Recursos de colección

Repositorio da Universidade dos Açores (8.391 recursos)

O Repositório Institucional da Universidade dos Açores desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

DB - Artigos em Revistas Nacionais / Articles in National Journals

Mostrando recursos 1 - 20 de 20

  1. Os lepidópteros dos Açores nas colecções do Museu Carlos Machado

    Vieira, Virgílio; Constância, João P.
    Nas colecções de História Natural do Museu Carlos Machado (MCM) em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, estão presentes 190 espécimes de Lepidópteros dos Açores, pertencentes a 38 espécies (13 Rhopalocera e 25 Heterocera). Os espécimens estão distribuídos por quatro caixas entomológicas, sendo todos provenientes de São Miguel. No presente trabalho procedeu-se à actualização da nomenclatura, à correcção de alguns erros de determinação e à identificação de alguns exemplares. Parnassius mnemosyne (Linnaeus), Noctua janthina (Denis & Schiffermüller) e Synthymia fixa (Fabricius) estão presentes na colecção, mas a primeira espécie nunca foi citada para São Miguel e as outras duas nunca...

  2. Os lepidópteros dos Açores nas colecções do Museu Carlos Machado

    Vieira, Virgílio; Constância, João P.
    Nas colecções de História Natural do Museu Carlos Machado (MCM) em Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, estão presentes 190 espécimes de Lepidópteros dos Açores, pertencentes a 38 espécies (13 Rhopalocera e 25 Heterocera). Os espécimens estão distribuídos por quatro caixas entomológicas, sendo todos provenientes de São Miguel. No presente trabalho procedeu-se à actualização da nomenclatura, à correcção de alguns erros de determinação e à identificação de alguns exemplares. Parnassius mnemosyne (Linnaeus), Noctua janthina (Denis & Schiffermüller) e Synthymia fixa (Fabricius) estão presentes na colecção, mas a primeira espécie nunca foi citada para São Miguel e as outras duas nunca...

  3. Isolamento e seleção de estirpes locais de Haematococcus pluvialis Flotow para produção de astaxantina

    Xavier, Emanuel D.; Furnas, Joan; Azevedo, José M. N.; Reis, Alberto; Teves, Luis; Mota, Gonçalo; Neto, Ana I.
    As microalgas nativas estão bem adaptadas aos fatores abióticos e bióticos locais predominantes e quando cultivadas localmente é fundamental a seleção de estirpes com potencial biotecnológico. Duas estirpes locais de H. pluvialis foram identificadas e isoladas de poças de água doce em locais distintos. Foram cultivadas por um período de 60 dias em meio de cultura MES esterilizado em câmara de cultura. Medições periódicas foram realizadas para avaliar a produção de biomassa e acumulação de astaxantina. As estirpes locais apresentaram no geral a maior e menor produção de biomassa e acumulação de astaxantina o que demonstra a variabilidade entre estirpes...

  4. Cultivo de macroalgas nos Açores… Oportunidades e desafios

    Patarra, Rita F.; Buschmann, Alejandro H.; Abreu, Maria H.; Neto, Ana I.
    As macroalgas marinhas têm uma grande diversidade de aplicações. Nos Açores, várias espécies têm sido usadas tradicionalmente para alimentação humana e para extração de agar, um ficocolóide aplicado na indústria alimentar e farmacêutica. As exigências no controlo da qualidade das matérias-primas e as práticas atuais de colheita de macroalgas marinhas selvagens na Europa exigem uma gestão eficaz deste recurso natural e, simultaneamente, tornam premente a necessidade de se implementarem métodos de produção de biomassa controlados, nomeadamente, práticas de cultivo. Apesar da importância reconhecida da exploração sustentável dos recursos marinhos existentes nos Açores, não existe qualquer informação sobre a viabilidade do cultivo...

  5. As macroalgas marinhas dos Açores e o seu valor nutricional

    Paiva, Lisete S.; Lima, Elisabete; Neto, Ana I.; Baptista, José
    A grande diversidade de organismos marinhos e o seu potencial biotecnológico têm despertado a atenção e o interesse de cientistas das diversas áreas da biotecnologia. Como é do conhecimento geral, os produtos naturais são fontes potencialmente importantes para a descoberta de novos compostos nutricionalmente benéficos e farmacologicamente ativos. A descoberta de novas substâncias naturais e biologicamente ativas tem vindo a ser uma das apostas das indústrias farmacêutica, cosmética e alimentar, com o principal objetivo comum da descoberta de novas substâncias menos tóxicas e mais benéficas para a saúde humana, bem como da procura de novos alimentos funcionais. Além disto, existe...

