Recursos de colección

Repositorio da Universidade dos Açores (9.269 recursos)

O Repositório Institucional da Universidade dos Açores desenvolvido no âmbito do projecto RCAAP.

DM - Artigos em Revistas Internacionais / Articles in International Journals

Mostrando recursos 1 - 20 de 39

  1. Transição, praxe e resiliência. Estudos na Universidade dos Açores

    Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Sousa, Áurea; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    Investigou-se a resiliência em estudantes no Ensino Superior, com e sem vivência da praxe, e a relação entre resiliência e integração social. Participaram 163 estudantes do 1.º ano da Universidade dos Açores. Usou-se um questionário referente a dados pessoais, académicos e familiares, a Escala de Resiliência de Wagnild e Young (ER), o Questionário de Vivências da Praxe (QVP) e o Questionário de Integração Social no Ensino Superior (QISES). Os inquiridos apresentaram níveis moderados de resiliência, não sendo encontradas diferenças significativas entre os que vivenciaram e os que não vivenciaram a praxe. Constatou-se uma correlação positiva e estatisticamente significativa entre ER...

  2. Transição, praxe e resiliência. Estudos na Universidade dos Açores

    Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Sousa, Áurea; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    Investigou-se a resiliência em estudantes no Ensino Superior, com e sem vivência da praxe, e a relação entre resiliência e integração social. Participaram 163 estudantes do 1.º ano da Universidade dos Açores. Usou-se um questionário referente a dados pessoais, académicos e familiares, a Escala de Resiliência de Wagnild e Young (ER), o Questionário de Vivências da Praxe (QVP) e o Questionário de Integração Social no Ensino Superior (QISES). Os inquiridos apresentaram níveis moderados de resiliência, não sendo encontradas diferenças significativas entre os que vivenciaram e os que não vivenciaram a praxe. Constatou-se uma correlação positiva e estatisticamente significativa entre ER...

  3. Ensino Superior: transições e desafios de entrada e saída. Estudos na Universidade dos Açores

    Sousa, Áurea; Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    A entrada para o Ensino Superior, a sua saída e as perspetivas de entrada no mercado de trabalho comportam desafios. Os jovens veem-se confrontados com a necessidade de ingressarem num mundo mais competitivo, onde as competências pessoais e interpessoais se afiguram tão importantes quanto as técnico-científicas. Pretende-se aferir se a frequência do Ensino Superior, por parte dos estudantes de uma universidade Portuguesa, contribuiu para que estes se ajustem a fatores de stress e a desafios do quotidiano. Procura-se, ainda, aferir se o grupo etário, a geração de universitários e a situação face ao emprego são fatores diferenciais para a resiliência.

  4. Ensino Superior: transições e desafios de entrada e saída. Estudos na Universidade dos Açores

    Sousa, Áurea; Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    A entrada para o Ensino Superior, a sua saída e as perspetivas de entrada no mercado de trabalho comportam desafios. Os jovens veem-se confrontados com a necessidade de ingressarem num mundo mais competitivo, onde as competências pessoais e interpessoais se afiguram tão importantes quanto as técnico-científicas. Pretende-se aferir se a frequência do Ensino Superior, por parte dos estudantes de uma universidade Portuguesa, contribuiu para que estes se ajustem a fatores de stress e a desafios do quotidiano. Procura-se, ainda, aferir se o grupo etário, a geração de universitários e a situação face ao emprego são fatores diferenciais para a resiliência.

  5. Ensino Superior: transições e desafios de entrada e saída. Estudos na Universidade dos Açores

    Sousa, Áurea; Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    A entrada para o Ensino Superior, a sua saída e as perspetivas de entrada no mercado de trabalho comportam desafios. Os jovens veem-se confrontados com a necessidade de ingressarem num mundo mais competitivo, onde as competências pessoais e interpessoais se afiguram tão importantes quanto as técnico-científicas. Pretende-se aferir se a frequência do Ensino Superior, por parte dos estudantes de uma universidade Portuguesa, contribuiu para que estes se ajustem a fatores de stress e a desafios do quotidiano. Procura-se, ainda, aferir se o grupo etário, a geração de universitários e a situação face ao emprego são fatores diferenciais para a resiliência.

  6. Ensino Superior: transições e desafios de entrada e saída. Estudos na Universidade dos Açores

    Sousa, Áurea; Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    A entrada para o Ensino Superior, a sua saída e as perspetivas de entrada no mercado de trabalho comportam desafios. Os jovens veem-se confrontados com a necessidade de ingressarem num mundo mais competitivo, onde as competências pessoais e interpessoais se afiguram tão importantes quanto as técnico-científicas. Pretende-se aferir se a frequência do Ensino Superior, por parte dos estudantes de uma universidade Portuguesa, contribuiu para que estes se ajustem a fatores de stress e a desafios do quotidiano. Procura-se, ainda, aferir se o grupo etário, a geração de universitários e a situação face ao emprego são fatores diferenciais para a resiliência.

