Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

ARN - Resumos em Proceedings Não Indexados ao ISI

Mostrando recursos 1 - 20 de 261

  1. O uso dos herbívoros na prevenção dos incêndios: uma nova oportunidade para a sustentabilidade da floresta

    Castro, Marina; Fernández-Núñez, E.
    O reconhecimento da extrema vulnerabilidade da floresta portuguesa aos incêndios florestais impõe o estabelecimento de medidas que possam contrariar a curto prazo esta elevada susceptibilidade. O risco de incêndios e suas consequências dependem de forma determinante das condições climáticas, que são constantes à escala Humana, e da estrutura e composição da floresta. As possibilidades de gestão, do risco estrutural, passam por medidas de sensibilização de difícil implementação e que produzem efeitos a longo prazo e, por medidas de gestão do combustível com resultados mais imediatos. A redução dos combustíveis (continuidades vertical e horizontal dos estratos) pode ser feita por diferentes processos, entre os...

  2. Effect of linkage disequilibrium on inferences of population structure and introgression of iberian and black honey bees

    Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora; Kryger, Per; De la Rúa, Pilar; Johnston, J. Spencer; Rufino, José; Pinto, M. Alice
    Identification of population structure, a primary goal in population genetics, is easily performed because there is a number of methods available, implemented by user-friendly software packages. However, the user must be cautious when inferring population structure because spurious results may be obtained when there is strong linkage disequilibrium. With recent development of high-density SNPs we have now more power to interrogate the honey bee genome. However, the greater the number of loci genotyped the greater the chance of scoring loci that are linked. In addition, events such as population bottleneck, small effective population size, genetic drift, and admixture may also...

  3. Genome-wide scans detected signatures of selection in genes related with vision, xenobiotic metabolism, and immunity in the Iberian honey bee genome

    Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora; Johnston, J. Spencer; Rufino, José; Pinto, M. Alice
    Genome-wide scan approaches to detect signatures of selection have become popular tools to study local adaptation at the molecular level and single nucleotide polymorphisms (SNPs) are seemingly the most appropriate marker for that endeavor. SNPs (i) provide a genome-wide coverage, (ii) generate high quality data, (iii) are suitable for automated high throughput technologies allowing genotyping of hundreds to thousands of loci in many individuals, and (iv) are commonly observed in functional genes. In this work, a total of 711 individuals of A. m. iberiensis were collected in 23 sites across three north-south transepts in the Iberian Peninsula. This collection was...

  4. How many SNPs are needed to provide an accurate estimate of lineage C introgression into black honey bees?

    Henriques, Dora; Chavez-Galarza, Julio; Johnston, J. Spencer; Rufino, José; Pinto, M. Alice
    Beekeeping activities, especially queen trading, have shaped the distribution of honey bees subspecies in Europe, which have resulted in extensive introductions of two lineage C subspecies, A. m. ligustica and A. m. carnica, into western Europe. As a consequence, replacement and gene flow between native and commercial populations have been occurring at varying levels across western European populations. Previous studies have monitored introgression by using microsatellite and PCR-RFLP markers. However, single nucleotide polymorphism (SNP) markers are more advantageous as they provide a genome-wide coverage and higher quality data. In addition, SNPs are suitable for automated high throughput technologies allowing genotyping...

  5. Utilização de métodos bioinformáticos para detecção de selecção no genoma da abelha ibérica: aplicação prática

    Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora; Pinto, M. Alice
    A compreensão de processos de especiação e adaptação dos organismos só é possível depois de se saber em que zonas do genoma actuam os processos neutrais (migração, deriva genética, etc) e em que zonas actua a selecção natural. Por isso, a detecção de loci sob selecção é uma tarefacrucial em estudos de genética populacional. Diversos métodos têm sido propostos para detectar sinais de selecção no genoma, muitos deles derivados do método proposto por Lewontin e Krakauer (1973). Os diferentes métodos têm como base uma distribuição nula que pode ser empírica (observada)ou teórica (simulada). A base fundamental destes métodos é que...

