitações do...

  13. Mapeamento de uso e cobertura da terra de uma bacia de drenagem no Bioma Mata Atlântica com uso de imagem de alta resolução.

    TÁVORA, G. S. G.; TURETTA, A. P. D.; FIDALGO, E. C. C.; PRADO, R. B.
    A proteção da natureza não é um fenômeno exclusivo dos dias atuais. A preocupação com a preservação dos recursos naturais já se constituía em um desafio para as sociedades antigas. O desenvolvimento de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento contribuem sobremaneira com esse objetivo, tendo em vista a possibilidade de avaliações de uso e cobertura das terras nas mais diversas escalas de análise. O presente trabalho teve como objetivo mapear o uso e cobertura da terra de uma bacia de área de montanha no Rio de Janeiro, utilizando-se uma imagem de alta resolução do ano de 2010. Pretende-se, nesse trabalho,...

  14. Gênese do adensamento subsuperficial em solos de Tabuleiro do Semiárido do nordeste do Brasil: micromorfologia.

    SILVA, M. S. L. da; SANTOS, M. C. dos; KLAMT, E.; ALMEIDA, B. G. de.
    Na zona semiárida da região Nordeste do Brasil ocorrem superfícies geomorfológicas tabulares conhecidas como Tabuleiros Sertanejos ou Tabuleiros Interioranos que constituem unidade geoambiental com potencial para agricultura irrigada quando localizados na bacia hidrográfica do médio São Francisco. Os levantamentos pedológicos efetuados nessa região têm demonstrado a expressiva ocorrência de solos com adensamento subsuperficial que acarreta aumento na densidade do solo, na susceptibilidade à erosão e restrição à penetração de raízes e infiltração d?água, contribuindo para diminuição da produtividade agrícola. Com o objetivo de identificar os processos envolvidos na gênese deste adensamento foram selecionados três perfis de solos representativos ao longo...

  15. Zoneamento agroecológico do Município de Coxim - MS.

    AMARAL, F. C. S. do; CHAGAS, C. da S.; BHERING, S. B.; CARVALHO FILHO, A. de; MOTTA, P. E. F. da; GONCALVES, A. O.; PEREIRA, N. R.; CARVALHO JUNIOR, W. de; ZARONI, M. J.; DART, R. de O.; AGLIO, M. L. D.; TAKAGI, J. S.; LOPES, C. H. L.
    A Embrapa Solos, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo - SEPROTUR, realizou o Zoneamento Agroecológico do Estado do Mato Grosso do Sul - Fase II - com objetivo de contribuir na indicação de áreas passíveis de exploração agrícola sustentável. No desenvolvimento desse trabalho foram considerados aspectos legais, restrições ambientais, potencial das culturas, aspectos do clima, de geomorfologia e dos solos, todos integrados em ambiente de sistema de informação geográfica com apoio de algebra de mapas, no intuito de avaliar a adequabilidade de uso das terras e apresentar...

  16. Zoneamento agroecológico do Município de Anastácio - MS.

    AMARAL, F. C. S. do; CHAGAS, C. da S.; SILVA, E. F. da; COELHO, M. R.; PEREIRA, N. R.; BHERING, S. B.; CARVALHO JUNIOR, W. de; ZARONI, M. J.; GONCALVES, A. O.; DART, R. de O.; AGLIO, M. L. D.; LOPES, C. H. L.; EARP, C. G. de S.; CASTRO, F. R. da S.
    A Embrapa Solos, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo - SEPROTUR, realizou o Zoneamento Agroecológico do Estado do Mato Grosso do Sul - Fase II - com objetivo de contribuir na indicação de áreas passíveis de exploração agrícola sustentável. No desenvolvimento desse trabalho foram considerados aspectos legais, restrições ambientais, potencial das culturas, aspectos do clima, de geomorfologia e dos solos, todos integrados em ambiente de sistema de informação geográfica com apoio de algebra de mapas, no intuito de avaliar a adequabilidade de uso das terras e apresentar...

