Recursos de colección

Infoteca. Informação Tecnológica em Agricultura (56.791 recursos)

O serviço Informação Tecnológica em Agricultura (Infoteca) reúne e permite acesso a informações sobre tecnologias produzidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), as quais se relacionam às áreas de atuação de seus demais centros de pesquisa. Suas coleções são formadas por conteúdos editados na própria instituição (em forma de cartilhas, livros para transferência de tecnologia, programas de rádio e de televisão), com linguagem adaptada de modo que produtores rurais, extensionistas, técnicos agrícolas, estudantes e professores de escolas rurais, cooperativas e outros segmentos da produção agrícola possam assimilá-los com maior facilidade, e, assim, apropriarem-se de tecnologias geradas pela Embrapa.

Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento (CTAA)

Mostrando recursos 1 - 20 de 22

  1. Eye-tracking e associação de palavras para avaliar a atenção do consumidor em relação à rotulagem de alimentos funcionais.

    DELIZA, R.; OLIVEIRA, D. C. R. de; ROSENTHAL, A.; WALTER, E. H. M.; GIMÉNEZ, A.; ARES, G.
    O objetivo deste estudo foi investigar a atenção dos consumidores para os rótulos dos alimentos funcionais através da investigação do movimento dos olhos, utilizando o leite com probiótico como estudo de caso. Para o desenvolvimento da pesquisa foram elaborados quatro rótulos considerando dois tipos de produtos (leite convencional vs. leite com probiótico) e dois fundos de rótulos (Fundo A: para provocar associações relacionadas com o leite e a natureza e Fundo B: para gerar expectativa de benefícios à saúde e bem-estar). Sessenta consumidores foram convidados a observar os rótulos dos alimentos como se estivessem no supermercado, enquanto seus movimentos oculares...

  2. Development of extruded mixtures of cassava, green banana and brazil nut flours.

    CARVALHO, A. V.; MATTIETTO, R. de A.; SÁ, D. de G. C. F. de; CUNHA, C. R. da.
    O objetivo deste trabalho foi otimizar as condições de processamento por extrusão termoplástica de misturas de farinhas de mandioca, de banana verde e de castanha-do-brasil, visando à obtenção de uma farinha pré-gelatinizada para consumo na forma de mingau. Para a obtenção das farinhas pré-gelatinizadas, utilizou-se um delineamento do tipo composto central rotacional 23, contendo 3 pontos centrais e 6 axiais. Os ensaios foram processados em extrusor monorrosca. Duas formulações destacaram-se em termos nutricionais (elevado teor proteico), tecnológicos e aceitação sensorial: a Formulação 6 (40% de farinha de mandioca, 20% de farinha de banana verde, 40% de farinha de castanha-do-brasil, 14%...

  3. Transesterificação de óleos vegetais para fins combustíveis.

    SZPIZ, R. R.; JABLONKA, F. H.; PEREIRA, D. A.; HARTMAN, L.
    Amostras de óleos de soja, algodão, colza, girassol e amendoim, depois de refinação alcalina, foram submetidos à transesterificações com metanol e etanol. Observou-se que enquanto as reações com metanol ou etanol anidro p.a. se processam facilmente com altos rendimentos e recuperação quase total do glicerol, as reações com etanol anidro comercial são mais complicadas não havendo separação do glicerol, ocorrendo grandes perdas. Foi desenvolvido, na EMBRAPA-CTAA, um processo que permite a obtenção dos ésteres etílicos, com etanol anidro comercial com conversão quase completa dos triglicerídios e separação do glicerol por adição de uma certa quantidade de glicerol.

  4. Utilização de ácido oxálico no processamento de óleos vegetais.

    HARTMAN, L.; LAGO, R. C. A.; JABLONKA, F. H.
    1991

  5. Características do grão de algumas linhagens de soja de tegumento colorido.

    DELLA MODESTA, R. C.; CABRAL, L. C.
    1987

  6. Avaliação do óleo de cultivares de abacate provenientes da região do cerrado.

    SZPIZ, R. R.; JABLONKA, F. H.; PEREIRA, D. A.
    1987

  7. Preparação de l-carvona a partir de d-limoneno.

    KOKETSU, M.; MAGALHÃES, M. T.; WILBERG, V. C.
    A l-carvona foi obtida a partir de d-limoneno, utilizando-se reação em três etapas: transformação do d-limoneno e nitrosocloreto de d-limoneno; conversão do nitrosocloreto de d-limoneno em l-carvoxima; hidrólise da l-carvoxima em l-carvona e purifricação de l-carvona por destilação a vácuo. A contribuição mais significativa do presente processo em relação aos existentes é ter sido feita a deidrocloração do nitrosocloreto de d-limoneno sem o uso de bases, procedendo-se a um aquecimento controlado (52 a 56oC) do comosto em solvente adequado, preferivelmente etanol. O rendimento líquido da tansformação do d-limoneno foi de 38 a 49% e o produto final satisfaz as especificações...

