Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

ARN - Posters em Encontros Científicos Nacionais

Mostrando recursos 1 - 20 de 24

  1. A diversidade da dieta como indicador da abundância de recursos: caso de estudo dos pequenos ruminantes do monte de Morais

    Castro, Marina; Ferreira, Marta; Fernández-Núñez, E.
    Neste  trabalho  estuda‐se  a  variação  anual  da  diversidade  da  dieta  e  da  disponibilidade alimentar em rebanhos de ovinos e caprinos. Foram monitorizados em quatro períodos do ano  (outono, inverno, primavera e verão) os percursos de pastoreio de seis rebanhos (três ovinos e  três de  caprinos) em Morais (NE de Portugal). Em  cada percurso de pastoreio, a dieta dos  animais foi estimada a partir do inventário das espécies vegetais consumidas em intervalos de  15 minutos (observação  instantânea  de  10  animais)  durante  um  dia  completo  incluindo o período de pastoreio noturno. A disponibilidade das diferentes espécies vegetais foi avaliada  nos pontos coincidentes com a observação do consumo. Foi feita uma estimativa visual da  abundancia de cada espécie lenhosa a partir da sua cobertura, para as herbáceas, esta foi feita  ao nível da comunidade (lameiro, cobertura vegetal espontânea, restolho, pousio, e forragem).  A proporção de cada recurso na dieta é calculada através do número de animais observados  em  cada  espécie/recurso sobre o número total  de  animais observados  em  alimentação. A  diversidade da dieta e da disponibilidade alimentar foi estimada mediante o índice de Shannon  (H´). Os resultados mostram que a diversidade da dieta de caprinos (H´outono = 3.05,  ´verão =  2.64, H´inverno  =  2.07, H´primavera  =  1.65)  é superior  à  dos  ovinos  (H´outono  =  2.52,  H´inverno  =  1.68,  H´verão  =  1.66,  H´primavera  =1.40) o  mesmo  verificando‐se  para  a diversidade  da  disponibilidade  alimentar.  A  diversidade  das  dietas  varia  ao  longo  do ano atingindo o seu valor mais alto durante o outono. As diversidades mais elevadas coincidem com escassez de recursos

  2. Influência das condições ambientais no padrão de actividade diária de ovinos e caprinos

    Castro, Marina; Castro, José; Gómez Sal, Antonio
    O comportamento dos animais em pastoreio é uma componente fundamental nos estudos de interacção animal – vegetação. Os hábitos alimentares, e as dietas resultantes, são determinantes na produtividade das explorações pecuárias extensivas e representam em última análise, a capacidade efectiva dos animais para se adaptar a diferentes condições ambientais. A variação dos padrões de actividade diária ao longo do ano reflecte as necessidades ambientais dos animais, constituindo uma parte essencial da sua estratégia de pastoreio. Neste trabalho analisa-se a influência da variação anual do foto-período no padrão de actividade diária de ovinos e caprinos.

  3. Sustainable woody biomass production systems: a novel solution for energy, agriculture and the environment in Portugal

    Azevedo, João; Feliciano, Manuel; Amaral, Alexandra; Fonseca, Felícia; Pinto, M. Alice; Patrício, Maria do Sameiro; Nunes, Luís; Ribeiro, A.C.; Rodrigues, Orlando; Monteiro, Maria do Loreto; Aguiar, Carlos; Castro, João Paulo; Santos, Sónia A.P.; Lopes, Helena; Gulyurtlu, I.; Tarelho, L.
    Bioenergy is a major current issue within the agriculture and energy sectors and the society in general. The environmental and social concerns raised by first generation biofuel crops increased the interest on woody biomass. Biomass production for direct conversion to heat and/or electricity is common in northern European countries, the USA, and, more recently, southern Europe, mainly based on short rotation woody crops (SRWC). These crops are renewable sources of energy, CO2 neutral, able to preserve biodiversity and water, and to contribute to socio-economic development. In Portugal, there is an increasing demand of renewable and sustainable sources of energy. Portugal...

  4. Desenvolvimento de sistemas dedicados de produção de biomassa lenhosa para energia em Trás-os-Montes

    Azevedo, João; Feliciano, Manuel; Amaral, Alexandra; Fonseca, Felícia; Pinto, M. Alice; Patrício, Maria do Sameiro; Nunes, Luís; Ribeiro, A.C.; Rodrigues, Orlando; Monteiro, Maria do Loreto; Aguiar, Carlos; Castro, João Paulo; Santos, Sónia A.P.; Lopes, Helena; Gulyurtlu, I.; Tarelho, L.
    A biomassa lenhosa é vista actualmente com grande interesse nos mercados energéticos e agrícolas. Países como a Suécia ou os Estados Unidos têm vindo a desenvolver sistemas de produção intensiva de biomassa lenhosa com base em espécies de rápido crescimento, habitualmente Salix e Populus, e em sistemas de curta rotação. Em Portugal as culturas lenhosas de curta rotação (CLCR) para energia têm recebido pouca atenção por parte de produtores e investigadores sendo o conhecimento sobre elas ainda escasso.

