Recursos de colección

Repositório Comum (25.334 recursos)

É um repositório para instituições de ensino e investigação produtoras de literatura científica cuja dimensão ainda não justifica a criação de um repositório próprio. Permite integrar instituições, grupos ou indivíduos na infra-estrutura do projecto, nomeadamente através das pesquisas do Portal RCAAP e da B-On.

ISSSP - Dissertações de mestrado em Gerontologia Social

Mostrando recursos 1 - 11 de 11

  1. Representações sociais de estudantes de gerontologia social acerca da sexualidade na velhice

    Leite, Ana Paula Matias
    Compreender a representação social dos/as estudantes do 3º Ano de Gerontologia Social do 1º ciclo de estudos do Instituto Superior de Serviço Social do Porto, acerca da sexualidade dos idosos é o objetivo deste trabalho. Para atingir este objetivo, elegemos como referencial metodológico e teórico a Teoria das Representações Sociais. As representações sociais relacionadas com a velhice tendencialmente conduzem a atitudes discriminatórias que estão particularmente ligadas a ideias preconcebidas, a mitos e a estereótipos. Pretende-se com este trabalho contribuir para alterar a visão da sociedade ocidental que classifica a sexualidade na velhice como um período de assexualidade e como sendo uma...

  2. Envelhecimento homossexual: preocupações, anseios e preconceitos sentidos

    Leite, Inês Matias
    Apesar de nas últimas duas décadas se ter verificado que surgiram em grande número estudos relacionados com o envelhecimento em Portugal, poucos são os que fazem referência ao envelhecimento homossexual. O presente trabalho divide-se nas componentes teórica e empírica, estando dividido por cinco capítulos. Este trabalho apresenta conclusões de uma pesquisa que se propôs estudar a experiência no envelhecimento por parte de 5 participantes homossexuais masculinos com idades compreendidas entre os 61 e os 68 anos. A pretensão foi compreender o processo de envelhecimento em indivíduos homossexuais a partir dos seus relatos, segundo as suas perceções, elaborações e do significado que...

  3. Envelhecimento activo e bem-sucedido

    Moreira, Isaura Patrícia de Sousa
    No âmbito do Mestrado em Gerontologia Social, realizamos o nosso estágio curricular na Obra de Assistência Social da Freguesia de Sobrosa. Este estágio foi desenvolvido no âmbito do Projecto Criação e dinamização de um Centro de Convívio. Após termos conhecimento de toda a realidade, optamos por estudar o isolamento e o envelhecimento de forma a promover o envelhecimento activo e bem-sucedido. Neste sentido, elaboramos o respectivo enquadramento teórico, apresentando as diversas perspectivas dos autores lidos, de forma a permitir uma melhor compreensão dos conceitos. No que se refere à nossa intervenção salientamos que esta tem por base um objectivo geral e três...

  4. A dignidade em lares de idosos

    Cruz, Sónia Alexandra Barros
    A dignidade humana é um conceito socialmente construído por uma diversidade de valores e preferências individuais com implicações diretas na prática de cuidados em lares de idosos. A sua reflexão é presentemente escassa no panorama científico português, vislumbrando-se pertinente para uma ação futura mais adequada ao cuidado ético e personalista. O tema desta dissertação é discutir o conceito de dignidade nos cuidados de âmbito gerontológico através de oito eixos de análise: autonomia, independência, liberdade, identidade, integridade, respeito, privacidade e conforto do idoso institucionalizado. Trata-se de um estudo realizado em 14 lares de idosos no concelho de Santa Maria da Feira...

  5. A animação sociocultural em contexto de centro de dia: projeto de intervenção

    Carvalho, Eva Joana dos Santos Oliveira Pinheiro de
    O presente trabalho projeto tem como tema “A Animação Sociocultural em contexto de Centro de Dia: Projeto de Intervenção”. Devido às alterações demográficas verificadas nas últimas décadas assiste-se a um envelhecimento quer no topo quer na base da pirâmide etária, surgindo assim a necessidade de respostas sociais. Neste trabalho teve-se em conta o centro de dia como resposta social. Os centros de dia mais não são que estruturas semi-institucionalizadas e que têm como objetivo a prestação de um conjunto de serviços que contribuem para a manutenção dos idosos no seu meio sociofamiliar. O objetivo primordial deste trabalho foi a implementação de atividades de...

