Recursos de colección

Repositório do ISPA Instituto Superior de Psicologia Aplicada (10.261 recursos)

No Repositório do ISPA pode encontrar diversos tipos de documentos, em formato digital, resultantes da produção científica do ISPA designadamente: teses de doutoramento, teses de mestrado, artigos em publicações periódicas nacionais e internacionais, relatórios técnicos, artigos em actas de conferências nacionais e internacionais e capítulos de livros.

Psicologia Educacional

Mostrando recursos 1 - 20 de 297

  1. A perspectiva do adolescente sobre o (in)sucesso escolar: Atribuições causais, eficácia académica e estratégias de auto-justificação para o insucesso

    Fernandes, Diana; Paixão, Maria Paula
    Tendo em consideração a perspectiva sócio-cognitiva que efectua a explicação do comportamento a partir das cognições do sujeito, especificamente as atribuições e crenças relativamente ao mesmo, as atribuições causais remetem, no contexto académico, para um processo de procura causal, através do qual os estudantes pretendem atribuir significado às suas vivências escolares com o intuito de, não somente explicitar, como compreender os seus resultados. Similarmente, os padrões adaptativos de aprendizagem tornam-se relevantes, sendo fundamentalmente estabelecidos pela orientação de objectivos dos alunos e pelas crenças, percepções escolares e estratégias, onde se inserem, quer as crenças de auto-eficácia, quer as estratégias de auto-justificação para o insucesso. Assim, com o objectivo de...

  2. A mediação e a criação de novos contextos educativos

    Favinha, Marília
    A educação, como qualquer ciência humana, está carregada de diferenças e igualdades. E todos os problemas que aí se apresentam devem de ser colocados numa perspetiva de colaboração/parceria e diálogo, pondo em evidência os problemas, mas também as respetivas alternativas de resolução, num quadro articulado de compreensão/valorização dessas diferenças. É nesta perspetiva que nos propomos apresentar esta comunicação, partindo de uma reflexão profunda e sustentada bibliograficamente, sobre os efeitos educativos/formativos da estratégia da Mediação, seja ela implementada entre ou inter pares. É comum pensar-se na Mediação como uma técnica aplicada em variadíssimos contextos, sempre com o intuito final da mais viável e positiva resolução de conflitos. É também...

  3. A família e a escola na construção da cidadania

    Neto, Arthur Moreira da Silva; Lobo, Cristina Costa; Carvalho, Olívia de
    A família e a escola desempenham um papel importantíssimo na construção da cidadania de crianças e jovens. Portanto, individualmente e em conjunto, ambas podem e devem possibilitar o desenvolvimento de competências necessárias a uma vida harmónica e equilibrada em sociedade. O exemplo dos mais velhos é fundamental para a assimilação e aprendizagem da vida democrática, com responsabilidade, autonomia e solidariedade. A educação para a carreira pode favorecer desde cedo o futuro adulto a ter uma vida profissional e produtiva mais satisfatória, realizando atividades para as quais esteja efetivamente vocacionado. O objetivo do presente artigo é refletir e repensar o papel da família e da escola na formação...

  4. Escala Piers-Harris children’s self-concept scale: Uma versão com repostas de um a seis

    Veiga, Feliciano; Domingues, Dora
    É apresentada a adaptação da Piers-Harris Children’s Self-Concept Scale, uma versão com repostas de 1 (discordo totalmente) a 6 (concordo totalmente) da escala americana, revista e publicada em versão reduzida, PHCSCS-2 (Piers & Hertzberg, 2002) e da sua adaptação portuguesa (Veiga, 2006). São apresentadas as propriedades psicométricas desta nova versão (PHCSCS V1-6), em que os coeficientes de fidelidade encontrados se mostraram adequados. Os resultados de análises realizadas permitem continuar a falar em seis fatores — comportamento, estatuto intelectual e escolar, atributos e aparência física, ansiedade, popularidade e satisfação - -felicidade —, com uma distribuição dos itens coerente com a versão PHCSCS-2. Relativamente à validade externa, considerou-se a relação...

  5. “Crechendo” com qualidade - Construção de um instrumento de avaliação das práticas educativas em creche

    Carvalho, Cindy Mutschen; Almeida, Ana Cristina Ferreira de
    Face à falta de orientações claras que definam práticas pedagógicas adequadas para instituições que acolhem crianças dos 0 aos 3 anos, impera uma grande necessidade de criar linhas de orientação funcionais que permitam aos profissionais portugueses monitorizar e aperfeiçoar as suas práticas. Nessa linha de pensamento, tendo como base o Sistema de Acompanhamento de Crianças para o pré-escolar (Portugal & Laevers, 2010), adaptou-se e desenvolveu-se um instrumento composto por um conjunto de fichas de carácter geral e particular, ou seja, algumas orientadas para a avaliação do grupo, outras para os aspetos individuais de cada criança, que assume uma proposta de avaliação processual, ao longo do ano, e...

