Recursos de colección

Infoteca. Informação Tecnológica em Agricultura (57.024 recursos)

O serviço Informação Tecnológica em Agricultura (Infoteca) reúne e permite acesso a informações sobre tecnologias produzidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), as quais se relacionam às áreas de atuação de seus demais centros de pesquisa. Suas coleções são formadas por conteúdos editados na própria instituição (em forma de cartilhas, livros para transferência de tecnologia, programas de rádio e de televisão), com linguagem adaptada de modo que produtores rurais, extensionistas, técnicos agrícolas, estudantes e professores de escolas rurais, cooperativas e outros segmentos da produção agrícola possam assimilá-los com maior facilidade, e, assim, apropriarem-se de tecnologias geradas pela Embrapa.

Artigo de divulgação na mídia (CPATSA)

Mostrando recursos 1 - 20 de 129

  1. A VISITA ao Santuário do Sindi no Semiárido de Petrolina.


    A visita oficial da ABC Sindi e da ABCZ ao "Paquistão brasileiro" foi surpresa geral, pois ali estava um rebanho intacto, abrindo porteiras para um futuro majestoso para a raça Sindi. A Visita; O rebanho; Caracterização racial; Manejo geral; Pesquisas do Cpatsa; Leilões; Futuro: um santuário em discussão.

  2. Agricultura de baixo carbono.

    GIONGO, V.
    A adoção de práticas e tecnologias de manejo que mitiguem a emissão de gases de efeito estufa e possibilitem a adaptaeáo da agropecuária às mudanças climáticas globais é uma necessidade mundial. Para a cultura do meloeiro, a Embrapa semiárido vem contribuindo com o tema, estudando o sistema plantio direto com a utilização de coquetéis vegetais como adubação verde.

  3. Micro-organismos.

    FERNANDES JUNIOR, P. I.
    Pesquisas em relação à diversidade de plantas e animais tem demonstrado que a riqueza de micro-organismos nos solos na região semiárida do Nordeste é relativamente alta. Cada espécie de fungo e bactéria tem preferência por um conjunto de características de solo e clima, e como o Semiárido tem grande variedade de ambientes, essa variedade se traduz em um alto número de espécies de micro-organimos habitando os solos das diferentes regiões.

  4. Agentes de controle biológico.

    LIMA, T. C. da C.
    Nem todo inseto, ácaro, nematoide, bactéria, fungo ou vírus é prejudicial para as plantas. Na verdade, alguns deles são tão benéficos que o melhor a fazer é criar condições para que se estabeleçam em meio aos cultivos, pois fazem o que os agricultores só conseguem com o uso intensivo de produtos químicos. É o que chamamos de controle biológico de pragas e doenças, quando um organismo vivo é utilizado para controlar outro. Esta é uma técnica importante que ajuda a compor a sustentabilidade de uma agricultura moderna, seja em pequenas propriedades ou com empreendimentos com extensas áreas cultivadas.

  5. Polinizadores.

    RIBEIRO, M. de F.
    A polinização é um componente chave da biodiversidade. Dela depende a produção de frutos e sementes em diversas espécies de plantas, e o néctar oferecido por elas, além do próprio pólen, é um recurso alimentar essencial a sobrevivência dos polinizadores.

  6. Insetos.

    PORTO, D. D.
    A caatinga, apesar de não ter a diversidade de insetos de biomas úmidos como a Amazônia ou a Mata Atlântica, tem um número significativo de espécies endêmicas. Isto é um patrimônio sem paralelo no resto do mundo e que pode ser aproveitado pela agricultura, especialmente a de pequeno porte que esta mais associada com a biodiversidade local.

  7. Plantas com potencial madeireiro e de múltiplo uso.

    DRUMOND, M. A.
    Plantas de potencial madeireiro e múltiplo uso são aquelas responsáveis pelo abastecimento energético de uso doméstico, comercial e industrial em pequenas, médias e grandes indústrias de transformação, algumas espécies, além de madeireiras, tem também usos medicinais e forrageiro.

