Mostrando recursos 1 - 20 de 125

  1. The workaholism as an obstacle to safety and well-being in the workplace

    Goncalves, Gabriela; Néné, D.; Sousa, C.; Santos, Joana; Sousa, António Manuel Coelho Oliveira e
    The work aholism, defined as addiction at work, increase burnout and negatively affects the psychological well-being. It was developed a quantitative study using self-reported measures. This study aims to evaluate the variables: passion for work, work engagement, engagement for life and job satisfaction as predictors of workaholism and the effects of workaholism on the psychological well-being and burnout. With a sample of 199 workers, the results of multiple linear regression analysis allowed to identify that some of the variables and their dimensions have significant effects on the workaholism and on psychological well-being and burnout.

  2. «O que se ergue do fogo é um lugar-corpo». Leituras da poesia de Adília César

    Nogueira, Adriana
    Uma possível leitura de dois livros de Adília César (Lagos, 1959): "O que se ergue do fogo", de 2016, e "Lugar-corpo", de 2017, enquadrando as questões por eles levantadas nas definições de Vergílio Ferreira («a interrogação está do lado do insondável. A pergunta desenvolve-se na clara horizontalidade; a interrogação, na obscura verticalidade», em "Invocação do meu corpo", p.20), considerando que estes poemas não têm referentes diretos num mundo prático da horizontalidade, mas que há um movimento interior que não se expande, não se expõe. Antecipado pelo primeiro livro, no segundo, esta nova poesia de Adília César acentua a verticalidade das...

  3. Manuel Teixeira-Gomes

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    Na viragem do século XIX para o século XX, Manuel Teixeira-Gomes é uma figura incontornável no panorama da História, da Cultura e da Literatura portuguesas.

  4. Introdução

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    Necessariamente breve, visto se apresentar como uma carta, e evocando um bibelot rococó pela sua graciosidade e elegância, tanto de espírito como de linguagem, Le Sylphe revela-se, porém, uma forma literária complexa pelo modo como harmoniza as convenções de alguns dos géneros narrativos prediletos no seu tempo: a epístola, o conto e o diálogo. Contudo, esta combinatória permite o jogo ambíguo entre o real e o sobrenatural, qual conto fantástico avant la lettre. Mas ela contribui, também, para a problematização das fronteiras dos géneros narrativos no contexto do seu tempo.

  5. A transformação do espaço funerário no ocidente entre os séculos IV e VI. Ambiguidades e loci sepulturae em espaços rurais do sul da Lusitânia: o caso dos templos

    Bernardes, João Pedro
    Após os cuidados tidos com os locus sepulturae, comprovados por dados epigráficos e pela literatura clássica de época imperial, uma profunda alteração na organização de muitas necrópoles e espaços de enterramento surge a partir do século quarto. Esta mudança resulta da gradual decadência dos modelos de gestão imperiais, mas também da afirmação de uma nova perspetiva de entendimento do universo mental e religioso. Do ponto de vista arqueológico, agora existem novas realidades na deposição sepulcral e na topografia funerária, quer em áreas urbanas, quer rurais, que são sintomas de novas conceções religiosas no mundo como a vida além‑túmulo é concebida. Contudo, também evidenciam mudanças nos poderes e formas...

  6. Consumo e transformação de peixe entre o mundo romano e o mundo islâmico

    Bernardes, João Pedro
    É conhecido na Antiguidade o gosto por um conjunto de produtos à base de peixe, onde se destaca o famoso garum. Esta palavra, de origem grega (Plínio, N.H. XXXI, 93; Isidoro, Etym. XX, 3, 19)1, é a que melhor retrata o gosto de Gregos e Romanos pelos preparados de peixe, uma vez que constituiu o produto mais refinado e luxuoso dentro de uma vasta gama de derivados piscícolas e que, por isso mesmo, foi o mais aludido na literatura greco-latina que se refere aos produtos alimentícios oriundos do mar. É um étimo que tende a perpetuar-se no tempo, acabando por...

  7. Património e território: relatório final


    O presente estudo consiste na realização de uma análise e avaliação do estado dos Imóveis Classificados em Portugal, tendo por base os inventários e os dados produzidos pelas entidades que o tutelam. O estudo é uma encomenda do Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Cultural (GEPAC), com a coordenação superior do Gabinete do Secretário de Estado da Cultura – no âmbito do Programa Operacional de assistência Técnica FEDER – eixo prioritário “Coordenação e Monitorização Estratégica do QREN” - Património e Território. Visando este estudo “fundamentar e monitorizar as medidas que se vierem a delinear para o investimento em projetos com componente cultural no âmbito da programação dos...

