Recursos de colección

Repositório Comum (25.334 recursos)

É um repositório para instituições de ensino e investigação produtoras de literatura científica cuja dimensão ainda não justifica a criação de um repositório próprio. Permite integrar instituições, grupos ou indivíduos na infra-estrutura do projecto, nomeadamente através das pesquisas do Portal RCAAP e da B-On.

ESEP - Escola Superior de Enfermagem do Porto

Mostrando recursos 1 - 20 de 169

  1. Crenças, opiniões e atitudes dos enfermeiros de saúde mental, face à doença psiquiátrica

    Campos, Paula Manuela
    Introdução: A ação do Estigma sobre este grupo de doentes tem como consequência a Discriminação nos cuidados e na vida quotidiana, priva-os do exercício de direitos como a Autonomia e a Liberdade, e exclui-os de toda e qualquer participação no plano de cuidados e projeto de vida que lhes é destinado. As questões que estão na génese deste grave problema social e de saúde, devem ser analisadas e devidamente desmistificadas, uma vez que o Estigma é alicerçado em Crenças, Opiniões e Atitudes individuais. Consequentemente, estas defesas perante a patologia e perante a opinião dos demais, atrasa a procura de ajuda,...

  2. Conhecer melhor para melhor cuidar: as intervenções do enfermeiro ao doente com demência

    Vieira, Ana Catarina
    Atualmente, a demência assume em todo o mundo um número extremamente elevado, estimando-se que cerca de 4,5 milhões de pessoas possuam demência de Alzheimer. Este tipo de doença apresenta-se como uma preocupação para os cuidados de saúde e para a saúde pública, pois necessita de cuidados especializados e adequados às necessidades percecionadas, exigindo dos profissionais de saúde, em especial dos enfermeiros, elevados conhecimentos e competências. Sendo que o tema principal recai sobre as intervenções realizadas pelo enfermeiro ao doente com patologia demencial, os objetivos deste estudo são: identificar os conhecimentos e as intervenções realizadas pelos enfermeiros nos cuidados ao doente com...

  3. Necessidades da pessoa em situação paliativa: perspetiva do enfermeiro especialista em enfermagem de reabilitação

    Ribeiro, Catarina Dias
    O aumento da longevidade e as alterações na rede familiar constituem dados demográficos das populações, com impacto crescente na organização dos sistemas de saúde e nos recursos, especificamente destinados aos doentes crónicos, em todo o mundo. Os cuidados paliativos, sendo uma temática emergente, poderão intervir em um grande número de pessoas nesta condição, através da promoção da qualidade de vida, bem-estar e dignidade. A reabilitação em cuidados paliativos é fundamental, pois permite a melhoria da condição funcional do cliente, a procura de que este viva o mais ativo e confortável possível, por maior incapacidade que possa deter, ou mesmo, por menor tempo de vida que apresente (Costa...

  4. Satisfação profissional dos enfermeiros

    Correia, Maria Manuela
    A satisfação laboral é importante na vida do ser humano, influenciando toda a atividade e constituindo um fator de apoio que amplia os sentimentos de valor, importância e superação pessoal. Conhecer o nível de satisfação profissional dos enfermeiros pode constituir um método para identificar problemas ou oportunidades de melhoria que se repercutem na qualidade dos serviços prestados pelos profissionais de enfermagem. O estudo exploratório, descritivo, correlacional teve como objetivos: avaliar a satisfação profissional dos enfermeiros de um hospital da zona norte; identificar a relação entre as variáveis sociodemográficas e as variáveis profissionais e a satisfação profissional; analisar a relação das dimensões...

  5. Cuidados de enfermagem de reabilitação em pacientes com acidente vascular cerebral (AVC): Eficácia de um programa

    Sebastião, Rosária Francisco
    Os sobreviventes de acidente vascular cerebral necessitam de um processo de reabilitação, ainda durante o período de internamento. O presente estudo tem como principal objetivo analisar a eficácia de um programa de reabilitação implementado a doentes com acidente vascular cerebral, no hospital Josina Machel-Maria Pia, em Angola. Participaram 71 doentes de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 14 e os 75 anos, tendo sido divididos em dois grupos: grupo de intervenção (A), constituído por 40 doentes (alvo do programa de reabilitação) e grupo de controlo (B) que receberam apenas os cuidados de saúde após episódio vascular cerebral, dentro...