  5. A pastorícia como componente estrutural da paisagem de montanha mediterrânica

    Castro, Marina; Castro, José
    A pastorícia desempenhou desde sempre um papel central na paisagem da bacia mediterrânica, tendo-a modelado e desenhado ao longo dos tempos. As relações entre os herbívoros e a vegetação actuam a diferentes escalas nos ecossistemas e na paisagem, constituindo-se em importantes reguladores da sua configuração e funcionamento. A complexidade natural da paisagem mediterrânica foi sendo ampliada pela actividade pastoril tradicional, através das suas infra-estruturas próprias que interferem e modulam os processos naturais. A presença de árvores dispersas, a transumância, o pastoreio de percurso, a construção de abrigos, o consumo de espécies arbustivas, são exemplos de práticas pastorícia que aumentam a complexidade da paisagem na região mediterrânica.

  6. O sistema de pastoreio de percurso no século XXI: justificação e viabilização.

    Castro, Marina; Castro, José
    O sistema de pastoreio de percurso é uma forma itinerante de alimentação de rebanhos de pequenos ruminantes, baseada numa rede de circuitos concêntricos aos locais de pernoita. Este sistema é suportado por um complexo padrão de uso do território, não ao nível da exploração mas sim da aldeia. O percurso pode ser visto como uma sequência ordenada de mosaicos atravessados pelo rebanho ao longo do dia. Representa uma sequência de encontros entre o rebanho e diferentes tipos de recursos, com palatabilidade, valor e abundância variável. O sistema de pastoreio de percurso corresponde a uma forma ancestral e cultural de valorizar...

  7. Novas ferramentas na monitorização de herbívoros em pastoreio

    Castro, Marina; Castro, José
    A monitorização de animais em pastoreio é um elemento central na gestão dos ecossistemas pastoreáveis. A distribuição espacial os herbívora em pastoreio condiciona a estrutura das comunidades vegetais, o sucesso alimentar dos animais, e a própria rentabilidade da exploração agrária. O estudo da distribuição espacial dos herbívoros em pastoreio é complexo e muito oneroso em mão-de-obra e/ou equipamento Entre as técnicas directas de avaliação destaca-se a observação directa com registo cartográfico, registo de movimentos a partir de fotografias ou vídeo, rádio-telemetria e sistema de posicionamento global (GPS). O recurso ao uso de GPS’s acoplados ao próprio animal é uma tecnologia...

  8. Valorização ambiental de um povoamento de castanheiro

    Andrade, Manoel; Nunes, Luís; Patrício, Maria do Sameiro; Monteiro, Maria do Loreto; Iadanza, Enaile
    Na actualidade, o interesse em abordagens integradas de temas sociais e naturais, particularmente aqueles relacionados com a interacção entre economia e ambiente, tem vindo a aumentar. Esse interesse surge na perspectiva de um desenvolvimento sustentado, que possibilite a conservação e perpetuação com qualidade, para as gerações futuras. Neste sentido, a incorporação do conceito de externalidade, da teoria económica, nas análises ambientais e dos recursos naturais tem sido um passo fundamental. Neste trabalho, avaliam-se as externalidades ambientais que ocorrem quando a actividade de um agente provoca um ganho ou uma perda de bem-estar no outro e este ganho ou perda de...

  9. Quantificação da dispersão atmosférica no espaço urbano por detecção remota

    Castro, João Paulo; Martins, Luís; Feliciano, Manuel
    Fenómenos de dispersão atmosférica podem ser avaliados através de fotografia aérea. Como a neblina provoca a dispersão da luz, os fenómenos de haze, causados por poluição, poderão ser avaliados por imagens aéreas. Com este trabalho pretendeu-se avaliar a transparência da atmosfera através de detecção remota e comparar essa informação com os valores recolhidos no terreno à mesma hora e data. Isso possibilitou estabelecer um método expedito de detecção de haze atmosférico e estabelecer relações de causa efeito entre o haze e a poluição atmosférica

  10. Estudos de conforto térmico nos espaços verdes da cidade de Bragança

    Gonçalves, Artur; Ribeiro, A.C.; Feliciano, Manuel
    O projecto GREENURBE visa avaliar o impacte dos espaços verdes na qualidade do ambiente urbano abarcando aspectos como o uso social, a qualidade do ar, o ruído e o conforto térmico, e tendo como referência a cidade de Bragança. O presente poster retrata os estudos de microescala desenvolvidos, e a desenvolver, no sentido de identificar as relações existentes entre os espaços verdes e o conforto térmico. Estes resultados serão futuramente interpretados num contexto climático alargado à escala urbana, desenvolvendo-se uma metodologia pela qual se procurará estabelecer relações entre as características climáticas prevalecentes e o seu potencial para propiciar condições de...

