Recursos de colección

Infoteca. Informação Tecnológica em Agricultura (56.683 recursos)

O serviço Informação Tecnológica em Agricultura (Infoteca) reúne e permite acesso a informações sobre tecnologias produzidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), as quais se relacionam às áreas de atuação de seus demais centros de pesquisa. Suas coleções são formadas por conteúdos editados na própria instituição (em forma de cartilhas, livros para transferência de tecnologia, programas de rádio e de televisão), com linguagem adaptada de modo que produtores rurais, extensionistas, técnicos agrícolas, estudantes e professores de escolas rurais, cooperativas e outros segmentos da produção agrícola possam assimilá-los com maior facilidade, e, assim, apropriarem-se de tecnologias geradas pela Embrapa.

Circular Técnica (CNPMF)

Mostrando recursos 1 - 20 de 80

  1. Plantio e densidade populacional para as cultivares de abacaxi Pérola e BRS Imperial em sistema orgânico de produção na região de Lençóis, Chapada Diamantina ? BA.

    PADUA, T. R. P. de; MATOS, A. P. de; REIS, R. C.; VIANA, E. de S.; SASAKI, F. F. C.
    A produtividade da cultura do abacaxi no Brasil aumentou significativamente nos últimos 30 anos. O manejo dessa cultura foi aprimorado, do plantio à póscolheita, o que levou ao aumento da produtividade e da qualidade dos frutos obtidos por unidade de área, atendendo, dessa forma, às exigências do mercado. Diversas tecnologias foram desenvolvidas ou ajustadas, contribuindo para essa evolução no cultivo do abacaxizeiro. Nesse contexto, insere-se, com destaque, a intensificação do uso da área de cultivo, reduzindo o espaçamento entre plantas e entre fileiras, com consequente aumento na densidade de plantio e no número de frutos colhidos por hectare.

  2. Sondas de TDR artesanais de três hastes para estimativa da umidade do solo.

    COELHO, E. F.; SILVA, A. J. P. da; VELLAME, L. de M.
    Os equipamentos de TDR (reflectometria no domínio do tempo) requerem guias de onda ou sondas que são inseridas no solo para conduzirem o sinal eletromagnéticoque permite estimar a umidade do solo a partir da constante dielétrica do mesmo. Os problemas na aquisição dessas sondas dos fabricantes passam pelas mesmasdificuldades da compra dos reflectômetros: os custos são elevados e limitama quantidade de dados observados. Uma alternativa é a construção de sondas artesanais que possam fazer o mesmo papel das sondas industriais, a custo bem mais acessível. Este documento apresenta os resultados de alguns anos de trabalho com sondas de TDR artesanais,...

  3. Qualidade pós-colheita de frutos de bananeiras 'Prata-Anã', 'BRS Platina', 'Fhia-18', 'BRS Princesa' e 'Grande Naine' produzidos sob irrigação.

    CASTRICINI, A.; COELHO, E. F.; OLIVEIRA, P. M. de; RODRIGUES, M. G. V.; SOUZA, J. T. A.
    2016

  4. Processo de produção de mudas micropropagadas de bananeira por microbiolização com rizobactérias produtoras de ácido indolacético.

    SILVA, H. S. A.; VIEIRA, R. S.; CARDOSO, K. G. V.; ARAÚJO, K. S.
    A propagação da bananeira pode ser realizada vegetativamente, e, no caso de algumas espécies, por sementes, sendo a maioria dos plantios realizados com mudas retiradas de brotos laterais de plantas adultas (ALVES et al., 2004; NELSON, 2006). No entanto, este sistema convencional pode comprometer a qualidade fitossanitária das mudas, uma vez que a maioria das doenças pode ser disseminada pelos rebentos, limitando, assim, os ganhos com a cultura (PEREIRA, et al., 2005). Dessa forma, a técnica da micropropagação tem sido empregada na produção de mudas sadias e em maior número que os métodos convencionais (LIMA et al., 2003).

  5. A Enxertia do maracujazeiro: técnica auxiliar no manejo fitossanitário de doenças do solo.

    MACHADO, C. de F.; FALEIRO, F. G.; JUNQUEIRA, N. T. V.; JESUS, O. N. de; ARAUJO, F. P. de; GIRARDI, E. A.
    O Brasil destaca-se no cenário mundial como o maior produtor e o maior consumidor de maracujá. Porém, os problemas fitossanitários, notadamente as doenças provocadas por patógenos do solo, constituem-se os mais importantes em termos de expressão. Diante deste cenário, é importante a utilização de técnicas que diminuam os danos econômicos causados pelo ataque de insetos, pragas e doenças.

  6. Índice BAD (broca/armadilha/dia) para monitoramento das brocas da haste da mandioca (Sternocoelus spp.) utilizando a armadilha CNPMF.

    CARVALHO, R. da S.
    As brocas da haste da mandioca Sternocoelus spp. (Coelosternus) (Coleoptera: Curculionidae) vem assumindo crescente importância nas regiões produtoras de mandioca (Figura 1). Durante os períodos secos as plantas severamente atacadas perdem todas as folhas, secam e morrem.