  6. Estratégias em educação sexual nos adolescentes

    Herráez Gutiérrez, Carmen
    Este relatório é um documento que reúne o planeamento e a descrição das atividades desenvolvidas ao longo do segundo ciclo de estudos, grau mestre, realizado na Escola Superior de Enfermagem do Porto, para o desempenho das competências específicas de enfermeiro especialista em Enfermagem Comunitária. Está composto por dois capítulos principais onde são narradas as atividades realizadas durante o estágio profissionalizante em diversos níveis de atenção à população e exposto um trabalho de pesquisa no âmbito da promoção da saúde, nomeadamente no campo da educação sexual nos adolescentes. Para a aquisição de conhecimento em diferentes serviços de Atendimento do Sistema Nacional de Saúde...

  7. Mobilidade reduzida dos idosos no domicílio - Condições determinantes

    Pimenta, Susana Elisabete
    Esta investigação está inserida num estudo em desenvolvimento na ESEP designado “Viver bem com mais idade do contexto familiar ao apoio institucional”. Com 2461 idosos de 26 freguesias do Município de Vila Nova de Famalicão, seguimos uma metodologia quantitativa, descritiva e exploratória a partir de uma amostra intencional não probabilística de 1298 casos com mobilidade reduzida. Como critério de inclusão para o estudo, delineamos os idosos que referiram passar a maior parte do tempo sentados e quanto muito caminham distâncias curtas. Partimos das referências das teorias do envelhecimento Sequeira (2010); Farinatti (2008); Alpach (2011); Paiva, Mendes, Bastos (2010); Meleis (2007) e Orem (1995). O presente estudo pretende estudar os...

  8. Evaluation of the educational technology “Caring for dependent people” by family caregivers in changes and transfers of patients and tube feeding

    Lumini, Maria José; Peres, Heloísa; Martins, Teresa
    Objetivo: avaliar os contributos da tecnologia educacional interativa “Cuidar de Pessoas Dependentes” no desenvolvimento de conhecimentos aos familiares cuidadores de pessoas dependentes, no contexto domiciliário e a satisfação no seu uso. Método: estudo quasiexperimental, não randomizado, do tipo antes e depois, com amostra de conveniência constituída por 65 familiares cuidadores, de dois Serviços de Medicina de um hospital do Porto, Portugal. O Grupo Controle foi constituído por 33 familiares cuidadores e o Grupo Experimental por 32, identificados por amostragem consecutiva. O grupo experimental teve Acesso à tecnologia educacional no domicílio. Os dados foram colhidos por questionário sociodemográfico de satisfação e avaliação de conhecimentos sobre como alimentar por sonda...

  9. Bullying: um projeto de empoderamento da comunidade escolar. Estudo de caso [Bullying (harassment at school) is a phenomenon which occurs in the school environment, with implications for the health of students]

    Melo, P.; Borges, E.; Figueiredo, M. H.; Silva, S.

  10. Contributos para a sistematização das intervenções de enfermagem promotoras da adaptação da mulher ao cancro da mama

    Silva, Ricardo Gil
    A identificação das intervenções de enfermagem com vista a promover a adaptação da mulher ao cancro da mama carece de um processo de sistematização e proficiência para poderem ser implementadas pelos enfermeiros na prática clínica. O presente estudo surge nesta perspetiva. Para o efeito, seguimos os modelos de desenvolvimento de intervenções de enfermagem propostos por Meijel et al. (2004) e Aranda (2008), que descrevem etapas e categorias convergentes deste processo de sistematização. Pretendemos identificar e sistematizar as intervenções de enfermagem muito relevantes, na perspetiva dos enfermeiros, para promover a adaptação da mulher ao cancro da mama, no sentido de a capacitar para...

