Mostrando recursos 1 - 18 de 18

  1. Ana Valenciano, Romancero Xeral de Galicia, I: os romances tradicionais de Galicia. Catálogo exemplificado dos seus temas, Madrid/Santiago de Compostela, Publicacions do Centro de Investigacions Lingüisticas e Literarias Ramón Piñero/Fundación Ramón Menéndez Pidal, 1998, 567 págs + 16 láminas

    Suyárez López, Jesús
    Con la edición del Romanceiro Xeral de Galicia, la comunidad gallega rinde un merecido homenaje a sus cantores y narradores populares, y ofrece lo mejor de su producción romancística, atesorada durante todo el siglo XX por varias generaciones de investigadores y folkloristas, a todos los especialistas e interesados en el conocimiento de la cultura tradicional gallega, del Romancero pan-­hispánico y de la balada europea. A la satisfacción de ver cumplida por fin esta doble deuda, hay que añadir otras virtudes de la presente edición que se deben al saber y al buen hacer de su editora, Ana Valenciano. Además del conocimiento exhaustivo y profundo de la tradición gallega (más de 6.000 versiones romancísticas procedentes de las cuatro provincias de Galicia), la más importante de todas ellas es, quizá, la capacidad de presentar el Romancero gallego desde “afuera” o, dicho de otro modo, desde una perspectiva global, fundamentada en el conocimiento de las restantes áreas del Romancero pan-­hispánico (castellano-­eonesa, portuguesa, catalana, sefardí, etc.), en su larga experiencia como investigadora de campo y en los agudos estudios que ha dedicado a la edición crítica de textos romancísticos de base oral.

  2. Cancionero de las montañas de Liébana

    Nogueira, Carlos
    Nos últimos anos, na Península Ibérica, os investigadores têm privilegiado a recolha de romances e de contos tradicionais e esquecido o cancioneiro. A maioria das recolhas de cantigas tem mais de meio século e nem sempre houve a devida preocupação com o respeito e o rigor que hoje pretendemos desses trabalhos. Para responder às necessidades do mercado, têm sido organizadas diversas antologias, quase sempre produtos em segunda mão, construídos a partir de cancioneiros já publicados. Obras como a de José Manuel Pedrosa são por isso de grande relevância, pelo contributo que dão para o conhecimento do património literário oral das zonas em foco, pondo à disposição dos investigadores materiais preciosos para estudos literários, linguísticos, antropológicos, sociológicos, musicológicos, entre outros. O material coligido em várias aldeias de Liébana entre os dias 10 e 19 de Agosto de 1989 representa, por outro lado, um subsídio significativo para o conhecimento do cancioneiro popular ibérico, favorecendo estudos comparativos de diversa ordem entre tradições literárias hispánicas e extra-­hispánicas.

  3. Novas colectâneas de poesia oral transmontana

    Marques, J. J. Dias
    A província de Trás-­os-­Montes tem sido considerada, desde as colectas de Leite de Vasconcelos, como a mais rica região portuguesa no que diz respeito à poesia oral. Esta afirmação é feita sobretudo a respeito do distrito de Bragança, onde, ao longo de mais dum século, se têm sucedido as recolhas, nomeadamente de romances. Pelo contrário, o distrito de Vila Real, embora seu vizinho, tem sido, paradoxalmente, muito menos explorado. Recentemente, saíram três importantes trabalhos provenientes de pesquisas feitas em Trás-­os-­Montes, duas delas precisamente no distrito de Vila Real.

  4. Os provérbios estão vivos no Algarve

    Lopes, Ana Cristina M.
    A obra em apreço é uma colectânea de 3638 provérbios, 1211 “expressões, máximas e comparações proverbiais” e 147 “provérbios em rimas e rimas com provérbios”, recolhidos na freguesia de Paderne, concelho de Albufeira. O volume foi coordenado por José Ruivinho Brazão, que contou com a colaboração de Dulcelina M. Coelho da Silva, Maria Isabel de Oliveira Maia Lima e Maria Solange P. Coelho da Silva. Para além do vasto material compilado, a obra integra ainda um Prefácio de Arnaldo Saraiva, uma Introdução extensa e um Índice remissivo da responsabilidade de Ruivinho Brazão.

  5. Cancioneiro [da] Cova da Beira, III: canções narrativas, outros géneros poéticos e adenda ao romanceiro, notação musical de Pe. Dr. Manuel Francisco Domingos

    Galhoz, Maria Aliete
    É este o III volume de uma recolha atenta e persistente, iniciada em 1965, cuja contribuição valiosa, nomeadamente na área do romanceiro, é posta em relevo nas palavras do Prefaciador. De facto, como sublinha o Prof. Pere Ferré, a colecção publicada por Maria da Ascensão Rodrigues no II vol. desta obra (o do Romanceiro) é de 133 romances, mas, para além do número de versões, destaco o amplo temário por ela recolhido. São 25 os diferentes romances por ela divulgados trabalhando apenas numa pequena parcela desta região administrativa, isto é, 62,5% da totalidade dos temas conhecidos em todo o distrito.

