Sunday, August 31, 2014

 

 



Soy un nuevo usuario

Olvidé mi contraseña

Entrada usuarios

Lógica Matemáticas Astronomía y Astrofísica Física Química Ciencias de la Vida
Ciencias de la Tierra y Espacio Ciencias Agrarias Ciencias Médicas Ciencias Tecnológicas Antropología Demografía
Ciencias Económicas Geografía Historia Ciencias Jurídicas y Derecho Lingüística Pedagogía
Ciencia Política Psicología Artes y Letras Sociología Ética Filosofía
 

rss_1.0 Recursos de colección

RepositóriUM Universidade do Minho (39,936 recursos)
O RepositóriUM é o repositório institucional da Universidade do Minho, constituído com o objectivo de armazenar, preservar, divulgar e dar acesso à produção intelectual da Universidade do Minho em formato digital. O RepositóriUM pretende reunir, num único sítio, o conjunto das publicações científicas da UM contribuindo desse modo para o aumento da sua visibilidade e impacto e garantindo a preservação da memória intelectual da Universidade do Minho.

GEO - Comunicações

Mostrando recursos 1 - 20 de 29

1. Os Planos de Gestão de Região Hidrográfica em Portugal : um contributo para a definição de um instrumento de avaliação a partir do caso da bacia hidrográfica do rio Ave - Costa, Francisco da Silva; Zucco, Evelyn
Das responsabilidades de elaboração, acompanhamento, aprovação, execução e fiscalização dos Planos de Gestão de Região Hidrográfica (PGRH), ressalta a intervenção de diversas entidades no processo de conceção e operacionalização. Os PGRH são instrumentos de planeamento das águas que, visando a gestão, a proteção e a valorização ambiental, social e económica das águas ao nível da bacia hidrográfica, compreendem e estabelecem programas de medidas de base e medidas suplementares, funcionalmente adaptadas às características da bacia, ao impacte da atividade humana no estado das águas superficiais e subterrâneas e que sejam justificadas pela análise económica das utilizações da água e pela análise custo-eficácia dos condicionamentos e restrições a impor...

2. Património industrial e cultura da água - o exemplo de Guimarães, no noroeste de Portugal - Costa, Francisco da Silva; Cordeiro, José Manuel Lopes
A preocupação de proteger e estudar o património industrial é uma atitude muito recente. Os vestígios/aproveitamentos hidráulicos têm vindo a ser estudados e divulgados pela arqueologia industrial. Em Portugal temos vários exemplos de reutilização de antigas instalações industriais ou de equipamentos coletivos, para finalidades diversas, embora com destaque para a museologia. Nos últimos séculos, o rio Ave e seus afluentes marcaram, de forma singular, a implantação industrial de Guimarães, o que se relaciona com as vantagens associadas às facilidades hídricas para a produção de energia e o abastecimento de água nas diferentes fases dos processos industriais em que esta é utilizada. Pretende-se com esta artigo dar um...

3. Monitoring and evaluation of the river basin management plans in Portugal : a contribution to the definition of a model from the case of River Ave - Zucco, Evelyn; Costa, Francisco da Silva
In the actual context, after the publication of Water Framework Directive, the River Basin Management Plans (RBMP) stands out as recent and innovator instrument in the water management. Of the competences to elaboration, accompaniment, approbation, execution and supervision of this management instrument, the intervention of various entities in the process is detached. The degree and the reach of intervention of each entity in this process it is clearly definite: The Institute of water supervises the execution and checks the fulfilment of deadlines of the elaboration and review by Administrations of Hydrographic Regions; the National Water Council and the Hydrographic Region...

4. PRIOS - Projecto de Reabilitação do Rio Selho : um exemplo de intervenção na zona urbana de Guimarães - Costa, Francisco da Silva
O rio Selho, afluente do rio Ave, atravessa a cidade de Guimarães onde revela uma forte suscetibilidade de ocorrência de cheias. Além do escoamento fluvial estar dificultado pelo baixo declive médio longitudinal, a existência de estruturas físicas e infraestruturas, quer no leito do rio Selho, quer ao longo das suas margens, tais como fábricas, moinhos, pontes e diques, que intervêm na dinâmica fluvial, servindo como obstáculo ao escoamento das águas e ao transporte de sedimentos, facilita a deposição destes. Aqui, os cursos de água continuam a ser vistos como local de despejo de lixos, de efluentes urbanos e industriais, e servem ainda de escombreiras a obras...