  8. Roman amphora production in the Algarve (Southern Portugal)

    Bernardes, João Pedro; Viegas, Catarina
    During the Roman period, pottery production was disseminated across the Algarve region, mainly on the coast, and in most cases it has a direct connection with fish-salting units. Somewhat fewer than ten production sites are known to have manufactured amphorae and complementarily domestic pottery and building ceramics, although on only five of them have the fabrics been studied and published. The site at Martinhal on the westernmost part of the coast deserves to be specially highlighted, since it is the only one where the dimensions of the production area are better known, and there are features that allow the evaluation...

  9. Crítica literária e romance histórico: a propósito de "Camões - Este meu duro génio de vinganças" de Maria Vitalina Leal de Matos

    Carvalho, João Carlos Firmino Andrade de
    No presente estudo, depois de breves considerações iniciais acerca do romance histórico enquanto género literário, o autor centra-se na abordagem do primeiro romance de Maria Vitalina Leal de Matos, sintetizando o conteúdo romanesco da obra, descrevendo e analisando a organização estrutural da narrativa biográfica, bem como as estratégias discursivas utilizadas, a fim de tornar visível ao leitor a natureza do enfoque interpretativo adotado pela escritora e ensaísta.

  10. Pelo país dos romances com o Padre Bougeant

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    No âmbito do volume subordinado ao tema «A Peregrinação de Fernão Mendes Pinto e a Perenidade da Literatura de Viagens», o pequeno romance do padre jesuíta francês Guillaume-Hyacinthe Bougeant, intitulado Viagem maravilhosa do Príncipe Fan-Férédin no País dos Romances e publicado em 1735, constitui-se como uma curiosa narrativa de viagens imaginárias, cujo objectivo é o de levar o leitor a reflectir sobre a futilidade do romance enquanto aparentemente o diverte. Género perigoso para a moral e a educação da juventude, na perspectiva da Companhia de Jesus, Bougeant tentará, nesta obra, compilar à saciedade todos os clichés romanescos recolhidos nos autores...

  11. A figura de Schah-Baham nos contos orientais de Claude Crébillon

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    Neste artigo, analisa-se a figura do sultão Schah-Baham, personagem de duas narrativas de perfume oriental da autoria do francês Claude Crébillon (1707-1777), Le Sopha e Ah, quel conte!. Apresentado como neto do par nuclear das Mil e Uma Noites, Schah-Baham caracteriza-se pela idiotice. O seu interesse pelos contos que escuta resume-se aos pormenores eróticos e vulgares, revelando-se um auditor ingénuo, apressado, mas tirano. Contudo, não se coíbe de tecer comentários reveladores do seu medíocre entendimento dos sentidos profundos das histórias narradas, mostrando-se fascinado pelos aspetos superficiais dos contos. Os dislates do sultão servem, porém, de alerta ao leitor relativamente a...

  12. Estrangeiro a si próprio. O duplo e a fobia da loucura em algumas narrativas fantásticas de Gautier e Maupassant

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    On propose ici l’analyse d’un aspect particulier de la représentation du concept de l’étranger, « l’étranger à soi-même », dans le contexte de la littérature fantastique française du XIXe siècle. Le héros du récit, un sujet aussi normal que son lecteur, est soudain frappé de l’image de son double. Il en devient profondément troublé, se sentant de plus en plus comme s’il avait été transformé en un étranger, en un inconnu face à son épouvantable double, dont la monstrueuse origine est perçue soit comme diabolique (chez Gautier), soit comme hallucinatoire voire extraterrestre (chez Maupassant). Il s’agira, selon les différents récits étudiés, des effets d’une possession diabolique, du...

  13. O Jogo das cartas e da tradução: ainda o caso das lettres portugaises

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    As hipotéticas cartas originais portuguesas de Mariana teriam inspirado a imaginação criadora e o talento literário de Guilleragues. O tradutor aqui seria muito mais que traditore, seria alguém que joga com as cartas e com as convenções da tradução, transformando-se em autor que joga com os códigos do literário, renovando o género romanesco francês pela influência da tragédia clássica, mas sobretudo pela criação da forma epistolar que tanto sucesso futuro alcançou nas literaturas europeias, tal o poder encantatório da obra que nos legou, original ou belíssima infiel.

