Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

DPO - Livros

Mostrando recursos 1 - 7 de 7

  1. Gramática derivacional do português

    Rio-Torto, Graça; Soares Rodrigues, Alexandra; Pereira, Isabel; Pereira, Rui; Ribeiro, Sílvia
    Nesta Gramática Derivacional descrevem-se os mecanismos, os recursos e os produtos de formação de palavras do português contemporâneo, usando uma linguagem acessível mas assente em aturada investigação por parte dos seus autores, docentes universitários com larga experiência em pesquisa sobre o léxico. Com base nos dados do português europeu e em alguns do português do Brasil, percorrem-se os processos de sufixação (construção de nomes, de adjetivos e de verbos), de prefixação, de composição (erudita e vernácula) e de construção não concatenativa (cruzamento, truncação, siglação, acronímia). A morfologia e a semântica das palavras construídas - sejam isocategoriais ou heterocategoriais - são...

  2. Exercícios de morfologia do português

    Rodrigues, Alexandra Soares
    Este livro contém exercícios sobre morfologia do português. Nestes exercícios são trabalhadas as noções de morfema, a morfologia flexional, a morfologia derivacional e a formação de palavras, de modo geral, e as relações entre a morfologia, a semântica, a sintaxe e a fonologia. O livro é constituído por duas partes. A primeira parte consta das fichas de exercícios; a segunda parte consta da resolução das mesmas. As respostas oferecidas na segunda parte visam explicitar não só a solução para os exercícios, mas também a resolução de muitas dúvidas que vulgarmente se oferecem aos estudantes deste domínio da linguística. Como tal,...

  3. Jackendoff e a arquitectura paralela: apresentação e discussão de um modelo de linguagem

    Rodrigues, Alexandra Soares
    Este livro oferece uma reflexão crítica acerca do modelo de linguagem “Arquitectura Paralela” de Ray Jackendoff, através do confronto deste modelo com diferentes visões de outros autores. Este volume não é uma mera apresentação ou resumo do modelo de Jackendoff. É antes um exercício de ponderação de várias questões relacionadas com a arquitectura da linguagem e com a sua definição evolutiva na espécie humana. O trabalho de Ray Jackendoff revelou-se assaz influente no domínio das ciências que estudam a linguagem. A sua influência verifica-se não apenas em áreas pertencentes ou relacionadas com a linguística, como a psicolinguística, a semântica, a sintaxe,...

  4. Memórias com Bragança dentro

    Carvalho, Maria Luísa
    Freguesia da Sé, Bragança

  5. O intertexto camoniano na poesia de Manuel Alegre

    Macias, Dina Rodrigues
    Esta publicação resulta de um estudo efectuado no âmbito do Mestrado em Ensino da Língua e Literatura Portuguesas na Universidade do Minho e foi supervisinado cientificamente pelo Prof. Doutor Víctor Aguiar e Silva

  6. Formação de substantivos deverbais sufixados em português

    Rodrigues, Alexandra Soares
    O presente estudo visa descrever e explicar a formação lexical dos substantivos deverbais sufixados do português europeu. Sob uma perspectiva léxico-mental, baseada no programa “arquitectura paralela” de Jackendoff (2002), desenvolve-se um modelo genolexical designado por “RFPs em interfaces”. Com este modelo, mantém-se a importância da base derivacional, seguindo perspectivas orientadas para o input. Contudo, a base derivacional não é delimitada sintacticamente. Na nossa abordagem, cabe às estruturas semânticas da base a construção do novo lexema. A maior inovação do nosso modelo consiste na assunção de que a formação de palavras é simultaneamente orientada para o output, seguindo abordagens (Plag 1999,...

  7. A construção de postverbais em português

    Rodrigues, Alexandra Soares
    A formação de postverbais no português é caracterizada tradicionalmente como decorrente de um processo subtractivo a que se chama “derivação regressiva”. Esta classificação é devida a uma visão concatenativa e superficial que confunde a base derivante com a forma citacional do verbo. Uma análise mais apurada permite esclarecer que a forma derivante dos postverbais é o radical do verbo a que se agrega um marcador de classe -o, -a ou -e (cap. 1). A existência de substantivos que partilham o mesmo radical com verbos e que exibem características formais semelhantes às dos postverbais, mas que o não são, conduz à...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.