Mostrando recursos 1 - 20 de 425

  1. Análise da acessibilidade de percursos culturais em Faro. Um contributo para a regeneração urbana e o turismo acessível

    Rosa, Maria Manuela Pires; Landim, Isabel; Loureiro, Nuno de Santos
    O Turismo Acessível para Todos atende ao desenvolvimento de atividades de lazer e tempo livre por todo o tipo de pessoas, independentemente das suas condições físicas, sensoriais, sociais ou culturais. Acontece que na sociedade há um conjunto de barreiras físicas que limitam a atividade turística das pessoas com mobilidade reduzida, sobretudo as com deficiência. Os princípios do Design Universal devem incorporar-se no desenho urbano das cidades, na arquitetura dos edifícios, nos meios de transporte e nas tecnologias de informação e comunicação, de forma a promover a inclusão social e qualidade de vida de todos. Com esta comunicação pretende-se apresentar a análise e...

  2. Análise da acessibilidade de percursos culturais em Faro. Um contributo para a regeneração urbana e o turismo acessível

    Rosa, Maria Manuela Pires; Landim, Isabel; Loureiro, Nuno de Santos
    O Turismo Acessível para Todos atende ao desenvolvimento de atividades de lazer e tempo livre por todo o tipo de pessoas, independentemente das suas condições físicas, sensoriais, sociais ou culturais. Acontece que na sociedade há um conjunto de barreiras físicas que limitam a atividade turística das pessoas com mobilidade reduzida, sobretudo as com deficiência. Os princípios do Design Universal devem incorporar-se no desenho urbano das cidades, na arquitetura dos edifícios, nos meios de transporte e nas tecnologias de informação e comunicação, de forma a promover a inclusão social e qualidade de vida de todos. Com esta comunicação pretende-se apresentar a análise e...

  3. Os Fundamentos da educação e da pessoa educada

    Pereira, Rui Lopes Penha
    As visões de educação e de pessoa educada aqui defendidas, inspiradas na tradição clássica, têm como objetivo central da educação o bem-estar da pessoa e este é visto como uma tranquilidade que emerge da sua autossuficiência. Tal tranquilidade é tida como o resultado de uma sorte constitutiva, em relativa ausência de algumas fontes ou formas de desordem, como uma certa comparação e o medo, vistas como os seus inimigos. Estas visões pressupõem o favorecimento de uma essência humana amorosa que se contrasta com o que se supõe ser a atual predominância de uma essência competitiva-hedonista que gera um elitismo-agressivo, deseducativo...

  4. Os fundamentos da educação e da pessoa educada

    Pereira, Rui Lopes Penha
    As visões de educação e de pessoa educada aqui defendidas, inspiradas na tradição clássica, têm como objetivo central da educação o bem-estar da pessoa e este é visto como uma tranquilidade que emerge da sua autossuficiência. Tal tranquilidade é tida como o resultado de uma sorte constitutiva, em relativa ausência de algumas fontes ou formas de desordem, como uma certa comparação e o medo, vistas como os seus inimigos. Estas visões pressupõem o favorecimento de uma essência humana amorosa que se contrasta com o que se supõe ser a atual predominância de uma essência competitiva-hedonista que gera um elitismo-agressivo, deseducativo...

  5. Acessibilidade escolar: o caso da Escola Secundária Pinheiro e Rosa em Faro

    Pinto, Sandra; Rosa, Maria Manuela Pires
    A escola inclusiva defende que todos os alunos devem possuir os mesmos direitos e as mesmas igualdades de oportunidades, independentemente das suas dificuldades e características. Os paradigmas sociais e educativos mostram que a escola deve garantir o sucesso educativo de todos os seus alunos e a sua autonomia em termos de mobilidade. Neste contexto os fatores ambientais assumem uma importância relevante no modelo biológico-químico-social da deficiência. Há por isso que garantir que as escolas inclusivas sejam adaptadas às diversas necessidades dos alunos. No presente estudo, focaliza-se a atenção para os que utilizam cadeira de rodas para se deslocarem. Apresenta-se neste estudo uma proposta metodológica...

