Mostrando recursos 1 - 16 de 16

  1. The relationship between verse and prose in literary folklore

    Stanonik, Marija
    Este artigo traça um breve panorama do estado actual da questão das fronteiras entre as duas estruturas poéticas fundamentais (verso e prosa), partindo das observações de alguns autores sobre o seu carácter complementar.

  2. Structural-semantic principles of formation of the types of the folk tale

    Kerbelyte, Bronislava

  3. The jewish beauty and the king: story and History

    Avishur, Yitzhak; Jason, Heda; Jussay, P. M.
    Is this a story of a true event, a historical account, or is it a beautiful and sad folk tale expressing in poetic images the precarious position of an ethno- religious minority living in a foreign country, at the mercy of the country's lords, small or big?

  4. The knife of death and the stone of patience

    Goldberg, Christine
    A certain maiden, an unfortunate princess reduced to herding geese, is asked by the King, who is about to leave on a journey, what gifts she would like him to bring her.

  5. Capuchinho Vermelho em Portugal

    Silva, Francisco Vaz da
    A presente reflexão, partindo do exame dum conto que surge a um primeiro olhar como multiplamente problemático – o narrador anónimo funde dois contos-tipo distintos numa narrativa única; opõe mas sobrepõe duas protagonistas; trata um tema “estrangeiro” através de noções enraizadas na etnografia “portuguesa” - , incita a reconhecer o carácter limitativo o recurso a noções como “nativo” e “estrangeiro” ao tratar problemas de etnografia portuguesa (ou outra regional) que claramente se inserem num âmbito mais vasto, e sugere por outro lado que a ideia de que a etnografia portuguesa pode ser estudada como um universo estanque no domínio europeu...

  6. A viagem mitológica de Ulisses ao Brasil

    Costa, Edil Silva
    Não é possível falar sobre a narrativa mítica sem remeter para a literatura e a mitologia grega.

  7. Pouçot: conception orale, naissance anale. Une lecture psychanalytique du conte type 700

    Belmont, Nicole
    Il est généralement admis que les contes de tradition orale, et tout particulièrement les contes merveilleux, étaient destines à la communanté des adultes, jeunes et vieux, alors que d´autres types de récites – contes d´animaux, contes ou chants énumératifs, etc. – étaient racontés aux enfants (Pelene, 1993).

  8. Sobre a tradição oral Algarvia. 1— Poesia recolhida na freguesia de Querença. As orações

    Galhoz, Maria Aliete
    Breve reflexão sobre as orações e os romances-oração contidos na colecção entitulada Tradição Oral Algarvia.I — Poesia Recolhida na Freguesia de Querença. Deixando de lado a perspectiva diacrónica, vamos considerar as formas mnemónicas e formulísticas de algumas orações de protecção: Padre Nosso Pequenino, uma oração da noite, As Tabuínhas de Moisés, uma "oração forte" para ser recitada duma forma extremamente rigorosa e ritualizada, através duma estrita ordem verbal e numérica. É também referido um romance-oração recolhido só no Algarve e que apresenta, em certas versões, formas vestigiais de paralelismo também encontradas nalguns romances líricos.

  9. O nome da menina

    Guimarães, Ana Paula
    "O Nome da Menina" celebra o nascimento da ELO, uma revista que se propõe como um "elo" entre aqueles que estudam os elos que constituem a tradição. Para tal, "O Nome da Menina" reflecte sobre nomes, nomes também que nos deeram a nós, os que damos os nomes a todos estes artigos.

  10. Acerca do romanceiro e cancioneiro do Algarve de Ataíde Oliveira

    Anastácio, Vanda
    Los estudios sobre el Romancero llevados a cabo en los últimos decenios han permitido caracterizarlo como un género muy codificado, sujeto a unas reglas poéticas de realización muy precisas.

  11. Los manrique: de Antonio de Trueba al Conde de Barcelos

    Prieto Lasa, J. Ramón
    Con la publicación de las Leyendas genealógicas de España, en 1887, el escritor vizcaíno Antonio de Trueba (c. 1819-1889) “recuperaba” y divulgaba entre sus lectores un corpus de antiguas narraciones prácticamente desconocidas por ellos.

  12. Correspondencias folclóricas españolas de la farsa de Inês Pereira de Gil Vicente

    Pedrosa, José Manuel
    Gonzalo Correas, en su monumental "Vocabulario de refranes y frases proverbiales", fechado en Salamanca en 1627, anotó la siguiente seguidilla: El amor del soldado no es más de una ora, ke en tokando la kaxa: ¡i a Dios, señora1!

  13. A escolha entre o bem e o mal: uma análise de a nau catrineta

    Montez, Maria Santa Vieira
    O Mar e os portugueses têm sempre permanecido ligados - na vivência do dia a dia, bem como na memória colectiva.

  14. A transmissão do conto

    Júdice, Nuno
    O processo de recolha dos contos enferma, muitas vezes, do facto de terem de passar pelo crivo da censura ética ou estética dos compiladores.

  15. A busca da poesia tradicional na voz e na memória: a pesquisa do romaceiro na Paraíba

    Santos, Idelette Muzart Fonseca dos
    Tudo começou com um livro editado pela primeira vez em 1971 e intitulado Romance d´A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, de Ariano Suassuna.

  16. El repertorio infantil de una familia castellana (Segovia - Valladolid)

    Fraile Gil, José Manuel; Sierra de Grado, Rosario
    El estudio de lo que podríamos denominar ramas colaterales al viejo tronco de la tradición literária panhispánica ha sido afán poco cultivado salvo en momentos esporádicos de la historia más reciente.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.