Mostrando recursos 1 - 20 de 29

  1. Refletindo sobre a Prática Pedagógica do 1.º e 2.º CEB: Formulação de questões-problema numa turma do 3.º ano de escolaridade

    Toste, Carla Sofia Meneses
    O presente relatório foi elaborado para a finalização do Mestrado em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo e encontra-se dividido em duas grandes partes. A primeira parte corresponde à dimensão reflexiva, onde são apresentados os aspetos mais marcantes e mais significativos, ao longo das quatro práticas pedagógicas, desde as expetativas, receios e dificuldades sentidas e até às aprendizagens efetuadas pela mestranda ao longo deste percurso. A segunda parte corresponde à dimensão investigativa, centra-se num estudo realizado numa turma do 3.º ano de escolaridade que tem como objetivo responder à seguinte pergunta: Como evoluem as questões-problema que os alunos de uma turma...

  2. Refletindo sobre a Prática Pedagógica do 1.º e 2.º CEB: Formulação de questões-problema numa turma do 3.º ano de escolaridade

    Toste, Carla Sofia Meneses
    O presente relatório foi elaborado para a finalização do Mestrado em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo e encontra-se dividido em duas grandes partes. A primeira parte corresponde à dimensão reflexiva, onde são apresentados os aspetos mais marcantes e mais significativos, ao longo das quatro práticas pedagógicas, desde as expetativas, receios e dificuldades sentidas e até às aprendizagens efetuadas pela mestranda ao longo deste percurso. A segunda parte corresponde à dimensão investigativa, centra-se num estudo realizado numa turma do 3.º ano de escolaridade que tem como objetivo responder à seguinte pergunta: Como evoluem as questões-problema que os alunos de uma turma...

  3. A influência das experiências de acolhimento institucional na (re)construção identitária

    Costa, Paula Filipa Vieira da
    Nem todas as crianças e jovens têm percursos biográficos protegidos por famílias nucleares mais tradicionais onde buscam o seu suporte psicossocial. Muitas crianças são produto de famílias desestruturadas, multiproblemáticas (Alarcão, 2006) e disfuncionais (Martins, 2005), que vivem ambivalências entre os valores culturais e os direitos. É, após, avaliações complexas, multidisciplinares, multifatoriais, e precisas que muitas vezes são sinalizadas as crianças e jovens em risco à luz da Lei de proteção de crianças e jovens em perigo. A referida legislação prevê no seu artigo 35º a existência de diferentes medidas de promoção e proteção, sendo primado pelo sistema de proteção as medidas...

  4. Um olhar sobre a Prática de Ensino Supervisionada: as atividades do manual escolar e as atividades propostas pelo professor na construção do conhecimento histórico numa turma de 6.º ano

    Janeiro, Catarina de Jesus Vital
    O presente relatório de mestrado, referente à Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Ensino do 1.º e do 2.º Ciclo do Ensino Básico, encontra-se organizado em duas partes. Na primeira parte, apresenta-se uma reflexão crítica e fundamentada sobre o meu percurso ao longo deste Mestrado, com base nas principais experiências vividas nos diversos contextos em que realizei as Práticas Pedagógicas. Na segunda parte, evidencia-se a Dimensão Investigativa realizada em contexto da Prática Pedagógica em 2.º CEB, numa turma do 6.º ano de escolaridade. O estudo empreendido insere-se no paradigma socio- -crítico assumindo-se como uma investigação-ação. Procurou-se compreender o papel tanto das atividades...

  5. Refletindo sobre a Prática Pedagógica em 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico: O conceito de número racional à entrada do 5.º ano de escolaridade

    Santos, Cândida Manuela Terceiro
    Este Relatório de Mestrado em 1.º e 2.º Ciclo do Ensino Básico é composto por duas partes. Na primeira parte, dimensão reflexiva, surge a análise crítica e reflexiva do meu percurso de Prática Pedagógica em 1.º e 2.º CEB e das situações vivenciadas ao longo dos diferentes contextos educacionais. O propósito desta primeira parte é refletir sobre receios, aprendizagens e estratégias utilizadas ao longo da prática, e dessa forma, melhorar futuras intervenções. A segunda parte incide na dimensão investigativa onde é apresentado um estudo, de natureza interpretativo essencialmente qualitativo, realizado em contexto de 2.º CEB, num 5.º ano de escolaridade de uma...