5. Património hidráulico e arqueologia industrial : o caso do rio Ave no noroeste de Portugal - Costa, Francisco da Silva; Cordeiro, José Manuel Lopes
A preocupação de proteger e estudar o património industrial é uma atitude muito recente. Os vestígios/aproveitamentos hidráulicos têm vindo a ser estudados e divulgados pela arqueologia industrial. Em Portugal temos vários exemplos de reutilização de antigas instalações industriais ou de equipamentos coletivos, para finalidades diversas, embora com destaque para a museologia. Nos últimos séculos, o rio Ave e seus afluentes marcaram, de forma singular, a implantação industrial da região, o que se relaciona com as vantagens associadas às facilidades hídricas para a produção de energia e o abastecimento de água nas diferentes fases dos processos industriais em que esta é utilizada. Pretende-se com este artigo dar...

6. O papel dos moinhos no aproveitamento hidráulico das águas públicas do rio Ave : um contributo na perspectiva do património ligado à água - Costa, Francisco da Silva
Fazendo o aproveitamento dos recursos naturais da região, os moinhos constituíram verdadeiros focos de desenvolvimento económico e de movimentação de populações, em toda a bacia hidrográfica do rio Ave. Associados a diversas actividades primárias, os moinhos são uma demonstração clara da simbiose entre o aproveitamento das águas, a natureza e a economia local. O relevo acidentado, os declives elevados e os vales fluviais, fortemente encaixados, favorecem o aumento da velocidade do escoamento das águas dos rios e são factores fundamentais no aproveitamento hidráulico por parte dos moinhos. Esta comunicação pretende reconhecer a importância dos moinhos na bacia hidrográfica do rio Ave, num período que vai do início do...

7. Hidro-conflitos na bacia hidrográfica do rio Ave : uma análise a partir das transgressões cometidas no período 1902-1973 - Costa, Francisco da Silva
Propõe-se uma abordagem integrada e sistémica sobre os Hidro-conflitos na Bacia Hidrográfica do Rio Ave, no período entre 1902 e 1973, privilegiando a perspectiva históricageográfica.

8. Amarante e o rio Tâmega : uma breve retrospectiva segundo a imprensa escrita local no período 1960-2000 - Costa, Francisco da Silva; Carvalho, Salete Maria Teixeira de
O rio Tâmega sempre assumiu um importante papel no desenvolvimento do centro urbano de Amarante. A abordagem na perspectiva jornalística do tema água, em geral, e do rio Tâmega na sua passagem pelo centro urbano de Amarante, em particular, na segunda metade do século XX, foi a motivação de partida para a realização deste trabalho. Perspectivam-se os contributos que a consulta jornalística forneceu ao desenvolvimento da investigação científica a partir do relato dos factos ocorridos, mas também pela indicação de fontes, documentos, planos e projectos realizados.

9. As grandes cheias de Amarante : fatalidade, aleatoridade [i. é aleatoriedade] e incerteza - Costa, Francisco da Silva
O exemplo das cheias em Amarante mostra uma diversidade de situações hidrológicas que urge aprofundar. A diminuta importância concedida à análise da evolução das cheias nas questões mais vastas do ordenamento e da gestão nos espaços ribeirinhos dificulta a delimitação e a definição das áreas inundáveis, o que contribuiu para o aparecimento de situações de ruptura e/ou de duvidosa sustentabilidade.

