Recursos de colección

Biblioteca Digital do IPB (53.442 recursos)

A Biblioteca Digital do IPB, tem por objectivo divulgar e permitir o livre acesso à produção científica produzida pela comunidade académica, promovendo a integração, partilha e a visibilidade da informação científica e garantindo a preservação da memória intelectual do Instituto Politécnico de Bragança.

CSG - Capítulos de Livros

Mostrando recursos 1 - 9 de 9

  1. Educação emocional, um contributo para a gerontologia

    Veiga-Branco, Augusta
    Porque gosto… Assuma-se, com a necessária humildade, que construímos os nossos referenciais daquilo para que temos apetência - como quando dizemos vulgarmente “gosto” - com base nos nossos estados emocionais. Na prática, se vivermos emoções de polaridade positiva relativamente a um contexto, vamos querer repeti-lo. Por oposição, teremos tendência a rejeitar as vivências, temáticas, pessoas ou objetos que - por serem percebidos como estímulos emocionalmente competentes de caráter negativo – nos remetem a um estado de corpo negativo, por terem emergido de emoções de polaridade negativa. Poderemos fazer um esforço para memorizar, selecionar e racionalizar, mas na base, “… o aspeto que define os nossos sentimentos emocionais, é a...

  2. O Gerontólogo… um mediador no espaço gerontológico

    Veiga-Branco, Augusta
    É necessário refletir acerca do que significam os conceitos e do que é ensinar - aqui na perspetiva de Paulo Freire - para termos a certeza se queremos viver a nossa vida a construir ou a desconstruir os conceitos adquiridos, e ir ao significado das palavras. Para sabermos no que estamos a apostar. Em que terreno estamos a plantar as nossas energias. A nossa vida. No início sabia mal o que era a Pedagogia, ou a Andragogia e, portanto, não tinha a mais pálida ideia do que seria a Gerontogogia. Só na formação em Pedagogia, descobri o que já sabia,...

  3. O envelhecimento activo : uma perspectiva psicossocial

    Magalhães, Emília
    Tendo em conta o modelo actual de desenvolvimento humano ao longo do ciclo de vida, com a evolução das diferentes capacidades, para a qual contribuem vários factores, pode-se dizer que a mudança dessas diferentes capacidades não é unidireccional, nem universal, nem irreversível. Embora algumas capacidades se possam deteriorar, outras mantêm-se e podem inclusive ser enriquecidas. As pessoas evoluem de maneira diferente é de salientar ainda que há mudanças que são reversíveis: por exemplo, o vigor da erecção na resposta sexual humana pode diminuir com a idade no homem, no entanto, a capacidade de ternura pode ser incrementada (López Sánchez e Olazábal Ulacia, (2005)).

  4. Sabedoria, conhecimento e espiritualidade no idoso

    Magalhães, Emília
    Nos primeiros sessenta anos do século XX, a Psicologia assumiu que os anos da velhice eram de declínio. A Psicologia do Desenvolvimento era uma psicologia do crescimento orientado à produtividade e à autonomia física e cognitiva, características do adulto. Neri (2006), citando Yerkes (1921); Miles e Miles (1932); e Lehman (1953), refere que predominava a noção do declínio intelectual na vida adulta e na velhice, não se vislumbrando compatibilidade com qualquer ideia de desenvolvimento em idades mais avançadas

  5. Prefácio de [Competência Emocional em Enfermeiros].

    Veiga-Branco, Augusta
    Abordagem reflexiva em torno das aprendizagens, seja dentro ou fora dos espaços institucionais formativos, para aceder às construções singulares dos sujeitos que constituem uma malha relacional e emocional dentro dos campos de trabalho.

  6. Competência emocional em professores - um estudo em discursos do campo educativo

    Veiga-Branco, Augusta
    Este estudo foi desenhado no sentido de conhecer os comportamentos e atitudes que identificam as cinco capacidades da Competência Emocional dos Professores, a partir do construto teórico da Inteligência Emocional (Goleman, 1995). Para tanto, assumiu-se como opção metodológica, o desenvolvimento de uma pesquisa de natureza quantitativa e qualitativa. O percurso quantitativo aborda uma amostra, de 464 professores do Ensino Básico e Secundário. A partir das suas respostas à “Escala Veiga Branco das capacidades da Inteligência Emocional”, emergiram 18 Factores, construídos através de técnicas de Análise Factorial de componentes principais. O percurso qualitativo, com base de referência na “grounded theory”, aborda...

  7. Prefácio de [Competências profissionais dos enfermeiros : excelência do cuidar]

    Veiga-Branco, Augusta
    Análise global e reflexiva acerca do estudo comparativo e relacional entre oconjunto ético, científico e operacional que fundamentam as Competências Técnico-científicas de uma população de enfermeiros e as suas habilidades atitudinais e comportamentais que fundamentam as Capacidades da Auto-Consciência e da Auto-Motivação do conceito Inteligência Emocional (Goleman, 1995) para aceder ao perfil destas duas capacidades de Competência Emocional (Veiga Branco, 2004).

  8. Escala Veiga Branco das capacidades da inIteligência emocional (EVBCIE): partes I e III

    Veiga-Branco, Augusta
    Este documento: "Escala Veiga Branco das Capacidades da Inteligência Emocional" (1997 a 2009),por razões conceptuais e fonéticas, a partir de 2010, passou a ser identificado como: "Escala Veiga de Competência Emocional"

  9. Competência emocional em professores

    Veiga-Branco, Augusta
    Partindo da definição de Inteligência Emocional, (Salovey e Sluyter, 1999: 23), e, usando as cinco capacidades como sub-construtos (Goleman 1995, 1999), para a configurar, foi formulada a conceptualização da Competência Emocional, como um conceito ao qual se acede a partir do nível de realização emocional: - num primeiro percurso quantitativo, através das respostas de uma amostra tipo “bola de neve” de 464 professores do Ensino Básico e Secundário - num segundo percurso qualitativo, através dos dispositivos discursivos de uma amostra intencional, de 18 professores. O estudo, no global, tinha como finalidade conhecer/identificar os comportamentos e atitudes, que na percepção do professor, identificariam a...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.