  6. Identidade Profissional em Construção: Um Percurso da Creche ao Jardim de Infância

    Pina, Fátima Maria Neta
    O presente relatório surge no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada (PES) do Mestrado em Educação Pré-Escolar da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria e apresenta-se dividido em duas partes principais, a primeira parte relacionada com as vivências em contexto de Creche e a segunda com as vivências em contexto de Jardim-de-Infância (I e II). Relativamente à primeira parte, divide-se em três pontos. Primeiramente é apresentado o ambiente educativo em que decorreu a Prática em contexto de Creche, seguindo-se uma dimensão reflexiva, na qual estão retratados os momentos mais significativos vivenciados neste contexto. Por último...

  7. Um olhar sobre a educação de infância: refletindo sobre o percurso de aprendizagem da creche ao jardim de infância

    Silva, Sara Catarina Santos
    O presente relatório surgiu no âmbito das Práticas Pedagógicas do Mestrado em Educação Pré-escolar e apresenta-se dividido em três partes. A primeira parte está relacionada com as vivências em contexto de Creche, a segunda parte está relacionada com as vivências em contexto de Jardim de Infância numa Instituição Particular de Solidariedade Social, e a última parte é referente ao contexto em Jardim de Infância do ensino público. A primeira parte do relatório, direcionada para o contexto de Creche apresenta uma dimensão reflexiva baseada em momentos vivenciados, referindo quais as aprendizagens e dificuldades sentidas ao longo do processo, o papel do educador...

  8. Da Creche ao Jardim de Infância: um percurso de descobertas, aprendizagens e partilhas

    Salada, Cristiana Santos
    O relatório que se apresenta foi realizado no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e encontra-se dividido em duas partes. A primeira refere-se à prática de ensino supervisionada em contexto de Creche e a segunda às práticas de ensino supervisionadas em contexto de Jardim de Infância I e II. Na primeira parte abordam-se assuntos relacionados com a creche: a sua definição, a sua legislação, o papel do educador de infância nesse contexto e a documentação; assim como acontecimentos, vivências e experiências significativas e enriquecedoras tanto profissional e pessoal, como socialmente, fruto da aplicação prática de conhecimentos nesse ambiente. Paralelamente o ensaio...

  9. Marketing cultural como ferramenta de comunicação estratégica: um estudo de caso

    Gonçalves, Liliana dos Santos
    A Comunicação Estratégica e Institucional tem o objetivo de aproximar as instituições do seu público-alvo, mas também de melhorar o seu posicionamento junto dos seus stakeholders. As instituições com fins lucrativos e sem fins lucrativos utilizam ferramentas e mecanismos de comunicação que lhes permitem transmitir as mensagens mais adequadas aos seus objetivos. As Instituições de Ensino Superior não fogem a esse paradigma e têm procurado utilizar estratégias no âmbito do mercado das ideias como mecanismo de posicionamento junto das comunidades onde se inserem. A utilização de estratégias como a do Marketing Cultural e Editorial, não só ao nível da produção...

  10. O valor dado à dança por crianças do 1.ºCiclo do Ensino Básico no Jardim Escola João de Deus

    Santos, Tânia Sofia Ferreira
    presente estudo tem como pergunta de partida: “Em que medida a participação em atividades de dança pode fomentar ou contrariar estereótipos e preconceitos inerentes ao género em crianças?”. Como forma de dar resposta à pergunta de partida, foi realizada uma revisão bibliográfica acerca dos temas estereótipos do género, estereótipos de dança e a importância da dança para o desenvolvimento da criança. O trabalho de campo foi realizado no Jardim Escola João de Deus de Leiria, com duas turmas do 1.ºciclo, com crianças de idades compreendidas entre os 6 e os 8 anos, foram realizadas atividades de dança e verificadas as questões de...