  6. Avaliação de Impactes num contexto de sustentabilidade e de resiliência

    Rosa, Maria Manuela Pires
    No mundo ocidental, tem-se vindo a constatar que os efeitos sinérgicos do crescimento económico e tecnológico traduziram-se em importantes problemas ambientais, ecológicos e sociais, tanto à escala local, como regional e global. Esta perceção suscitou a emergência de novas perspetivas - como a da sustentabilidade e a da resiliência - que se traduzem em novas dinâmicas de modificação social e política que têm implicações substantivas e processuais nos processos de avaliação de impactes. Simultaneamente, no domínio da ciência, estão a ocorrer profundas mudanças epistemológicas que requerem novas formas de pensar e novos valores que demandam abordagens holísticas e ecossistémicas e a...

  7. Avaliação de Impactes num contexto de sustentabilidade e de resiliência

    Rosa, Maria Manuela Pires
    No mundo ocidental, tem-se vindo a constatar que os efeitos sinérgicos do crescimento económico e tecnológico traduziram-se em importantes problemas ambientais, ecológicos e sociais, tanto à escala local, como regional e global. Esta perceção suscitou a emergência de novas perspetivas - como a da sustentabilidade e a da resiliência - que se traduzem em novas dinâmicas de modificação social e política que têm implicações substantivas e processuais nos processos de avaliação de impactes. Simultaneamente, no domínio da ciência, estão a ocorrer profundas mudanças epistemológicas que requerem novas formas de pensar e novos valores que demandam abordagens holísticas e ecossistémicas e a...

  8. Equidade social na acessibilidade aos espaços escolares

    Pinto, Sandra; Rosa, Manuela Manuela Pires
    The concepts of inclusive education and school consider that all students should have the same rights and the same equality of opportunities, regardless their difficulties and characteristics. An analysis of the social and educational paradigms towards inclusive education shows that the school should adjust its educational practice to ensure the educational success of all students and their autonomy in terms of mobility. In this context it is assumed a great importance of environmental factors in the biological-chemical-social model of disability. Therefore one must ensure that inclusive schools are architecturally adapted to the diverse needs of students. This accessibility requirement to the...

  9. Equidade social na acessibilidade aos espaços escolares

    Pinto, Sandra; Rosa, Manuela Manuela Pires
    The concepts of inclusive education and school consider that all students should have the same rights and the same equality of opportunities, regardless their difficulties and characteristics. An analysis of the social and educational paradigms towards inclusive education shows that the school should adjust its educational practice to ensure the educational success of all students and their autonomy in terms of mobility. In this context it is assumed a great importance of environmental factors in the biological-chemical-social model of disability. Therefore one must ensure that inclusive schools are architecturally adapted to the diverse needs of students. This accessibility requirement to the...

  10. Acessibilidade para todos no espaço urbano e nos transportes. Uma condição para uma vida independente e qualidade de vida

    Rosa, Maria Manuela Pires; Gil, Fábio Cavaco
    Uma sociedade baseada na igualdade de direitos humanos tem de garantir aos seus cidadãos condições para terem autodeterminação, fornecendo os meios adequados para uma vida social e económica ativa. Neste âmbito, a acessibilidade universal a espaços, serviços e produtos surge como uma condição essencial para se ter autonomia. Desta forma, a construção de sociedades inclusivas requer que na conceção e reabilitação dos espaços urbanos e edificados, dos sistemas de transporte e de comunicação se atenda ao conceito e aos princípios do Design Universal. Pretende-se com a presente comunicação apresentar os atributos da acessibilidade universal nos espaços urbanos e nos transportes que contribuem...

