Mostrando recursos 1 - 20 de 178

  1. Situação e perspetivas da fruticultura do Algarve

    Duarte, Amílcar
    O Algarve é uma região com uma longa tradição frutícola, mas as espécies cultivadas têm vindo a alterar-se ao longos dos anos. Na segunda metade do século passado, o pomar tradicional de sequeiro, composto por alfarrobeiras, amendoeiras, oliveiras e figueiras, começou a ser abandonado e a área de citrinos teve um enorme aumento.

  2. Arquitetura, contexto e mudança nas regiões de montanha do norte da Beira

    Costa, Miguel Reimão
    O presente artigo incide na arquitetura vernacular das áreas de montanha no norte de Portugal e, mais especificamente, da região setentrional da Beira, procurando caracterizar as condições da sua permanência e mudança, a partir da importância do contexto, do povoamento e da paisagem e considerando os diferentes ciclos de transformação características da época contemporânea. Numa fase inicial, esta arquitetura será analisada no âmbito da organização tradicional das áreas de recursos das aldeias serranas, desde os diferentes usos e construções na paisagem ao sítio do assentamento. Do mesmo modo, será também caracterizada tendo em conta a transformação destas paisagens em altitude:...

  3. Livro de resumos do IV colóquio nacional de horticultura biológica


    A agricultura biológica tem futuro e o futuro é hoje! É o mote do IV Colóquio Nacional de Horticultura Biológica, que decorre de 17 a 19 de março, no Anfiteatro Verde da Universidade do Algarve, em Faro. Uma iniciativa da Associação Portuguesa de Horticultura (APH) em parceria com a Universidade do Algarve e a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve. O IV Colóquio Nacional de Horticultura Biológica pretende ser um espaço de troca de conhecimento, de experiências e de debate que contribua para demonstrar o potencial produtivo, económico e ambiental da agricultura biológica (AB). Este modo de produção...

  4. Livro de resumos do IV colóquio nacional de horticultura biológica


    A agricultura biológica tem futuro e o futuro é hoje! É o mote do IV Colóquio Nacional de Horticultura Biológica, que decorre de 17 a 19 de março, no Anfiteatro Verde da Universidade do Algarve, em Faro. Uma iniciativa da Associação Portuguesa de Horticultura (APH) em parceria com a Universidade do Algarve e a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve. O IV Colóquio Nacional de Horticultura Biológica pretende ser um espaço de troca de conhecimento, de experiências e de debate que contribua para demonstrar o potencial produtivo, económico e ambiental da agricultura biológica (AB). Este modo de produção...

  5. Sustentabilidade ambiental e humana da produção de alimentos: uma análise comparativa entre agricultura biológica e convencional

    Fernandes, Maria Jacinta; Gonçalves, Gabriela; Duarte, Amílcar
    A produção e o consumo de alimentos produzidos em agricultura biológica (AB) apoiam-se na ideia da sua superior qualidade nutricional e em supostos efeitos benéficos na saúde humana, bem como no menor impacto ambiental da AB relativamente à agricultura convencional (AC). Mas serão mesmo as dietas baseadas nestes alimentos significativamente mais saudáveis para as pessoas e o ambiente e, portanto, mais sustentáveis que as dietas baseadas no modo convencional? O objetivo deste trabalho é apresentar uma síntese da informação publicada na última década referente a análises comparativas entre AB e AC, através de um conjunto de indicadores de qualidade ambiental...

  6. Caracterização da rebentação da tangerineira ‘Setubalense’ em anos de safra e de contrassafra

    Pacheco, Pedro; Duarte, Amílcar
    A produção de citrinos encontra-se amplamente disseminada por todos os continentes, representando uma atividade económica geradora de milhões de euros. As crescentes exigências dos consumidores conduzem ao aparecimento de novas variedades, em detrimento das cultivares tradicionais. A produção de tangerineira ‘Setubalense’ tem vindo a sofrer um acentuado declínio, mas os consumidores mais exigentes em aromas cítricos e fragrâncias intensas continuam a apreciar esta cultivar. Por isso, esta cultivar tem algum espaço comercial para mercados diferenciados em que se valorizam as cultivares tradicionais. Estas características e a sua época de maturação, que implica ser pouco afetada pela Ceratitis capitata, fazem da...

