Recursos de colección

Repositório do ISPA Instituto Superior de Psicologia Aplicada (11.386 recursos)

No Repositório do ISPA pode encontrar diversos tipos de documentos, em formato digital, resultantes da produção científica do ISPA designadamente: teses de doutoramento, teses de mestrado, artigos em publicações periódicas nacionais e internacionais, relatórios técnicos, artigos em actas de conferências nacionais e internacionais e capítulos de livros.

PCOM - Artigos em revistas nacionais

Mostrando recursos 1 - 17 de 17

  1. A desinstitucionalização e as alternativas habitacionais ao dispor de indivíduos com perturbações mentais: Um novo modelo habitacional – A habitação apoiada

    Maria, Susana Gabriela da Silva; Sousa, Fernando José Vieira Cardoso de
    Desde o início do processo de desinstitucionalização desinstitucionalização que este se tem vindo a deparar com dificuldades. Passando pelos poucos recursos ao dispor dos serviços de saúde mental, à tendência para trabalhar com os elementos que apresentam maiores probabilidades de sucesso, à não articulação entre os serviços hospitalares e os centros comunitários de saúde mental, até à falta de investimentos em alternativas habitacionais de carácter permanente. Estas têm sido algumas das situações a que os consumidores de serviços de saúde mental se têm sujeitado. Actualmente, assistimos à emergência de um paradigma que assenta na crença de que se deverá prestar apoio a estes consumidores numa casa tipicamente normal, com uma vivência na comunidade, em...

  2. A desinstitucionalização e as alternativas habitacionais ao dispor de indivíduos com perturbações mentais: Um novo modelo habitacional – A habitação apoiada

    Maria, Susana Gabriela da Silva; Sousa, Fernando José Vieira Cardoso de
    Desde o início do processo de desinstitucionalização desinstitucionalização que este se tem vindo a deparar com dificuldades. Passando pelos poucos recursos ao dispor dos serviços de saúde mental, à tendência para trabalhar com os elementos que apresentam maiores probabilidades de sucesso, à não articulação entre os serviços hospitalares e os centros comunitários de saúde mental, até à falta de investimentos em alternativas habitacionais de carácter permanente. Estas têm sido algumas das situações a que os consumidores de serviços de saúde mental se têm sujeitado. Actualmente, assistimos à emergência de um paradigma que assenta na crença de que se deverá prestar apoio a estes consumidores numa casa tipicamente normal, com uma vivência na comunidade, em...

  3. (Alguns) quadros teóricos da Psicologia Comunitária

    Fernandes, Antónia Maria Pratas
    A Psicologia Comunitária é uma área da psicologia aplicada de origem relativamente recente, que se desenvolveu a partir de situações concretas do quotidiano. O seu campo de acção vai desde o tratamento à prevenção; do indivíduo à comunidade, e incluiu as metodologias de intervenção orientadas para a promoção de comunidades «competentes». Neste artigo procuramos referir, muito sucintamente, alguns dos contributos teóricos importantes para a Psicologia Comunitária.

  4. Desenvolvimento comunitário e reabilitação na comunidade.

    Ferrinho, Paulo; Gonçalves, Aldina
    Este artigo apresenta uma metodologia de Reabilitação na Comunidade (RC) (((Community Based Rehabiiitation))) integrado com os cuidados de saúde primários (CSP) dessa comunidade e com base numa metodologia de Desenvolvimento Comunitário Integrado (DCI). De acordo com esta metodologia os profissionais de reabilitação e os serviços a que estão associados deverão funcionar como apoio a instituições mobilizadoras dos membros da comunidade (associações voluntárias), de forma a assegurar a participação activa dessa comunidade na resolução dos seus próprios problemas.

  5. Ajuda-mútua e reabilitação.

    Monteiro, Maria Fátima Jorge
    A ajuda-mútua é um dos movimentos mais significativos da actualidade. O contexto de suporte, o companheirismo que proporcionam permite, aos membros que os frequentam, readquirir o equilíbrio de que necessitam através de um relacionamento de igualdade e proximidade.

