Mostrando recursos 1 - 20 de 25

  1. A equidade nas políticas de saúde LGBT : relato de experiência de uma graduanda em saúde coletiva

    Ronchi, Deise de Moura
    O trabalho constitui-se de um relato de experiência de uma graduanda em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Teve como finalidade relatar a experiência acerca da vivência do estágio curricular obrigatório no eixo de promoção em saúde na Política Estadual de Saúde LGBT e fundamentar a presença do(a) profissional sanitarista nesse espaço de atuação, levando em consideração sua formação como ator fundamental na elaboração e execução das políticas públicas de saúde e no fortalecimento do Sistema Único de Saúde- SUS, ressaltando o compromisso da equidade na saúde da população LGBT.

  2. Boas práticas de atenção ao parto e nascimento e gestação de risco : perspectiva das usuárias do SUS de Porto Alegre

    Santos, Isabela Garcia dos
    Resumo não disponível

  3. Caminhos da integralidade do cuidado no Programa Primeira Infância Melhor

    Fattore, Alice Jacques
    Este estudo procura identificar e discutir o caráter de integralidade do cuidado que o Programa Primeira Infância Melhor (PIM) parece exercer no âmbito do cuidado que promove a crianças, gestantes e famílias em situação de vulnerabilidade, domiciliadas em territórios periféricos de Porto Alegre, sob a perspectiva da experiência do visitador. Narrativas construídas a partir das vivências como visitadora, escolhidas dentre as mais representativas do processo de trabalho do PIM, foram tratadas conceitual e reflexivamente para a produção dos resultados. A coleta de dados partiu do diário de estágio, do cadastro do PIM e das vivências realizadas através de visitas domiciliares....

  4. Ações de telessaúde no continente africano : uma revisão sistemática

    Bittencourt, Hítalo Kassios
    A África, em especial a região subsaariana, passa por uma crise de saúde-pública. Apesar do aumento de investimentos para tratamento de doenças contagiosas a região africana apresenta alarmantes índices de mortalidade infantil e doenças contagiosas como a AIDS. Tendo em vista este estado alarmante as ações de Telessaúde, por meio das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), vem para diminuir lacunas, agilizando e qualificando a tomada de decisão clinica dos profissionais da saúde. O presente trabalho de conclusão de curso apresenta os resultados parciais de uma revisão sistemática feita nos Bancos de Dados (BD) Web Of Science (WoS), PubMed, Scopus...

  5. Mortalidade por suicídio em idosos no estado do Rio Grande do Sul e no município de Porto Alegre, 2001-2015

    Santos, Camyla Borges
    Introdução: O suicídio entre pessoas idosas (acima de 60 anos) se tornou um desafio para a saúde pública, visto que a razão entre tentativas e suicídios consumados nesta faixa etária é muito próxima (quase 2:1) e embora as taxas de suicídio sejam relativamente baixas, quando comparadas à população em geral, observa-se um crescimento persistente desse fenômeno. Objetivo: Esta pesquisa teve como objetivo descrever o perfil epidemiológico do suicídio em idosos no município de Porto Alegre e Estado do Rio Grande no Sul no período de 2001 a 2015. Método: Estudo descritivo em que os dados de óbito foram obtidos no...

  6. Narrativas de trabalho com a tuberculose : escutas de um agente comunitário de saúde como mediador no processo da adesão ao tratamento

    Severo, Selmar Aldoni dos Santos
    Este trabalho foi proposto com o objetivo de produzir narrativas a partir das vivências no campo de trabalho, como agente de saúde atuante no processo de adesão ao tratamento da Tuberculose em uma população em situação de vulnerabilidade social, com o intuito de constituir experiências passíveis de transmissão. Propôs-se a analisar os motivos apresentados pelos pacientes e familiares que justificassem a sua adesão, ou não, ao tratamento da Tuberculose. A partir das narrativas construídas pelo Agente, se pôde reconhecer a importância do programa de tratamento à Tuberculose, oferecido pelo SUS, no qual atua esse profissional, como meio de redução dos...

  7. Violência contra a mulher : rede de atendimento e enfrentamento da capital do Rio Grande do Sul

    Vresinski, Sabrina
    O presente estudo aborda a Rede de Atendimento e Enfrentamento a Violência contra a Mulher em Porto Alegre. Foi motivado pela preocupação em responder as dúvidas de profissionais e usuárias, referentes aos serviços e fluxos. O objetivo é apresentar os serviços que atualmente estão atuando na Rede e explicar a finalidade de cada um por meio de pesquisa documental. O trabalho considera os avanços conquistados através da implantação da “Lei Maria da Penha” relacionados à assistência, proteção, prevenção e enfrentamento a violência contra a mulher, bem como as falhas na Rede. O estudo contribui para auxiliar os profissionais em relação...

