Recursos de colección

Repositório do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca (3.510 recursos)

The Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca E.P.E. (HFF) institutional repository collects, preserves and disseminates the intellectual output of its professionals in digital format. Its aims are to increase the HFF’s investigation visibility and citation impact, to foster scientific communication and to preserve the HFF’s intellectual memory.

Psilogos Vol.2 Nº2 (Dez 2005)

Mostrando recursos 1 - 7 de 7

  1. A loucura nas personagens de Shakespeare

    Santos, NB
    O trabalho inicia-se com uma introdução em que se expõem os propósitos do mesmo: a análise psicopatológica de uma personagem de Shakespeare - Otelo - realçando a importância do dramaturgo inglês para a compreensão da loucura no mundo renascentista então emergente. Apresentase, em seguida, de forma descritiva, as características da personalidade de Otelo que se relacionam com o desenvolvimento do seu delírio de ciúme. Por fim, nas conclusões sublinha-se a sobreposição do seu quadro clínico com a classificação actual da DSM-IV.

  2. Caracterização dos doentes toxicodependentes observados pela equipa de psiquiatria de ligação - análise comparativa dos anos de 1997 e 2004

    Alexandre, J; Luis, A
    Analisaram-se as características dos doentes toxicodependentes internados nos serviços médicos e cirúrgicos do Hospital Fernando Fonseca e observados pela equipa de Psiquiatria de Ligação (PL) em dois anos distintos (1997 e 2004). Compararam-se esses dois grupos de doentes quanto aos aspectos sociodemográficos e clínicos. Constatou-se uma diminuição no número de doentes toxicodependentes referenciados à equipa (PL), um aumento da idade média destes doentes e da percentagem de mulheres. Houve também um aumento no número de doentes internados em especialidades médicas com infecções e com HIV. Verificou-se uma diminuição no número de doentes com consumos activos antes do internamento e um grande aumento tanto do número de doentes acompanhados previamente pelos Centros de Atendimento de Toxicodependentes como dos doentes a...

  3. Modelo de intervenção em saúde pré-escolar

    Almeida, I; Corte, A; Rato, C; Silvestre, A; Grande, M; Gil, G; Martins, C
    Os autores desenvolvem neste trabalho um modelo de intervenção em saúde escolar, reforçando a vantagem da realização dum exame global de saúde no final da idade préescolar. Foi feito um levantamento dos objectivos gerais pedagógicos definidos para a educação pré-escolar, dos objectivos da Educação para a Saúde Pré-Escolar e reflectiram sobre a intervenção adequada e articulada em crianças com necessidades educativas especiais, não só no que concerne a necessidades específicas resultantes do tipo e grau de deficiência, mas também na prevenção de outra problemática emergente. Um desenvolvimento harmonioso apela à precocidade da intervenção educativa e à necessidade de se realizar acções de educação para a saúde no jardim de infância.

  4. O Silêncio na comunicação ou a comunicação pelo silêncio: o silêncio na psicanálise

    Marta, R
    Neste artigo faz-se uma reflexão sobre o significado e importância do silêncio na relação psicanalítica. Partindo do silêncio na relação comum entre as pessoas, exemplificamos como o silêncio pode ser sentido como confortável ou perturbador, e como pode ser utilizado para aproximar ou afastar na relação com o outro. Evidenciamos estas mesmas características na relação psicanalítica, e a evolução do olhar sobre o silêncio, ao longo da evolução da teoria e prática psicanalítica. Apresentamos em seguida a visão de Nacht, sobre o silêncio, o qual enfatiza o seu papel integrador e fundamental na relação analítica. Assim, só no silêncio nascem certos afectos e o silêncio facilita a interiorização do analista.

  5. Imigração e saúde mental: o sofrimento dos migrantes e o encontro de ordens simbólicas

    Lechner, E
    A partir da experiência de trabalho enquanto antropóloga na “Consulta do Migrante” do Hospital Miguel Bombarda em Lisboa, este texto pretende ser uma pequena reflexão sobre o necessário diálogo, neste contexto terapêutico, entre diferentes campos do saber e diferentes formas de relação ao Outro. Trata-se de problematizar o encontro entre saberes e fazeres diferentes, com o intuito de por em relevo o enriquecimento resultante da tentativa de melhor adequação à realidade complexa do encontro entre migrantes e prestadores de cuidados de saúde.

  6. Uma viagem psicológica pela migração

    Dias, MI
    Nas diferentes abordagens e linguagens sobre a migração, enfatiza-se a dimensão psicológica com um percurso pelas razões e circunstâncias da mesma, analisando a descontextualização do indivíduo, as roturas, o risco transcultural e o possível trauma migratório. O conceito de doença e vivência da doença são referidos bem como a noção de alteridade, a dimensão cultural na relação terapêutica e a técnica da descentragem.

  7. Editorial

    Cardoso, G

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.