  6. Apoio habitacional Uma perspectiva de reabilitação e integração comunitária

    Moniz, Maria João Vargas
    O desenvolvimento de um sistema de apoio a nível habitacional deverá ter como objectivo prioritário proporcionar o acesso de todas as pessoas em desvantagem a um espaço estável, acessível economicamente e com segurança. As estratégias para o desenvolvimento de alternativas habitacionais podem ter lugar no nível da melhoria do acesso a habitação existente, da preservação da habitação existente e do desenvolvimento habitacional. A garantia de resultados a longo prazo implicam acções como o envolvimento político das entidades governamentais nacionais, europeias e mesmo mundiais, a organização de parcerias na comunidade, a criação de condições para a adaptação dos espaços físicos e criação de sistemas de funcionamento eficazes e ainda favorecer o envolvimento de outros cidadãos na integração...

  7. Developing effwtive evaluation partnerships: Paradigmatic and contextual barriers

    Foster-Fishman, Pennie G.; Perkins, Daniel F.; Davidson, Williams
    The aim of this article is the description of effective evaluation partnerships of community based programs involving the evaluators, the organizations, and the communities. The evaluation may adress problems like domestic violence, juvenile delinquency, people with disabilities or contexts as schools, organizations, communities or policies. The experience of a Foundation that intended to have it's community based program evaluated is described, and resisted to consult with the community about their needs. Through this example are identified the criteria that may influence the sucess of the collaborative evaluations between communities, organizations and evaluation professionals that consider themselves as facilitators.

  8. Psicologia comunitária: Origens, fundamentos e áreas de intervenção

    Ornelas, José H.
    Este artigo procura fornecer, em língua portuguesa, os contributos dos principais teóricos da Psicologia Comunitária sobre as suas origens, fundamentos e áreas de intervenção. Ao mencionar-se os textos de Kelly, Levine, Rappaport e Zimmerman, procurou-se assegurar que os fundadores e continuadores da Psicologia Comunitária estivessem devidamente representados neste trabalho. Com a analogia ecológica de Kelly, as teorias da crise e adaptação de Caplan e Levine, o empowerment-participação de Rappaport e Zimmerman, pensamos ter construido um artigo actualizado sobre o estado da arte da Psicologia Comunitária.

  9. Mais idade e menos cidadania

    Vaz, Ester
    O artigo reporta os resultados de um estudo sobre a integração social das pessoas idosas com autonomia funcional, na perspectiva do seu bem-estar em contextos rural e urbano. Principais eixos de análise: a relação que se estabelece entre os equipamentos sociais destinados às pessoas idosas e o nível de satisfação pessoal que Ihes é proporcionado; as condições de protagonismo pessoal nas relações de afectividade, convivência e autonomia no ambiente familiar e social das pessoas idosas. Os resultados obtidos sugerem a existência de redes de sociabilidade e solidariedade familiar e de vizinhança, sentida como mais abrangente no espaço rural. Por outro lado, as normas rígidas de funcionamento e distanciação dos grupos familiares dos idosos impostas pelos...

  10. O cérebro analfabeto : A questão da demência

    Guerreiro, Manuela; Castro-Caldas, Alexandre; Reis, Alexandra Isabel Dias; Garcia, Carlos
    O baixo nível cultural e educacional tem sido refe - rido na literatura, como um factor de risco para a doença de Alzheimer. Em Portugal, a prevalência de analfabetismo é muito alta, especialmente na faixa etária em que esta demência surge. O nosso estudo tem como objectivo estabelecer a relação entre estes dois factores, segundo a hipótese de que, se a cognição nos sujeitos de escolaridade baixa dificulta, associações semânticas (quando comparadas com as simbólicas, de nível superior) e se a doença de Alzheimer afecta, principalmente, os mecanismos semânticos e da memória, o padrão da alteração cognitiva deverá ser diferente, se compararmos duas populações de diferentes níveis educacionais. Os resultados obtidos por 64 sujeitos...

  11. Sistema de suporte comunitário

    Ornelas, José H.
    A Desinstitucionalização deu origem a uma transferência de um número significativo de Doentes Mentais dos Hospitais Psiquiátricos para a Comunidade. No sentido de reduzir o impacto do processo de integração desta população, foi desenvolvido o conceito de Sistema de Suporte Comunitário, também denominado de Sistema Múltiplo de Apoio que preconizava a criação de um conjunto de serviços de Apoio e Reabilitação focalizados em áreas como o Emprego, a Habitação e a Socialização. O Programa desenvolvido pela AEIPS - Associação para o Estudo e Integração Psicossocial é descrito nas suas várias vertentes como um exemplo de aplicação do Modelo de Sistema de Suporte Comunitário em Portugal.

