Recursos de colección

Repositório do Instituto Politénico de Castelo Branco (13.947 recursos)

O Repositório Científico do Instituto Politécnico de Castelo Branco tem como objectivos fundamentais a divulgação, a preservação em formato digital e a partilha do conhecimento científico gerado na instituição, constituindo-se numa ferramenta de valor acrescentado porque permite aumentar a visibilidade e o impacto da investigação desenvolvida.

ESECB - Artigos em revistas sem arbitragem científica

Mostrando recursos 1 - 20 de 48

  1. A passagem da WEB 1.0 para a WEb 2.0 e… WEB 3.0 : potenciais consequências para uma «humanização» em contexto educativo

    Gil, Henrique
    O artigo pretende apresentar a evolução da web e as suas potencialidades para o contexto educativo. Tendo em conta a controvérsia relacionada com a possibilidade das novas ferramentas digitais da web social poderem, ao mesmo tempo, incrementar as relações interpessoais podem fomentar a diminuição dessas relações presenciais. Neste contexto, faz-se uma abordagem onde se equaciona a pouca utilização em contexto educativo, numa realidade em que imperam os nativos digitais.

  2. Pedagogical changes towards the implementation of the Bologna Process: indicators’ structure of measurement

    Ramos, A.; Afonso, Paulo; Cruchinho, A.; Delgado, F.M.G.; Ramos, George; Sapeta, Paula
    The transition into the twenty-first century brought about important changes in society, including the areas of education and teaching. The establishment of the European Higher Education Area represents an effort to face these changes together in Europe. The changes in the teaching and learning models in higher education led to the institutional promotion of extensive interventions in order to alter the status quo that has prevailed for decades. The need for a cultural renewal of the teaching staff involved in higher education, attending to the centrality of student’s learning rather than knowledge per se, is also a challenge to be...

  3. Actualidade de José Régio : José Régio e a literatura tradicional

    Pires, Natividade
    Neste artigo abordam-se textos de José Régio de vários géneros literários, onde se manifesta a presença da uma cultura ancestral cujas origens e vivências se perdem no tempo e que Régio absorve, reacende e reconverte filosoficamente. Problematiza-se esta dimensão da sua obra na relação que se estabelece, por um lado, com a valorização da cultura popular e rural pelo Estado Novo e, por outro lado, numa perspectiva diferente, com a valorização feita pelo movimento Neo-Realista. Sem ignorar a vertente política e ideológica, o que se destaca, no entanto, em Régio, é o recurso a estas referências culturais por razões simbólicas de...

  4. Os professores e as necessidades educativas especiais

    Mesquita, Helena
    O artigo tem como objectivo realçar a importância da necessidade de inclusão de conteúdos temáticos sobre Necessidades Educativas Especiais (NEE) nos cursos de formação inicial de professores. A educação de crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) tem sofrido significativas alterações no decurso dos últimos anos. A partir da década de 70 as mudanças em Educação Especial direcionam-se no sentido de uma progressiva integração da criança com NEE na escola regular, aproximando-se esta do conceito de escola inclusiva. Neste processo, o professor do ensino regular tem um papel importante, na medida em que se irá deparar; cada vez mais; com crianças com...

  5. “Eu já tive tantos nomes…”- uma viagem pela obra de José Jorge Letria

    Pires, Natividade
    José Jorge Letria tem uma obra multifacetada, percorrida pela recuperação da infância, a relação da escrita com outras artes, a relação com a ciência, entre outros “diálogos” que nela são incorporados. Neste artigo, salienta-se a presença do valor da liberdade, do amor e da relação afectiva com o país onde o poeta nasceu (Portugal), através de exemplos de algumas das suas obras.

  6. Bica escaldada : uma reflexão sobre o fragmento a propósito das crónicas de Alice Vieira

    Pires, Natividade
    Este artigo aborda o conceito de fragmento a propósito das crónicas jornalísticas. Analisa em particular a colectânea de crónicas de Alice Vieira Bica Escalada, publicada em 2004, e problematiza o estatuto fragmentário ou não destas crónicas, quando republicadas numa colectânea. A intertextualidade entre estes e a obra ficcional de Alice Vieira contribui também para uma rede de relações subjectivas e memoriais complexas.

  7. Brilho e sombra em Matilde Rosa Araújo

    Pires, Natividade
    A obra de Matilde Rosa Araújo, abrangendo vários géneros literários, transmite sempre uma oscilação entre felicidade e melancolia que neste artigo metaforicamente designamos de “Luz” e “Sombra”. Percorrendo três obras distanciadas entre si no tempo de criação, O Palhaço Verde, As Fadas Verdes e O Capuchinho Cinzento, este artigo ilustra essa dicotomia na produção literária desta autora.

