Recursos de colección

Repositorio da Universidade dos Açores (8.559 recursos)

O Repositório Institucional da Universidade dos Açores desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

ARQ - LMS - Número 12A

Mostrando recursos 1 - 13 de 13

  1. Biological and ecological remarks upon Dicestra trifolii (Hufnagel) (Lepidoptera: Noctuidae) from the Azores

    Vieira, Virgílio
    A ocorrência e algumas notas bioecológicas sobre a traça-do-trevo, Dicestra trifolii (Hufnagel, 1766) (Lepidoptera, Noctuidae), da ilha de São Miguel (Açores), são discutidas. A dinâmica de voo dos adultos foi observada na localidade da Relva, entre Janeiro de 1992 e Maio de 1993, usando uma armadilha sexual e outra luminosa. D. trifolii só foi capturada entre meados de Março e fins de Setembro, sendo mais abundante nos meses de Verão. Também foi elaborada uma lista das plantas hospedeiras de D. trifolii.

  2. Comparison of laboratory methods for predicting digestibility of feedstuffs

    Borba, Alfredo Emílio Silveira de; Ribeiro, João Ramalho
    Neste trabalho fizemos a comparação entre os seguintes métodos laboratoriais utilizados para a previsão da digestibilidade in vivo: método de TILLEY & TERRY (1963), modificado por ALEXANDER McCGOWAN (1966), método de GOERING & VAN SOEST (1970), métodos in situ e métodos enzimáticos. Os melhores resultados foram obtidos pelo método de TILLEY & TERRY (1963), modificado por ALEXANDER McCGOWAN (1966) e pelo método in situ, 48 de incubação no rúmen + ataque com pepsina. Obtivemos uma baixa correlação entre os resultados dos métodos enzimáticos, com Aspergillus niger e Trichoderma viride como fontes de celulase, e a digestibilidade in vivo, ambos a...

  3. Transect counts of pelagic seabirds in Azorean waters

    Moore, C. C.
    Há uma escassez de dados sobre a distribuição de aves marinhas nas águas Macaronésicas. Neste trabalho resumem-se informações sobre este assunto recolhidas nas águas dos Açores no início do Outono, apresentando-se as descobertas mais importantes numa lista anotada. Estas incluem grande número de pardelas-de-bico-preto em 1990, freiras em 1992 e pequeno, mas significante, número de moleiros não adultos no início do Outono.

  4. The annual cycle of the Azores bullfinch, Pyrrhula murina Goldman, 1866 (Aves: Passeriformes)

    Ramos, Jaime A.
    Descreve-se o ciclo anual do Priôlo, Pyrrhula murina. Esta ave nidifica de Junho a Agosto, quando a abundância de alimento é elevada, e começa a muda de penas em Setembro. O peso e o Índice de gordura apresentaram variações sazonais reduzidas. A mortalidade anual é provavelmente menos de 60%. O grupo de aves observadas em cada mês apresentou sempre uma mediana de um ou dois. De um modo geral, o Priôlo apresenta um padrão sazonal semelhante ao de outros Pyrrhula da Europa Ocidental, embora com ligeiras variações. Tal facto deverá estar relacionado com o clima temperado oceânico de S. Miguel.

  5. Fish assemblages on intertidal shores of the island of Faial, Azores

    Santos, Ricardo S.; Nash, Richard D.; Hawkins, Stephen J.
    No presente artigo descrevemos as associações de peixes das poças do intertidal rochoso e do intertidal arenoso dos Açores. São treze as espécies que ocorrem nas poças do intertidal rochoso. Os blenídeos, com Parablennius sanguinolentus parvicornis, Coryphoblennius galerita e Lipophrys trigloides, constituem a família dominante de peixes residentes das poças do intertidal rochoso. A riqueza é maior no 3º trimestre, com 12 espécies, e menor no 1º trimestre com apenas oito espécies a ocorrerem nas poças. A diversidade é também superior no 3º trimestre. O pequeno grau de variação pode ser fundamentalmente atribuído à presença de espécies transientes e de...

  6. Diel fluctuations of a sandy beach fish assemblage at Porto Pim, Faial Island, Azores

    Nash, Richard D.; Santos, Ricardo S.; Hawkins, Stephen J.
    Os peixes da praia de areia de Porto Pim, Açores foram amostrados através de arrastos de rede (chinchorro) a intervalos de três horas durante um período de 24 horas nos meses de Agosto, Setembro e Outubro de 1989. A associação de peixes era dominada, em cada um dos meses, por três a quatro espécies (90-97% dos indivíduos). A maioria das espécies estavam representadas por formas juvenis. A variação entre meses do padrão diário pode explicar-se primariamente pelas mudanças no padrão de abundância das espécies dominantes. Ao longo dos três meses as variações na estrutura da associação implicaram mudanças no padrão...