10. Principais desafios que se colocam a Portugal e intervenções prioritárias no âmbito dos Oito Objectivos do Milénio - Costa, Francisco da Silva; Remoaldo, Paula Cristina Almeida
O presente texto centra-se nos resultados que se pretendem alcançar inerentes a um Projecto que está a ser desenvolvido desde Março de 2008 e pelo período de um ano intitulado “Oito Maneiras de Mudar o Mundo” e que é financiado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros através do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (I.P.A.D.). Está a ser executado pela URB-África (Associação para a Cooperação e o Desenvolvimento Urbano) e pela U.C.C.L.A. (União das Cidades Luso-Afro-Américo- Asiáticas) em parceria com o Departamento de Geografia da Universidade do Minho pressupondo várias iniciativas no domínio da Educação para o Desenvolvimento e no âmbito dos Oito Objectivos do Milénio. Estes objectivos, inseridos...

11. Educação para o desenvolvimento através de “Oito Maneiras de Mudar o Mundo” - Moreira, Alda Cristina; Peixoto, Princesa dos Santos; Remoaldo, Paula Cristina Almeida; Costa, Francisco da Silva; Gonçalves, António Bento
Na Assembleia-Geral da O.N.U. realizada no ano 2000, 189 chefes de Estado e de Governo assinaram a Declaração do Milénio que levou à formulação de Oito Objectivos de desenvolvimento específicos que podem ser analisados de duas formas. Do Objectivo 1 ao Objectivo 7, definem-se as prioridades em termos de desenvolvimento básico a serem alcançadas nos próprios países em desenvolvimento. Por seu turno, o Objectivo 8 indica qual o papel que os países mais ricos devem desempenhar para ajudar os países em desenvolvimento. A presente comunicação centra-se nos principais desafios que se colocam no âmbito dos Oito Objectivos do Milénio estabelecidos pela O.N.U. em 2000 e para...

12. A indústria têxtil na bacia hidrográfica do rio Ave : uma perspectiva segundo as fábricas de fiação e tecidos, numa relação historicamente sustentada pelo domínio público hídrico - Costa, Francisco da Silva
Nos últimos séculos, o rio Ave e seus afluentes marcaram, de forma singular, a implantação industrial do têxtil, o que se relaciona com as vantagens associadas às facilidades hídricas para a produção de energia e o abastecimento de água nas diferentes fases dos processos industriais em que esta é utilizada. Factor determinante na localização industrial no vale do rio Ave foi, sem dúvida, a água. De facto, verifica-se que a distribuição espacial das unidades industriais acompanham, muito de perto, o traçado de algumas linhas de água, intensificando-se na vizinhança dos aglomerados urbanos. A situação do recurso água tornou-se assim paradigmática em toda a bacia hidrográfica do rio Ave...

13. Geopatrimónio ligado à água : o caso do património industrial na bacia hidrográfica do rio Ave - Costa, Francisco da Silva
Pretende-se com este artigo dar um contributo sobre o património que resultou da relação entre o recurso água e a indústria e as potencialidades que decorreram da sua integração territorial na bacia hidrográfica do rio Ave.

14. Domínio público hídrico na bacia hidrográfica do rio Ave : uma breve perspectiva histórica - Costa, Francisco da Silva
Este artigo tem por base o trabalho de pesquisa que decorreu no Arquivo da Administração da Região Hidrográfica do Norte, onde foram analisados 23249 processos relativos ao Domínio Público Hídrico da Bacia Hidrográfica do rio Ave.

15. O património industrial no vale do Ave : o têxtil como chave de leitura territorial - Costa, Francisco da Silva
A preocupação de proteger e estudar o património industrial é uma atitude muito recente. Os vestígios/monumentos industriais têm vindo a ser estudados e divulgados pela arqueologia industrial. O objecto de estudo do património industrial é múltiplo na sua abordagem, considerando as várias áreas produtivas e as diversas soluções construtivas. Assim, referimo-nos frequentemente aos vestígios deixados pela indústria têxtil, vidreira, cerâmica, metalúrgica ou de fundição, química, papeleira, alimentar, extractiva - as minas, para além da obra pública, dos transportes, das infra-estruturas comerciais e portuárias, das habitações operárias, etc. A história local e o estudo do património industrial ligado ao têxtil, tendo...

