Recursos de colección

Repositório do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca (3.935 recursos)

The Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca E.P.E. (HFF) institutional repository collects, preserves and disseminates the intellectual output of its professionals in digital format. Its aims are to increase the HFF’s investigation visibility and citation impact, to foster scientific communication and to preserve the HFF’s intellectual memory.

OFT - Artigos

Mostrando recursos 1 - 20 de 26

  1. Bowman's layer dystrophy with irido-fundal coloboma in the same patient: a case report

    Mota, M; Pedrosa, C; Silva, D; Pires, G; Pêgo, P; Vendrell, C; Prieto, I
    Introduction: The corneal dystrophies are rare corneal diseases, defined as bilateral, symmetric and inherited conditions. Ocular coloboma is a congenital defect caused by embryogenesis imperfection, during the sixth week of development. Purpose: The authors report the first clinical case in literature of the association of cornea dystrophy and irido-fundal coloboma. Case report: The authors describe the case of a 34-year-old woman, with decrease visual acuity (VA) in the right and left eyes (RLE). She has had an ocular illness since young, with corneal erosions. Her family members also have alterations in the cornea, her father has held a bilateral corneal transplant....

  2. Um olhar através da membrana pupilar

    Pedrosa, C; Lisboa, M; Prieto, I
    info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  3. Pseudoexfoliação: o diagnóstico ao primeiro olhar

    Pedrosa, C; Lisboa, M; Prieto, I
    info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  4. Relação entre a histeresis da córnea e a espessura da lâmina crivosa no glaucoma primário de ângulo aberto e glaucoma pseudoesfoliativo

    Pedrosa, C; Mota, M; Silva, D; Lisboa, M; Almeida, L; Vaz, F
    Objectivos: Este estudo visa analisar a relação entre a histeresia da córnea (HC) e a espessura da lâmina crivosa (LC) em doentes com glaucoma primário de ângulo aberto (GPAA) e glaucoma pseudoesfoliativo (GPS), comparando também os resultados entre os grupos. Material/Métodos: Estudo transversal que inclui doentes com diagnóstico de GPS e GPAA. Registaram-se os dados demográficos, as espessuras da LC e da camada de fibras nervosas peri-papila (CFNPP) segmentar e global, a pressão intra-ocular (PIO), o mean defect (MD) da perimetria estática compturizada (Octopus*), a HC e o factor de resistência corneano, de todos os doentes incluídos no estudo. Para a...

  5. Bowman's layer dystrophy with irido-fundal coloboma in the same patient: a case report

    Mota, M; Pedrosa, C; Silva, D; Pires, G; Pêgo, P; Vendrell, C; Prieto, I
    Introduction: Corneal dystrophies are rare corneal diseases, defined as bilateral, symmetric and inherited conditions. Ocular coloboma is a congenital defect caused by an embryogenesis abnormality, during the sixth week of development. Purpose: The authors report the first clinical case in the literature of a corneal dystrophy associated with irido-fundal coloboma. Case report: We describe the case of a 34-year-old woman, with decreased visual acuity (VA) in the right and left eyes (RLE) and a history of ocular illness and corneal erosions from a young age. Her family members report having corneal alterations and her father had a bilateral corneal transplant. Ophthalmic examination...

  6. Comprimentos Axiais Extremos e Cálculo de Lentes Intraoculares com o IoImaster - Análise de 78 Olhos

    Silva, D; Ramalho, M; Pedrosa, C; Coutinho, I; Mota, M; Lopes, A; Pêgo, P; Pinto, S; Vendrell, C; Prieto, I
    Objetivo: Avaliar a magnitude do erro das fórmulas usadas no cálculo de lentes intraoculares (SRKII, HofferQ, Holladayl, SRK-T) para comprimentos axiais extremos (<22mm e >26mm) e comparar o desempenho relativo destas fórmulas nos dois subgrupos. Métodos: Avaliaram-se retrospectivamente 78 olhos de 65 doentes, com biometria realizada no IolMaster*. Destes, 48 têm comprimento axial inferior a 22mm e 30 têm comprimento axial su- perior a 26mm. A refração prevista calculada pelas diferentes fórmulas foi comparada com a re- fração um mês após a cirurgia. Testou-se a correlação entre comprimento axial e erro verificado. Resultados: A refração final média foi 0,18+0,65D para comprimentos...