  8. Programa de educação intercultural na escola

    Martins, Ernesto
    As sociedades democráticas integram no seu seio as questões da multuculturalidade e interculturalidade. Há diversas correntes ou enfoques que intentam dar resposta a esses fenómenos, partindo de pressupostos antropológicos, filosóficos, psicológicos, sociais, linguísticos, políticos e, principalmente pedagógicos de formação do cidadão europeu e universal. Nesse leque da educação intercultural integram-se politicas, ações e modelos educativos e culturais diversos, que incidem na concepção da diversidade e pluralidade cultural existente e na organização escolar. Cada projecto intercultural tem na prática, programas, ações e experiências enriquecedoras que desenvolvem um ambiente e cultura escolar, desde o curriculo, promovendo a formação da cidadania na sociedade...

  9. Questões de ética ecológica e ambiental

    Martins, Ernesto
    O artigo insere-se na preocupação ecológica e ambiental, na perspectiva pedagógica (educação ambiental), ética-ecológica e filosófica (incidência do homem no meio). O autor analisa o conceito de educação ambiente (EA) e ecologia, no contexto ético-moral (consciencialização), rastreando conceptualmente vários enfoques relacionados com o paradigma ecológico e ambiental. Nesta interdisciplinaridade de abordagem ética, refere-se a noção de ecossistema, de ecologia social e de meio ambiente, propondo, ao nível da pedagogia ambiental (educação formal, não-formal e informal) alguns argumentos de reflexão perante a crise e problemas do meio humano e natural. São exigências do exercício participativo para uma cidadania ativa e urbanidade...

  10. A ação educativa do P.e Américo como educador de Rua

    Martins, Ernesto
    Padre Américo, com a sua Obra da Rua, criada na década de 40 do século passado, interviu ações socioeducativas e regeneradoras dos comportamentos desviantes de muitas crianças da rua. No âmbito da história da Educação social e Pedagogia Social portuguesa aquele educador do social foi também um “educador de rua” ao realizar as suas intervenções em meio aberto onde as crianças marginalizadas andavam ao “Deus-dará”, tendo-lhe dado acolhimento e educação para a vida. O autor explica, desde o significado conceptual de educador social e de “rua” as ações realizadas pelo Pe Américo em prole das crianças abandonadas desamparadas vadias e...

  11. A ginástica pedagógica na reeducação dos menores vadios e delinquentes : casa de correcção ou escola de reforma de Lisboa (1903-1919)

    Martins, Ernesto
    A ginástica médico-higiénica, pedagógica ou militar foi utilizada em algumas “escolas” e asilos (Porto, Lisboa, Coimbra), entre elas a Casa Pia e a Casa de Correção/Escola de Reforma de Lisboa para rapazes instituciolizados em processo de correção e/ou reeducação e regeneração moral. De fato, foi a casa de correção (1903-1911) e/ou Escola de Reforma de Lisboa (1911-1919) que elevou este conceito pedagogico do ensino da ginastica para menores, julgados nos tribunais ordinários (até 1911) e depois nas tutorias de infãncia, como delinquentes, vadios, desamparados e indisciplinados, destacando-se nesse periodo histórico a figura do Pª Oliveira como introdutor dessa ginástica pedagógica...

  12. «A escola do ano 2000» cem mil jovens manejam ordenadores em Portugal

    Martins, Ernesto
    Os computadores constituem ferramentas de auxílio à aprendizagem. Os jovens cada vez mais confecionam os seus proprios programas informáticos manipulando e aplicando em contextos do “aprender”. Uma nova aprendizagem surge com esta nova tecnologia da comunicação e informação, de grande utilidade no conhecimento escolar. É necessário ensinar a processar a informação e a aplicá-la nos contextos de utilidade para o educando. A renovação da escola passa pelo uso adequado do computador no contexto de sala de aula, promovendo um novo tipo de aprendizagem: a eletronica e a digital.

  13. Fundamentos de animação sócio-cultural no “território” ou comunidade

    Martins, Ernesto
    A animação sociocultural (ASC) significa o processo contínuo e global de ação e intervenção numa comunidade territorial, pretendendo promover compromissos de consciencialização e participação ativa nos indivíduos (cidadania, civismo), contribuindo para a sua formação pessoal e social. A comunidade converte-se em protagonista dinâmica do próprio desenvolvimento dos individuos contribuindo para a sua satisfação e qualidade de vida. Numa perspetiva ampla a ASC enquadra áreas de atividades e realidades diversas, que integram formas variadas de: ocupação dos tempos livres e de ócio; ações de alfabetização (funcional, digital); recreação, ludicidade e de expressões; atividades físico-desportivas; recuperação do património natural, cultural e artistico;...

  14. Um dos reptos do milénio : a educação para o turismo

    Martins, Ernesto
    O turismo é uma problemática sócio educativa e formativa atual. O meio ambiente, o património cultural, artistico e etnográfico e os recursos humanos realidades sinérgicas inter-relacionadas pela perpetiva pedagógica, social, cultural e ambiental. Educar para o turismo é um desafio atual da sociedade. A pedagogia da empresa, pedagogia ambiental, pedagógia social e a pedagogia do turismo, no âmbito pedagógico das aprendizagens não formais, devem expressar educativamente a realidade social, económica, cultural e ambiental, evidenciando o papel funcional e pragmático para a convivência e cidadania das pessoas. O autor divide em três pontos o estudo conceptual sobre a educação para o turismo:...