  7. Novos elementos sobre praxes no Ensino Superior. Estudos na Universidade dos Açores

    Mendes, Maria; Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Sousa, Áurea; Martins, Maria J.
    Este trabalho procura elementos que contribuam para um melhor entendimento da expressão tendencialmente positiva face à praxe académica, por parte de estudantes caloiros de uma instituição de ensino superior em Portugal. Participaram no estudo 163 estudantes de 1.º ano e de ambos os sexos que responderam ao Questionário de Vivências da Praxe (QVP), de Vieira (2012), e ao Questionário de Integração Social no Ensino Superior (QISES), de Diniz, 2017. Os principais resultados indicam existir mais alunos a afirmarem sentir-se integrados, em detrimento de ansiosos (QVP), e que o sentimento de integração relaciona com a Relação com os Amigos (QISES).

  8. Novos elementos sobre praxes no Ensino Superior. Estudos na Universidade dos Açores

    Mendes, Maria; Caldeira, Suzana Nunes; Silva, Osvaldo; Sousa, Áurea; Martins, Maria J.
    Este trabalho procura elementos que contribuam para um melhor entendimento da expressão tendencialmente positiva face à praxe académica, por parte de estudantes caloiros de uma instituição de ensino superior em Portugal. Participaram no estudo 163 estudantes de 1.º ano e de ambos os sexos que responderam ao Questionário de Vivências da Praxe (QVP), de Vieira (2012), e ao Questionário de Integração Social no Ensino Superior (QISES), de Diniz, 2017. Os principais resultados indicam existir mais alunos a afirmarem sentir-se integrados, em detrimento de ansiosos (QVP), e que o sentimento de integração relaciona com a Relação com os Amigos (QISES).

  9. Transição, praxe e variáveis académicas e familiares. Estudos na Universidade dos Açores.

    Silva, Osvaldo; Caldeira, Suzana Nunes; Sousa, Áurea; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    Investigaram-se variáveis académicas e familiares, procurando-se descortinar a sua relação com o posicionamento dos estudantes face às vivências da praxe, a nível da sua integração académica. 163 estudantes do 1.º ano do Ensino Superior responderam a um questionário e à subescala “Integração” do Questionário de Vivências da Praxe (QVP). O “Tempo de estudo” foi a única variável, entre as estudadas, que apresentou uma associação estatisticamente significativa com o “Posicionamento face às vivências da praxe”. O rendimento académico é influenciado por diversas variáveis, entre as quais o “Sexo”, a “Posição da opção de escolha do curso” e o “Tempo de estudo”.

  10. Transição, praxe e variáveis académicas e familiares. Estudos na Universidade dos Açores.

    Silva, Osvaldo; Caldeira, Suzana Nunes; Sousa, Áurea; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    Investigaram-se variáveis académicas e familiares, procurando-se descortinar a sua relação com o posicionamento dos estudantes face às vivências da praxe, a nível da sua integração académica. 163 estudantes do 1.º ano do Ensino Superior responderam a um questionário e à subescala “Integração” do Questionário de Vivências da Praxe (QVP). O “Tempo de estudo” foi a única variável, entre as estudadas, que apresentou uma associação estatisticamente significativa com o “Posicionamento face às vivências da praxe”. O rendimento académico é influenciado por diversas variáveis, entre as quais o “Sexo”, a “Posição da opção de escolha do curso” e o “Tempo de estudo”.

  11. Transição, praxe e variáveis académicas e familiares. Estudos na Universidade dos Açores.

    Silva, Osvaldo; Caldeira, Suzana Nunes; Sousa, Áurea; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    Investigaram-se variáveis académicas e familiares, procurando-se descortinar a sua relação com o posicionamento dos estudantes face às vivências da praxe, a nível da sua integração académica. 163 estudantes do 1.º ano do Ensino Superior responderam a um questionário e à subescala “Integração” do Questionário de Vivências da Praxe (QVP). O “Tempo de estudo” foi a única variável, entre as estudadas, que apresentou uma associação estatisticamente significativa com o “Posicionamento face às vivências da praxe”. O rendimento académico é influenciado por diversas variáveis, entre as quais o “Sexo”, a “Posição da opção de escolha do curso” e o “Tempo de estudo”.

  12. Transição, praxe e variáveis académicas e familiares. Estudos na Universidade dos Açores.

    Silva, Osvaldo; Caldeira, Suzana Nunes; Sousa, Áurea; Mendes, Maria; Martins, Maria J.
    Investigaram-se variáveis académicas e familiares, procurando-se descortinar a sua relação com o posicionamento dos estudantes face às vivências da praxe, a nível da sua integração académica. 163 estudantes do 1.º ano do Ensino Superior responderam a um questionário e à subescala “Integração” do Questionário de Vivências da Praxe (QVP). O “Tempo de estudo” foi a única variável, entre as estudadas, que apresentou uma associação estatisticamente significativa com o “Posicionamento face às vivências da praxe”. O rendimento académico é influenciado por diversas variáveis, entre as quais o “Sexo”, a “Posição da opção de escolha do curso” e o “Tempo de estudo”.