  8. Avaliação de óleos comestíveis comercializados no Rio de Janeiro.

    SZPIZ, R. R.; PEREIRA, D. A.; JABLONKA, F. H.
    Procedeu-se a um levantamento das condições dos óleos vegetais comestíveis comercializados no Rio de Janeiro, aliando-se determinações tradicionais à cromatografia de gás. Utilizaram-se óleos de soja, milho, caroço de algodão, oliva, arroz e mistos. Observaram-se discrepâncias na composição em ácidos graxos principalmente nos óleos de oliva, resultantes provavelmente de misturas com óleo de coco ou babaçu e com soja.

  9. Transesterificação de óleo de soja com diversos catalisadores alcalinos.

    SZPIZ, R. R.; JABLONKA, F. H.; LAGO, R. C. A.; HARTMAN, L.
    Amostras de óleo de soja neutralizado e seco foram transesterificadas com etanol comercial a 99,5% na presença de quantidades equivalentes de hidróxido, metóxido, etóxido e gliceróxido de sódio como catalisadores. Com o uso dos três alcóxidos obteve-se a separação do glicerol formado durante a reação, o que não ocorreu com o uso de hidróxido de sódio. O rendimento de sódio, como catalisador na transesterificação, apresenta vantagens econômicas e tecnológicas quando comparado com o hidróxido de sódio.

  10. Corantes naturais para alimentos: antocianinas de cascas de uvas.

    GUIMARÃES, I. S. de S.; CARVALHO, M. da P. M. de; SUNDFELD, E.; PHILIP, T.
    1984

  11. Composição de óleo de dendê brasileiro.

    LAGO, R. C. A.; HARTMAN, L.
    1987

  12. Teores de princípios pungentes de algumas pimentas do gênero capsicum cultivadas no Brasil.

    GONÇALVES, S. L.; KOKETSU, M.; ROCHA, A. N. F.; GODOY, R. L. de O.; CARVALHO, L. A. F.
    1997

  13. Desenvolvimento do perfil sensorial para cultivares de arroz brasileiro.

    DELLA MODESTA, R. C.; CARVALHO, J. L. V. de; GONÇALVES, E. B.; VILLAMIL, C. I. V.; ALMEIDA, N. S. S. de.
    Avaliação dos produtos. Desenvolvimento da terminologia sensorial. Treinamento dos provadores. Avaliação do desempenho da equipe. Análise dos resultados.

  14. Concentrado de antocianinas de Malvaviscus arboreus.

    GUIMARÃES, I. S. de S.; CARVALHO, M. da P. M. de; PHILIP, T.
    Foram desenvolvidos processos de extração de corante vermelho de flores de Malvaviscus arboreus L. var. pendulifome, MAVACEAE. O concentrado de antocianinas (344 mg/100ml de concentrado) obtido poderá ser usado como aditivo corante em alimentos, após sua aprovação em testes toxicológicos. Nas extrações de antocianinas, empregou-se processos de imersão, imersão - percolação e contra corrente em quatro estágios usando-se como solventes de extração, etanol - ácido clorídrico, água contendo dióxido de enxofre e solução aquosa de ácidos clorídrico. No processo de extração em conta corrente, foram utilizadas flores frescas submetidas ao branqueamento prévio por vapor d'água para facilitar a liberação do...

  15. Corantes de batata doce roxa para uso em alimentos.

    CASCON, S. C.; CARVALHO, M. P. M.; MOURA, L. L.; GUIMARÃES, I. S. S.; PHILIP, T.
    Um processo de preparo de produtos corantes a partir da batata doce roxa, Ipomoea batatas, Lam., Convulvolaceae, de polpa roxa, foi desenvolvida visando seu emprego como aditivo corante em alimentos. Os produtos corantes resultaram da solubilização do amido, constituinte principal da batata doce, que se atingiu por meio de hidrólise acida com ácidos minerais, como os ácidos clorídrico ou sulfúrico, ou por meio de hidrólises enzimáticas. Hidrólises ácidas seguidas de hidrólises enzimáticas com amiloglicosidase e hidrólises enzimáticas com amilase seguida de amiloglicosidase foram consideradas mais efetivas. Produtos concentrados líquidos viscosos de 72 Brix e produtos em pó obtidos por liofilização...