  15. Proteção e reeducação dos menores abandonados, marginados e delinquentes, Portugal – 1871/1962

    Martins, Ernesto
    Esta investigação histórica e documental enquadra-se no âmbito da História da Educação em Portugal. Trata-se de uma temática pouco usual, mas serve uma melhor compreensão da criança (e/ou menor, este é um termo jurídico-social) nas sua problemáticas educativas, sociais, assistenciais e de reeducação no período entre 1871 – altura da primeira fundação da primeira Casa de Correção e Detenção de Lisboa ocupando-se a partir desse momento o Estado destas. Problemáticas infantis e juvenis da marginalidade, abandono, desamparo e delinquência até 1062. Neste estudo admitimos a existência especial de uma pedagogia social portuguesa que integra contributos das várias ciências da época:...

  16. Padre Américo uma vida cheia de espiritualidade

    Martins, Ernesto
    Padre Américo (1887-1956) foi uma figura sublime, “um Perdido’ pelos outros seres humanos mais débeis, ‘um revolucionário pacífico’, um ‘despertador de consciências’, um ‘apóstolo social’, um educador de rua, um educador social. Reconhecemos, logo de entrada, que nas iniciais do seu nime descobrimos o imperativo categórico das suas acções – AMA (Américo Monteiro de Aguiar), constituído como um espírito encarnado, imbuído na caridade evangélica e de humanismo social cristão. Foi um ‘ser-no-mundo’, um ser passível de amar os seres humanos em situação-limite de existência, dando-lhes carinho, amor e dignidade como ‘pessoas’ Efectivamente, há no P.e Américo uma ‘filosofia’ voltada para uma...

  17. Os imperativos educativos da globalização : problemas e desequilíbrios

    Martins, Ernesto
    No contexto social do conhecimento e da comunicação, a escola deverá abrir-se às prioridades da sociedade actual, redefinindo as suas relações com os agentes sociais e educativos e, simultaneamente democratizando os circuitos de acesso à informação. Esta estratégia de coesão social, cultural e educativa, permitirá uma melhor qualidade do ensino. De facto a globalização e a mundialização são desafios para a educação, sendo o acesso às redes uma garantia de qualidade. O autor reflecte sobre o contexto e a evolução da globalização actual, impregnada pelo surgimento das novas tecnologias e por uma maior exigência nas competências científicas e económicas.

  18. O desenvolvimento moral e a educação ambiental

    Martins, Ernesto
    A Psicologia Evolutiva permite-nos conhecer as etapas do desenvolvimento do ser humano, as estruturas cognitivas e afectivas, as progressivas aquisições, etc., ajudando-nos a estudar o desenvolvimento moral (juízo moral, sentimentos morais e a consciência moral) e os seus factores evolutivos. Nesta dimensão moral incluímos a “educação ambiental” como um dos conhecimentos importantes à evolução e desenvolvimento da consciência moral ao nível prático. O educador ambiental (como todo o educador) deve possuir um conhecimento mínimo das etapas do desenvolvimento moral ao longo dos quais aparecem os “universais” morais: sentido de justiça, cooperação, solidariedade, participação, etc., temáticas vinculadas de modo integral sobre...

  19. Intervenção e acção social em prol dos necessitados. A experiência do padre Américo e da obra da rua

    Martins, Ernesto
    Este estudo histórico-educativo está integrado numa investigação documental e empírica mais vasta sobre a formação dos rapazes abandonados, indisciplinados e delinquentes nas Casas do Gaiato, fundadas pelo Padre Américo (1887-1956) a partir de 1940 e o papel pedagógico dos educadores. O autor analisa, na vertente da historiografia educativa e da educação social, as dimensões e a evolução da Obra da Rua, os aspectos socioeducativos de formação e os contributos dados pelo seu fundador à História da Educação (Social), à História da Assistência à Infância Abandonada e Inadaptada e à História da Igreja em Portugal. O P.e Américo (1987-1956) foi um...

  20. Educação, consumo e participação comunitária

    Martins, Ernesto
    Actualmente é um tema de discussão mundial o consumo e o ambiente, pois a crescente exigência dos cidadãos pelos bens, serviços e produtos é cada vez maior, implicando um imenso consumo de matérias primas e recursos naturais, um processo acelerado de industrialização e de eliminação ou reciclagem dos resíduos (tóxicos e não tóxicos). A tríade, ‘educação, ambiente e participação´, ao estar inserida no âmbito pedagógico da educação para o consumo e para o desenvolvimento, supõe uma discussão, que na perspectiva do autor, aborda o tema do ambientalismo, do desenvolvimento sustentável, a qualidade de vida e as atitudes de consciencialização no...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.