  14. A freira portuguesa: do anonimato às luzes da ribalta

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    Publicadas anonimamente em Paris, em 1669, as Lettres portugaises encenam uma freira portuguesa e o seu amor proibido por um oficial francês. Primeiramente, vemos como a epistológrafa passa do anonimato às luzes da ribalta. O sucesso imediato do texto é acompanhado por uma controvérsia, que ainda dura, sobre a autenticidade (lusa) das cartas ou a sua ficcionalidade (francesa). Desde o século XIX, procura-se identificar a freira como Mariana Alcoforado, figura histórica, e atribuir-lhe a autoria das cartas, traduzidas em sucessivas versões em português. Os séculos XX e XXI confirmam a ascensão desta mítica figura de amante e epistológrafa às luzes...

  15. Literatura e cinema: experimentação, intertextualidade e adaptação

    Carvalho, João Carlos Firmino Andrade de; Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    O presente texto constitui-se como um Roteiro para um Seminário sobre Literatura e Cinema. Visa a abordagem das relações entre a literatura e o cinema, na perspectiva da compreensão da natureza das linguagens literária e cinematográfica, dos conceitos de experimentação narrativa, de intertextualidade e de adaptação.

  16. Topique(s) du public et du privé dans "Les Lettres Athéniennes" de Claude Crébillon: libertinage et roman épistolaire

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    Lorsque Claude Crébillon publie son dernier roman en 1771, Lettres athéniennes, il y remploie, quoique d’une façon esthétiquement encore plus complexe et élaborée, tous les topoї concernant le langage galant au service du libertinage et la convention de la fiction de l’authenticité du roman épistolaire, tellement à la mode chez les lecteurs de son temps.

  17. Claude Crébillon e a reinvenção da cortesia

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    Neste estudo, sintetizamos o modo como Claude Crébillon (1707-1777) se faz herdeiro da cortesia enquanto código retórico-amoroso que pontifica no discurso literário francês desde as suas origens trovadorescas, a molda e a reinventa, tendo em conta o contexto da libertinagem galante que caracteriza o seu tempo.

  18. Singularidades do fantástico em Manuel Teixeira-Gomes

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    O propósito deste nosso estudo consiste em abordar, em textos de Manuel Teixeira-Gomes como “Gente Singular”, “Sede de Sangue”, “A Cigana” e “O Sítio da Mulher Morta”, o modo de funcionamento da experimentação do registo fantástico, forma de olhar a realidade sob o prisma de uma “inquietante estranheza” (Freud, 1985), impossível de explicar, fonte de angústia e medo.

  19. O sedutor e o seu público: poéticas da persuasão libertina em "The Fortunate Foundlings" de E. Haywood e "Les Heureux Orphelins" de Crébillon

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    A temática geral aqui proposta, “Poéticas da Persuasão”, trouxe-me à memória dois romances europeus de Setecentos esquecidos, ou mesmo desconhecidos da grande maioria do público leitor contemporâneo. Refiro-me, por um lado, a The Fortunate Foundlings, publicado anonimamente em Londres por T. Gardner em 1744, mas cedo atribuído à sua autora, a escritora prolífica e bem sucedida Elisabeth (ou Eliza) Fowler Haywood (1693?-1756) e, por outro, a Les Heureux Orphelins, Histoire imitée de l’Anglais, publicado dez anos mais tarde em Bruxelas pelos irmãos Vasse (romance em quatro partes, supostamente a tradução de uma obra inglesa não referenciada mas que o século...

  20. Retórica do corpo sedutor

    Carvalho, Ana Alexandra Mendonça Seabra da Silva Andrade de
    A temática da retórica do corpo sedutor, como linguagem corporal que revela ou esconde as emoções do sujeito seduzindo voluntária ou involuntariamente o Outro, foi-nos sugerida a partir da leitura do Diário do Sedutor de Sören Kierkegaard e de uma comparação com o protagonista do romance stendhaliano Le Rouge et le Noir, Julien Sorel, bem como com o modelo de apaixonado romântico segundo Gœthe, Werther, para, com base nas obras destes argutos mestres da Arte de Amar, procurarmos compreender o funcionamento desse outro tipo de discurso amoroso, paralinguístico, da retórica do corpo sedutor (a linguagem do olhar, do rosto, dos...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.