  8. Estudo sobre a Política Municipal de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência de Porto Alegre

    Plentz, Luiza Maria
    O presente trabalho analisou a Política de Atenção à Saúde da Pessoa com Deficiência no município de Porto Alegre, tomando como base a literatura sobre análise de políticas públicas. A partir da descrição, dimensionamento e identificação do contexto no qual a política se insere, o estudo traçou um breve histórico sobre o desenvolvimento das ações voltadas à saúde da população em questão, analisando processos decisórios envolvidos na política, influências de legislações, mapeando as instituições, os interesses, os atores e coletivos envolvidos e seus antagonismos. Esse estudo caracteriza-se como uma pesquisa exploratória de caráter qualitativo, que através de estudo de caso...

  9. Vivências e práticas do sanitarista no campo do apoio institucional em Porto Alegre

    Silva, Maiko Sarmento da
    O Apoiador Institucional (AI) foi criado como forma de cogestão substituindo o antigo sistema vertical taylorista em que a gerência intervinha no trabalho dos profissionais. Agora, juntos, profissionais e gestão desempenham trabalho para maior eficiência das equipes de saúde. O presente estudo teve por objetivo analisar a inserção do sanitarista no campo de atuação do Apoio Institucional, a partir do subsídio teórico construído ao longo do curso. Trata-se de um estudo qualitativo, do tipo relato de experiência, que analisou a inserção do sanitarista no campo de atuação do Apoio Institucional, relacionando o campo de práticas com a discussão teórica. As...

  10. Um panorama crítico sobre doenças transmitidas por alimentos no Brasil entre 2000 e 2016

    Murliki, Bruna
    O presente estudo trata de um panorama crítico sobre doenças transmitidas por alimentos no Brasil, a partir de dados secundários publicados entre 2000 e 2016. Atualmente, a incidência de doenças transmitidas por alimentos (DTA) representam um dos maiores e recorrentes problemas de saúde pública em todo o mundo, com índices crescentes anualmente. O perfil epidemiológico dessas doenças ainda é pouco conhecido, somente alguns estados e/ou municípios dispõem de estatísticas e levantamentos reais sobre os agentes etiológicos mais comuns. Além disso, doenças transmitidas por alimentos nem sempre são oficialmente notificadas. O objetivo do estudo é analisar e discutir o comportamento e...

  11. Práticas Integrativas e Complementares no SUS : uma análise a partir do PMAQ

    Ramos, Marina de Souza Daudt
    Resumo não disponível

  12. Despertando potências da interface saúde e educação : relato de experiência na Escola Municipal de Educação Fundamental Porto Alegre

    Carneiro, Iasmin Oliveira
    A presente monografia contempla o Trabalho de Conclusão de Curso, correspondente à graduação em Saúde Coletiva, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Trata-se de um estudo de campo, como relato de experiência vivenciado na Escola Municipal de Educação Fundamental Porto Alegre (EPA). Essa escola é um serviço especializado da Secretaria Municipal de Educação da cidade de Porto Alegre (SMED), modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), que visa garantir a escolarização de jovens e adultos que se encontram em situação de rua prioritariamente e/ou em vulnerabilidade pessoal e social. A EPA trabalha com uma metodologia diferenciada para além...

  13. Apoio do TelessaúdeRS-UFRGS às equipes da Atenção Primária à Saúde do Rio Grande do Sul na utilização da estratégia e-SUS AB

    Borba, Francine de Souza
    O sistema e-SUS Atenção Básica objetiva uma melhoria nos processos de trabalho junto aos gestores de saúde de todos os municípios. As ferramentas existentes no sistema contribuem para um processo mais resolutivo. O presente relato de experiência tem o objetivo de apresentar às atividades desenvolvidas pela equipe de campo, presente no TelessaúdeRS-UFRGS, juntos aos municípios do estado do Rio Grande do Sul a respeito da implantação e desenvolvimento de atividades junto ao e-SUS AB. Trata-se de um estudo descritivo, o qual retrata os processos realizados junto às equipes da APS e às dificuldades e qualidades encontradas no sistema. Conclui-se que...

  14. Saúde suplementar : a atenção primária à saúde como alternativa de remodelação assistencial e as possibilidades de inserção do sanitarista neste setor

    Batista, Guilherme Lemos
    O presente trabalho traz uma revisão bibliográfica narrativa sobre o contexto da Saúde Suplementar no Brasil e a experiência de implementação da Atenção Primária em Saúde como modelo assistencial em uma Caixa de Assistência. Diante das mudanças demográficas, sociais, econômicas, epidemiológicas, do crescente custo assistencial e as demandas voltadas para a intersetorialidade e integralidade o trabalho tem os objetivos de colocar a Atenção Primária à Saúde como alternativa de remodelação assistencial para operadoras de planos de saúde, bem como as possibilidades de atuação do sanitarista como profissional deste setor.