  7. Notas sobre a aplicação de reguladores de crescimento na citricultura portuguesa

    Duarte, Amílcar
    A citricultura está cada vez mais dependente de mercados altamente competitivos, os quais exigem fruta de qualidade elevada e pagam a baixos preços. Estas exigências colocam uma enorme pressão sobre os produtores de citrinos, no sentido de produzir mais e melhor, e a baixo custo. É neste quadro que os citricultores veem a aplicação de reguladores de crescimento como mais um recurso tecnológico para otimizar a produção. O aprofundamento do conhecimento científico nas áreas da biologia, da química e da fisiologia vegetal permitiu que nas últimas décadas se tenha desenvolvido um conjunto amplo de técnicas de controlo da frutificação dos citrinos e melhoria da qualidade do fruto, baseadas na aplicação de reguladores de crescimento. Estas técnicas vão...

  8. As Primeiras Coisas

    Nogueira, Adriana
    Releio a epígrafe de As Primeiras Coisas (Quetzal, 2013), romance de Bruno Vieira Amaral (mais conhecido como crítico literário e autor de um outro livro, muito útil e usado por muitos jovens às voltas com a disciplina de Literatura, Guia para 50 Personagens da Ficção Portuguesa): «‘Por toda a Hiroxima, as paredes e outras estruturas que permaneceram de pé preservaram sombras de pessoas ou de objectos. Todas elas na direcção do clarão de luz. A criação de tais imagens é semelhante à marca deixada no braço por um relógio no fim de um dia ao sol na praia.’ Charles Pellegrino, O Último Comboio de Hiroxima». E tudo faz sentido. Se não tivesse que dar mais informações sobre o livro, diria que As Primeiras Coisas...

  9. Carbon metabolism of Carob young trees under low temperature: different responses among cultivars

    Cavaco, A. M.; Ferreira, V. L.; Santos, A. M.; David, Maria Manuela
    Young trees of two carobs (Ceratonia siliqua L.) cultivars, Mulata and Galhosa, ,propagated in vitro and grown for 3-4 years in a greenhouse were moved into a growth chamber under environmental controlled conditions where they were exposed to 25/15º C (control), 10/5º C (chilling) and again to 25/15º C (recovery).

  10. Biodegradable polyesters reinforced with mesoporous silica particles

    Campos, J. M.; Ribeiro, M. R.; Deffieux, A.; Péruch, F.; Lourenço, J. P.; Cerrada, M. L.

  11. Trabalhos práticos de Introdução à Química Física

    Rio, Carolina
    Trabalhos práticos de Introdução à Química Física

  12. Caderno de aulas práticas de Introdução à Química Física

    Rio, Carolina; Wang, Wenli
    Caderno de aulas práticas de IQF.

  13. Caderno das teórico- práticas de Termodinâmica Química

    Rio, Carolina
    Caderno das teórico-práticas de Termodinâmica Química, 2º ano. Revisão e actualização

  14. Sebenta das aulas teóricas/teórico práticas para " Química Inorgânica"

    Wang, Wenli
    Sebenta das Aulas Teóricas /Teórico-práticas Curso: Farmácia Ano Letivo 2014/2015

  15. Sebenta das aulas teóricas para "Química"

    Wang, Wenli
    Sebenta das Aulas Teóricas para "Química"

  16. Sebenta das aulas laboratoriais para "Termodinâmica e Cinética"

    Wang, Wenli; Rio, Carolina
    Sebenta das Aulas Laboratoriais para disciplina de "Termodinâmica e Cinética"

  17. Caderno de exercícios para "Termodinâmica e Cinética"

    Wang, Wenli
    Caderno de Exercícios para disciplina de "Termodinâmica e Cinética"

  18. Sebenta das aulas teóricas para "Termodinâmica e Cinética"

    Wang, Wenli
    Sebenta das Aulas Teóricas para disciplina de "Termodinâmica e Cinética"

  19. Caderno de problemas para as aulas teórico-práticas: introdução à química física

    Rio, Carolina
    Caderno de problemas para as aulas teórico-práticas: introdução à química física

  20. Caderno de aulas teóricas da componente de termodinâmica química de termodinâmica e cinética

    Rio, Carolina
    Caderno de aulas teóricas da componente de Termodinâmica Química da disciplina semestral de Termodinâmica e Cinética

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.