  13. Total and attuned multiple autonomy support and the social development of early adolescents

    Simões, Francisco Alexandre Melo; Calheiros, Maria Manuela de Amorim; Silva, Madalena Moutinho Alarcão; Sousa, Áurea; Silva, Osvaldo
    The effects of Multiple Autonomy Support (MAS), meaning the autonomy support provided by two or more sources, is an overlooked topic in social development literature. The aim of this study is to understand how two types of MAS, Total Multiple Autonomy Support (TMAS) and Multiple Autonomy Support Attunement (MASA), are related to early adolescents’ social development indicators (prosocial behavior, self-regulation, antisocial behavior, alcohol use, and 1-year substance use intention). TMAS pertains to the general amount of autonomy support perceived by a MAS recipient, irrespectively of each provider’s contribution to that score. MASA refers to the interindividual patterns of perceived coordination...

  14. Total and attuned multiple autonomy support and the social development of early adolescents

    Simões, Francisco Alexandre Melo; Calheiros, Maria Manuela de Amorim; Silva, Madalena Moutinho Alarcão; Sousa, Áurea; Silva, Osvaldo
    The effects of Multiple Autonomy Support (MAS), meaning the autonomy support provided by two or more sources, is an overlooked topic in social development literature. The aim of this study is to understand how two types of MAS, Total Multiple Autonomy Support (TMAS) and Multiple Autonomy Support Attunement (MASA), are related to early adolescents’ social development indicators (prosocial behavior, self-regulation, antisocial behavior, alcohol use, and 1-year substance use intention). TMAS pertains to the general amount of autonomy support perceived by a MAS recipient, irrespectively of each provider’s contribution to that score. MASA refers to the interindividual patterns of perceived coordination...

  15. Dairy farming systems' adaptation to climate change

    Silva, Emiliana; Mendes, Armando B.; Rosa, Henrique José Duarte
    The measure of climate change in dairy farms can be achieved by using the emissions of methane by the ruminants converted in CO2 equivalent (CO2-eq). In order to know the impact of future quotes of methane in the Azorean dairy milk farms, a decision model is built to the Azorean intensive grazing system of dairy farms. Some scenarios of methane levels reductions from 10 to 75% are considered and their impact is evaluated upon dairy farms income, level of CO2-eq emissions and intensity level of grazing system. The results have shown that any reduction of the methane level always implies...

  16. Pisando arte e matemática em Lisboa

    Carvalho, Alda; Santos, Carlos Pereira; Silva, Jorge Nuno; Teixeira, Ricardo Emanuel Cunha
    Tema do Dossier Temático ARTE E GEOMETRIA: TEORIAS, APLICAÇÕES E DERIVAÇÕES.

  17. Statistical Analysis of the Leadership Perceptions in a Public Administration Office

    Sousa, Áurea; Batista, Maria da Graça Câmara; Arruda, Ana C.
    This Journal is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

  18. Entrepreneurship Promotion in Higher Education Institutions

    Sousa, Áurea; Couto, Gualter; Branco, Nélia Cavaco; Silva, Osvaldo; Bacelar-Nicolau, Helena
    The importance of entrepreneurship promotion has increased significantly in today's society, especially during periods of crises. This work is based on the responses obtained through a survey conducted on a sample of 305 undergraduates of the University of the Azores, enrolled in different science programs. The aim is to deepen the knowledge of the entrepreneurial propensity of higher education students in the Azores, and in that way the university can stimulate their interest in creating businesses. The main results obtained, using exploratory data analysis (from the univariate to the multivariate), are presented and discussed.

  19. Big Data in SATA Airline : finding new solutions for old problems

    Mendes, Armando B.; Guerra, Hélia; Gomes, Luís Mendes; Oliveira, Ângelo; Cavique, Luís
    With the rapid growth of operational data needed in airlines and the value that can be attributed to knowledge extracted from these data, airlines have already realized the importance of technologies and methodologies associated with the concept of big data. In this article, we present the case study of SATA Airlines. The operational and the decision support systems are described as well as the perspectives of using these new technologies to support knowledge creation and aid the solution of problems in this specific company. The proposed system provides a new operational environment.

  20. The symmetry as interdisciplinary factor through its application and history

    Melo, Helena Sousa
    2st Annual International Interdisciplinary Conference AIIC 2014, 8-12 July, Azores Islands, Portugal. Texto publicado na sequência do encontro realizado na Universidade dos Açores.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.