  6. Romancero Sefardí de Marruecos. Antología de tradición oral

    Cohen, Judith R.
    This volume, in Spanish, is another welcome example of Weich-­‐Shahak’s continuing work documenting, disseminating and providing accurate information about Judeo-­‐Spanish song. Over eighty Moroccan Judeo-­‐Spanish romances are fully transcribed (text and music) and annotated, with both textual and musical variants indicated. The selections are taken from Weich-­‐Shahak’s 1976-­‐1994 fieldwork in Israel, deposited at the National Sound Archives (NSA) of the Jewish National and University Library at the Hebrew University in Jerusalem; each item is identified with its NSA catalogue number.

  7. La raccolta antologica voix d' Italie e la musica di tradizione orale italiana

    Brunetto, Walter
    Nel 1999 è stato pubblicato, nella collana “Cité de la musique/Actes Sud”, il volume Voix d’Italie, curato da Ignazio Macchiarella. Al libro è allegato un CD antologico che raccoglie 23 brani tratti da alcuni dei principali repertori di musica tradizionale italiana; scelta opportuna in quanto, come è noto, non vi può essere approccio efficace alla musica di culture “altre” — siano esse di provenienza esotica o di natura semplicemente non colta— che prescinda dall’esperienza di ascolto diretto del materiale.

  8. Gopher guts and army trucks: the modern evolution of children's folk rhyms

    Sherman, Josepha
    This paper is an offshoot of fieldwork done from 1992 to 1994 in the United States and Canada during the preparation of a book, Greasy Grimy Gopher Guts: The Subversive Folklore Of Children, co-­‐written with T.K.F. Weisskopf and published by August House in 1995. The majority of informants were children between the ages of five and sixteen, though adult contributions were also solicited to show how the rhymes have altered over the years.

  9. Fuentes paremiológicas francesas y españolas en la segunda mitad del Siglo XIX

    Sevilla Muñoz, Julia; Sevilla Muñoz, Manuel
    Na linha de Geoges Duplessis (Bibliographie parémiologique, 1846), José María Sbarbi (Monografía sobre los refranes, adagios y proverbios castellanos, 1891) e Melchor García Morena (Catálogo paremiológico, 1918, e Apéndice al Catálogo paremiológico, 1948), apresentamos neste artigo uma selecção comentada das obras paremiográficas e paremiológicas francesas e espanholas da segunda metade do séc. XIX, na sua maioria publicadas em Espanha e em França; algumas foram-no em Portugal, na Alemanha e em Itália. O nosso objectivo é contribuir para colmatar uma grande lacuna da Paremiologia comparada francesa e espanhola: a falta duma bibliografia comentada do Renascimento aos nossos dias.

  10. Crónicas y romancero: la muert de Afonso V de León en la Villa de Viseu

    Lorenzo Vélez, Antonio
    Neste artigo, dão-se a conhecer duas versões (recolhidas da tradição oral na região de Las Hurdes, Cáceres, Espanha) dum romance de que não tinhamos notícia nem paralelos nas colecções romancísticas antigas ou modernas. O romance recria alguns episódios da morte do rei Afonso V de Leão, devido aos ferimentos produzidos por uma seta, na cidade de Viseu, em 1028. As primeiras referências a estes factos encontram-se nas primitivas crónicas asturiano-leonesas da primeira metade do séc. XII e notícias sobre eles aparecem também nos sécs. XIV, XV e XVI. O romance parece fruto dum refundidor tardio que, inspirando-se em factos históricos que...

  11. Construcción de un cancionero y romancero efímero en la Corte Del III Duque de Calabria

    López Alemany, Ignacio
    Entre 1525 e 1538, a corte dos duques da Calábria (Fernando de Aragão e Germana de Foix) conheceu um período de esplendor literário e musical que não mais se voltaria a repetir numa corte espanhola não pertencente à Coroa. Alguns dos maiores músicos e escritores deste período viveram sob os auspícios de ambos os vice-reis de Valência, e muitos outros beneficiaram ocasionalmente do mecenato do terceiro duque da Calábria. Tal ambiente literário-musical, juntamente com o gosto da rainha viúva de Fernando I, o Católico, Germana de Foix, pelas festas, saraus e celebrações ao gosto francês favoreceram a paulatina criação duma literatura cortesã...

  12. Frost-bitten foot: dialogues we live by

    Ribeiro, Carlos Augusto; Guimarães, Ana Paula
    Ao comparar versões portuguesas e brasileiras de “A Formiguinha e a Neve” (Thompson motivo Z.42: “Stronger and Strongest”: frost-bitten foot” / tipo AaTh 2031, Stronger and Strongest) e inserindo nos nossos passos um texto do Panchatantra (“A história da ratinha”), rumo à interpretação desta história aparentemente simples e infantil, propusémo-nos avançar algumas notas sobre dois tópicos particulares: um relacionado com a linguagem (o quarto passo do nosso artigo); e outro com a filosofia do ambiente (o sétimo passo do nosso artigo).

