Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

CSG - Artigos em Revistas Não Indexados ao ISI

Mostrando recursos 1 - 12 de 12

  1. Grupos de utilização de recursos

    Fernandes, Helder; Martin, Ignácio
    O objetivo do presente trabalho foi realizar uma revisão da construção dos RUG (Resource Utilization Groups) e um levantamento e análise das publicações sobre a sua validação e utilização em diferentes países. Verificou-se que, desde a sua criação nos EUA, vários países já testaram este sistema de classificação no seu contexto de cuidados institucionais para pessoas idosas, sendo que este sistema se mostrou válido e fiável para classificação de utentes de instituições de longa duração que prestam apoio social e cuidados de saúde a idosos, tendo bons resultados na explicação da variância da utilização de recursos. Conclui-se que este sistema...

  2. Grupos de utilização de recursos

    Fernandes, Helder; Martin, Ignácio
    O objetivo do presente trabalho foi realizar uma revisão da construção dos RUG (Resource Utilization Groups) e um levantamento e análise das publicações sobre a sua validação e utilização em diferentes países. Verificou-se que, desde a sua criação nos EUA, vários países já testaram este sistema de classificação no seu contexto de cuidados institucionais para pessoas idosas, sendo que este sistema se mostrou válido e fiável para classificação de utentes de instituições de longa duração que prestam apoio social e cuidados de saúde a idosos, tendo bons resultados na explicação da variância da utilização de recursos. Conclui-se que este sistema...

  3. Gestão de emoções em seniores

    Veiga-Branco, Augusta
    Estudo qualitativo, que apresenta uma árvore categorial com três gerações,emergente da análise de conteúdo relativa às unidades discursivas, captadas em entrevista em profundidade, a uma amostra de sete pessoas idosas não institucionalizadas e sem patologias incapacitantes associadas, com o Objetivo de conhecer quais as estratégias comportamentais e atitudinais, desenvolvidas expontâneamente, pelos seniores nos seus quotidianos - ao longo da sua vida - e que pelos sujeitos da amostra tenham sido identificadas como formas de gerir as suas emoções.

  4. Competências emocionais: uma questão de género?

    Antão, Celeste; Veiga-Branco, Augusta
    Fundamentalmente, e em finalidade pretendemos perceber como é que as vivências emocionais actuais poderão deixar perspectivar o desenvolvimento dos processos de formação. Por isso, pretende aceder-se ao nível de Competência Emocional nos cinco domínios distintos, nomeadamente: auto consciência, gestão das emoções, auto motivação, empatia e gestão das emoções em grupo. Através da aplicação de um Instrumento de Recolha de Dados (EVCE), aos estudantes que frequentam um curso numa instituição de ensino superior, localizada no Interior Norte de Portugal, no ano lectivo de 2010-2011, procura-se dar resposta às seguintes questões: 1) Como se apresenta este perfil de C.E. desta amostra de estudantes do...

  5. Educação emocional como ferramenta propiciadora de emoções positivas

    Almeida, Ana; Veiga-Branco, Augusta
    Partimos das questões: - Será que podem ser conciliados os conceitos de Psicologia Positiva e de E.E., com finalidade reforçadora entre si? - Será que podem ser encontrados efeitos pós formação, exemplificativos dos objectivos apresentados por Bisquerra (2003)? - Qual a percepção destes professores, relativamente ao efeito da formação? São identificáveis pelos formandos? A que nível? Assim, desenvolveu-se este estudo transversal, de carácter qualitativo, para, a partir das respostas às questões colocadas em entrevista, (num guião construído para o efeito), apresentar uma “teoria fundamentada nos dados”, apresentar os efeitos desta formação em Educação Emocional. Objetivos - Avaliar a formação em E.E., nas vertentes intrapessoal e...

  6. Promoçâo da saúde: um contributo paremiológico

    Antão, Celeste; Castro, Florêncio Vicente de; Veiga-Branco, Augusta
    Encontrar provérbios identificadores de atitudes e ou comportamentos de saúde e reflectir sobre o conteúdo das mensagens - do ponto de vista semântico dos provérbios, cientificamente aceites. Metodologia: Recorreu-se à metodologia qualitativa de cariz fenomenológico. As três grandes categorias como base da árvore categorial foram a Promoção da Saúde, Prevenção Primária e Prevenção Secundária. Resultados: A análise, relativa aos provérbios seleccionados, demonstrou que embora muitos não tenham qualquer base científica, 126 (43,45%), em maioria são corroborados cientificamente 164 (56,55%) quer por estudos efectuados quer por opinião expressa de personalidades e organizações com credibilidade científica na área. Dos 290 provérbios seleccionados, verificou-se que...