  16. Óleos essenciais de frutos cítricos cultivados no Brasil.

    KOKETSU, M.; MAGALHÃES, M. T.; WILBERG, V. C.; DONALISIO, M. G. R.
    Foram estudados, quanto à composição química e constantes físico-químicas, dos óleos essenciais de 5 grupos de frutos cítricos cultivados no Brasil (laranja, limão, tangerina, bergamota e "grapefruit"), num total de 12 diferentes óleos de 32 amostras. Objetivou-se avaliar a qualidade desses óleos do ponto de vista químico e contribuir com subsídios para a padronização dos mesmos. Concluiu-se que, quanto à composição química e quanto aos valores das constantes de poder rotatório, índice de refração densidade, os óleos analisados apresentam características comparáveis aos valores citados pela literatura para óleos essenciais cítrico de diferentes origens geográficas.

  17. Fubá de milho branco cru e pré-gelatinizado por extrusão, em mistura com farinha de trigo, para a produção de pães. II. Qualidade e avaliação tecnológica dos pães obtidos.

    MAZZARI, M. R.; COELHO, D. T.; PAPE, G.; KIBUUKA, G. K.
    Realizou-se no Laboratório de Cereais do Centro de Tecnologia Agrícola e Alimentar (CTAA ) e no Departamento de Tecnologia de Alimentos (DTA) da Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa -MG, pesquisa visando o emprego do fubá de milho branco, cu.tivar CMS XM604, desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo (CNPMS), Sete Lagoas - MG, em substituição à farinha de trigo, na produção de pães. Fubá cru e pré-gelatinizado por extrusão bem como três farinhas de trigo de mistura diferentes (90:10, 50:50 e nacional) constituíram as matérias-primas deste experimento. Pela avaliação dos pães obtidos com as farinhas de...

  18. Niveis de alfa amilase de farinhas de algumas cultivares de trigos brasileiros.

    BELEIA, A.
    Farinhas de algumas cultivares de trigo provenientes de Passo Fundo, RS e de Brasília, DF, foram comparadas quanto ao rendimento de moagem, teores de cinza e proteína, viscosidade máxima e conteúdo em alfa - amilase. A média do rendimento em farinhas para os trigos do sul, 71,8%, não foi estatisticamente diferente da media do rendimento para o trigo do cerrado, 74,2%. As médias para teores de proteína e cinza, das farinhas dos trigos do sul, foram 11, 66g/100g e 0,501g/100g, respectivamente. As médias para teores de proteína e cinza, das farinhas de trigo do cerrado, foram 12,59g/100g e 0,562g/100g, respectivamente....

  19. Comportamento de triticale e trigo dos cerrados brasileiros na moagem e na produção industrial de pães, biscoitos, bolos e massas alimentícias.

    PAPE, G.; BELEIA, A.; CAMPOS, J. E.; MAZZARI, M. R.; DELLA MODESTA, R. C.; FERNANDES, V. L. N.
    Foram caracterizados os comportamentos de triticale e de trigo, procedentes dos cerrados brasileiros, na moagem e a qualidade das farinhas na produção industrial de pães, biscoitos, bolos e massas alimentícias. O triticale (P. H. 73,2) foi moído sem condicionamento, obtendo-se 72,6% de extração sendo 39,0% de farinha especial e 61,0% de farinha comum. O trigo (P.H. 77,9) foi moído com 15% de umidade, obtendo-se 76,5% de extração sendo 42,6% de farinha especial e 57,4% de farinha comum. Os tempos de moagem/ton de grãos foram praticamente iguais. Pão francês, com 10 ou 20% de farinha de triticale, apresentou qualidade igual ao...

  20. Estudo sensorial e nutricional de diferentes cultivares de soja de 6 regiões brasileiras. I. Estudo de absorção de água.

    DELLA MODESTA, R. C.; GARRUTTI, R. S.
    O estudo das cultivares Santa Rosa, Davis, Paraná, Bossier, IAC-2, IAC-4, IAS-4, UFV-1, Viçosa e Bragg dos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul (safra 78/79) foi estabelecido para determinar o tempo adequado e a quantidade de água absorvida durante maceração em água. A absorção máxima ocorreu em diferentes tempos de maceração nos diferentes estados para as diversas cultivares, embora não tenham apresentado diferença significativa (P<0,05) entre elas. Em geral foram necessárias 10 a 20 horas de tempo mínimo de maceração; Bossier (MS); Viçosa e Bossier (SP), e UFV-1 (SP...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.