  11. Acompanhamento ambiental da obra de construção do parque de estacionamento da Praça Camões em Bragança

    Gonçalves, Artur; Feliciano, Manuel; Araújo, Rui; Cardoso, Ana; Almeida, Rui
    Este Poster apresenta as principais acções de acompanhamento ambiental levadas a cabo durante a construção do Parque de Estacionamento da Praça Camões em Bragança, numa colaboração com o consórcio FDO-Eusébios

  12. Avaliação da influência dos espaços verdes

    Gonçalves, Artur; Ribeiro, A.C.; Cortez, José Paulo; Nunes, Luís; Feliciano, Manuel
    A presente comunicação é parte integrante do Projecto POCI/AMB/59174/2004 – Impacte dos Espaços Verdes na Qualidade do Ambiente Urbano, contribuindo ainda para as definições do Plano Verde da Cidade de Bragança. Durante o Verão de 2006 foram conduzidas experiências de avaliação da influência dos espaços verdes no conforto térmico, baseadas nos estudos desenvolvidos por Givoni et al. (2003), com o objectivo de testar as reacções de diversos indivíduos ao conforto climático em situações contrastantes

  13. A utilização do ARCGIS no projecto Greenurbe: mapeamento climático

    Maia, Filipe; Gonçalves, Artur; Ribeiro, A.C.; Nunes, Luís; Castro, João Paulo; Feliciano, Manuel
    O Projecto GreenUrbe (PPCDT/AMB/59174/2004) visa avaliar o impacte dos espaços verdes na qualidade do ambiente urbano (ar, ruído e confortotérmico) e no bem-estar social, de modo a formular recomendações relativas ao desenho urbano. Este estudo, com início em Outubro de 2005, está a decorrer num contexto espacial particular – a cidade de Bragança. Na avaliação das principais vertentes deste projecto, o software ArcGIS assume um papel de relevo na análise e posterior representação espacial dos parâmetros ambientais, permitindo ainda estabelecer as suas relações com o uso do solo existente. No estudo de escala urbana, o software ArcGIS é usado intensivamente...

  14. O uso de SIG na caracterização e análise da estrutura verde urbana: plano verde da cidade de Bragança

    Gonçalves, Artur; Maia, Filipe; Veloso, M.; Feliciano, Manuel
    O Plano Verde da Cidade de Bragança, iniciado em 2006, surge como um instrumento de apoio à autarquia local, pela definição de um modelo de estrutura verde urbana, secundado por um conjunto de elementos técnicos de apoio à sua correcta gestão. Entre as múltiplas vertentes deste projecto, o levantamento e análise dos espaços verdes assumiu-se desde o primeiro momento como uma das áreas mais relevantes do projecto. O presente poster documenta os esforços de formulação e aplicação de um modelo de avaliação da estrutura verde da cidade de Bragança, tendo por base a plataforma de SIG– ArcGis- descrevendo sumariamente a...

  15. Tabela de produção para o castanheiro em regime de alto fuste

    Patrício, Maria do Sameiro; Tomé, Margarida; Monteiro, Maria do Loreto
    Em Portugal a área arborizada com castanheiro encontra-se em franca expansão quer para fruto quer para madeira, ocupando actualmente na globalidade mais de 50 000 ha. Em Trás-os-Montes, onde a espécie tem maior representação, a área ocupada pelo alto fuste ronda os 14 % do total nacional, constituídos essencialmente por povoamentos jovens [7141,12 ha dos quais 5985,89 são povoamentos puros (DVPF /DRATM, 2002) e já somente 4,7 ha de povoamentos adultos (Patrício, 2004)]. Assim, aproveitando o potencial dos povoamentos de alto fuste adulto existentes em Trás-os-Montes e Entre Douro e Minho elaborou-se um modelo de crescimento de povoamento do tipo...