  13. Cancioneiro tradicional: questões de recolha e de classificação

    Nogueira, Carlos
    Neste estudo, reflectimos sobre os critérios de recolha e de classificação do acervo de cancioneiro tradicional reunido por nós no concelho de Baião (distrito do Porto). Etapas fundamentais na constituição de um cancioneiro, são frequentemente sujeitas a erros que desvirtuam o produto final. Comentámos por isso os processos seguidos por alguns investigadores do folclore literário português, que, ao adoptarem metodologias desadequadas, deturparam a objectividade dos seus trabalhos. Com efeito, para além de incorrecções no sistema de classificação, vários autores alteraram a genuinidade de alguns originais, prejudicando assim a cientificidade da sua obra. Em relação à recolha, que comporta os registos escrito...

  14. Typical inter-textual aspects between slovenian folk song and contemporary slovenian poetry

    Kaucic, Marjetka Golez
    Na primeira parte do artigo a autora apresenta a pesquisa que a levou a constatar que uma larga faixa de poetas eslovenos entre 1958 e 1990 colheram a sua inspiração da forma ou conteúdo de específicas canções populares. A autora discute a forma e processos desta conexão, e prossegue apresentando os fenómenos mais significativos da interacção entre a arte popular e a contemporânea no trabalho de dois poetas eslovenos contemporâneos, Veno Taufer e Gregor Strnisa; vão estes desde pequenos "toques populares" a totais concatenações intertextuais. Usando a teoria da intertextualidade, apresenta duas concatenações intertextuais que começam com uma balada como...

  15. Echoes of empire: a remnant of english in the folk song of the Balearic Islands

    Furey, Simon
    O trabalho levado a cabo na Abadia de Monserrat pelo Padre Josep Massot i Muntzner, publicando materais da obra do cancioneiro popular da Catalunha continua a dar-nos frutos fascinantes. O volume VIII, publicado em 1998, contém a única estância conhecida até hoje duma cantiga em inglês macarronico. Estre breve artigo defende que a cantiga data do tempo da ocupação britânica de Minorca no séc. XVIII.

  16. Os temas em galego do romanceiro tradicional da Galiza

    Forneiro Pérez, José Luís
    O silêncio das letras galegas desde a Idade Média até ao Ressurdimento oitocencista fez com que os historiadores da literatura na Galiza se perguntassem na segunda metade do séc. XIX e durante o séc. XX que se deve entender por literatura galega; em 1963 Ricardo Carvalho Calero na sua clássica Historia da literatura galega contemporánea definiu-a como a literatura composta em galego. Deste modo, prescindia-se das obras em língua castelhana de autores nascidos na Galiza como Emilia Pardo Bazán, Ramón María del Valle Inclán, Wenceslao Fernández Flórez, Camilo José Cela ou Gonzalo Torrente Ballester; em troca, incluíam-se composições em galego...

  17. Canções da gesta, romanceiro e pressupostos teóricos: um livro sobre D. Gaifeiros

    Fontes, Manuel da Costa
    Num livro recente,Victor Millet, recorrendo a modernas teorias, propõe-se rever e actualizar velhas ideias referentes à canção de gesta germânica sobre Walther da Aquitânia e ao romance pan-­ibérico de Gaifeiros e Melissenda.1 O livro consta duma introdução teórica(11-­28), estudos da canção de Walther(31-­96)e de Gaifeiros(97-­207), e dum apêndice onde se juntam e organizam todas as versões conhecidas do romance(208-­322), concluindo com uma extensa bibliografia(323-­357) e um “Indice de autores y obras”(361-­364). Como o autor se apoia em teoria, o livro situa-­se na mesma linha, geralmente útil, que tem analizado o romanceiro desde um ponto de vista semiótico, socio-­linguístico, antropológico e feminista.2 Embora se trate duma contribuição importante, um livro complexo e rico de ideias, é também um livro controverso, visto que o autor se baseia em postulados bastante frágeis, e ataca de maneira injusta e desnecessária a melhor crítica anterior.

  18. Oral ballads as national literature: the reconstruction of two norwegian ballads

    Espeland, Velle
    No passado muitos folcloristas estavam, igualmente interessados em política cultural. A recolha, a publicação e a pesquisa em cultura popular estavam claramente direccionadas para a construção e suporte duma identidade nacional. Foi assim que a Idade Média se tornou instrumental para a política cultural contemporânea mais do que como objecto de pesquisa histórica. Moltke Moe, o primeiro professor de folclorística e da linguagem das cantigas populares na Noruega, é considerado o pai da investigação folclorística neste país. Devotou muito do seu tempo à reconstrução das baladas populares norueguesas. São analisadas neste artigo duas das suas reconstruções (A visão do sonho...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.