Recursos de colección

Repositório do Instituto Politénico de Castelo Branco (14.730 recursos)

O Repositório Científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco tem como objectivos fundamentais a divulgação, a preservação em formato digital e a partilha do conhecimento científico gerado na instituição, constituindo-se numa ferramenta de valor acrescentado porque permite aumentar a visibilidade e o impacto da investigação desenvolvida.

ESACB - Escola Superior Agrária

Mostrando recursos 1 - 20 de 3.268

  1. Assessment of Genetic Diversity in Opuntia spp. Portuguese Populations Using SSR Molecular Markers

    Reis, C.M.G.; Raimundo, Joana; Ribeiro, M.M.A.
    The Opuntia spp., most likely few individuals, were introduced in the Iberian Peninsula in the beginning of the 16th century, after the discovery of America, spreading afterwards throughout the Mediterranean basin. We analysed, for the first time, the genetic diversity in a set of 19 Portuguese Opuntia spp. populations from the species O. ficus-indica, O. elata, O. dillenii and O. robusta using nuclear microsatellite (nuSSR) markers. The Italian cultivars ‘Bianca’, ‘Gialla’ and ‘Rossa’ were included in the study for comparison purposes. The nuSSR amplifications produced from five to 16 alleles, with an average of 9.2 alleles per primer pair, and...

  2. Proposta de constituição de uma rede de protecção e activação biológica para a península de Setúbal

    Quinta-Nova, L.C.
    Como objectivo fundamental deste trabalho tem-se a manutenção e a activação da diversidade ecológica, entendendo-se como tal a diversidade, em termos de espécies e de habitats, nas áreas terrestres ou nas áreas costeiras sujeitas aos movimentos cíclicos das marés, com cobrimento temporário pelas águas, de uma região designada por Península de Setúbal, limitada a norte e a sul, respectivamente, pelo Estuário do Tejo e pelo Estuário do Sado, e a este por um eixo vertical situado entre Setúbal e o Montijo. Para tal elaborou-se uma estrutura que interligasse as diversas áreas que apresentam um alto valor ecológico, definido com base...

  3. Developing an index for forest productivity mapping - A case study for maritime pine production regulation in Portugal

    Mestre, S.; Alegria, C.M.M.; Albuquerque, M.T.D.; Goovaerts, P.
    Productivity is very dependent on the environmental and biotic factors present at the site where the forest species of interest is present. Forest site productivity is usually assessed using empirical models applied to inventory data providing discrete predictions. While the use of GIS-based models enables building a site productivity distribution map. Therefore, the aim of this study was to derive a productivity index using multivariate statistics and coupled GIS-geostatistics to obtain a forest productivity map. To that end, a study area vastly covered by naturally regenerated forests of maritime pine in central Portugal was used. First, a productivity index (PI) was built based on Factorial Correspondence...

  4. Estudo de impacte ambiental de uma Unidade de Produção de Óleo de Pirólise, Carregal do Sal - Clima, Solos, Uso do Solo e Paisagem

    Quinta-Nova, L.C.
    Estão sujeitos a AIA, entre outros, os projetos enunciados no anexo II do Decreto-Lei n.º 197/2005. A metodologia seguida para elaboração do EIA compreendeu as seguintes etapas: Realização de trabalho de campo e recolha de informação no local; Análise bibliográfica, de elementos do projeto e de legislação relevante; Tratamento da informação recolhida com vista à caracterização da situação atual do ambiente potencialmente afetado pelo projeto e à previsão da evolução do ambiente na ausência do projeto; Análise de impactes decorrentes do projeto e identificação de medidas de prevenção, redução ou compensação dos impactes negativos, bem como de planos de monitorização.

  5. Estudo de impacte ambiental do Centro Comercial RainhaShopping - Clima, Solos e Ordenamento do Território

    Quinta-Nova, L.C.
    Estão sujeitos a AIA, entre outros, os projetos enunciados no anexo II do Decreto-Lei n.º 197/2005. A metodologia seguida para elaboração do EIA compreendeu as seguintes etapas: Realização de trabalho de campo e recolha de informação no local; Análise bibliográfica, de elementos do projeto e de legislação relevante; Tratamento da informação recolhida com vista à caracterização da situação atual do ambiente potencialmente afetado pelo projeto e à previsão da evolução do ambiente na ausência do projeto; Análise de impactes decorrentes do projeto e identificação de medidas de prevenção, redução ou compensação dos impactes negativos, bem como de planos de monitorização.

  6. Estudo de impacte ambiental da Zona Industrial de Silvares, Fundão - Solos e Capacidade de Uso do Solo

    Quinta-Nova, L.C.
    Estão sujeitos a AIA, entre outros, os projetos enunciados no anexo II do Decreto-Lei n.º 197/2005. A metodologia seguida para elaboração do EIA compreendeu as seguintes etapas: Realização de trabalho de campo e recolha de informação no local; Análise bibliográfica, de elementos do projeto e de legislação relevante; Tratamento da informação recolhida com vista à caracterização da situação atual do ambiente potencialmente afetado pelo projeto e à previsão da evolução do ambiente na ausência do projeto; Análise de impactes decorrentes do projeto e identificação de medidas de prevenção, redução ou compensação dos impactes negativos, bem como de planos de monitorização.

