Mostrando recursos 1 - 20 de 37

  1. As formas do informe

    Sydorenko, Viktoria
    Nesta componente escrita da minha Tese de Mestrado em Artes Plásticas, debrucei-me sobre a forma como alguns Autores e Pintores, que conheci ao longo do Curso, me influenciaram, quer nas abordagens, quer nas formas e materiais utilizados nos meus trabalhos. Inspirada pela paisagem, pela Natureza e pela Poesia, a minha intenção não passa por criar uma imagem reconhecível, mas sim por transmitir emoções, “rendendo-me ao que me rodeia, unindo-me às nuvens e às pedras”, num caminho de solidão criativa que convosco partilho nesta Tese. Emoções que, tal como as nuvens, são informe visível.

  2. Os espaços laterais

    Carreira, Rui Manuel Lopes
    O tema do presente ensaio resulta da complexidade e do vasto espaço que constitui a prática artística contemporânea. Não é pretensão nossa abraçar a sua magnitude ou obter todas as respostas. Pretendemos não obstante, ancorar a nossa pesquisa num espaço de possibilidade ou impossibilidade que é a fissura ou a brecha que resulta de uma prática artística que deambula entre a figuração e aquilo que está para lá dela. Por considerarmos este um espaço conceptual e experimentalmente bicéfalo, achamo-lo também desconfortável e mesmo perigoso à luz da ressonância de um modernismo que tende a dar ordem ao caos. Mas porque...

  3. The Storyteller

    Lourenço, Maria da Conceição Gomes de Sousa
    Este trabalho escrito tem como objetivo descrever e analisar o processo de investigação que decorre da procura da imagem que funcione como entremeio entre o objeto na mente e a coisa real. Entre a ideia pré-concebida de uma realidade e a própria realidade. É a síntese da construção de um retrato quotidiano dentro da prática artística que tem como objetivo principal a criação de um confronto entre uma realidade quotidiana e o seu observador.

  4. Habitar o mundo

    Ferreira, Tierri Fonseca
    O presente trabalho de projeto coincide com um período de questionamento e de reflexão profunda sobre a minha prática artística, no âmbito do Mestrado em Artes Plásticas. Estas reflexões não incidem apenas em acontecimentos específicos, mas em intuições alimentadas pela observação, que estão intimamente ligadas à minha experiência de vida, sem no entanto ser autobiográfico. Começa-se por fazer referência à arte em geral e à escultura em particular, passando pelas minhas memórias de habitar o mundo. O segundo momento apresenta um conjunto de cinco trabalhos que foram desenvolvidos e discutidos, no âmbito do Mestrado em Artes Plásticas.

  5. A imagem de si

    Léonard, Nolwenn
    A imagem de si é esta imagem que temos de nós mesmos: imagem que corresponde ao mesmo tempo à que vemos no espelho, nas fotos, mas também no olhar dos outros e, principalmente, o mais importante para mim, a imagem que «sentimos de nós». Esta dissertação é uma reflexão sobre as minhas pesquisas artísticas baseadas sobre as fotografias que tiro de mim: é, de facto, da captura de fotografias que nasceu o meu questionamento sobre a imagem de si. Descrevo o meu processo de desenvolvimento destas imagens fotográficas nas quais não me reconheço e que são a base do meu trabalho: simultaneamente...

  6. Produzir consciência ao longo da experiência

    Claro, Kévin Manuel dos Santos
    A minha prática artística tem vindo a desenvolver-se, fundamentalmente, na exploração progressiva da minha identidade. O auto-retrato e a auto-representação surgem como processos que exteriorizam (metaforicamente) esta auto-observação. Servindo-me assim do contra-senso existente em materializar este processo de introspeção para expor esta prática como exercício em perpétua transformação. Recorro a diversas técnicas, materiais, meios e formatos, alimentando uma imprescindível exploração plástica. Apodero-me assim da minha prática artística para questionar e despir-me das convenções que delimitam/disciplinam a minha individualidade, procurando desvelar o que é verdadeiramente meu.