16. A legislação dos recursos hídricos em Portugal e no Brasil : uma análise histórica comparativa - Costa, Francisco da Silva; Nossa, Paulo Nuno Sousa; Magalhães, Sandra Célia Muniz; Magalhães, Maria Araci
A legislação dos recursos hídricos remonta aos tempos das ordenações do reino, antes mesmo do império. Com o advento da industrialização, os usos das águas tornaram-se intensificados e diversificados. Considerada dotada de valor económico, a água torna-se um elemento básico ao desenvolvimento da agricultura e na produção de energia para suprir as necessidades da indústria nascente. Dessa forma, o presente estudo tem como objectivo analisar a evolução histórica do direito da água e da legislação dos recursos hídricos em Portugal e no Brasil. Para alcançar os objectivos propostos, fizemos pesquisa bibliográfica em leis, decretos, normativos, regulamentos, resoluções, livros e artigos científicos. Os recursos hídricos são ordenados legalmente...

17. Flooding in the city of Belém-PA, Brazil : causes and mitigation measures - Pegado, Rosielle Souza; Calvacante, Claudio José Blanco; Roehrig, Jackson; Caroça, Carla; Costa, Francisco da Silva; Tostes, Walenda Silva
The city of Belém is located in Pará State, northern Brazil, in the continent of South America. This municipality is located in the great delta of the Amazon River, more precisely at the mouth of the bay from Rio Guamá Guajará, and is divided into several basins. Geomorphologically, it is a floodplain whose level is 4 feet lower than the river level, suffering the influence of high tides and having difficulty in disposing the rainwater. Against the background of considerable human and material losses, priority is the development of tools for assessing the vulnerability of flooding in the region that will assist in the planning. The...

18. O CEDOCAVE - Centro de Documentação sobre Água no Cávado e Ave : um projeto para preservar a memória e divulgar o património e cultura da água - Costa, Francisco da Silva; Cordeiro, José Manuel Lopes
O CEDOCAVE- CENTRO DE DOCUMENTAÇÂO SOBRE ÁGUA NO CÁVADO E AVE, é um projeto da autoria da Universidade do Minho e que se propõe desenvolver um Projeto-âncora sustentado no arquivo da Administração da Região Hidrográfica do Norte por forma a concretizar diversas ações/atividades num edifício a recuperar na zona de Couros da cidade de Guimarães.

19. O arquivo da Administração da Região Hidrográfica do Norte : um contributo na abordagem histórico-geográfica do domínio público hídrico - Costa, Francisco da Silva; Cordeiro, José Manuel Lopes
Conforme o Decreto-Lei n.º 47/2004 de 3 de Março, o Estado, especialmente através da administração central, bem como as demais entidades públicas e privadas, tem o direito e o dever de preservar, organizar, defender e valorizar o património arquivístico nacional. A Administração da Região Hidrográfica do Norte (ARH do Norte) é possuidora de um valioso acervo resultante da actividade centenária desenvolvida pelos diferentes organismos com tutela sobre a gestão da água e o planeamento dos recursos hídricos, disperso pelas cidades do Braga, Porto, Viana do Castelo e Vila Real. A partir de vários casos de estudo que percorrem os usos das águas públicas para diferentes fins, as modalidades...

20. Poluição em domínio público hídrico : um contributo histórico para o estudo da bacia hidrográfica do rio Ave - Costa, Francisco da Silva
A forte concentração industrial no Vale do Ave e a proliferação de unidades de produção de energia ligadas ao aproveitamento das águas vieram trazer novos tipos de problemas para os quais as entidades responsáveis ainda não estavam preparadas no início do século XX. Graves problemas de degradação ambiental associados à falta de estruturas de drenagem e saneamento à escala local começaram a aparecer, o que veio a intensificar a poluição, essencialmente a industrial e doméstica. Com esta comunicação pretendemos compreender a problemática da poluição das águas públicas do Ave, a partir da consulta e análise de processos do Domínio Público Hídrico (DPH) existentes no arquivo da Administração...

Página de resultados:
 

Busque un recurso