  11. Contributo da terapia por caixa de espelho para a autonomia no autocuidado – Programa de intervenção.

    Castro, Pedro
    Cuidar, conceito central da enfermagem, exige que os enfermeiros prestem cuidados de qualidade, centrados na pessoa. Na área especializada do cuidar, a diferenciação dos conhecimentos e atributos técnicos dos enfermeiros de reabilitação ajudam na definição da sua intervenção assente nos programas de reabilitação e que visa na sua essência a promoção da autonomia/independência no autocuidado. A pessoa vivencia inúmeras transições saúde/doença ao longo da sua vida que colocam em risco a independência no autocuidado, pondo à prova a capacidade da pessoa de se adaptar às modificações produzidas em si mesma. De entre as incapacidades provocadas pelo AVC, a alteração da função dos...

  12. A saúde do adolescente em contexto escolar: o contributo da atividade física

    Paupério, Cláudia Maria
    O aumento do sedentarismo que decorre dos comportamentos e estilos de vida e consequente diminuição da prática de atividade física, na população infantojuvenil, é um fator que exige particular atenção aos profissionais de saúde, pois para além doutras situações contribui para o excesso de peso, a obesidade e os riscos para a saúde daí inerentes. A prática de atividade física constitui uma das principais medidas para travar esta tendência, uma vez que apresenta diversos efeitos benéficos para o organismo. O estudo do tipo quantitativo, descritivo, correlacional e transversal foi realizado em contexto de saúde escolar, no Colégio Nossa Senhora da Paz (CNSP),...

  13. As potencialidades do exercício físico para a recuperação da mulher no pós-parto

    Castro, Ana Filipa
    O presente relatório tem como objetivo documentar o percurso realizado no Estágio de Gravidez, Trabalho de Parto e Pós-Parto, no âmbito do Curso de Mestrado em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia, tal como preconiza o regulamento do 2º ciclo de estudos da Escola Superior de Enfermagem do Porto, para a obtenção do grau de mestre. É feita referência ao processo formativo nas áreas da gravidez com complicações, trabalho de parto e pós-parto, tendo por base o Regulamento de Competências de Cuidados Especializados preconizado pela Ordem dos Enfermeiros. É, também, feita uma fundamentação do processo de cuidados, nas diferentes áreas,...

  14. Vivências dos enfermeiros em oncologia pediátrica

    Perestrelo, Catarina Marta
    Trabalhar em oncologia pediátrica é desafiante pela necessidade de acompanhar a evolução técnico científica nesta área. Mas os profissionais, e fundamentalmente os profissionais de enfermagem, vivenciam stresses que decorrem da vulnerabilidade das crianças, das famílias e das perdas que enfrentam. O trabalho neste contexto pode comprometer a saúde de quem cuida, comprometendo a qualidade de cuidados. Este trabalho visa o estudo das vivências dos enfermeiros enquanto prestadores de cuidados a crianças com doença oncológica e sua família. Desenvolveu-se um estudo exploratório de cariz qualitativo. Foram definidos os seguintes objetivos: Conhecer as experiências dos enfermeiros que prestam cuidados a crianças / família com doença oncológica; Compreender quais os fatores percecionados...

  15. Vulnerabilidade mental em estudantes de enfermagem no ensino superior: estudo exploratório

    Sequeira, Carlos; Carvalho, José Carlos; Borges, Elisabete; Sousa, Clemente
    RESUMO Objetivos: avaliar os consumos de substâncias psicoativas, a morbilidade psiquiátrica e analisar as variáveis que estão associadas a maior risco de adoecer dos estudantes de enfermagem. Métodos: estudo transversal, exploratório e descritivo de cariz quantitativo. Amostra constituída por 980 estudantes do Curso de Licenciatura em Enfermagem em que foi aplicada o Mental Health Inventory (MHI). Foram respeitados os princípios éticos expressos na Declaração de Helsínquia. Resultados: os resultados sugerem níveis preocupantes de morbilidade essencialmente em termos de, solidão (48.5%), nervosismo e apreensão (48.2%), tensão e irritabilidade (68.6%). Sentem tristeza (59.3%), ansiedade, preocupação (65%) e depressão (61.4%). Conclusão: os dados apontam,...

  16. O sofrimento no contexto da doença

    Peixoto, Maria José; Borges, Elisabete
    Sendo o sofrimento um fenómeno biopsicossocial e espiritual ele está presente em todos os contextos associados à doença. Mas, o sofrimento não tem repercussões só para a pessoa/família mas também para os profissionais de saúde. Neste contexto propomo-nos elaborar uma pequena reflexão sobre o sofrimento das pessoas/famílias que perderam o seu bem-estar e os enfermeiros que pela inerência das suas funções estão integrados no âmago do sofrimento.