  7. Diálogos

    Pereira, Constança Bettencourt
    O presente documento escrito tem como objetivo, a reflexão sobre alguns dos temas abordados no meu percurso artístico, durante o Mestrado de Artes Plásticas. O meu trabalho tem-se debruçado sobre as questões da escultura e do desenho, coexistindo estas práticas, num diálogo próprio, tanto em conjunto como separadas. O desenho inscreve-se no espaço virtual da folha como sombra da escultura, e tem tido como referência as filosofias orientais – centra-se no momento, na economia do gesto, dá enfase à experiência física e psíquica do corpo. O processo escultórico, por sua vez, inicia-se na procura, encontro e recolha de objetos antigos e de matérias da natureza. Estes ativam a...

  8. Laboratório Do Estranho e Do Híbrido

    Silva, Cathy Pinto da
    O trabalho projectual desenvolve-se em duas componentes, tendo como resultado esta dissertação teórico-prática que explicita essa interligação. Vive assim entre as pesquisas e conclusões teóricas e o reflexo contínuo das mesmas no trabalho prático. Inicia-se a componente teórica com uma pesquisa sobre a ideia de monstros híbridos e quimeras, da qual surgem, um primeiro conjunto de peças escultóricas com o título Espécimes sem ossos - Corpos Mutantes. Estes tal como os Espécimes com ossos têm como essência a fundamentação de José Gil e da sua obra “Monstros”, em que o autor nos reporta para a figura do monstro, analisada a partir...

  9. Murmúrios do ego

    Sobreira, João Carlos Gonçalves
    Esta tese em Artes Plásticas encontra-se dividida em duas partes: uma das quais pressupõe o desenvolvimento de um corpo de trabalho inédito que, neste caso, resulta num conjunto de pinturas. A segunda surge na forma do presente trabalho escrito, visando a análise de resultados e pontos de partida, assim como as ambiguidades derivadas da prática de ateliê. É analisada a subjetividade na formação de uma identidade plástica com base no ato de ver e no de criar. Apoiamo-nos para esse efeito essencialmente nos seguintes autores: Oscar Wilde, Christopher Nolan e Mark Rothko, com o intuito de encontrar instrumentos teóricos para sustentar...

  10. A State of Mediocrity in Art

    Takehara, Shinji
    Recently, art works that make trajectories in a situation fragmented by postmodernism as a reaction to modernism, have risen. They show trajectory of travels over different time and different space. Allochronic or multiplicity makes it possible. I will focus on how we are able to be multiple. I assume we are able to take a cue of a methodology from a mechanism of a ‘’teratogenesis’’ of japan. It is a passive function, and makes it possible for us to be multiple by staying on an intermediate place between connection and disconnection. In this thesis I propose myself to analyze the notion...

  11. Opostos

    Sampaio, Teresa Mariana Fialho
    Linha, cor, sombra, planificações de imagens e sobreposição de planos são ideias-chave que descrevem o que fazemos. As cores vivas e vibrantes estão presentes nos mais diferentes materiais e nas mais variadas escalas e plasticidades. O mundo é visto através de contornos e manchas de cor, numa simbiose híbrida entre o bidimensional e o tridimensional, onde habitam contrariedades estéticas e conceptuais que questionam as ténues linhas entre o tradicional e o contemporâneo.

  12. Porquê ser um quando podemos ser vários?

    Abreu, Maria Luísa Coutinho Gonçalves de
    A presente dissertação propõe-se apresentar os resultados de uma investigação teórica fundada num trabalho plástico contínuo desenvolvido ao longo dos últimos dois anos. É a partir de reflexões sobre o ser humano e as suas atitudes mais peculiares, como o acumular e o colecionar, que questionamos a forma como nos relacionamos com objetos e como eles se relacionam entre si. O projeto, reflete ainda questões identitárias de grupo pelo modo como cada objeto é construído, sob a forma de pilhas, montes, fardos ou maços, evocando questões específicas sobre as tipologias de organização, o uno, o múltiplo e a indexação.

  13. As nuvens são matéria e as montanhas são cor

    Calheiros, Verónica Filipa Fernandes
    Nesta componente escrita podemos encontrar um debruçar e um discursar sobre uma série de pinturas que estão inseridas num âmbito de atelier. O ato criativo é encarado como a parte mais importante dos trabalhos. Outra parte do meu discurso aborda um lado mais reflexivo e “poético”, mas sempre em contraponto com questões mais diretas da prática artística. As questões plásticas são remetidas para uma imagética, um questionar e um construir de um discurso mais próprio.

