Recursos de colección

Repositório do ISPA Instituto Superior de Psicologia Aplicada (11.586 recursos)

No Repositório do ISPA pode encontrar diversos tipos de documentos, em formato digital, resultantes da produção científica do ISPA designadamente: teses de doutoramento, teses de mestrado, artigos em publicações periódicas nacionais e internacionais, relatórios técnicos, artigos em actas de conferências nacionais e internacionais e capítulos de livros.

Outras Áreas

Mostrando recursos 1 - 20 de 59

  1. Literacia da informação: O primeiro degrau para a ciência aberta

    Antunes, Maria da Luz; Sanches, Tatiana; Lopes, Carlos Alberto
    Introdução – No ensino superior, bibliotecários e professores têm desenvolvido estratégias para apoiar o desempenho académico dos estudantes, particularmente no respeitante às competências de literacia da informação, as quais são consideradas como uma poderosa ferramenta de intervenção na esfera da produção do conhecimento. Também a Ciência Aberta, centrada no eixo pesquisar fontes abertas/organizar dados abertos/publicar em acesso aberto, sobrevive das mesmas competências e dos mesmos saberes. Objetivos – O objetivo deste estudo é fazer uma reflexão sobre a missão das bibliotecas de ensino superior e o seu contributo para a Ciência Aberta, enquanto fonte e resultado da investigação científica, do ensino e da aprendizagem, através do fornecimento...

  2. As duas faces de Janus da psicologia em Portugal

    Machado, Armando; Lourenço, Orlando; Pinheiro, Ana P.; Silva, Cátea
    A fim de caracterizar o que se publica em Portugal nas revistas especializadas em psicologia, analisámos os artigos publicados desde 1996 até 2003 em três revistas: Psicologia: teoria, investigação e prática, associada à Universidade do Minho; Psychologica, associada à Universidade de Coimbra; e Análise Psicológica, associada ao Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa. Após descrevermos a nacionalidade, género e filiação institucional dos autores dos artigos, classificámos o conteúdo de cada artigo em termos de área temática e de metodologia utilizada. Os resultados – muito semelhantes nas três revistas – mostram que a) os artigos provêm sobretudo de autores portugueses com filiação universitária, muitas vezes na própria instituição que publica a revista; b) os...

  3. Literacia da Informação: O Primeiro Degrau para a Ciência Aberta

    Antunes, Maria da Luz; Sanches, Tatiana; Lopes, Carlos Alberto; Rosdrigues, Bruno Soares; Grupo de Investigação em Psicopatologia, ISPA - Instituto Universitário Emoções, Cognição e Documentação
    Inexistente

  4. Literacia da Informação: O Primeiro Degrau para a Ciência Aberta

    Antunes, Maria da Luz; Sanches, Tatiana; Lopes, Carlos Alberto; Rosdrigues, Bruno Soares
    Inexistente

  5. Movimento Dada: O banal e o indizível

    Martins, Ana Maria Pina
    Neste artigo a autora aponta a literalidade como a característica predominante do Movimento Dada, tentando também captar o lado indizível da sua poesia e estética.

  6. Evolução do Repositório do ISPA (2009-2017)

    Lopes, Carlos Alberto; Nunes, Pailo Pinhão; Oliveira, Miguel; Santos, Ana Patricia
    Apresenta-se um poster com informação relativa à evolução do Repositório do ISPA entre os anos 2009 e 2017

  7. Evolução do Repositório do ISPA (2009-2017)

    Lopes, Carlos Alberto; Nunes, Paulo Pinhão; Oliveira, Miguel Ângelo de Castro; Santos, Ana Patricia
    Apresenta-se um poster com informação relativa à evolução do Repositório do ISPA entre os anos 2009 e 2017

  8. Doença e grupo doméstico entre os Mapuche (Vale Central do Chile)

    Pereira, Luís Carlos Cirilo da Silva
    O autor expõe as hipóteses que testou no trabalho de campo que efectuou entre grupos de Mapuche do sul do Vale Central chileno: os grupos locais têm teorias derivadas de práticas pragmáticas do seu viver e herdadas da memória social oral, complexas e sistematizadas que conformam o processo de prevenção e cura; para as entender há que conhecer as condições naturais, sociais e históricas que enquadram as pessoas que reproduzem ideias e práticas ancestrais; a deficiente comunicação entre os representantes da ciência médica ocidental e os membros daqueles grupos radica na ignorância dos primeiros relativamente ao conhecimento que os segundos têm do seu mundo, do seu corpo e do trabalho deste como tecnologia...

  9. Doença e grupo doméstico entre os Mapuche (Vale Central do Chile)

    Pereira, Luís Carlos Cirilo da Silva
    O autor expõe as hipóteses que testou no trabalho de campo que efectuou entre grupos de Mapuche do sul do Vale Central chileno: os grupos locais têm teorias derivadas de práticas pragmáticas do seu viver e herdadas da memória social oral, complexas e sistematizadas que conformam o processo de prevenção e cura; para as entender há que conhecer as condições naturais, sociais e históricas que enquadram as pessoas que reproduzem ideias e práticas ancestrais; a deficiente comunicação entre os representantes da ciência médica ocidental e os membros daqueles grupos radica na ignorância dos primeiros relativamente ao conhecimento que os segundos têm do seu mundo, do seu corpo e do trabalho deste como tecnologia...