  6. A construção e a análise do software diário etnográfico eletrónico na investigação etnográfica em educação

    Brazão, Paulo
    O diário etnográfico tem sido usado como instrumento de registo do trabalho de campo, em investigação de natureza etnográfica. Neste artigo defendo que a utilização de um software apropriado vem facilitar o trabalho do investigador. Descrevo a construção e a utilização de um software que denominei de Diário Etnográfico Eletrónico. Para a reflexão apresento o testemunho de três relatos de investigadores que realizaram estudos de natureza etnográfica em educação. Finalizo reforçando a ideia de que as questões metodológicas sobre a observação e o registo são muito mais complexas que as questões técnicas. O conhecimento prévio do tema a estudar e a revisão da literatura é fundamental e...

  7. Competências iniciais das crianças, primeiros resultados e ações previstas

    Cruz, Susana; Magalhães, Mafalda
    O enquadramento teórico do projeto da Numeracia Emergente no Pré-escolar – NEPE – foi já apresentado neste simpósio (enquadra-se no trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Programa de Desenvolvimento Comunitário Urbano K’CIDADE, uma iniciativa da Fundação Aga Khan Portugal). Nesta comunicação expõe-se o método utilizado e apresentam-se os resultados obtidos até ao momento. Comenta-se, ainda, a variedade encontrada no desenvolvimento do sentido de número nas crianças de cada sala, assim como os aspetos mais e menos consolidados das competências que lhe estão associadas. O design do projeto foi quase-experimental e integrou um grupo de intervenção e um grupo de comparação. Em ambos os grupos as crianças foram...

  8. Práticas típicas ideais de consultoria colaborativa em intervenção precoce na infância: Perceção dos profissionais

    Velez , Ângela Cristina Duarte
    Dissertação de Mestrado realizada apresentada no ISPA – Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida, para obtenção de grau de Mestre na especialidade de Psicologia Educacional

  9. Bullying, estilos parentais e suporte sócio-familiar em alunos do 3º Ciclo.

    Pinto, Janine Andreia Guerreiro
    Dissertação de Mestrado apresentada no ISPA - Instituto Universitário

  10. Práticas educativas parentais: Uma comparação entre famílias adoptivas e famílias não-adoptivas

    Marques, Marta Moreira
    As Práticas Educativas Parentais têm sido um assunto pouco estudado nas famílias adoptivas. Estas reflectem os comportamentos e acções parentais que estruturam o comportamento da criança e lhe proporcionam a maior autonomia e conforto possíveis, contribuindo assim para o seu desenvolvimento sustentável. Este estudo teve como objectivo perceber se existem diferenças entre as Práticas Educativas Parentais (PEP) em famílias adoptivas e não-adoptivas. Assim, participaram nesta investigação 16 famílias adoptivas e 16 famílias não-adoptivas, compostas por mãe, pai e criança entre os 7 e os 10 anos de idade. O instrumento utilizado na recolha dos dados foi a entrevista de práticas...

  11. Aquisição da leitura e escrita: a inter-relação entre fatores psicolinguísticos e fatores afetivomotivacionais.

    Mendes, Inês
    A aquisição da leitura e da escrita é hoje conceptualizada como um processo dinamizado por uma multiplicidade de fatores psicológicos, cognitivos, linguísticos, emocionais, motivacionais, sociais e culturais. Tem início antes da educação formal, desenvolvendo-se ao longo do tempo e pode ter repercussões na estruturação do autoconceito escolar e nas diversas áreas académicas. Partindo deste pressuposto, pretendeu-se desenvolver um estudo sobre a aquisição da leitura e escrita, por forma a caracterizá-la com a complexidade que lhe é inerente. Assim, foram analisados conjuntos de variáveis psicolinguísticas (compreensão verbal, consciência fonológica e fluência verbal), de performance em literacia (conhecimento do alfabeto, capacidade de leitura e escrita), e percetivo-afetivas (autoconceito), ao longo...

  12. Aprendizagem da leitura na trissomia 21: Estudo de Caso

    Mateus, Raquel Filipa Santos
    A Síndrome de Down, vulgarmente conhecida como Trissomia 21, é uma perturbação mental congénita causada pela presença de um cromossoma 21 extra. Do ponto de vista físico, os indivíduos portadores de Trissomia 21 apresentam características específicas, tais como, face arredondada, boca entreaberta e membros pequenos. Ao nível do desenvolvimento social e emocional, são indivíduos mais ansiosos e com uma capacidade de concentração mais curta, o que faz com que a sua capacidade de aprendizagem seja mais lenta. No entanto, um indivíduo com Trissomia 21 pode adquirir as competências escolares básicas – ler e escrever. A frequência de um estabelecimento de ensino, público ou privado, é tão relevante...