  17. Estimativa da erosividade nas bacias hidrográficas dos rios Guapi-Macacu e Caceribu.

    FIDALGO, E. C. C.; THOMPSON, D.; LIMA, E. de P.; GONCALVES, A. O.; SCHULER, A. E.; LAUREANO, I. C. M.
    As perdas de solos ocasionadas por eventos de chuvas não dependem somente da resistência que o solo oferece ao impacto das gotas, mas também da energia cinética da chuva e da intensidade e duração. A influência desses fatores na capacidade da chuva em causar erosão é estimada através de índices de erosividade, sendo mais utilizados dois índices na literatura: EI30 e KE > 25. O presente trabalho teve como objetivo estimar os índices de erosividade com base nos dados pluviométricos de 19 estações e mostrar as distribuições espaciais dos mesmos nas bacias hidrográficas dos rios Guapi- Macacu e Caceribu. Os...

  18. Índices de agregação e teor de carbono intra-agregados como indicadores de qualidade do solo.

    CESÁRIO, F. V.; DONAGEMMA, G. K.; MACEDO, J. R. de; PRADO, R. B.; SCHULER, A. E.; BALIEIRO, F. de C.
    Esse trabalho teve por objetivo avaliar diferentes índices de agregação e teores de carbono em diferentes classes de agregados como ferramenta de diagnóstico de qualidade da estrutura do solo. O estudo foi realizado em uma microbacia localizada no Município de São Francisco de Itabapoana-RJ. Foram estudados três usos da terra: uma sucessão de abacaxi-aipim; um pastoreio-rotacionado e um remanescente de mata (referência), todos sob Latossolo Amarelo. Utilizou-se estatística multivariada (análise discriminante e canônica) para seleção dos índices que melhor indicam as mudanças na estrutura do solo e teste Dunnett para comparação de médias dos índices e do carbono em agregados....

  19. Análise hidráulica de um sistema de irrigação por aspersão do tipo canhão hidráulico.

    ALMEIDA, R. L. da S.; DANTAS NETO, J.; SILVA, E. F. da; ALMEIDA FILHO, R. L. da S.
    Este trabalho teve como objetivo calcular a uniformidade de irrigação para sistema de irrigação por aspersão do tipo canhão hidráulico submetido a vários espaçamentos em campo. Foi conduzido na propriedade hidroagrícola Lagoa do Ouro, no Município de Jequié, Bahia. O aspersor utilizado é do tipo canhão hidráulico, Plona-PLN 25. Foram utilizados 80 coletores no campo espaçados de 6 (m) para coleta das lâminas de água (mm). A evapotranspiração potencial da cultura foi medida a partir do tanque classe "A" instalado na propriedade. Os maiores valores apresentados de coeficientes de uniformidade CUC e CUD foram de 78% e 71% respectivamente para...

  20. Levantamento de reconhecimento de baixa intensidade dos solos do Estado do Rio de Janeiro.

    CARVALHO FILHO, A. de; LUMBRERAS, J. F.; WITTERN, K. P.; LEMOS, A. L.; SANTOS, R. D. dos; CALDERANO FILHO, B.; OLIVEIRA, R. P. de; AGLIO, M. L. D.; SOUZA, J. S. de; CHAFFIN, C. E.; MOTHCI, E. P.; LARACH, J. O. I.; CONCEIÇÃO, M. da; TAVARES, N. P.; SANTOS, H. G. dos; GOMES, J. B. V.; CALDERANO, S. B.; GONCALVES, A. O.; MARTORANO, L. G.; BARRETO, W. de O.; CLAESSEN, M. E. C.; PAULA, J. L. de; SOUZA, J. L. R. de; LIMA, T. da C; ANTONELLO, L. L.; LIMA, P. C. de
    Este trabalho refere-se ao levantamento dos solos do Estado do Rio de Janeiro, que abrange uma área de 43.797,5 km2. Consiste no reconhecimento e caracterização dos solos em sua ambiência, visando contribuir para o planejamento do uso e ocupação das terras de forma racional e sustentável. Foi realizado em nível de reconhecimento de baixa intensidade, com mapa final em escala 1:250.000, de acordo com os procedimentos metodológicos preconizados pela Embrapa. Como material cartográfico básico foram utilizadas fotografias aéreas 1:60.000 (USAF), com apoio adicional de imagens de satélite Landsat (escala 1:100.000 e 1:250.000) e bases planialtimétricas 1:50.000 (IBGE). A distribuição espacial...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.