  11. Acessibilidade para todos no espaço urbano e nos transportes. Uma condição para uma vida independente e qualidade de vida

    Rosa, Maria Manuela Pires; Gil, Fábio Cavaco
    Uma sociedade baseada na igualdade de direitos humanos tem de garantir aos seus cidadãos condições para terem autodeterminação, fornecendo os meios adequados para uma vida social e económica ativa. Neste âmbito, a acessibilidade universal a espaços, serviços e produtos surge como uma condição essencial para se ter autonomia. Desta forma, a construção de sociedades inclusivas requer que na conceção e reabilitação dos espaços urbanos e edificados, dos sistemas de transporte e de comunicação se atenda ao conceito e aos princípios do Design Universal. Pretende-se com a presente comunicação apresentar os atributos da acessibilidade universal nos espaços urbanos e nos transportes que contribuem...

  12. A evolução do ensino do desenho universal no meio edificado na Universidade do Algarve

    Rosa, Maria Manuela Pires
    Com esta comunicação pretende-se apresentar a experiência de ensino-aprendizagem sobre o Desenho Universal no meio edificado, desenvolvida na última década no Instituto Superior de Engenharia da Universidade do Algarve, no curso de Licenciatura em Engenharia Civil. Este conteúdo programático foi assumido perante a perceção da dimensão social da sustentabilidade que considera objetivos específicos alusivos à equidade social, à igualdade de oportunidades e à participação ativa de todos os cidadãos na sociedade. Estes atributos também estão associados ao paradigma da inclusão social que está intrinsecamente relacionado com a emergência da educação inclusiva.

  13. Padrões de mobilidade urbana num contexto de crise económica e social: o caso da cidade de Faro

    Rosa, Maria Manuela Pires; Gameiro, M. Celeste Barroso; Rodrigues, J. I.; Alves, R. M. A.
    Na última década, em Portugal, no domínio da gestão da mobilidade urbana, tem vindo a ocorrer, progressivamente, uma mudança de abordagem de provisão de transporte, tradicionalmente focalizada no tráfego e transporte, para uma sustentabilidade orientada, valorizadora dos modos suaves e transportes coletivos. Paralelamente têm sucedido profundas mudanças económicas e sociais, registando-se atualmente uma situação de crise económica que tem tido grandes repercussões no poder de compra dos portugueses e no incremento das taxas de desemprego. Neste contexto, ocorre uma efetiva mudança dos padrões de mobilidade dos portugueses, expressa por uma redução da utilização do transporte individual motorizado, nomeadamente, à escala urbana. A...

  14. Segurança sísmica em áreas de reabilitação urbana localizadas em zonas ribeirinhas do Algarve

    Estêvão, João Manuel Carvalho
    Nos últimos anos foram definidas diversas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) um pouco por todo o Algarve, no enquadramento da legislação atualmente em vigor, sendo que muitas delas se localizam em zonas ribeirinhas. Em muitos dos documentos anexos à criação das ARUs situadas no Algarve aparecem referências aos danos motivados por sismos, com particular ênfase nos que resultaram do sismo de 1 de novembro de 1755. É também referida a influência deste sismo na alteração do tecido urbano das zonas afetadas. De uma forma geral, não são apresentados documentos oficiais que realcem o problema do risco sísmico associado às ARUs...

  15. Impacto da carga combustível nas propriedades hidráulicas de um solo pós-incêndio em condições laboratoriais

    Soraia, Almeida; Martins, Fernando; Fernandez, Helena; Pedras, Celestina; Lança, Rui
    O objetivo deste trabalho foi estudar o impacto da carga de combustível nas propriedades hidrológicas de um solo franco arenoso, queimado em condições de laboratório. Para tal, foram recolhidas e transportadas para laboratório, amostras de solo não perturbado, onde foram queimadas depois de aplicar diferentes cargas de material combustível (agulhas de pinheiro). A taxa de infiltração e a sorvidade do solo diminuem fortemente com o aumento da carga de combustível.