  10. Acerca das estórias da História da Psicologia

    Carvalho, Cláudia Maria Constante Ferreira de
    O presente artigo nasce de algumas breves reflexões sobre a História da Psicologia em torno dos seus conteúdos – os sistemas teóricos – e da sua forma – as estratégias que organizam a sua narrativa. Sabendo que não há abordagens neutras da História, a autora sublinha a importância das estórias (ficções) como elementos importantes na construção e narração da História da Psicologia, bem como o papel que as histórias (ou estórias) das pessoas comuns poderão assumir no discurso da Psicologia científica.

  11. The Contribution of Information Literacy Open Science: La contribución de la ALFIN a la Ciencia Abierta

    Lopes, Carlos; Sanches, Tatiana; Antunes, Maria da Luz
    Inexistente

  12. The Contribution of Information Literacy for Open Science

    Lopes, Carlos Alberto; Sanches, Tatiana; Antunes, Maria da Luz
    O campo de atuação da Ciência Aberta traduz-se num processo colaborativo, transparente, de disseminação, criação e de transferência de conhecimento, acessível à investigação e assente nos princípios do acesso aberto. Os diferentes agentes do processo de investigação, munidos de um conjunto de competências de literacia da informação, adquirem a aptidão, em ambientes de informação impressa ou digital, e tendo por base o seu próprio pensamento crítico e reflexivo, de transformar a informação em novo conhecimento. Este artigo explora a integração dos conceitos da Ciência Aberta na literacia da informação. Apresenta-se uma reflexão teórica que evidencia os contributos da literacia da...

  13. The Contribution of Information Literacy for Open Science

    Lopes, Carlos Alberto; Antunes, Maria da Luz; Sanches, Tatiana
    O campo de atuação da Ciência Aberta traduz-se num processo colaborativo, transparente, de disseminação, criação e de transferência de conhecimento, acessível à investigação e assente nos princípios do acesso aberto. Os diferentes agentes do processo de investigação, munidos de um conjunto de competências de literacia da informação, adquirem a aptidão, em ambientes de informação impressa ou digital, e tendo por base o seu próprio pensamento crítico e reflexivo, de transformar a informação em novo conhecimento. Este artigo explora a integração dos conceitos da Ciência Aberta na literacia da informação. Apresenta-se uma reflexão teórica que evidencia os contributos da literacia da...

  14. Literacia da informação em contexto universitário: uma intervenção necessária

    Lopes, Carlos; Sanches, Tatiana; Antunes, Maria da Luz; Andrade, Isabel; Alonso Arevalo, Julio
    RESUMO Um conjunto de autores, de vários quadrantes, reuniu-se num Grupo de Investigação em Psicopatologia, Emoções, Cognição e Documentação, na linha de investigação – Literacia de Informação em Contexto Universitário, sediado no ISPA-Instituto Universitário – para procurar responder a uma lacuna que existia em Portugal: a falta de um livro em língua portuguesa para responder aos profissionais que exercem a sua ação em torno deste tema. A partir de contributos nacionais e internacionais, com o que de mais atual se faz nesta área, procurou-se ancorar a literacia da informação em investigação teórica para sustentar as práticas, mas igualmente apresentar casos exemplares para inspiração e replicação em...

  15. Literacia da informação em contexto universitário: uma intervenção necessária

    Lopes, Carlos Alberto; Sanches, Tatiana; Antunes, Maria da Luz; Andrade, Isabel; Alonso Arevalo, Julio
    RESUMO Um conjunto de autores, de vários quadrantes, reuniu-se num Grupo de Investigação em Psicopatologia, Emoções, Cognição e Documentação, na linha de investigação – Literacia de Informação em Contexto Universitário, sediado no ISPA-Instituto Universitário – para procurar responder a uma lacuna que existia em Portugal: a falta de um livro em língua portuguesa para responder aos profissionais que exercem a sua ação em torno deste tema. A partir de contributos nacionais e internacionais, com o que de mais atual se faz nesta área, procurou-se ancorar a literacia da informação em investigação teórica para sustentar as práticas, mas igualmente apresentar casos exemplares para inspiração e replicação em...

  16. As tecnologias de informação e comunicação nos processos de trabalho da escola : Gestão, estruturas intermédias e professores

    Ferreira, Luís Miguel Folgado
    Tese de Doutoramento em Ciências da Educação área de especialidade Administração e Liderança em Educação

  17. 2º Encontro de Bibliotecas do Ensino Superior, Aveiro 2013: Sessão de Abertura

    Lopes, Carlos
    Inexistente

  18. 2º Encontro de Bibliotecas do Ensino Superior, Aveiro 2013: Sessão de Abertura

    Lopes, Carlos Alberto
    Inexistente

  19. Por que não uma abordagem praxeológica?!

    Wicz, Olgierd S Wiatkie
    Apresentamos aqui uma perspcctiva epistemológica diferente - a perspectiva praxeológica. A praxeologis, designada também por metodologia geral é algo novo e algo velho ao mesmo tempo, novo enquanto disciplina científica e velho, enquanto conhecimento quotidiano. Este ramo científico aborda a problemática da eficiência da actuação humana, analisando os conceitos relacionados com a actuação intencional, criticando os métodos utilizados na prática do ponto de vista da sua eficiência e eficácia e, apresentando os modos de aperfeiçoamento da actuação. Parece-nos que a praxeologia é pouco conhecida ou mesmo desconhecida em Portugal. Daí também a nossa preocupação em apresentar esta abordagem, as suas origens, principais conceitos e pressupostos te& ricos, apesar de ser apenas de forma muito resumida...

  20. A natureza humana: Mito que teima em permanecer

    Queiroz, Clara
    Inexistente

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.