  7. Mapa "Zona Histórica de Castelo Branco"

    Carvalho, Nuno; Quinta-Nova, Luís
    Cartografia de detalhe da Zona Histórica da cidade de Castelo Branco, efetuada com base na norma ISOM2004 - International Specification for Orienteering Maps.

  8. Orientação em Contexto Escolar II

    Quinta-Nova, L.C.; Cardoso, Jorge
    O curso visou: Fornecer informação específica sobre a Orientação como conteúdo curricular de Educação Física, numa perspectiva de complemento e enriquecimento dos programas nacionais. Dar a conhecer metodologias de iniciação à Orientação desportiva no Ensino Básico e Secundário em espaços interiores da escola e espaços circundantes utilizando mapas. Fornecer pistas para a produção de ferramentas didácticas indispensáveis à elaboração de unidades de aprendizagem.

  9. Modelos de gestão florestal sustentável baseados na análise espacial multicritério

    Roque, N.; Alegria, C.M.M.; Quinta-Nova, L.C.; Albuquerque, M.T.D.; Navalho, Isabel; Fernandez, P.
    Portugal é um país com forte vocação florestal, sendo que a floresta tem um papel primordial quer do ponto de vista social quer económico. Dada a sua importância é necessário uma gestão sustentável da mesma através de administração e uso a um ritmo que mantenham a sua biodiversidade, produtividade, capacidade de regeneração, vitalidade e potencialidades para satisfazer funções ecológicas, económicas e sociais relevantes, a um nível local e nacional, sem prejuízo de outros ecossistemas. As principais tendências de mudança da ocupação do solo em Portugal continental nas últimas duas décadas resultam da ação dos incêndios florestais e ainda do crescente...

  10. A spatial statistical approach for sedimentary gold exploration: a portuguese case study

    Goovaerts, P.; Albuquerque, M.T.D.; Antunes, I.M.H.R.
    Only the abstract and metadata are available.

  11. Climate change adaptation measures in the management of natural and environmental risks (ClimRisk)

    Fernandez, P.; Quinta-Nova, L.C.; Pedro, N.
    The CLIMRisk project focuses on a specific transitional area (NUTS II), strategically located between the southern plains and the northern mountainous area, which intrinsically experience the influence of the complete set of risks characteristic to both regions. Building upon the published research and the technical ability of the created consortium, CLIMRisk proposed the integrated study of climate variability and evolution (2041-2070), coastal erosion, rivershed water quality (Nabão and Lis rivers), biomonitoring and flood risk assessment, forest fire hazards, thus building upon the created knowledge base to propose usable tailor made adaptation measures. The outputs of the project clearly benefit the...

  12. Cistus ladanifer (Cistaceae): a natural resource in Mediterranean-type ecosystems

    Frazão, David F.; Raimundo, Joana R.; Domingues, Joana L.; Quintela-Sabarís, Celestino; Gonçalves, J.C.; Delgado, F.M.G.
    Cistus ladanifer has a well-defined taxonomic identity. 2,2,6-trimethylcyclohexanone may be an authenticity and taxonomic marker. Its traits and applications make it a possible economic resource fitted for Mediterranean areas. Cistus ladanifer is a dominant shrub species endemic to the western Mediterranean region. Due to its dominant nature and its potential ecological, aromatic or pharmacological applications, C. ladanifer has been the object of numerous studies. In this review current knowledge on different aspects of this species is summarized, from its taxonomy to its chemical characterisation or its competitive traits. There are no doubts about the taxonomic entity of C. ladanifer, although...

  13. Acesso aberto ao conhecimento no IPCB : o contributo do Repositório Científico

    Rodrigues, M.E.P.
    O acesso livre ao conhecimento científico ganhou expressão e começou a despertar consciências no meio académico e científico, sobretudo, a partir do momento em que, nos anos 90 do século XX, Stevan Harnad e Jean-Claude Guédon publicaram os primeiros periódicos científicos em acesso livre (Melero e Abad Garcia, 2008), respetivamente “Psycology” e “Surfaces”. Estavam assim dados os primeiros passos para a implementação de uma filosofia de publicação em meio científico diversa da praticada até então, quer no modo de publicação, quer no respetivo alcance (Rodrigues, Rodrigues, 2014). Alguns autores consideram mesmo este evento como a mola impulsionadora do desenvolvimento do modelo de acesso aberto ao conhecimento científico que se veio a desenvolver subsequentemente (Melero e Abad Garcia, 2008). Por outro lado o advento da Internet com...

  14. Perspetiva sobre o uso da biblioteca digital b-on pelos docentes do ensino superior – O caso do Instituto Politécnico de Castelo Branco

    Rodrigues, M.E.P.; Pulgarim Guerrero, A.; Pérez Pulido, M.
    Comunicação oral apresentada ao VIII Congresso Ibérico EDICIC que decorreu em Coimbra, na Universidade de Coimbra de 20 a 22 de novembro de 2017.