  13. Análisis de la estereotipia de género en las Competencias específicas del grado en ingeniería Informática.

    Burgos, Maria Sandra Rodrigues
    La investigación que aquí presentamos se enmarca en el ámbito de los estudios de género en la Educación Superior. Para ello, tomamos como foco la titulación de Grado con un mayor índice de masculinización en la Universidad de Santiago de Compostela: Ingeniería Informática. El objetivo de la investigación es analizar esta titulación para tratar de averiguar si el alto índice de masculinización de la misma puede estar relacionado con la presencia de estereotipos de género masculino entre las competencias específicas que recoge la correspondiente memoria de grado. Para esto, recurrimos al método de estudio de caso, a través del cual realizamos un análisis cualitativo de las competencias específicas...

  14. Adquisición y desarrollo de habilidades sociales mediante trabajo en grupo en el síndrome de asperger.

    Cancela, María José Buceta; Nedelcu, Dagmar Gabriela
    El cuadro diagnóstico de un Trastorno de Asperger, al igual que el de un diagnóstico de Trastorno Autista, mantienen el criterio sobre la incapacidad para la reciprocidad social y emocional, con especiales dificultades a nivel de comportamiento no verbal y uso del lenguaje, añadiéndose en algunos casos, el interés por establecer amistad con los demás, acompañado de la conciencia de soledad. El presente trabajo muestra una resumida revisión teórica de lo que significa la adquisición y el desarrollo de habilidades sociales en el Trastorno de Asperger y se propone presentar un programa de trabajo en grupo, desarrollado a lo largo de un año con 10 alumnos con...

  15. A motivação para o envolvimento em atividades de voluntariado segundo as abordagens funcionalista e autodeterminada.

    Martins, Cátia; Jesus, Saul Neves de; Silva, José Tomás
    O voluntariado é um fenómeno que cada vez mais tem vindo a suscitar o interesse por parte de investigadores. Define-se enquanto comportamento não obrigatório, sujeito a uma planificação, mantido ao longo do tempo, sem expectativa de recompensa monetária, que beneficia outros não íntimos, podendo ocorrer dentro de um contexto organizacional. Embora seja considerado como uma forma de ajuda a outros, reveste-se de características mais “intrínsecas” do que o altruísmo, para os indivíduos voluntários, nomeadamente no que concerne às recompensas para o ator (e.g., promoção do bem-estar e satisfação psicológica), principalmente ao nível dos custos que se encontram associados para os voluntários (e.g. esforço, dispêndio de tempo). O...

  16. La interaccion entre iguales como estrategia en los procesos de enseñanza-aprendizaje: Una experiencia con adolescentes.

    Samaniego, Concepción Medrano; Iraneta, Begoña Munarriz; Dominguez, Begoña Martinez; Motrico, Felix Basurco
    Inexistente

  17. Promoção da escrita no 1ºCiclo do Ensino Básico: Desafios e estratégias

    Pereira, Sónia Cristina Pires
    Dissertação de Mestrado apresentada no ISPA – Instituto Universitário para obtenção de grau de Mestre na especialidade de Psicologia Educacional

  18. Promoção da escrita no 1ºCiclo do Ensino Básico: Desafios e estratégias

    Pereira, Sónia Cristina Pires
    Dissertação de Mestrado apresentada no ISPA – Instituto Universitário para obtenção de grau de Mestre na especialidade de Psicologia Educacional

  19. A expressão dramática no jardim de infância: Vem aí o lobo mau! Fujam!

    França, Ana
    Nesta comunicação vamos abordar o contexto da Expressão Dramática no âmbito da educação pré-escolar, através do relato e apresentação de um projeto, intitulado Vem aí o Lobo Mau! Fujam!, desenvolvido por um grupo de crianças de quatro anos, do Jardim de Infância O Girassol, na cidade do Funchal. A Expressão Dramática enquanto atividade decorre de situações da vida real, transparecendo o mundo das vivências, a cultura das crianças. Desde que existem crianças existe o jogo de faz-de-conta, a fantasia, a imaginação e o desempenho mental de papéis fictícios (Sousa, 2003). Na intervenção com crianças, os educadores projetam as suas práticas pedagógicas, planificam com elas trajetórias promotoras de desenvolvimento,...

  20. “Mal me quer… Bem me quer… Muito, pouco ou nada: As pétalas de uma nova geração” Percepção do bullying na infância e na adolescência

    Neves, Lara; Gouveia, Patrícia; Afonso, Carlos
    A vivência de situações de agressão e violência escolar tem vindo a enfatizar a necessidade de avaliarmos as perceções que os jovens apresentam face a situações de intimidação no contexto escolar. A prova AVE (Acoso y Violencia Escolar, Piñuel & Oñate, 2006) permite descriminar níveis normais ou graves no que respeita a comportamentos de intimidação percebidos pelos jovens. Este estudo teve como principal objetivo analisar os fatores de risco para os jovens que se percecionam como vítimas de agressão e violência escolar, mas também o risco, identificado através do questionário, daqueles que estão ou não mais propensos a serem vítimas de bullying, ou seja, com grau de severidade...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.