  7. Do paradigma formativo relacional... ao paradigma desenvolvimentista salutogénico, através da relação educativa

    Veiga-Branco, Augusta
    Parte-se da concepção do tempo-espaço escola, como uma poderosa ferramenta de trabalho aprendente e aprendiz, através da sua função educadora desenvolvimentista em salutogénese: a escola Promotora de Saúde - na concepção de potencializar a saúde holística, através de um professor emocionalmente literato, que por estar assim capacitado, usaria o espaço emocional da relação educativa para aceder ao desenvolvimento holístico dos seus educandos.

  8. Estimulação da cognição em idosos residentes num lar de idosos

    Fernandes, Ana; Fernandes, Helder; Teixeira, D.; Ferreira, Helena; Marques, Inês; Pereira, Sónia
    Este estudo pretende demonstrar se a cognição dos idosos pode ou não ser afectada pela estimulação com imagens, assim como se estes criaram estratégias de memorização para acertarem nas imagens ou desenvolveram algum tipo de aprendizagem. Participaram dez idosos institucionalizados no estudo e a estes foi aplicado o Mini-exame mental para avaliar a cognição e para averiguar se ocorriam alterações cognitivas ao longo do estudo. A amostra deste estudo é reduzida, por isso tornar-se-ia interessante ampliá-la de modo a tornar mais fiáveis as conclusões.

  9. Estimulação da cognição em idosos residentes num lar de idosos

    Fernandes, Ana; Fernandes, Helder; Teixeira, D.; Ferreira, Helena; Marques, Inês; Pereira, Sónia
    Este estudo pretende demonstrar se a cognição dos idosos pode ou não ser afectada pela estimulação com imagens, assim como se estes criaram estratégias de memorização para acertarem nas imagens ou desenvolveram algum tipo de aprendizagem. Participaram dez idosos institucionalizados no estudo e a estes foi aplicado o Mini-exame mental para avaliar a cognição e para averiguar se ocorriam alterações cognitivas ao longo do estudo. A amostra deste estudo é reduzida, por isso tornar-se-ia interessante ampliá-la de modo a tornar mais fiáveis as conclusões.

  10. Adaptação portuguesa da escala de solidão social e emocional (SELSA-S)

    Fernandes, Helder; Neto, Félix
    Apresenta-se no presente trabalho a avaliação psicométrica inicial da adaptação da SELSA-S de DiTommaso, Brannen e Best (2004) para a população portuguesa. Foram efectuados dois estudos. O primeiro estudo foi feito com 183 estudantes do ensino superior com uma média de idade de 21.63 anos (DP=3.43). Conjuntamente com a escala SELSA-S foram administradas outras escalas para avaliar a solidão global, a timidez, a sociabilidade, os sintomas psicológicos, a satisfação com a vida e a auto-estima. Tal como a versão original inglesa, a análise factorial extraiu três factores correspondentes às escalas de solidão social, solidão familiar e solidão romântica. As três...

  11. Adaptação portuguesa da escala de solidão social e emocional (SELSA-S)

    Fernandes, Helder; Neto, Félix
    Apresenta-se no presente trabalho a avaliação psicométrica inicial da adaptação da SELSA-S de DiTommaso, Brannen e Best (2004) para a população portuguesa. Foram efectuados dois estudos. O primeiro estudo foi feito com 183 estudantes do ensino superior com uma média de idade de 21.63 anos (DP=3.43). Conjuntamente com a escala SELSA-S foram administradas outras escalas para avaliar a solidão global, a timidez, a sociabilidade, os sintomas psicológicos, a satisfação com a vida e a auto-estima. Tal como a versão original inglesa, a análise factorial extraiu três factores correspondentes às escalas de solidão social, solidão familiar e solidão romântica. As três...

  12. Aprendizagem: familia e parameologia

    Antão, Celeste; Castro, Florêncio Vicente de; Veiga-Branco, Augusta
    A aprendizagem no seu todo é encarada como acção educativa, tem como finalidade ajudar a desenvolver no educando as capacidades que lhe permitam ser capaz de entrar numa relação pessoal com o meio em que vive (Tavares & Alarcão, 1990). É na realidade com base neste conceito e face ao tema em pesquisa, que nos parece importante explanar para compreender até que ponto as mensagens geracionais contribuem também para capacitar as relações do indivíduo com o meio envolvente, esperando que ele seja um contributo à comunidade académica e científica. A família, unidade básica importante na promoção da continuidade, valores e...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.