  7. Estado Refrativo em Crianças com Retinopatia da Prematuridade Tratada com Laser e/ou Bevacizumab

    Ramalho, M; Vaz, F; Santos, C; Coutinho, I; Pedrosa, C; Mota, M; Pires, G; Teixeira, S
    objectivo: Relatar o estado refrativo em prematuros que desenvolveram retinopatia da prema- turidade em estadio 3+ e que foram tratados na nossa instituição. material e métodos: Estudo retrospetivo com 24 prematuros em que o tratamento foi de mono- terapia Laser, monoterapia bevacizumab ou combinação de Laser + bevacizumab. Em nove pre- maturos o tratamento num olho foi com monoterapia Laser e no outro olho foi com monoterapia bevacizumab. Obteve-se a refração por esquiascopia após cicloplegia. Resultados: Nos olhos tratados com monoterapia Laser (n=11) o equivalente esférico foi de - 4.55 D ± 5.68, nos olhos tratados com monoterapia bevacizumab (n=24) o equivalente esférico foi de...

  8. Dyschromatopsia in Multiple Sclerosis Patients: A Marker of Subclinical Involvement?

    Felgueiras, H; Parra, J; Cruz, S; Pereira, P; Santos, A; Rua, A; Meira, D; Fonseca, P; Pedrosa, C; Cardoso, J; Almeida, C; Araújo, M; Santos, E
    BACKGROUND: In multiple sclerosis (MS), even in the absence of a clinical episode of optic neuritis (ON), the optic nerve and retinal nerve fiber layer (RNFL) may be damaged leading to dyschromatopsia. Subclinical dyschromatopsia has been described in MS associated with lower motor and cognitive performances. OBJECTIVES: To set the prevalence of dyschromatopsia in eyes of MS patients without a history of ON, to compare its prevalence in patients with and without ON history, and to explore the association between dyschromatopsia and disease duration, average peripapillary RNFL thickness, macular volume, and cognitive and motor performances. METHODS: An observational cross-sectional study was conducted at multiple medical...

  9. Macular Thickness Assessment in Patients with Glaucoma and Its Correlation with Visual Fields.

    Mota, M; Vaz, F; Ramalho, M; Pedrosa, C; Lisboa, M; Kaku, P; Esperancinha, F
    To determine the relationship between macular thickness (MT) and visual field (VF) parameters, as well as with changes in the retinal nerve fiber layer (RNFL) thickness in patients with glaucoma and ocular hypertension (OH). MATERIALS AND METHODS: Cross-sectional statistical analysis of spectral domain optical coherence tomography (SD-OCT) compared with several VF parameters (mean defect - MD and loss variance - LV), in a nonrandom sample of 70 eyes from patients with glaucoma or OH. Statistical analysis was performed using Statistical Package for Social Sciences®. The correlation coefficient used was determined by Spearman correlation and the value of p < 0.05 was considered...

  10. Horizontal Gaze Palsy With Progressive Scoliosis and Severe Keratoconus With a Compound Heterozygous Mutation in ROBO3.

    Pina, S; Pedrosa, C; Feijóo, B; Machado, S; Prieto, I; Costa, C; Santos, MJ
    The authors report the case of a child with horizontal gaze palsy with progressive scoliosis and keratoconus. ROBO3 analysis identified compound heterozygous mutations. Keratoconus surgical approach resulted in visual acuity improvement in both eyes. The previously unreported occurrence of keratoconus with horizontal gaze palsy with progressive scoliosis suggests that ophthalmologic assessment should search for signs of this ectasia in these patients.