  6. Chegou a aposentação. E agora???: reflexão sobre o Voluntariado Sénior

    Oliveira, Luís Filipe Alves Guedes da Fonseca
    Portugal, assim como o resto da Europa, apresenta um número cada vez maior de idosos e, como tal, de reformados. A Administração Pública Portuguesa não fica alheia a esta realidade e tem um número muito elevado de aposentados. Para que essa população tenha mais qualidade de vida, foram criadas várias respostas, de entre as quais os Centros de Convívio do Porto (CCP) direcionados para ocupar o seu tempo livre dos seus beneficiários. Estes Centros estão sobre a tutela do Ministério da Finanças, sendo uma das missões dos Serviços Sociais da Administração Pública (SSAP). O voluntariado no âmbito destes equipamentos faz...

  7. Autonomia e integração social dos idosos que vivem em lar: reflexões a partir de um inquérito aplicado no Concelho da Póvoa de Varzim

    Silva, Sara Andreia Monteiro da
    O aumento da esperança média de vida é, simultaneamente, uma das maiores conquistas e um dos maiores desafios que se coloca à nossa sociedade. Se, por um lado, os indivíduos vivem durante mais tempo, por outro, assegurar que este “suplemento” de vida seja vivido com sentido e com dignidade constitui um exigente desafio quer no quadro dos grupos primários, quer no das instituições especializadas na prestação de serviços aos idosos. No processo de transferência dos cuidados, outrora prestados pela família e pela vizinhança, para instituições e profissionais especializados, o lar de idosos afigura-se como a modalidade mais antiga. É também uma modalidade que comporta um sério risco de enclausuramento...

  8. A solidão nos idosos: realidade ou opção de vida

    Oliveira, Maribel Cristina Sá
    O presente estudo incidiu na temática da Solidão no idoso, tendo como tarefa primordial estudar a solidão numa perspetiva avaliativa e encontrar os aspetos positivos e negativos. Por essa razão foi colocado um questionário a uma amostra de 21 indivíduos/idosos, com idades compreendidas entre os 47 e os 93 anos de um Centro de Dia e de uma Estrutura Residencial para pessoas Idosas de uma Instituição Particular de Solidariedade Social – “Associação do Centro Social de Escapães”, do Concelho de Santa Maria da Feira, Distrito de Aveiro. Na fundamentação teórica foram introduzidos temas relacionados com a Solidão e o idoso, como: o...

  9. O lar de idosos: lugar de vida ou de morte social?

    Santos, Alexandra Sofia Camões dos
    Este trabalho é antes de mais uma reflexão sobre envelhecimento no quadro do lar de idosos em que iniciamos a nossa vida profissional e trabalhamos durante 3 anos. Trata-se, pois, de um estudo de caso que teve a particularidade de ser desenvolvido, em grande parte, a posteriori, isto é, após termos mudado de local de trabalho. Num primeiro momento, procurou-se situar o fenómeno do envelhecimento no contexto das sociedades europeias contemporâneas, mais especificamente das grandes transformações económicas e das instituições e relações familiares que ocorreram desde o séc. XIX. Tratava-se, em suma, de situar o lar de idosos no sistema de gestão da velhice que se institucionalizou nestas sociedades, antes...

  10. Participação dos idosos nas atividades de desenvolvimento pessoal

    Sousa, Sara Mónica Tavares Rodrigues de
    Nas sociedades atuais, o aumento do número de idosos é uma realidade inevitável e tendencialmente crescente, fruto de uma maior longevidade humana e das alterações demográficas das sociedades desenvolvidas. O envelhecimento tornou-se num problema social e tem despoletado desafios a vários níveis, entre os quais o aparecimento e crescimento de respostas sociais, sendo os lares uma delas. Neste contexto, é importante percebermos se os lares são espaços onde se vive de forma passiva e apática ou se são estruturas que promovem o envelhecimento ativo e a participação social. Este estudo vai debruçar-se sobre a participação social na vertente da manutenção das...

  11. Habilidades funcionais, nível de actividade, integração na comunidade e saúde em idosos institucionalizados em lar: resultados preliminares

    Magalhães, Carine Isabel Paulo
    Introdução: São escassos os estudos portugueses que avaliam o nível de funcionalidade, o nível de actividade e a saúde em idosos institucionalizados em lar. Objectivos: Estimar os meses de institucionalização dos idosos e as causas que conduziram à institucionalização em lar, bem como o número de idosos que partilha o seu quarto com outros. Estimar as Habilidades Funcionais dos idosos, o tipo de actividades relatadas, dentro e fora da instituição (Nível de Actividade e Integração na Comunidade) e o grau de saúde (objectiva e subjectiva). Analisar a relação entre estas quatro dimensões e analisar a relação destas com algumas variáveis...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.