  6. Potencial biotecnológico do mar dos Açores

    Barreto, Maria do Carmo; Seca, Ana M. L.; Costa, Ana C.; Neto, Ana I.; Simões, Nelson
    O ambiente marinho constitui uma extraordinária reserva de compostos com características estruturais únicas, diferentes das encontradas nos Produtos Naturais de origem terrestre. Os compostos de origem marinha assumem assim um papel cada vez mais significativo na descoberta de novos medicamentos, de novas aplicações em cosmética, na produção de enzimas com características específicas ou como biomateriais para engenharia de tecidos. A investigação nesta área, no âmbito do Crescimento Azul, ganhou novo impulso com a Estratégia Nacional para o Mar e as diretivas do Horizonte 2020. A elevada biodiversidade do mar dos Açores e os ambientes e ecossistemas que o distinguem de...

  7. Indices to monitor coastal ecological quality of rocky shores based on seaweed communities : simplification for wide geographical use

    Wallenstein, Francisco; Neto, Ana I.; Patarra, Rita F.; Prestes, Afonso L.; Álvaro, Nuno V.; Rodrigues, Armindo; Wilkinson, Martin
    Copyright © 2013 APRH.

  8. Illustrated checklist of the infralittoral molluscs off Vila Franca do Campo

    Martins, António M. de Frias; Borges, José P.; Ávila, Sérgio P.; Costa, Ana C.; Madeira, Patrícia; Morton, Brian
    III Workshop Internacional de Malacologia e de Biologia Marinha, 17-28 de Julho, Vila Franca do Campo, São Miguel, Açores.

  9. Contribuição para o estudo do zooplancton nas águas dos Açores.

    Muzavor, Sadat N.
    O Arquipélago dos Açores encontra-se situado no Oceano Atlântico entre as latitudes de 37° - 30' e 39° - 40' Norte e as longitudes de 25° e 31° - 30' Oeste possuíndo clima temperado com temperaturas médias do ar de 14°C e 22°C e da água de 15°C e 23°C, respectivamente de Inverno e Verão. Sendo a Pesca uma das principais fontes de riqueza da Região e encontrando-se esta condicionada por diversos factores oceanográficos, necessário se torna estudar e conhecer os mesmos. Para que se possa inferir nas quantidades e qualidades de pescado a efectuar, torna-se necessário conhecer as épocas e locais...

  10. Efeito de um insecticida piretróide-permetrina sobre clorofíceas.

    Silva, Maria M.; Flores, Maria G.
    This study concerns the effects of a pirethroid insecticide permemethrin on growth kinetics of freshwater algae isolated from Furnas lake, Azores. Two species were studied, Scenedesmus protuberans and Chlorococcum humicola, which have quite different morphological and ecological characters. Results show a remarkable difference of behaviour. Scenedesmus protuberans presents a fading of the growth curves, on the 1th day after pesticide application. This tendency continues to increase till the 16th day. Chlorococcum humicola shows a sharp growth drop on 4th day of culture. Recover of growth starts after the 4th day, but never reaches the levels of control cultures.

  11. Revisão das propriedades da Chelidonium majus L. (Papaveraceae) planta existente nas ilhas dos Açores

    Pavão, Maria Leonor
    Estrutura química dos alalóides do látex da Chelidornium majus L., planta medicinal existente nas Ilhas dos Açores. Propriedades farmacológicas. Efeitos fungistático, antivírico, bacteriostático, de inibição e de deformação de protozoários, anti-tumoral, anti-inflamatório e de inibição enzimática.

  12. Parasitóides oófagos do género Trichogramma (Hymenoptera, Trichogrammatidae) da Ilha da Madeira

    Oliveira, Luísa; Vieira, Virgílio; Garcia, Patrícia; Tavares, João
    X Expedição Científica do Departamento de Biologia - Madeira 1997.

  13. Macroecological patterns of species distribution, composition and richness of the Azorean terrestrial biota

    Borges, Paulo A. V.; Cardoso, Pedro; Cunha, Regina Tristão da; Gabriel, Rosalina; Gonçalves, Vitor; Hortal, Joaquín; Martins, António M. de Frias; Melo, Ireneia; Rodrigues, Pedro; Santos, Ana M.; Silva, Luís; Triantis, Kostas A.; Vieira, Paulo; Vieira, Virgílio
    We investigate the macroecological patterns of the terrestrial biota of the Azorean archipelago, namely the species-range size distributions, the distance decay of similarity, and the island species–area relationship (ISAR). We use the most recent up-to-date checklists to describe the diversity at the island level for nine groups (Lichens, Fungi, Diatoms, Bryophytes, Vascular Plants, Nematodes, Molluscs, Arthropods, Vertebrates). The particularities of the Azorean biota result in some differences to the patterns commonly found in other oceanic archipelagos. Strikingly, bryophytes, molluscs and vertebrates show a bimodal species-range size distribution, and vascular plants a right unimodal distribution due the high numbers of widespread...