  6. Utilização de métodos informáticos para detecção de selecção no genoma da abelha ibérica: enquadramento teórico

    Pinto, M. Alice; Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora
    Estudos prévios sugerem que a Península Ibérica serviu de refúgio durante as últimas glaciações e de zona de contacto secundário entre duas linhagens divergentes de abelhas. Estes eventos históricos, associados a processos contemporâneos relacionados com a actividade apícola, deram lugar a um padrão de variação genética de elevada complexidade, o qual não foi ainda destrinçado, apesar dos inúmeros estudos realizados aplicando uma grande variedade de marcadores genéticos incluindo morfologia, alozimas, ADN mitocondrial (mtDNA) e microsatélites. Nesta comunicação iremos apresentar os resultados de um estudo recentemente realizado na Península Ibérica em que se procedeu à sequenciação da região intergénia tRNAleu-cox2 do...

  7. História evolutiva da abelha ibérica: o que sabemos e o que gostaríamos de saber

    Pinto, M. Alice
    A Península Ibérica tem sido reconhecida como um hot spot de diversidade e endemismos de numerosas espécies de plantas e animais, e a abelha melífera (Apis mellifera L.) não é excepção. A abelha melífera ocorre naturalmente na Europa, África e Médio Oriente. Nesta vasta área geográfica, a adaptação às diversas condições ecológicas levou à evolução de 30 subespécies, as quais têm sido tipicamente agrupadas em 4 linhagens evolutivas (A, M, C e O). A Península Ibérica alberga duas dessas linhagens (A e M) e a maior diversidade genética materna e complexidade em toda a Europa. A representação dos padrões de...

  8. Candidate loci for selection in Iberian honey bees: a genome-wide scan using SNP genotyping

    Pinto, M. Alice; Chavez-Galarza, Julio; Muñoz, Irene; De la Rúa, Pilar; Azevedo, João; Patton, John C.; Johnston, J. Spencer
    Over the last 20 years Iberian honey bees (IHB) have been scrutinized with a variety of genetic markers including morphology, allozymes, mtDNA, and microsatellites. The complex patterns and processes revealed have yet to be fully understood. While mtDNA is useful to reveal the maternal component, biparental markers capture genome-wide effects (admixture, expansions, and contractions) and locus-specific effects (selection). Accordingly, we expect to dissect out, through genome-wide scans, neutral and selection effects. In this study, the Illumina GoldenGate Assay was used to genotype SNPs across the complete genome of IHBs. The SNP data set was analyzed for evidence of selection using...

  9. Introgression levels of the Italian and carniolan honey bee subspecies into the black honey bee: a comparison between microsatellite and single nucleotide polymorphism (SNP) markers

    Henriques, Dora; Jara, Laura; Chavez-Galarza, Julio; Rufino, José; De la Rúa, Pilar; Pinto, M. Alice
    Human activities have been shaping the distribution of honey bee (Apis mellifera) subspecies in Europe. In fact, during the last decades there has been an extensive introduction of the beekeepers’ favorite eastern European (lineage C) subspecies A. m. ligustica (Italian honey bee) and A. m. carnica (carniolan honey bee) into western Europe. Resulting from these introductions, there has been gene flow, and in some regions even replacement, of the native western European subspecies A. m. mellifera (black honey bee), which belongs to lineage M. Assessing levels of introgression is an important activity in breeding programs, especially when conservation of native...

  10. Patterns of single nucleotide polymorphism (snp) variation: further insights into the complex history of the iberian honeybee

    Pinto, M. Alice
    The Iberian Peninsula harbours the greatest honeybee genetic diversity and complexity in Europe. The challenge of deciphering the mechanisms underlying such complexity has led to numerous morphological and molecular marker-based surveys of the Iberian honeybee. Yet, in spite of the numerous studies, the evolutionary processes underlying patterns of Iberian honey bee genetic diversity remain poorly understood. Early phylogeographical studies of morphology and allozymes revealed the existence of a gradient extending from Africa to northern Europe, with Iberian honeybees showing intermediate phenotypes. This pattern raised the hypothesis of an African origin and a mechanism of primary intergradation for the Iberian honeybee...

  11. Padrão espacial da diversidade genética materna da abelha (Apis mellifera) nos Arquipélagos dos Açores e da Madeira

    Henriques, Dora; Chavez-Galarza, Julio; Pinto, M. Alice
    A abelha melífera, Apis mellifera L., tem como distribuição natural a África, o Médio Oriente e a Europa. A adaptação a diferentes condições ecológicas levou à evolução de 30 subespécies as quais têm sido tipicamente agrupadas em quatro linhagens evolutivas (A, M, C e O). Existem diversos estudos que representam a variação genética materna da subespécie que ocorre na Península Ibérica (abelha Ibérica, Apis mellifera iberiensis). Estes estudos revelaram que a abelha ibérica exibe um padrão muito complexo e único que se deve à coexistência de duas linhagens: a Africana (A), que é predominante na metade sudoeste da Península Ibérica e a da Europa ocidental (M), que...