  11. Estratégias de Compreensão Leitora na Educação Pré-Escolar

    Cardoso, Nádia Soraia Macedo
    presente relatório de Prática de Ensino Supervisionada está dividido em três partes sendo, cada uma delas, relativas a um contexto educativo (Creche, Jardim de Infância I e Jardim de Infância II), onde apresento o meu percurso formativo ao longo dos anos letivos 2015/2016 e 2016/2017. A parte I diz, assim, respeito ao contexto educativo de Creche onde apresento, nomeadamente, a caraterização do meio, do grupo de crianças, dos espaços, tempos e recursos disponíveis, bem como uma breve descrição de duas das propostas educativas exploradas consideradas mais relevantes. A parte II, à semelhança da anterior, relativa ao contexto educativo de Jardim de Infância...

  12. A comunicação política na era digital estudo de caso: o parlamento europeu no facebook

    Anastácio, Susana Mariano
    A relevância da Web 2.0 na atualidade, em especial das redes sociais, estende-se ao mundo da comunicação política, desafiando os modelos tradicionais de fluxo da informação entre as instituições, os meios de comunicação e os cidadãos. A crescente exigência dos cidadãos por mais visibilidade, transparência e interatividade são um desafio constante para as instituições políticas. Num quadro de grandes desafios para a União Europeia, o Parlamento Europeu enquanto instituição representativa dos cidadãos, e com um crescente aumento de poderes efetivos, apresenta um papel fundamental de comunicação de uma europa unida. A presente investigação tem como objetivo de compreender qual o papel que...

  13. Refletindo sobre a Prática Pedagógica do 1.º e 2.º CEB e Investigando as ideias dos alunos do 3.º ano de escolaridade acerca da dissolução em líquidos

    Francisco, Vanessa Alexandra Miranda
    O presente relatório foi realizado no âmbito do Mestrado em Ensinodo 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico. Este encontra-se organizadoem duas partes: Dimensão Reflexiva e Dimensão Investigativa. Na Dimensão Reflexiva reflete-se acerca dos contextos e intervenientes onde decorreram as Práticas Pedagógicas em 1.º e 2.ºCiclo do Ensino Básico, bem como situações vivenciadas em todos eles e aprendizagens desenvolvidas a nível pessoal, social e profissional. Relativamente à Dimensão Investigativa, esta apresenta um estudo de caso acerca das ideias, relativas à dissolução em líquidos, de cinco alunos do 3.º ano de escolaridade, antes e após a implementação de uma proposta pedagógica, de modo...

  14. Liderança escolar e Autonomia das escolas

    Silva, Leonor Maria de Sousa Freitas da
    Este trabalho tem como objetivo a análise do conceito de liderança escolar correlacionando-o com o de autonomia. Para tal, faz-se uma breve análise do fenómeno da liderança, da inteligência emocional, estabelecendo uma relação entre ambas. Analisa-se, ainda, a autonomia das escolas que, entre vários aspetos, pretende o reforço das lideranças escolares. Neste contexto, procurámos perscrutar em que medida a autonomia é uma realidade conquistada, ou uma retórica governativa, bem como o enquadramento legal do papel do Diretor escolar, em diferentes contextos educativos: escolas do ensino público sem contrato de autonomia, escolas do ensino público com contrato de autonomia e escolas do ensino particular e cooperativo com contrato de associação. A recolha de dados...

  15. Refletindo sobre o experienciado em contexto de Creche e em contexto de Jardim de Infância

    Brigas, Leonor Guerra
    O presente relatório surge no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-Escolar. Este encontra-se dividido em três partes, na primeira apresenta-se o vivenciado em contexto de Creche, a segunda parte é composta pelo experienciado em contexto Jardim de Infância I e por último, a terceira parte deste relatório, apresenta o vivenciado em contexto Jardim de Infância II. A primeira parte contempla uma reflexão relativa aos momentos vivenciados em Creche. A segunda parte encontra-se dividida em três pontos, sendo o primeiro reservado a uma reflexão sobre o experienciado em contexto Jardim de Infância I. O segundo ponto envolve a...