  15. Efecto de factores no genéticos en el peso al destete precoz del cordero de raza segureña.

    Lupi, T.M.; Nogales, S.; León, J.M.; Delgado, J.V.
    Se analiza la influencia sobre el peso al destete precoz, comprendido entre los 16 y los 35 días de vida, en corderos de raza ovina Segureña, de los efectos fijos sexo, época de nacimiento, zona geográfica y tipo de parto de la oveja. Se analizaron los datos del peso de 27083 corderos pertenecientes al registro histórico de la Asociación Nacional de Criadores de Ovino Segureño – ANCOS – de los últimos 13 años. Fueron realizados análisis estadísticos en cada factor, basados en el test t para las medias, análisis de varianza y el test de Tuckey para analizar los grupos...

  16. Medidas de autoproteção da segurança contra incêndio do Conservatório Regional de Castelo Branco.

    Varanda, C.A.N.; Santos, C.C.
    As medidas de autoproteção são disposições de organização e gestão da segurança, que têm como objetivo incrementar a segurança de pessoas e dos edifícios/recintos face ao risco de incêndio. Estas medidas incluem no seu conjunto procedimentos de prevenção, preparação e resposta face a um cenário de incêndio. Aplicam-se a todos os edifícios e recintos, incluindo os existentes, de acordo com o estipulado no artigo 22.º do Decreto-Lei n.º 220/2008, de 12 de novembro (regime jurídico da segurança contra incêndio em edifícios). Estas medidas são determinadas em função da utilização-tipo e da respetiva categoria de risco. As medidas de autoproteção são...

  17. Avaliação de risco de incêndio em centros históricos - o caso de Castelo Branco.

    Pais, P.A.C.; Santos, C.C.
    O risco de incêndio nos centros históricos tem sido uma problemática de difícil resolução ao longo de vários anos. A resolução de problemas desta natureza será tanto mais fácil quanto melhor conhecermos a realidade existente. Assim, neste trabalho, caracteriza-se o risco de incêndio de um conjunto de edifícios que representam de forma genérica o edificado existente no centro histórico de Castelo Branco, com base na sua ocupação, volumetria e utilização. Os edifícios em estudo são, como na maioria dos centros urbanos antigos, de pequena altura (inferior a 4 pisos) com uma construção mista de pedra e madeira. De entre os...

  18. Plano de emergência em edifícios - problemática da evacuação em utentes com capacidades vulneráveis.

    Esteves, R.S.M.; Santos, C.C.
    Dada a verificação da existência de inúmeros incidentes de várias origens, em toda a vida útil de um qualquer edifício, foi publicado em 12 de novembro de 2008 o Decreto-Lei n.º 220/2008, o qual estabeleceu o novo Regime Jurídico da Segurança Contra Incêndios em Edifícios (SCIE). Este novo diploma procurou garantir que os novos edifícios, bem como os já existentes, dispusessem de um maior grau de segurança para os seus utentes através da obrigatoriedade de implementação de equipamentos e sistemas de segurança, bem como de uma efetiva manutenção, durante todo o ciclo de vida e utilização desses mesmos edifícios. Com...

  19. Influência da idade das estacas e de tratamento com auxina e ferida na estacaria do medronheiro.

    Antunes, A.; Ferreira, C.C.A.; Ribeiro, M.M.A.
    No início de junho de 2014, efetuou-se um ensaio de estacaria de medronheiro (Arbutus unedo L.) na estufa do viveiro florestal da Escola Superior Agrária de Castelo Branco (ESA/IPCB). Selecionou-se um medronheiro no Parque Botânico da ESA/IPCB, de origem seminal (com cerca de 30 anos), com bom vigor vegetativo, onde foram recolhidas 150 estacas. Utilizaram-se, também, 150 estacas terminais provenientes de plantas jovens com um ano, provenientes de sementes de plantas de medronheiro do campus da ESA/IPCB. Pretendeu-se comparar a capacidade de enraizamento de estacas obtidas a partir de plantas jovens com estacas retiradas de uma planta adulta, sujeitas a...

  20. Caracterização e avaliação de populações portuguesas de Opuntia ficus-indica (L.) Mill.

    Reis, C.M.G.; Ribeiro, M.M.A.; Gazarini, L.C.
    Em solos de menor aptidão agrícola a figueira-da-índia tem interesse como cultura alternativa, quer para a produção de fruto quer como espécie forrageira. Foram caracterizados e avaliados, quanto ao vigor vegetativo e produção de biomassa, por métodos não destrutivos e nos dois primeiros anos após a plantação, 16 ecótipos portugueses e duas variedades italianas (“Gialla” e “Bianca”) de figueira-da-índia (Opuntia ficus-indica (L.) Miller). A produção de biomassa e vigor vegetativo foram aferidos através da determinação do número de cladódios, área de cladódios e peso verde por planta. Através da análise biométrica de 180 cladódios, foram estabelecidos modelos lineares para a...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.