  11. Mucopiocelo fronto-etmoidal, a propósito de um caso clínico

    Soares, M; Mota, S; Gabriel, T; Guimarães, A; Freire, F; Henriques, P; Pina, S; Pires, G; Veiga, G
    O mucocelo é uma lesão quística, benigna, expansiva dos seios perinasais. A sobreinfecção deste, designada de mucopiocelo, pode levar a um período de crescimento rápido, com maior risco de complicações. Relata-se o caso clínico de uma doente do sexo feminino, 59 anos, que recorreu ao Serviço de Urgência após crise inaugural de convulsão tónico-clónica generalizada, com queixas de aumento de volume periorbitário direito e febre desde há 1 semana. Apresentava à direita celulite orbitária e proptose ínfero-externa, com área de flutuação na parte medial da pálpebra superior, oftalmoplegia e quemose do olho direito acompanhada de rinorreia mucopurulenta. Realizou TC que demonstrou volumoso abcesso subperiosteal direito, ao nível da parede medial da órbita,...

  12. Melanoma da íris em idade pediátrica

    Coutinho, I; Pêgo, P; Ramalho, M; Pedrosa, C; Santos, C; Mota, M; Prieto, I; Cabral, J
    Apresentado como poster no 57º Congresso Português de Oftalmologia, Algarve, Portugal, Dezembro de 2014

  13. Amaurose súbita e doença falciforme: a propósito de um caso

    Oliveira, J; Nunes, P; Ferreira, T; Correia, P; Dias, A; Teixeira, S; Silva, F; Bernardo, M
    Os autores apresentam o caso clínico de uma criança com doença falciforme, internada por choque séptico com meningite e pneumonia a Streptococcus pneumoniae. No decurso do internamento surgiu amaurose súbita à esquerda e herpes mucocutâ- neo labial. O exame oftalmológico foi sugestivo de oclusão arterial no olho esquerdo e de necrose retiniana viral à direita, pelo que foi instituída terapêutica antiviral e anticoagulante. A evolução clínica e imagiológica foi compatível com necrose retiniana aguda. Verificou-se ligeira melhoria da acuidade visual à direita (6/10) mas persistiu um défice grave da acuidade visual à esquerda (< 1/10). A necrose retiniana aguda é um...

  14. 10 anos de experiência no tratamento de retinoblastoma

    Santos, C; Coutinho, I; Azevedo, AR; Constantino, C; Sousa, AB; Pereira, F; Laranjeira, J; Cabral, J; Teixeira, S
    Objectivo: Descrever a experiência do Serviço de Oftalmologia do Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca no diagnóstico e tratamento de retinoblastoma entre Janeiro de 2004 e Dezembro de 2014. Métodos: Revisão retrospectiva dos processos clínicos e exames complementares de diagnóstico. Resultados: Foram tratados dezasseis doentes no período em estudo, sendo cinco casos bilaterais . O diagnóstico foi estabelecido em média aos 27 meses de idade e a forma de apresentação mais frequente foi leucocória. Dois casos apresentavam história familiar . O tempo médio de seguimento foi de 51,6 meses. Um dos doentes desenvolveu um pineoblastoma, tendo acabado por falecer do complicações relacionadas...

  15. Retinal angiogenesis arrest in a full term infant with congenital toxoplasmosis

    Santos, C; Ramalho, M; Pedrosa, C; Coutinho, I; Ferreira, M; Brito, MJ; Teixeira, S
    Apresentamos um caso de toxoplasmose congénita, numa criança de termo, com área de retina avascular na vizinhança de lesões de retinocoroidite. Admitimos que um estímulo antiangiogenico in utero possa ter interrompido o desenvolvimento normal dos vasos retinianos.