  16. Da Creche ao Jardim-de-Infância: Práticas para a construção da igualdade de género

    Carreira, Diana Gregório
    Ser educador/a hoje é um desafio constante. Vivemos numa sociedade complexa, pelo que cabe ao/à educador/a criar condições educativas capazes de proporcionar à criança um saber multifacetado que lhe permita um desenvolvimento harmonioso potenciador das suas capacidades. Sendo o/a educador/a um modelo para a vida futura da criança, de entre os múltiplos desafios que enfrenta, destaca-se o de ser um criador de contextos reflexivos, capazes de precocemente desenvolver na criança uma consciência crítica sobre o que a rodeia. O presente relatório, integrado no Mestrado em Educação Pré-Escolar, procura relatar o meu percurso ao longo do mesmo, evidenciando os desafios educativos experienciados...

  17. Refletindo sobre a Prática Pedagógica em Educação de Infância: O desenho infantil como meio de comunicação e expressão de conhecimentos

    Barreiros, Carina Alexandra Santos
    O presente relatório de Prática de Ensino Supervisionada (PES) divide-se em quatro partes distintas, sendo que cada uma delas reflete, de certa forma, algumas das etapas vivenciadas durante o mestrado em Educação Pré-Escolar. A primeira parte deste relatório remete para uma dimensão reflexiva referente ao contexto de creche, que reflete algumas das aprendizagens realizadas e algumas das dificuldades sentidas neste âmbito. A segunda parte, reporta-se para a dimensão reflexiva incidente na primeira PES em jardim de infância (J.I.), sendo que esta abarca uma dimensão reflexiva, bem como a apresentação de um trabalho realizado tendo por base a metodologia de trabalho de projeto,...

  18. Refletindo sobre o meu percurso da creche ao jardim de infância

    Sousa, Anne-Sophie Marques de
    O presente relatório surge no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-Escolar. Este apresenta-se dividido em três partes, a primeira parte refere-se ao vivenciado em contexto de Creche, na segunda parte apresenta-se as experiências realizadas em contexto de Jardim de Infância I e por último, a terceira parte é composta pelo vivenciado em contexto de Jardim de Infância II. A primeira parte é composta por uma reflexão relativa aos momentos mais relevantes da minha Prática Pedagógica em contexto de Creche. A segunda parte divide-se em três pontos. Primeiramente é apresentada uma reflexão relativa aos momentos vivenciados em contexto...

  19. Projeto de Comunicação: Promoção de um negócio familiar tradicional baseada no digital

    Marcelino, Rita Maria Nalha
    Este trabalho usa como base o Marketing Relacional e o uso da comunicação em marketing como ferramenta das empresas atuarem junto dos seus clientes e estabelecerem relacionamentos. Os pequenos negócios tradicionais e artesanais são os que mais têm dificuldade hoje em dia em inserir-se e sobreviver no mercado junto da concorrência. Por um lado, os consumidores têm um perfil, uma exigência e um conhecimento distintos do passado, o que tem levado ao aparecimento e crescente relevância de novos meios de comunicação. Por outro, as grandes empresas têm vindo a alterar as suas operações e estratégias, procurando acompanhar o mercado. Deste...

  20. Um olhar mediador sobre a Deficiência e a Formação Profissional- O caso do Centro de Formação Profissional do Centro de Educação do Cidadão Deficiente de Mira Sintra

    Mateus, Gracinda Ferreira
    Apesar da força de alguns discursos sobre a inclusão e a interculturalidade como formas de viver conjuntamente, a aceitação da diferença no seio da organização ainda não existe na totalidade das empresas ou instituições sociais. Um dos grupos que tem maior dificuldade de inserção no mercado de trabalho é o das pessoas portadoras de deficiência, necessitando, muitas vezes, de apoio do Estado, nomeadamente, através do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP). O IEFP auxilia através da integração em cursos de formação profissional ou através de Contratos de Emprego e Inserção. O Centro de Educação do Cidadão Deficiente (CECD) de Mira Sintra,...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.