  14. Fossil Whales from the Azores

    Estevens, Mário; Ávila, Sérgio P.
    1st Atlantic Island Neogene International Congress, São Miguel, Azores, Portugal, 12-14 June 2006.

  15. The marine fossils from Santa Maria Island. An Historical overview

    Madeira, Patrícia; Kroh, Andreas; Martins, António M. de Frias; Ávila, Sérgio P.
    In the Azores, Santa Maria is the only island with a sedimentary cover in a nine island volcanic system. This southeast most island of the archipelago has a rich fossil record, dated to the Late Miocene-Early Pliocene and to the Pleistocene. Palaeontological investigations on the island started in the late nineteen century. Nevertheless, through the next 150 years, the number of publications and thus the attention given to the fossil record of Santa Maria shows considerable fluctuation over time. From the beginning, the Miocene-Pliocene outcrops, more numerous in the island, focused the attention of the scholars. Recently, however, the interest has...

  16. Neogene Shallow-marine Paleoenvironments and preliminary strontium isotope chronostratigraphy of Santa Maria Islands, Azores

    Kirby, Michael X.; Jones, Douglas S.; Ávila, Sérgio P.
    The fossils of Santa Maria Island in the Azores archipelago represent one of the few shallow-marine communities of Neogene age between Europe and North America. Before the evolutionary and biogeographic implications of these fossils can be understood, however, their associated depositional environments and geologic ages must be determined. Here we present preliminary results from sedimentary facies analysis and strontium isotope chronostratigraphic analysis of sediments and fossils from two localities on Santa Maria Island that provide a window into shallow-marine environments and communities within the mid-Atlantic Ocean during the Neogene. Pedra-que-Pica on the southeastern corner of Santa Maria contains strata of fine-grained lithic calcarenite, coquina,...

  17. Ornithological bibliography of the Salvages islands

    Le Grand, Gérald
    The paper presents a list of literature on birds observed in the Salvages Islands.

  18. Ramularia rubella and Uromyces rumicis infecting Rumex obtusifolius in the Azores

    Silva, Luís; Tavares, João; Brasseur, Raphael
    Rumex spp. (Polygonaceae), namely Rumex obtusifolius L., are considered as weeds in permanent pastures in São Miguel island (Azores), demanding manual and chemical control. However, R. obtusifolius plants are found to be heavily infected by Ramularia rubella (Bon.) Nannf. or by Uromyces rumicis (Schum.) Wint. This is the first record of R. rubella for the Azores. This hyphomycete infects all the phenophases of R. obtusifolius and is found widely distributed on São Miguel island. Infected leaves of R. obtusifolius may present more than one hundred red spots each, as well as conidiophores and conidia. U. rumicis, already recorded for the Azores on Rumex pulcher L., was...

  19. Efeito da alimentação no consumo alimentar e no desenvolvimento larvar de Mythimna unipuncta (Lepidoptera; Noctuidae)

    Vieira, Virgílio; Vasconcelos, Raquel; Tavares, João; Oliveira, Luísa
    Mythimna unipuncta (Haworth) causa prejuízos importantes em culturas cerealíferas e sobretudo nas gramíneas das pastagens dos Açores. As larvas foram criadas a 21±1°C 70±5% H.R. e 16 horas de luz, e alimentadas à base de Zea mays, Lolium perenne (Graminae), Trifolium repens (Leguminosae), Beta vulgaris (Chenopodiaceae) e Rumex sp. (Polygonaceae), desde a eclosão até ao fim do desenvolvimento larvar, a fim de se avaliar a aceitabilidade e a conveniência destas plantas para a sua nutrição. As plantas hospedeiras influenciaram quer o número e quer a duração dos estados larvares de M. unipuncta, mostrando que Z. mays e L. perenne têm uma qualidade...

  20. Comparative biology of three Trichogramma sp. (Hym.: Trichogrammatidae) populations captured in the Azores

    Garcia, Patrícia; Oliveira, Luísa; Tavares, João
    Proceedings of the 1st Symposium of "Fauna & flora of the Atlantic islands", Funchal, October 1993.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.