Mostrando recursos 1 - 20 de 27

  1. Regulamento dos Laboratórios de Ortoprotesia

    Cavaco, Adriana; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Guerreiro, João Quintino
    O Laboratório é um espaço vocacionado para a prática de Técnicas de Reabilitação e Ortoprotesia, quer seja no âmbito do ensino, investigação ou prestação de serviços à comunidade. Este regulamento destina-se a estabelecer as regras de funcionamento e boa prática dos Laboratórios afetos à Área Departamental de Ortoprotesia da UAlg por parte dos utilizadores.

  2. Protocolo de atividades laboratoriais de ortoprotesia para próteses de membro inferior transtibiais: laminagem de dispositivo final

    Cavaco, Adriana; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Guerreiro, João Quintino
    Protocolo base para as atividades laboratoriais da Unidade Curricular de Práticas de Ortoprotesia V, do curso de Licenciatura em Ortoprotesia da UAlg. Este protocolo descreve os procedimentos necessários para a realização de uma laminagem para confeção do dispositivo final (encaixe de prótese transtibial).

  3. Protocolo de atividades laboratoriais de ortoprotesia para próteses de membro inferior transtibiais: termomoldagem do dispositivo final

    Cavaco, Adriana; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Guerreiro, João Quintino
    Protocolo base para as atividades laboratoriais da Unidade Curricular de Práticas de Ortoprotesia V, do curso de Licenciatura em Ortoprotesia da UAlg. Este protocolo descreve os procedimentos necessários para a realização uma termomoldagem em termoplástico para a confeção de um dispositivo final (encaixe protésico transtibial).

  4. Protocolo de atividades laboratoriais de ortoprotesia para próteses de membro inferior transtibiais: retificação de molde positivo

    Cavaco, Adriana; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Guerreiro, João Quintino
    Protocolo base para as atividades laboratoriais da Unidade Curricular de Práticas de Ortoprotesia V, do curso de Licenciatura em Ortoprotesia da UAlg. Este protocolo descreve os procedimentos necessários para a retificação de um molde positivo em gesso para a confeção de uma prótese transtibial.

  5. Protocolo de atividades laboratoriais de ortoprotesia para próteses de membro inferior transtibiais: realização de molde negativo

    Cavaco, Adriana; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Guerreiro, João Quintino
    Protocolo base para as atividades laboratoriais da Unidade Curricular de Práticas de Ortoprotesia V, do curso de Licenciatura em Ortoprotesia da UAlg. Este protocolo descreve os procedimentos necessários para a realização de um molde negativo em gesso para a confeção de uma prótese transtibial.

  6. Protocolo de atividades laboratoriais de ortoprotesia para ortóteses de tronco: molde positivo

    Guerreiro, João Quintino; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Cavaco, Adriana
    Protocolo base das atividades laboratoriais de Práticas de Ortoprotesia IV do curso de Licenciatura em Ortoprotesia da UAlg. Procedimento base para a retificação de molde positivo para a confeção de uma ortótese de tronco

  7. Protocolo de atividades laboratoriais de ortoprotesia para ortóteses de tronco: molde negativo

    Guerreiro, João Quintino; Botelho, Marta; Guerreiro, Carla; Cavaco, Adriana
    Protocolo base para as atividades laboratoriais da Unidade Curricular de Práticas de Ortoprotesia IV, do curso de Licenciatura em Ortoprotesia da UAlg. Este protocolo descreve os procedimentos necessários para a realização de um molde negativo em gesso para a confeção de uma ortótese de tronco.

  8. Aulas da unidade curricular de Citopatologia I 2016/2017

    Furtado, João
    Permite ao estudante conhecer os principais constituintes/células do sistema Ginecológico estudado, para conhecimento da sua organização, função. Estes conteúdos possibilitam ainda o estudo da patologia associada a citologia Ginecológica.