  12. Inferência da estrutura populacional de Apis mellifera iberiensis utilizando marcadores nucleares (polimorfismo de nucleótido simples, SNP) e mitocondrial

    Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora; Johnston, J. Spencer; Azevedo, João; Rufino, José; Costa, Filipe; Pinto, M. Alice
    A Península Ibérica alberga a maior complexidade e diversidade da abelha melífera na Europa, pelo que desvendar a história evolutiva da subespécie Apis mellifera iberiensis é um desafio. Com o objectivo de decifrar quais os mecanismos subjacentes a esta diversidade, diversos estudos têm sido efectuados. Estudos iniciais usando a morfologia e alozimas mostraram a existência de um gradiente desde África até ao Norte de Europa, sendo as abelhas ibéricas caracterizadas como tendo um fenótipo intermédio. Por outro lado, a análise do mtDNA indicou a co‐ocorrência de duas linhagens divergentes (Africana, A, e Norte Europeia, M)) formando um cline com orientação sudoeste ‐ nordeste. Estes dois padrões levaram...

  13. Padrões de diversidade genética da abelha ibérica (Apis mellifera iberiensis): implicações para a conservação e melhoramento

    Pinto, M. Alice; Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora; Johnston, J. Spencer; De la Rúa, Pilar; Patton, John C.; Costa, Filipe; Azevedo, João
    A conservação da diversidade genética das populações locais de abelhas é fundamental à sustentabilidade da actividade apícola. Em primeiro lugar, porque a diversidade genética é a matéria-prima sobre a qual a selecção (natural ou artificial) actua, permitindo a adaptação das abelhas às cada vez mais rápidas alterações ambientais (pesticidas, novos patogénios e parasitas) e às exigências de uma actividade apícola cada vez mais competitiva. Em segundo lugar, porque a perda de diversidade genética pode conduzir à consanguinidade e à redução do valor adaptativo das colónias podendo-se traduzir em perdas de produtividade e menor resistência aos parasitas e patogénios, entre outros...

  14. Un escaneo explorativo del genoma de la abeja ibérica para detectar loci candidatos a selección

    Chavez-Galarza, Julio; Henriques, Dora; Muñoz, Irene; De la Rúa, Pilar; Azevedo, João; Patton, John C.; Johnston, J. Spencer; Pinto, M. Alice
    Estudios explorativos del genoma se ha convertido en un abordaje popular para detectar selección permitiendo un análisis de la adaptación local y especiación a nivel molecular en poblaciones. La abeja ibérica (Apis mellifera iberiensis) ha sido estudiada con una variedad de marcadores genéticos como alozimas, DNA mitocondrial y microsatélites, pero estos han revelado complejos patrones y procesos que aún deben ser analizados minuciosamente. En los últimos años, las nuevas tecnologias han facilitado el uso de polimorfismos de nucleótidos simples (SNPs), siendo el marcador genético de elección para muchos genetistas. Con el secuenciamiento de genomas de varias especies, estos marcadores pueden...

  15. Variación espacial y temporal en la incidencia de la nosemosis relacionada con la introducción de reinas en poblaciones insulares de abejas

    Muñoz, Irene; Cepero, Almudena; Pinto, M. Alice; Martín-Hernández, Raquel; Higes, M.; De la Rúa, Pilar
    La abeja de la miel (Apis mellifera) es un elemento esencial en la agricultura moderna, ya que proporciona servicios esenciales a los ecosistemas agrícolas y naturales. Durante los últimos años se ha producido un declive de las poblaciones de la abeja doméstica, lo cual ha ocasionado importantes pérdidas económicas para los apicultores y también un aumento del interés por el estudio de las causas y efectos de dicho fenómeno. En ese sentido el estado sanitario de la abeja melífera se encuentra amenazado por parásitos como varroa (Varroa destructor) y ácaros traqueales (Acarapis woodi), hongos (Ascosphaera apis y Nosema), enfermedades bacterianas...