  16. Seafood: a key feature of the mediterranean diet

    Aníbal, Jaime
    The Mediterranean Diet is based on three pillars: bread, olive oil and wine. These food products supply carbohydrates and lipids to the diet, but they lack proteins. Traditionally, in the Mediterranean Diet three meals per week should include seafood to contribute to the specified protein dietary requirements. Seafood is “any form of sea life regarded as food by humans”, and prominently includes fish, shellfish, and edible sea plants. In some countries, the term also includes freshwater organisms. Seafood is a good source of essential amino acids, such as phenylalanine and tryptophan, and of essential fatty acids, particularly omega-3 and omega-6.

  17. The seismic performance of stone masonry buildings in Faial island and the relevance of implementing effective seismic strengthening policies

    Maio, Rui; Estêvão, João Manuel Carvalho; Ferreira, Tiago M.; Vicente, Romeu
    Enhancing the seismic performance of traditional stone masonry buildings is considered a crucial mea- sure towards the preservation and safeguarding of our built heritage, particularly in seismic prone areas such as the Azores archipelago, in Portugal. In this context, the present paper is focused on the seismic vulnerability assessment of two traditional stone masonry building located in the Faial Island, taken as typologically representative of the rural Azorean building stock. The case study buildings were modelled based on the equivalent frame model approach and non-linear static (pushover) analyses were performed to assess their seismic performance. Firstly, results were com- pared in terms of capacity curves, and secondly,...

  18. Avaliação da condição estrutural do sistema de drenagem de águas residuais com base em análise de risco e inspeção CCTV

    Almeida, Soraia; Correia, Tiago; Casimiro, Regina; Amado, Conceição; Lança, Rui; Caetano, João; Covas, Dídia; Silvestre, Ivo
    A razão para avaliar a condição dos coletores do sistema de drenagem de águas residuais é a prevenção da falha, a fim de evitar situações de emergência. Um dos desafios destes sistemas está no facto dos mesmos estarem enterrados, sendo a única forma de conhecer e avaliar o seu estado a realização de inspeções com recurso à tecnologia Closed-Circuit Television (CCTV). A metodologia desenvolvida efetua a previsão de deterioração dos ativos ao longo do tempo e tem por base os resultados de inspeção CCTV e as características dos coletores inspecionados. Se existirem dados suficientes para apoiar esta metodologia, as intervenções poderão...

  19. Deteção remota aplicada à rega dos espaços verdes urbanos

    Pedras, Celestina M. G.; Fernandez, Helena; Lança, Rui; Valín, I.; Silva, Elisa; Silva, M.; Lopes, G.; Rosa, H.; Ribeiro, A.; Martins, Fernando
    A nova cultura da água visa a conservação dos recursos naturais e o aumento do rendimento produtivo da água nos espaços verdes públicos e privados. Estes espaços assumem uma relevância no bem-estar e na qualidade de vida das populações urbanas. No entanto, o aumento da área verde em climas mediterrâneos estará inevitavelmente associado ao aumento do consumo em água. A rega surge com a finalidade de fazer face às necessidades hídricas das plantas em função das caraterísticas climáticas da região. Esta situação é mais relevante quando a escolha das plantas não recai sobre as autóctones e a água para a rega tem origem na rede de distribuição...

  20. Propriedades hidráulicas de solos algarvios em cenário pós-incêndio

    Silva, Elisa; Almeida, Soraia; Lança, Rui; Costa, Rui; Fernandez, Helena; Martins, Fernando; Pedras, Celestina M. G.
    A ocorrência de incêndios florestais tem implicações nas propriedades hidráulicas dos solos. (Pierce et al., 2004), devido ao aparecimento de uma camada superficial de cinzas por combustão da mata e arvoredo. A fim de caracterizar a modificação das propriedades hidráulicas do solo devido à presença de incêndios florestais, foi realizada uma campanha experimental em que se recolheram amostras de solo da Serra Algarvia e do litoral Algarvio, sob as quais foram realizados ensaios de simulação de incêndio. Foram de igual modo realizados ensaios para caracterização das propriedades físicas dos solos em questão e sua classificação. Na simulação dos ensaios de...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.