  7. Introduction of the red swamp crayfish, Procambarus clarkii (Crustacea: Decapoda) in São Miguel, Azores, Portugal

    Correia, Alexandra M.; Costa, Ana C.
    Este trabalho relata a introdução de Procambarus clarkii na Lagoa do Peixe na ilha de S. Miguel (Açores, Portugal). Durante três dias consecutivos fizeram-se amostragens no sentido de obter dados preliminares sobre a estrutura da população, relações comprimento-peso e tamanho médio de maturação sexual. A população estudada (n=218) era constituída por animais com um comprimento de carapaça (CL) entre 16 e 56 mm. 55.8% da população total, 54.1 % dos machos e 54.1 % das fêmeas eram menores do que o tamanho mínimo comercial. Cerca de 60% da população era constituída por indivíduos imaturos e 40% por maturos. O tamanho...

  8. Relationships between the structure of flavonoids and antifeedant activity against Mythimna unipuncta (Haworth) (Lepidoptera: Noctuidae)

    Medeiros, Jorge M. R.; Lima, Elisabete M. C.; Medeiros, Helena
    A actividade fagoinibidora de um grupo de 30 flavonoides foi testada relativamente à Mythimna unipuncta com o fim de serem determinadas características estruturais responsáveis pela actividade ou inactividade dos flavonoides. A presença de um grupo carbonilo no C-4 dos flavonoides foi considerada importante para a actividade fagoinibidora. A hidroxilação ou a presença de açúcares nos anéis A e B parecem ser factores relevantes. Contudo, o grupo funcional no anel C não é considerado como sendo um factor significativo na actividade apresentada pelo composto.

  9. Contributions to the terrestrial Arthropod fauna of the Corvo island (Azores)

    Vieira, Virgílio
    Uma lista das espécies de Artropodos recolhidos e/ou observados na ilha do Corvo, em Julho e Outubro de 1993, é apresentada. Esta inclui fundamentalmente a entomofauna que se encontrava associada co, o seu hospedeiro. As 44 espécies encontradas estão distribuídas por 13 ordens e 31 famílias. Algumas espécies de Homópteros (3), Coleópteros (6), Lepidópteros (16) e Himenópteros (3) constituem primeiras citações para esta ilha.

  10. Studies in the lichens of the Azores. Part 2 - Lichens of the upper slopes of Pico mountain. A comparison between the lichen floras of the Azores, Madeira and the Canary Islands at high altitudes

    Purvis, Ole W.; Smith, Clifford W.; James, Peter W.
    Descreve-se a flora de líquenes das encostas alas do Pico, a maior montanha dos Açores, entre 1200-2300 m de altitude. Reconhecem-se duas zonas florísticas distintas: uma elevada, 1500-2300 m, acima da camada de inversão, pobre em espécies, e uma zona baixa, entre 1200-1500 m com maior diversidade específica, dependente da persistência da faixa de nuvens. Registaram-se 49 espécies de líquenes, 14 das quais são novas ocorrências para os Açores, incluindo duas que se descrevem de novo: Ochrolechia azorica e Stereocaulon macaronesicum. Compara-se a comunidade de líquenes acima de faixa de nuvens do Pico, dominada principalmente por Stereocaulon e Placopsis gelida,...

  11. "Expedition Azores 1989" : benthic marine algae (seaweeds) recorded from Faial and Pico

    Tittley, Ian; Neto, Ana I.
    Este artigo é o quarto numa série de investigações dirigidas à flora algal dos Açores, no âmbito da "Expedição Açores 1989". Apresenta-se a lista das macroalgas marinhas colectadas em 16 locais à volta do Faia e Pico e em 8 locais da Reserva Natural do Monte da Guia. De entre as 161 espécies assinaladas, 40 são novos registos para os Açores, 57 novos para o Faial e 27 novos para o Pico.

  12. Checklist of the benthic marine macro algae of the Azores

    Neto, Ana I.
    Apresenta-se uma lista das algas marinhas bentónicas dos Açores, compilada com base na bibliografia existente. Esta lista compreende 307 espécies, das quais 48 pertencem à divisão Chlorophyta, 66 à Phaeophyta e 193 à Rhodophyta.

  13. Seasonal distribution and sex ratio of Mesapamea storai (Rebel), Phlogophora meticulosa (L.) and Sesamia nonagrioides (Lefebvre) (Lepidoptera; Noctuidae) from São Miguel (Azores)

    Silva, Michael; Tavares, João; Vieira, Virgílio
    A curva de voo dos adultos de Mesapamea storai (Rebel, 1940), Phlogophora meticulosa (Linnaeus, 1758) e Sesamia nonagrioides (Lefebvre, 1827) (Lep., Noctuidae) foi estudada através de armadilhas luminosas do tipo Pensilvânia, instaladas em três localidades da ilha de São Miguel (Ribeira Grande, Arribanas e Lagoa do Congro), entre Julho de 1988 e Dezembro de 1989. Para as três localidades, foram evidenciadas flutuações de densidade consideráveis, sendo as espécies observadas continuamente (P. meticulosa) ou entre Setembro e Dezembro (s. nonagrioides). Contrariamente, M. storai foi capturada somente no fim do Verão de 1988 e na Primavera seguinte, isto na Lagoa do Congro....

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.