  7. Metodologia para infestação artificial de mudas de abacaxizeiro com a cochonilha Dysmicoccus brevipes visando estudos de supressão populacional.

    SANCHES, N. F.; CARVALHO, R. da S.; SANTOS, L. H. dos
    Dentre as principais pragas da abacaxicultura, destaca-se a cochonilha Dysmicoccus brevipes (Hemiptera: Pseudococcidae) (Figuras 1A e 1B) que está associada à doença de origem virótica denominada de 'murcha do abacaxi', considerada um dos maiores entraves para produção comercial do abacaxi em nível mundial (SANCHES, 2005).

  8. Velocidade de adoção de variedades de mandioca no bioma Caatinga recomendadas pela Embrapa.

    ALMEIDA, C. O. de; CONCEIÇÃO, C. da
    Esta Circular Técnica tem por objetivo calcular a velocidade de adoção, no bioma Caatinga, de 14 variedades de mandioca recomendadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura, no período de 1999 a 2008.

  9. Impacto social de pesquisa da Embrapa no Nordeste de Minas Gerais com variedade de mandioca resistente à podridão radicular.

    ALMEIDA, C. O. de; PARIZOTTO, I.; SILVA, A. de S. da
    Esta Circular Técnica traz a avaliação de impacto social de pesquisa da Embrapa com a variedade BRS Kiriris em pequenas unidades rurais familiares produtoras de mandioca dos municípios de Almenara, Bandeira e Jordânia, situados na região Nordeste de Minas Gerais.

  10. Manejo e conservação do solo para o cultivo do mamoeiro nos Tabuleiros Costeiros.

    SOUZA, L. D.; SOUZA, L. da S.; OLIVEIRA, A. M. G.
    Estado da arte, Escolha da área, Preparo do solo, Conservação do solo.

  11. Inventário de variedades de mandioca lançadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura no período de 1996 a 2009.

    ARAUJO, J. C. de; ALMEIDA, C. O. de
    O tempo necessário para a geração de uma variedade melhorada de mandioca é de aproximadamente oito anos. Todavia, para a adoção de uma variedade, o tempo ainda não pode ser previsto com uma boa aproximação. São diversos os fatores relacionados ao processo de adoção, tais como: os retornos econômicos, as técnicas de transferência, as necessidades dos agricultores e da pesquisa; assim como a rotina das práticas agrícolas, que interferem diretamente no intervalo de tempo entre a geração e a adoção de novas tecnologias (ALMEIDA, 2010).

  12. Onde posicionar sensores de umidade e de tensão de água do solo próximo da planta para um manejo mais eficiente da água de irrigação.

    COELHO, E. F.; SIMOES, W. L.
    A irrigação eficiente é aquela com menor consumo de energia e menor perda de água, contribuindo na maior conservação dos recursos hídricos, por ser aplicada no momento correto, isto é, aquele em que a umidade do solo começa a comprometer a absorção de água pela planta. Essa irrigação eficiente requer também a reposição correta da água perdida pelas plantas desde a última irrigação.

  13. Inventário de variedades de mandioca lançadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura no período de 1996 a 2009.

    ARAUJO, J. C. de; ALMEIDA, C. O. de
    O tempo necessário para a geração de uma variedade melhorada de mandioca é de aproximadamente oito anos. Todavia, para a adoção de uma variedade, o tempo ainda não pode ser previsto com uma boa aproximação. São diversos os fatores relacionados ao processo de adoção, tais como: os retornos econômicos, as técnicas de transferência, as necessidades dos agricultores e da pesquisa; assim como a rotina das práticas agrícolas, que interferem diretamente no intervalo de tempo entre a geração e a adoção de novas tecnologias (ALMEIDA, 2010). Muitas das variedades de mandioca lançadas pela Embrapa Mandioca e Fruticultura foram geradas por meio...

  14. Procedimentos para manejo da criação e multiplicação do predador exótico Cryptolaemus montrouzieri.

    SANCHES, N. F.; CARVALHO, R. da S.
    No Brasil, a joaninha predadora Cryptolaemus montrouzieri Mulsant (Coleoptera:Coccinellidae) (Figura 1) foi introduzida pelo Laboratório de Entomologia da Embrapa Mandioca e Fruticultura (processo Ministério da Agricultura nº 21052.007104/97-33) com apoio do Laboratório Costa Lima da Embrapa Meio Ambiente, proveniente do Instituto de Investigaciones Agricolas ? Centro de Entomologia La Cruz- INIA, Chile, como alternativa para o controle biológico de cochonilhas sem carapaça e pulgões (afídeos) em cultivos de importância econômica e, adicionalmente, como forma estratégica e proativa de controle biológico clássico da cochonilha rosada Maconellicoccus hirsutus Green (Hemiptera: Pseudococcidae), caso esta praga quarentenária tipo A1 seja introduzida no território nacional.