  8. Plantas com ativos biotecnológicos.

    MORGANTE, C. V.; SOUZA, A. V. de
    A vegetação nativa pode ser vista como um reservatório natural de características a serem incorporadas a programas de melhoramento genético.

  9. Plantas frutíferas.

    AIDAR, S. de T.; ARAUJO, F. P. de; CASTRO, C. D. P. da C.; RYBKA, A. C. P.
    As plantas frutíferas nativas são há muito tempo valorizadas pelo conhecimento tradicional. Isso fica evidente quando se observa que, entre as árvores nativas poupadas de corte pelo sertanejo no estabelecimento de pastagens e campos de cultivo, metade são frutíferas. Além de complemento alimentar valioso ao homem e aos rebanhos, são fontes de renda de muitos agricultores familiares do Semiárido brasileiro.

  10. Plantas forrageiras.

    ANTONIO, R. P.
    A Caatinga tem grande potencial forrageiro. Espécies nativas pesquisadas na Embrapa Semiárido demonstram boa qualidade nutricional para compor a dieta dos rebanhos da região

  11. Plantas ornamentais.

    KIILL, L. H. P.
    Algumas plantas nativas são usadas para arborização de ruas, praças e jardins, seja pelo porte (palmeiras, em geral) ou pela floração (ipês e cássias, por exemplo). Apesar disso tem um mercado restrito e ainda pouco estudado, como plantas de jardins interiores e como produtoras de flores. Orquídeas e bromélias têm comércio reconhecido, mais muitos outros tipos de plantas têm potencial de exploração ainda pouco desenvolvido.

  12. Plantas.

    PORTO, D. D.
    A vegetação da Caatinga não é homogênea, variando a sua composição de acordo com as características locais como tipo de solo, altitude e volume anual de chuvas.

  13. Recursos da biodiversidade da Caatinga para a produção agropecuária.

    PORTO, D. D.; SA, I. B.
    Visando identificar, caracterizar, conservar e manejar espécie vegetais nativas da Caatinga com potencial de uso econômico e/ou biológico, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa, em especial a unidade Embrapa Semiárido localizada em Petrolina-PE, proucra descobrir potenciais de espécies vegetais da Caatinga. Além da flora, outros conjuntos de projetos desenvolvidos pela Embrapa Semiárido buscam conhecer componentes da fauna nativa para a agricultura, como insetos, e também microorganismos do solo que podem ser úteis para o aumento da productividade agrícola.

  14. Cebola.

    COSTA, N. D.; YURI, J. E.; RESENDE, G. M. de
    2015

  15. Monitoramento climático: informações para aprimorar manejo das culturas irrigadas.

    MOURA, M. S. B. de
    2015

  16. Resultados de pesquisa apoiam política pública de controle de moscas das frutas.

    PARANHOS, B. A. J.; GAVA, C. A. T.
    2015

  17. Sisalert.

    ANGELOTTI, F.
    2015

  18. Uso de resíduo de uva para produção de compostos e para uso pela indústria de cosméticos.

    LIMA, M. A. C. de
    2015

  19. Fertirrigação.

    PINTO, J. M.
    Fertirrigação é a aplicação de fertilizantes simultaneamente com a água de irrigação. Essa técnica combina dois dos principais fatores responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento das plantas: água e nutrientes, sendo perfeitamente adaptável aos diferentes sistemas de irrigação. Contudo, a irrigação localizada (gotejamento e microaspersão) oferece maior flexibilidade a essa tecnologia.

  20. Produtividade da água e agricultura de precisão.

    BASSOI, L. H.
    Imagens de satélite, sistemas de informação geográfica, GPS, equipamentos automatizados e de informática são alguns dos recursos tecnológicos à disposição dos produtores para incrementarem os plantios nas áreas irrigadas. Manejando conhecimentos e informações da agricultura de precisão podem conseguir, de maneira simples, empregá-Ios no dia-a-dia das propriedades para a maior organização e controle das atividades, dos custos e da produtividade.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.