  14. Álbum de família ilustrado: Comentário crítico às relações intra-familiares

    Magalhães, Vânia Patrícia Fortunato
    Este projecto de investigação de natureza teórico-prática centra-se na ideia de família examinada como um reflexo da sociedade e do meio cultural em que me insiro. Pretende-se desenvolver um pensamento e comentário críticos relativos às relações intra-familiares tipificadas, subvertendo o conceito ocidental e tradicional de família. Utilizam-se como referentes materiais autobiográficos, presentes num álbum fotográfico de família, bem como imagens disseminadas pela máquina de propaganda ideológica do Estado Novo; o imaginário infantil dos contos populares Europeus; arte publicitária norte-americana e a indústria de Walt Disney. Esta cultura gráfica, fundadora e disseminadora de tipologias idealizadas de família e formatos sociais, foi...

  15. Size does(n't) really matter

    Pires, Sérgio António Martins Bruno
    Pretendemos demonstrar, por intermédio de um conjunto de peças, a possibilidade da pintura, através dos seus modos expressivos próprios, veicular múltiplas expressões ideográficas do falo como ponto de partida para um pensamento plástico que se desenvolve em torno da ideia de poder.

  16. Os dias felizes

    Pereira, João Gabriel
    Este texto pretende abordar o exercício da atenção nas Artes Plásticas, qual a sua finalidade e como este se pode processar. Importa, todavia, sublinhar que as respostas procuradas neste texto são sobretudo relevantes no contexto da prática artística. Ou seja, a problemática tratada não pode ser separada das condições concretas que ela adquire através da própria prática. São diversos os artistas que referem o exercício da atenção como sendo algo fundamental no seu trabalho. O nosso objetivo é aqui investigar a finalidade desse exercício na prática artística; um exercício que não é tanto uma ‘focagem’ voluntária da atenção em algo,...

  17. De uma a outra coisa: escultura como materialização de energia

    Ruivo, Pedro Manuel de Almeida Rocha
    Neste projecto de Mestrado em Artes Plásticas desenvolvi esculturas e desenhos que procuram materializar o registo de fenómenos, acções e sensações que influenciam a percepção da matéria. Apostei num processo criativo que explora a relação sensitiva entre o observador e a energia implícita de um objecto. Relação essa, que se potencializa quando se permite uma desconstrução “material” dos objectos, aproveitando a natural capacidade que todo o tipo de material tem em activar, no observador, os mecanismos do “equipamento sensorial”2.

  18. Re-desenhando mitos

    Rodrigues, Nuno Miguel Esteves
    O presente texto fala-nos de mitos e da descrição do processo do meu trabalho que a eles se refere. Neste trabalho está patente a definição de mito e também a ideia de como ele é constante na história da humanidade, referindo explicitamente alguns deles. A forma como alguns artistas o representaram e influenciam o meu trabalho prático está inserida neste texto. Este trabalho indaga ainda a ideia da resolução do mistério do Ser Humano, segundo o meu ponto de vista, através do conhecimento dos mitos e das viagens que a eles estão associadas, quer se trate do mar fechado Greco- Latino, do mar oceano dos navegadores dos...

  19. Metáforas, materiais e processos

    Santos, Marisa Moreira Piló dos
    O conceito da Assemblage, objetos surrealistas, Objetos trouvés e ready-mades são investigados para demonstrar que existem diferentes caminhos na escultura e que conseguem aliviar a dificuldade dos processos construtivos presentes na execução de esculturas. A concretização plástica do projeto pessoal passou a ser a procura de uma forma de construir objetos tridimensionais através da técnica da Assemblage, que com a apropriação e junção de objetos comuns do dia-a-dia, consegue criar objectos híbridos, capazes de criarem metáforas.

  20. Sur face

    Paixão, Luís Gomes da
    A relação de proximidade com a “maqueta” tem a ver com a minha relação com a prática da fotografia, pois estas permitem-me, de uma forma intuitiva e rápida, ensaiar a relação entre o objeto, a luz incidente e a forma como este é percecionado no espaço.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.