  15. Políticas de promoção da saúde : uma análise comparativa entre os subsistemas público e privado de assistênia a saúde

    Moreira, Marina Marques
    Este trabalho tem por objetivo investigar as diferenças e semelhanças no conteúdo da Política Nacional de Promoção da Saúde nos subsistemas suplementar e público estatal. Os desdobramentos analíticos da conceituação de promoção da saúde, assim como, a construção das políticas e ações em ambos os subsistemas de assistência à saúde. Para isso, tornou-se fundamental, e necessário, conhecer os conceitos que norteiam a promoção da saúde, o desenvolvimento desta política nos subsistemas público e privado de saúde, tendo como referência a criação e implementação do Sistema Único de Saúde (SUS). Portanto, coube, delinear a trajetória da construção da Política de Nacional...

  16. Internações por causas sensíveis à atenção básica como analisador da organização e da oferta de serviços de saúde em Eldorado do Sul/RS

    Bandeira, Dani Kruel
    O SUS é o sistema de saúde de acesso universal conquistado pelo povo brasileiro a partir da Constituição Federal de 1988 como um direito de cidadania. Esse sistema é organizado, compartilhado e pactuado entre os três entes federativos da República, que dividem a responsabilidade pelo seu funcionamento. Considerando o princípio da Descentralização, previsto na Lei 8080/90, a competência da execução dos serviços fica a cargo do município, principalmente. Para garantir a integralidade do cuidado o município contrai, nesse arranjo, responsabilidades sanitárias tanto na região a que pertence, como em seu território. E para o conjunto dos municípios cabe organizar e...

  17. Produção de tutoriais em formato audiovisual para qualificar a usabilidade da estratégia E-SUS AB

    Rocha, Bruno Tavares
    Este trabalho tem como objetivo relatar a trajetória e experiência adquirida no processo de elaboração de vídeos instrucionais como forma de ajudar os profissionais da Atenção Primária em Saúde na utilização da estratégia e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB) durante o processo de apoio prestado pelo TelessaúdeRS aos órgãos Estaduais e Federais ao processo de implantação do sistema, ocorrido no Estado do Rio Grande do Sul. A ideia de elaboração do material audiovisual surgiu com a necessidade de amenizar a quantidade de consultorias idênticas, realizadas por diferentes profissionais utilizadores do e-SUS AB, e para alcançar o maior número de pessoas com...

  18. A saúde no sistema prisional no estado do Rio Grande do Sul

    Freitas, Sofia Santos de
    O presente trabalho trata do surgimento de legislação em saúde nas penitenciárias destacando as do Rio Grande do Sul, trazendo a trajetória legislativa existente no Brasil, demonstrando a evolução através de embasamento em referencial teórico, leis e normativas sobre o assunto para analisar as condições e como de fato ocorre na prática. O texto demonstra que até certo período da história do Brasil não existiam normas legais que instituíssem parâmetros para a saúde da população privada de liberdade, até o momento em que passa a viger a Lei de Execução Penal e chega no modelo em que nos encontramos hoje,...

  19. Análise sobre a rede de recursos, serviços e trabalho profissional em atenção psicossocial em regiões de saúde do Rio Grande do Sul de 2006 a 2015

    Massolino, Anderson da Silva
    Este trabalho tem por objetivo analisar e comparar alguns indicadores sobre a rede de Recursos Físicos, Serviços e Trabalho Profissional em Atenção Psicossocial na área da Saúde em regiões do Rio Grande do Sul no período de 2006 a 2015 e evidenciá-los. O indicador de Recursos Físicos será importante para descrever se há estabelecimentos do tipo de Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) em cada região de saúde para o número populacional do estado. Já o de Trabalho Profissional será de suma importância para analisar as taxas de oferta populacional de profissionais vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) que estejam...

  20. Um debate sobre o envelhecimento populacional e o impacto para o Sistema Único de Saúde (SUS) : o perfil de idosos residentes na capital e no interior do estado do Rio Grande do Sul internados em Porto Alegre, 2011-2015

    Machado, Angela Maria Grando
    O objetivo deste trabalho foi descrever o perfil das internações hospitalares de idosos (60 ou mais anos de idade) realizadas no município de Porto Alegre/RS pelo SUS, no período de 2011 a 2015, de acordo com a procedência do paciente (residentes e não residentes). Trata-se de uma pesquisa quantitativa, exploratória, descritiva e retrospectiva. Foram utilizados, para a mesma, dados secundários do Sistema de Informação Hospitalar Descentralizado do Sistema Único de Saúde (SIHD/SUS), coletados no período de janeiro a maio de 2017. O estudo contextualiza a transição demográfica, epidemiológica e o envelhecimento populacional e suas consequências para o sistema de saúde,...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.