  15. Biofilme comestível biodegradável de amido de mandioca e refrigeração reduzem dano larval de mosca-das-frutas.

    CARVALHO, R. da S.
    Embora o cenário seja favorável à ampliação do agronegócio fruta, um dos maiores entraves vem sendo a mosca-das-frutas (Tephritidae), um grupo de insetos-praga de importância econômica que exige rígido programa de controle integrado diretamente no campo e, após a colheita de frutos, exige processos agroindustriais eficientes e de acordo com as exigências dos mercados.A goiaba Psidium guajava L., utilizada como modelo no estudo, é hospedeiro primário da mosca-das-frutas sofrendo infestação variável de acordo com a região do país, sendo os frutos infestados por 11 espécies nativas do gênero Anastrepha e pela mosca-do-mediterrâneo Ceratitis capitata (Wied.). No entanto, ainda há carência...

  16. Preservação de germoplasma vegetal, com ênfase na conservação in vitro de variedades de mandioca.

    SOUZA, A. da S.; SOUZA, F. V. D.; SANTOS-SEREJO, J. A. dos; JUNGHANS, T. G.; PAZ, O. P. da; MONTARROYOS, A. V. V.; SANTOS, V. da S.; MORAIS, L. S.
    O melhoramento genético de plantas tem contribuído sobremaneira para o aumento da produção em diversas espécies de grande importância econômica e/ou social, beneficiando bilhões de pessoas, especialmente de menor poder aquisitivo, que vivem em países em desenvolvimento distribuídos por todo o mundo. Esses aumentos na produção resultam da obtenção de novos genótipos, que apresentam rendimentos mais elevados, adaptados a diversas condições ecológicas, muitas das vezes adversas, e resistentes a pragas e doenças. No entanto, para a geração desses materiais melhorados, torna-se necessário que características de interesse sejam incorporadas às novas cultivares, dentro de programas de melhoramento genético bem definidos, de...

  17. Orientações práticas para a fertirrigação do mamoeiro.

    COELHO, E. F.; COELHO FILHO, M. A.; CRUZ, J. L.
    Os métodos de irrigação mais recomendados para a cultura do mamoeiro têm sido os métodos pressurizados, isto é, a irrigação por aspersão e localizada. Dentre os sistemas de irrigação por aspersão, os sistemas autopropelidos (Figura 1a) e os pivôs centrais (Figura 1b) têm sido os mais utilizados. Em se tratando de sistemas de irrigação localizada, a fertirrigação via microaspersão deve levar em conta a distribuição de água pelo microaspersor, que segue um padrão conforme a Figura 2, onde a maior quantidade de água cai próximo do emissor reduzindo-se à medida em que se afasta deste. A concentração de íons da...

  18. Fertirrigação da bananeira.

    BORGES, A. L.; COELHO, E. F.; COSTA, É. L. da; SILVA, J. T. A. da.
    A bananeira é exigente em água nos períodos de baixa precipitação com temperaturas e evaporação elevadas. Apresenta crescimento rápido e requer, para seu desenvolvimento e produção, quantidades adequadas de água e nutrientes podem ser supridos pelo próprio solo e pelos resíduos das colheitas; no entanto, para produções economicamente rentáveis, na maioria das vezes, é necessário aplicar fertilizantes químicos ou orgânicos. A aplicação fertilizantes via água de irrigação, fertirrigação, é uma prática empregada na agricultura irrigada, constituindo-se no meio mais eficiente de nutrição, pois combina dois fatores essenciais para o cresimento, desenvolvimento e produção das plantas: água e nutrientes.

  19. Cultivo dos citros.

    CUNHA SOBRINHO, A. P. da; MAGALHÃES, A. F. de J.; NASCIMENTO, A. S. do; SANTOS FILHO, H. P.; SOUZA, L. D.; PASSOS, O. S.; SOARES FILHO, W. dos S.; COELHO, Y. da S.
    O trabalho faz referências ao clima e solos mais apropriados para os citros; bem como a um conjunto de praticas recomendadas para a exploração comercial da cultura, contemplando a indicação de variedades copa, porta-enxertos, o controle de pragas e doenças, culturas intercalares, colheita e comercialização.

  20. Geleia de araçá-boi com mamão.

    VIANA, E. de S.; JESUS, J. L. de; FONSECA, M. D.; SILVEIRA, S. M. da; REIS, R. C.; SACRAMENTO, C. K. do.
    O araçazeiro-da-Amazônia (Eugenia stipitata McVaugh), família Mirtácea, também conhecido como araçá-boi é uma fruteira da Amazônia Ocidental, cultivada em pequena escala no Peru, Bolívia, Equador e Colômbia, sendo adaptada ao clima tropical úmido (CHÁVES FLORES e CLEMENT, 1984). No Brasil o araçá-boi é encontrado na região Amazônica, Mato Grosso e Bahia, mas ainda sem exploração comercial. Na região sul da Bahia, onde foi introduzido na década de 90, é encontrado em quintais e pequenas áreas de plantio principalmente dos municípios de Una, Ituberá e Ilhéus, podendo constituir-se em uma opção para a fruticultura baiana, devido ao seu potencial para a...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.