  17. Relaxamento: Estratégia de intervenção no stress

    Borges, Elisabete; Ferreira, Teresa
    O stress é um fator com influencia na qualidade de vida no trabalho do enfermeiro. As consequências do stress ocupacional encontram-se documentadas em vários estudos com repercussões a curto e longo prazo na qualidade de vida dos trabalhadores e organizações. Na especi!cidade do contexto laboral uma das estratégias que poderá ser implementada na gestão do stress é o relaxamento: a técnica de relaxamento progressivo de Jacobson. O estudo teve como objetivo analisar a e!cácia de um programa de gestão de stress. Estudo integrado no paradigma de investigação quantitativo do tipo descritivo, exploratório e correlacional. Desenvolvemos um estudo longitudinal, com um desenho pré e pós-teste e análise intra-sujeitos em dois momentos distintos, mediados...

  18. Burnout e interação trabalho-­família em enfermeiros: estudo exploratório com o Survey Work­Home Interaction Nijmegen (SWING)

    Pereira, Ana Mónica; Queirós, Cristina; Gonçalves, Sónia P.; Carlotto, Mary; Borges, Elisabete
    RESUMO O trabalho e a família constituem os principais contextos na sociedade atual. Inicialmente, as investigações centraram-se na perspetiva negativa da relação trabalho-família, nomeadamente no desencadear do burnout. Com o desenvolvimento da Psicologia Positiva, a investigação privilegiou a perspetiva positiva desta relação, mantendo-se a ideia de bidirecionalidade. Pelas exigências da sua atividade pro!ssional os enfermeiros constituem um grupo vulnerável ao burnout e ao con"ito entre trabalho e família. O Survey Work-Home Interaction Nijmegen (SWING, de Geurts et al., 2005) avalia esta bidirecionalidade nas duas perspetivas e neste trabalho pretende-se explorar as propriedades psicométricas do SWING numa amostra de enfermeiros e conhecer...

  19. Bullying no trabalho: adaptação do Negative Acts Questionnaire-Revised (NAQ-R) em enfermeiros

    Borges, Elisabete; Ferreira, Teresa
    O bullying no local de trabalho tem sido alvo de interesse crescente evidenciando a pertinência e necessidade da sua identi cação e da implementação de programas de intervenção. Este estudo tem como objectivo adaptar o “Negative Acts Questionnaire-Revised” - NAQ-R (Einarsen & Hoel, 2001; versão portuguesa de Araújo, McIntyre, & McIntyre, 2004) e analisar as suas propriedades psicométricas numa amostra de enfermeiros portugueses. Foi utilizado o NAQ-R, que avalia o fenómeno do bullying no trabalho nos domínios da Intimidação, Exclusão, Qualidade/Sobrecarga de Trabalho e Subvalorização do Trabalho. A amostra foi de conveniência, sendo constituída por 151 enfermeiros que frequentavam Cursos de...

  20. Relação entre resiliência e burnout: promoção da saúde mental e ocupacional dos enfermeiros

    Silva, Silmar Maria da; Borges, Elisabete; Abreu, Margarida; Queirós, Cristina; Baptista, Patricia; Felli, Vanda
    INTRODUÇÃO: Os enfermeiros exercem a sua atividade num ambiente de trabalho fértil em fatores que favorecem o aumento dos níveis de stresse no trabalho. Estes afetam o trabalhador e as organizações, podendo a resiliência ser um fator protetor. OBJETIVO: Conhecer os níveis de Resiliência e Burnout de enfermeiros, sua variação em função de caracteristicas sociodemográ!cas e pro!ssionais e a relação entre ambos, no sentido de verificar se a Resiliência pode ajudar na promoção da saúde mental e ocupacional dos enfermeiros. METODOLOGIA: Questionário de Caracterização Sociodemográ!ca e Pro!ssional, Escala de Resiliência e Maslach Burnout Inventory (HSS). Participaram de forma anónima e voluntária 200 enfermeiros...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.