  12. Questionário de diagnóstico local de segurança : Estudo numa comunidade urbana

    Sani, Ana Isabel; Nunes, Laura M.
    Este texto apresenta de um questionário construído em colaboração com o Comando Metropolitano do Porto, que intervém numa comunidade urbana problemática, situada na freguesia da Sé, Porto. Subjacente à construção do questionário para levantamento de Diagnósticos Locais de Segurança (DLS), segundo as diretrizes ministeriais nacionais, esteve a necessidade de, naquela comunidade urbana, se caracterizar o sentimento de (in)segurança dos moradores nas suas componentes objetiva e subjetiva. O instrumento, cuja versão final é composta por cinco secções, foi administrado a uma amostra de 244 indivíduos de ambos os sexos, residentes, trabalhadores ou estudantes naquela região e com idades entre os 16...

  13. O clínico e a prevenção em seropositivos

    Vila Real, Ângela
    A relação clínica com seropositivos levanta ao psicólogo problemas de difícil superação do ponto de vista técnico e humano que se prendem com as limitações e os sentimentos de impotência que a morte impõe. A abordagem é feita no sentido de apontar estas dificuldades e as defesas que geralmente desencadeiam.

  14. Famílias de fármaco-dependentes: Observações preliminares

    Sampaio, Daniel; Camilo, Maria de Jesus Assis; Fazenda, Maria Isabel; Gameiro, José
    Dans le présent travail les auteurs étudient les relations interpersonnelles dans les familles de toxicophilliques qui se sont présentés au Service de Psychiatrie de l'Hôpital Universitaire de Santa Maria, à Lisbonne. Les auteurs décrivent I'arrivée des familles à la consultation et les différents types d'crccueil et d'appui fournis par l'équipe: entretiens initiaux, groupe de parents et appui psychotherapeutique. La deuxième partie de l'article est dediée à l'analyse des données dégagées des entretiens avec les familles d'addescents qui se sont présentés à la consultation. Les auteurs étudient la reaction de la famille. en bloc, et de chacun de ses éléments, au problème de la toxicophillie, et le rôle de l'équipe médico-sociale dans la résolution de ce problème...

  15. Sobre o trabalho clínico nos grupos de reabilitação de condutores

    Oliveira, Rui Aragão Gomes
    Neste trabalho, temos como objectivos a compreen- são dos fenómenos mentais da exposição voluntária ao risco, enquadrados na tarefa de condução, e também o recurso importante do trabalho com grupos na promo- ção da mudança (psíquica e agida). Por um lado, ba- seamo-nos nos modelos conceptuais da psicologia psi- codinâmica, e, por outro lado, recorremos à experiên- cia clínica com grupos de adolescentes e adultos, que nos últimos 9 anos temos vindo a animar ou supervi- sionar.

  16. Atitudes face ao recovery na doença mental em utilizadores e profissionais de uma organização comunitária: Uma ajuda na planificação de intervenções efectivas?

    Monteiro, Maria Fátima Jorge; Matias, João
    Em Portugal, a literatura bem como a investigação relativas ao recovery na doença mental é escassa. Este trabalho tem como principal objectivo o aferir das atitudes relativas ao recovery na doença mental em dois grupos distintos: pessoas com doença mental e profissionais de Saúde Mental numa organização comunitária. A amostra foi constituída por 30 elementos, 15 por cada um dos grupos atrás referidos. O instrumento utilizado foi o questionário, “Recovery Attitudes Questionnaire 16” (J. R. Borkin, J. J. Steffen, L. B. Ensfield, K. Krzton, H. Wishnick, K. Wilder, & N. Yangarber, 2000), o qual foi traduzido e adaptado para o...

  17. Considerações sobre doença mental e comunicação social

    Monteiro, Maria Fátima Jorge; Madeira, Tânia
    As imagens sobre doenças mentais, apresentadas ao público, formam as suas atitudes e influenciam os seus comportamentos. Quando essas imagens não são correctas nem favoráveis contribuem significativamente para o estigma e para a discriminação, ajudando a criar barreiras para o recovery das pessoas com doença mental (Wahl, 2003). Sendo o estigma um sério impedimento ao bem-estar das pessoas com doença mental (Corrigan & Kleinlein, 2005) é fundamental ter um olhar mais atento ao que é exposto, pelos media, ao público, nesta matéria. É também crucial atender às considerações sociais dos agentes de comunicação, ao nível da sua prática profissional, quanto a...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.