  16. The impact of apiculture on the structure of Atlantic island honey bee populations

    Muñoz, Irene; Pinto, M. Alice; De la Rúa, Pilar
    Beekeeping practices such as importation of non-native honeybee queens may interact with the conservation of honey bee subspecies and ecotypes biodiversity. Island honey bee populations are especially appropriate to test the impact of the introduction of foreign subspecies into their genetic diversity and structure. Here we used microsatellite markers to test whether genetic introgression from introduced honey bee queens is taken place in the honey bee populations from the Canary Islands, Azores and Madeira (Macaronesian region). We found introgression signals from foreign honeybee populations on Atlantic islands based on Bayesian structure analysis and Hardy-Weinberg equilibrium test. Fst pairwise comparisons with...

  17. Introgression of lineage c honey bees into black honey bee populations: a genome-wide estimation using single nucleotide polymorphisms (SNPS)

    Henriques, Dora; Chavez-Galarza, Julio; Kryger, Per; Johnston, J. Spencer; De la Rúa, Pilar; Rufino, José; Dall'Olio, Raffaele; Garnery, Lionel; Pinto, M. Alice
    The black honey bee, Apis mellifera mellifera L., is probably the honey bee subspecies more threatened by introgression from foreign subspecies, specially lineage C A. m. carnica and A. m. ligustica. In fact, in some areas of its distributional range, intensive beekeeping with foreign subspecies has driven A. m. mellifera populations to nearly replacement. While massive and repeated introductions may lead to loss of native genetic patrimony, a low level of gene flow can also be detrimental because it may compromise honey bee survival and local adaptation by disrupting co-evolved gene complexes. Assessing levels of introgression is an important activity...

  18. Spatial patterns of genetic variation in the Iberian honey bee hybrid zone: a comparison between mitochondrial and nuclear DNA

    Pinto, M. Alice; Chavez-Galarza, Julio; Johnston, J. Spencer; Henriques, Dora; Rufino, José; Muñoz, Irene; De la Rúa, Pilar; Patton, John C.; Azevedo, João
    The Iberian honey bee (Apis mellifera iberiensis) has been intensely surveyed for genetic variation with different markers ranging from morphology, allozymes, mitochondrial DNA (mt DNA), to microsatellites. Some of these markers have revealed non-concordant complex patterns of genetic variation, which led scientists to evoke competing hypotheses for the origin of Iberian honey bees. While complex patterns and underlying historical processes are typical of hybrid zones, the use of more powerful molecular and analytical tools and the fine-scale sampling promised to help dissecting the complexities of the Iberian hybrid zone. In this study, we conducted a genome-wide sampling by genotyping over 384 SNPs (single nucleotide polymorphisms) and...

  19. Padrões de variação materna da abelha Ibérica: um estudo de fina resolução espacial

    Henriques, Dora; Chavez-Galarza, Julio; Muñoz, Irene; De la Rúa, Pilar; Azevedo, João; Johnston, J. Spencer; Pinto, M. Alice
    Estudos prévios usando diferentes marcadores do ADN mitocondrial sugerem que a Península Ibérica tem sido uma área de contacto secundário natural entre duas linhagens divergentes de abelhas (linhagem Africana e linhagem da Europa ocidental) formando um cline com orientação sudoeste-nordeste. Porém, é provável que com a crescente intensificação da actividade apícola haja uma alteração do padrão de diversidade moldado pelas forças evolutivas ao longo de milhares de anos. Nesta comunicação o padrão de variação materna é representado espacialmente usando dados de sequenciação da região intergénica tRNAleu-cox2 do mtDNA obtidos para 711 colónias recentemente amostradas ao longo de três transeptos com...

  20. Representação espacial da diversidade genética materna da abelha (Apis mellifera) no Arquipélago dos Açores

    Henriques, Dora; Chavez-Galarza, Julio; Muñoz, Irene; De la Rúa, Pilar; Pinto, M. Alice
    A abelha Apismellifera L. tem como distribuição natural África, Médio Oriente e Europa. A adaptação a diferentes condições ecológicas levou ao aparecimento de 30 subespéciesas quais têm sido tipicamente agrupadas em 4 linhagens evolutivas (A, M, C e O). Existem diversos estudos que representam a variação genética materna da abelha Ibérica na Península Ibérica, estes mostram a presença de duas linhagens divergentes (linhagem Africana-A e linhagem da Europa Ocidental-M). No entanto, não há nenhum estudo que mostre de uma forma completa a variação genética materna no Arquipélago dos Açores. Neste trabalho foram caracterizadas 170 abelhas dos Açores e representou-se espacialmente...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.