  16. Hemorragias retinianas no recém nascido, a propósito de três casos

    Santos, C; Ramalho, M; Pedrosa, C; Coutinho, I; Ferreira, M; Pires, G; Teixeira, S
    As hemorragias retinianas associadas ao trauma de parto são frequentes e geralmente benignas. O diagnóstico diferencial de hemorragias retinianas nas primeiros meses de vida, inclui, além desta patologia, infecções congénitas, traumatismos não acidentais (síndrome de shaken baby) e discrasias hemorrágicas. Analisam-se 3 casos de hemorragias retinianas relacionadas com o parto nos recém nascidos de termo.

  17. Escleromalácia perforans: manifestação extra-articular rara da artrite reumatóide :

    Coutinho, I; Santos, C; Ramalho, M; Pedrosa, C; Mota, M; Pina, S; Amaral, N; Bernardo, M
    Objectivos: Relato de um caso clínico de escleromalácia perforans associada à artrite reumatóide. Caso Clínico: Doente do sexo feminino, 67 anos, com o diagnóstico de artrite reumatóide há 15 anos. Durante o exame oftalmológico, observou-se nos quadrantes temporal e nasal superiores do olho direito uma área de adelgaçamento da esclerótica com visualização do tecido uveal e sem sinais inflamatórios associados, compatível com escleromalácia perforans. Optimizou-se a terapêutica imunossupressora sistémica e após um ano de seguimento, a lesão mantem-se estável. Discussão: A escleromalácia perforans é geralmente assintomática e um diagnóstico precoce pode prevenir complicações oftalmológicas severas. Por ser um sinal de vasculite sistémica e portanto reflexo da...

  18. Optic neuritis in an adult patient with chickenpox

    Azevedo, AR; Simões, R; Silva, F; Pina, S; Santos, C; Pêgo, P; Silva, F; Teixeira, S
    Central nervous system involvement in a patient with primary infection with Varicella zoster virus is rare, especially in the immunocompetent adult. In particular, isolated optic neuritis has been described in a small number of cases. The authors present a case of optic neuritis in an immunocompetent patient. A 28-year-old woman presented to the emergency room with a history of headaches during the previous week, without visual symptoms. The examination was unremarkable, except for a rash suggestive of chickenpox and hyperemic and edematous optic disc, bilaterally. Visual acuity and neurological examination were normal. Two days later, she complained of pain on...

  19. Espessura da camada de fibras nervosas em doentes com síndrome de apneia obstrutiva do sono

    Ramalho, M; Vaz, F; Coutinho, I; Pedrosa, C; Martins, A; Kaku, P; Esperancinha, F
    Objectivo: Avaliar a relação entre a gravidade da Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) e a espessura da Camada de Fibras Nervosas (CFN) determinada por Tomografia de Coerência Óptica (OCT). Material e Métodos: Neste estudo foram incluídos 47 olhos de 47 doentes com SAOS. Com base no Índice de Apneia – Hipopneia (IAH) os doentes foram divididos em 3 grupos consoante a gravidade da SAOS, grupo 1 (19 doentes) com SAOS ligeira (IAH 5-15), grupo 2 (11 doentes) com SAOS moderada (IAH 15-30) e grupo 3 (17 doentes) com SAOS grave (IAH > 30). Todos os doentes receberam avaliação oftalmológica...

  20. Oclusão arteriolar retiniana e a oxigenoterapia hiperbárica

    Pereira, C; Pina, S; Azevedo, AR; Silva, I; Franco, M; Filipe, H; Cavalheiro, D; Guerreiro, F
    Introdução: A oxigenoterapia hiperbárica (OTHB) consiste na administração de uma fracção inspirada de oxigénio próximo de 100%, num ambiente com uma pressão superior (2,5 atm) a pressão atmosférica a nível do mar. este aumento de pressão irá resultar num aumento da pressão arterial e tecidular de oxigénio, em que o volume de oxigénio dissolvido e transportado pelo plasma, aumenta mais de 22 vezes, o que estará na base da maioria dos efeitos fisiológicos e terapêuticos do oxigénio hiperbárico. O principio de actuação da OTHB na oclusão arteriolar retiniana é o aumento de oxigénio ligado à hemoglobina e fundamentalmente no plasma, com...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.