  16. Equações para estimar factores de expansão de biomassa para as principais espécies florestais em Portugal

    Faias, Sónia; Paulo, Joana; Soares, Paula; Patrício, Maria do Sameiro; Freire, João; Correia, Alexandra; Tomé, Margarida
    Para estimar a biomassa do povoamento, usualmente são utilizados dois métodos: aplicação de equações de biomassa ao nível da árvore e aplicação de factores de expansão de biomassa (BEF) constante, pela simples multiplicação destes valores pelo volume do povoamento. A utilização de factores de expansão de biomassa, em relação à determinação da biomassa com recurso a equações alométricas da árvore, tem a vantagem de ser aplicável em dados já processados e em modelos de crescimento de povoamento que não incluem o módulo de biomassa. Diversos estudos concluíram que o factor de expansão de biomassa não é constante ao longo do...

  17. O contributo da origem e das práticas silvícolas na sustentabilidade dos montados de sobro

    Almeida, Maria Helena; Nunes, Ana Margarida; Correia, António; Patrício, Maria do Sameiro; Carvalho, Maria Augusta; Varela, Maria Carolina; Monteiro, Maria do Loreto
    Considerando que, num contexto global de exigência crescente das sociedades e de implementação de políticas de gestão sustentável dos recursos naturais, cabe às entidades e agentes ligados ao sector participar de uma forma activa numa adequada aplicação e inovação das práticas existentes, os autores pretendem dar um contributo para o melhoramento dos montados de sobro e para a obtenção de um maior rendimento em cortiça. Nesse sentido entendem que os esforços desenvolvidos para a identificação de populações de sobreiro mais adaptadas devem ser completados com a aplicação de práticas silvícolas que conduzam a um maior rendimento em cortiça. Assim, foram...

  18. Avaliação de plantações de Castanea sativa instaladas ao abrigo dos programas comunitários no Distrito de Bragança

    Patrício, Maria do Sameiro; Nunes, Luís; Monteiro, Maria do Loreto
    Ao abrigo dos programas comunitários surgidos a partir de 1992 foram plantadas, no Distrito de Bragança, diversas folhosas, sobretudo em terrenos abandonados da agricultura, nomeadamente cerejeira, freixo, carvalho americano, nogueira e castanheiro. Destas, destaca-se o castanheiro como a espécie mais usada nos programas da União Europeia nesta região. É uma espécie que reúne a preferência dos agricultores devido não só à sua dupla vocação para a produção de fruto e madeira de qualidade mas também porque proporciona rendimentos complementares importantes associados às áreas de castanheiro. Simultaneamente, é uma espécie bem adaptada e enraizada socialmente fazendo parte da paisagem tradicional, com...

  19. Estado da arte da investigação silvícola de folhosas de médio crescimento em povoamentos puros e mistos

    Monteiro, Maria do Loreto; Patrício, Maria do Sameiro; Nunes, Luís; Pereira, Ermelinda
    das folhosas e povoamentos mistos. Estes, foram inicialmente suportados por verbas do PIDDAC maioritariamente financiados pela União Europeia ou por medidas e programas nacionais, destacando-se os projectos: (MEDCOP) AIR 2 CT94 -0905 - Improvement of coppice forests in the Mediterranean region (1994-1998); PRAXIS XXI 3/3.2/Flor/212795 - Mixed Stands Silviculture (1996- 1999); PRAXIS XXI 3/3.2/FLOR/2100/95 – Study of the Genetic Variability in Quercus Suber (1997- 2000); P/AGR/11098/98 PRAXIS XXI: “Caracterização da diversidade genética. Identificação dos genes de resistência”(1997-2000); PAMAF 4022: "Cultura do Castanheiro: melhoramento e protecção integrada"(1997-2000); PRAXIS XXI - 2/2.1/Bio/107295 : "Conservação e Melhoramento dos Recursos Genéticos do Castanheiro“ (1999-2001); P/AGR/11098/98 PRAXIS XXI: “Caracterização da diversidade genética. Identificação dos...

  20. Caracterização de focos de mortalidade de escolitídeos (Coleoptera: Scolitydae) em povoamentos de pinheiro bravo (Pinus pinaster Ait.) do perímetro florestal da Serra da Meia Via e Marão (Amarante)

    Gazo, Joaquin; Pinto, M. Alice; Castro, João Paulo; Corte-Real, Luís
    O ataque de escolitídeos está frequentemente associado a árvores que sofrem de algum tipo de desequilibro fisiológico causado por factores climáticos, factores de perturbação factores do povoamento e/ou factores da estação (Pinto 1996). O conhecimento dos factores que mais consistentemente estão associados ao ataque de escolitídeos permite a adopção de medidas preventivas. Na presença de focos de mortalidade é necessário adoptar meios de luta que reduzam a intensidade de ataque. Numerosos meios de luta têm sido estudados e utilizados para diminuir as populações de escolitídeos (Pinto 1996). Os meios de luta biotécnica, biológica e química actuam fundamentalmente sobre as populações de escolitídeos. Os meios de luta cultural, por sua vez, actuam quer sobre o...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.