  9. Aulas da unidade curricular de Métodos Citohistoquímica 2016/2017

    Furtado, João
    1. Teoria da coloração 2. Hematoxilina e Eosina (princípios e exemplos de aplicação) 3. Hidratos Carbono (princípios e exemplos de aplicação) 4. Tecido Conjuntivo – Colagénio, Elastina e Reticulina (princípios e exemplos de aplicação) 5. Deteção de Lípidos (princípios e exemplos de aplicação) 6. Deteção de Pigmentos e Minerais (princípios e exemplos de aplicação) 7. Deteção Amiloide (princípios e exemplos de aplicação) 8. Deteção de Microorganismos (princípios e exemplos de aplicação)

  10. Aulas de Oncobiologia

    Gago-Rodrigues, Inês
    Resumo das aulas

  11. Aulas de Genética: cursos de Ciências Biomédicas Laboratoriais, Farmácia, Ortoprotesia e Dietética e Nutrição

    Gago-Rodrigues, Inês
    Resumos das aulas

  12. Atividades de apoio às aulas

    Gago-Rodrigues, Inês; Fernandes, Ana
    As principais características do cancro • Os tumores são originários de células normais; • Todas as células têm um papel na manutenção e construção dos tecidos; • No entanto, todas contêm o mesmo genoma Potencial para qualquer função. A qualquer momento as células podem aceder à informação no seu genoma comprometendo a sua função.

  13. Aulas de Biologia Molecular: cursos de Ciências Biomédicas Laboratoriais e Farmácia

    Gago-Rodrigues, Inês
    Aulas de Biologia Molecular: DNA & RNA

  14. Aulas de Investigação Aplicada I: curso de licenciatura em Ciências Biomédicas Laboratoriais

    Gago-Rodrigues, Inês
    Elaboração de uma Publicação Científica Planeamento: Tempo necessário até à publicação: aprox. 6 meses a 2 anos depois da conclusão de todo o trabalho observacional/experimental, estatístico e escrito. 1. Submissão 2. Aceitação preliminar (ou rejeição) 3. Processo de revisão (normalmente 3 revisores) 4. Pedido de reestruturação ou inclusão de mais resultados para fundamentar a hipótese (ou rejeição) 5. Processo de revisão dos novos conteúdos do artigo 6. Publicação (ou rejeição)

  15. AB1258­HPR pilot study: does a mediterranean diet­based weight loss programme improve health outcomes in overweight older women with knee osteoarthritis?

    Caixinha, Mónica; Mateus, Maria Palma; Pais, Sandra; Pinto, Ezequiel
    Osteoarthritis (OA) is one of the leading causes of pain and disability among older adults, particularly women. Pain and mobility disability are major consequences of knee OA which and can interfere with the functional autonomy of elderly and thus, making it difficult to perform activities of daily living. Evidence suggests that obesity is strongly linked to knee OA and that non­pharmacological therapy should be based on physical activity and weight loss in case of overweight and obesity. A positive relationship between adherence to the Mediterranean diet and health outcomes has been widely discussed in scientific literature, including its potential benefits in weight loss.

  16. A alimentação do diabético: do que se diz....ao que se sabe

    Braz, Nídia
    A alimentação do diabético: do que se diz....ao que se sabe

  17. Com muito gosto. Alimentação saudável, vida saudável

    Braz, Nídia
    Em Portugal, as tradições culinárias e gastronómicas são muito diversificadas. No Algarve, os ingredientes da culinária são muito variados, incluem os produtos da horta, do quintal, da agricultura industrial, da capoeira, da pecuária, da mariscagem e da pesca. Estes produtos variados são consumidos em natureza, cozinhados em fresco ou processados por métodos de conservação, que tanto podem ser a aplicação atual de práticas milenares, como acontece no fumeiro tradicional como constituir verdadeiras inovações da tecnologia alimentar.

  18. Lifelong learning on healthy cooking

    Carvalho, Ana Paula; Braz, Nídia; Pinto, Ezequiel; Caixinha, Mónica; Mateus, Maria Palma
    In order to promote health and prevent frailty in ageing through the adoption of healthy lifestyles, the Department of Dietetics and NutriFon is engaged in different actions improve eating habits.

  19. Toxicologia farmacêutica - diapositivos de apoio às aulas

    Braz, Nídia
    A Unidade Curricular de Toxicologia Farmacêutica pretende dotar o aluno, para além dos conhecimentos básicos de Toxicologia Geral, de formação sobre a toxicidade e as intoxicações passíveis de decorrer da medicação, quer esta resulte de prescrição médica, quer de uso autónomo por parte do doente. A análise dos efeitos tóxicos sobre os diversos sistemas de órgãos, assente nos mecanismos de ação tóxica será usada como base para o estudo de casos de intoxicação provocada por agentes de natureza química diversa. A abordagem sistematizada dos principais agentes tóxicos que ocorrem nos medicamentos, nos suplementos de venda livre e nas substâncias de consumo abusivo,...

  20. Toxicologia: consumos abusivos - diapositivos de apoio às aulas

    Braz, Nídia
    Consumos abusivos de drogas, medicamentos e outras substâncias.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.