Recursos de colección

Repositório Comum (25.334 recursos)

É um repositório para instituições de ensino e investigação produtoras de literatura científica cuja dimensão ainda não justifica a criação de um repositório próprio. Permite integrar instituições, grupos ou indivíduos na infra-estrutura do projecto, nomeadamente através das pesquisas do Portal RCAAP e da B-On.

Mostrando recursos 1 - 20 de 455

  1. Perfil de utilização das bibliotecas escolares: um caso de estudo na Escola Secundária da Sé - Concelho da Guarda

    Gomes, Ana Luísa Sancho
    O presente trabalho enquadra-se na problemática das bibliotecas escolares e como elas estão envolvidas na educação, promoção da leitura e dia a dia dos estudantes. Este estudo tem a Biblioteca Escolar da Escola Secundária da Sé da cidade da Guarda como objeto de estudo. Os objetivos delineados são a identificação das práticas de lazer e uso dos tempos livres dos inquiridos, a análise do nível de utilização/frequentação da biblioteca escolar, avaliar a qualidade percebida pelos inquiridos em relação a biblioteca escolar, identificar os constrangimentos de acesso à biblioteca escolar, e, por fim, relacionar os constrangimentos dos jovens no acesso à biblioteca escolar com os fatores endógenos (idade, género...

  2. Perfil da utilização das bibliotecas públicas: o caso da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço

    Proença, Joana Isabel de Faria Pires Pinto
    A presente dissertação de Mestrado aborda o atual papel da Biblioteca Pública face aos desafios da Sociedade da Informação, mais especificamente no que respeita à Educação e ao Lazer. Os objetivos deste trabalho são identificar: as práticas de lazer e uso dos tempos livres dos inquiridos; o nível de participação/frequentação da Biblioteca Municipal; a qualidade percebida pelos inquiridos em relação à biblioteca; os constrangimentos de acesso à biblioteca; o tipo de público utilizador da biblioteca; o número de frequentadores do espaço; o espaço (como é usado, tipo de material disponível...); as atividades realizadas na biblioteca; a existência de atividades para...

  3. Literacia em tapete de histórias: contributos das artes na mobilização de conhecimentos da língua portuguesa e no desenvolvimento pessoal e social no 1º CEB

    Veríssimo, Anabela Miranda
    Fundamentado em teorias na temática das expressões artísticas (música, artes plásti-cas, dança, drama), nas solicitações de documentos europeus e nacionais e no apelo a uma melhoria de contextos de literacia, surge este projeto educativo para o incentivo à criação textual e a arte de contar histórias enquanto elementos promotores de moti-vação para a aprendizagem no 1º ciclo. Em horário de atividades curriculares de Lín-gua Portuguesa e de Expressão Musical em tempo de AEC, estes alunos, experienci-aram situações educativas lúdicas através da manipulação de recursos pedagógicos diferenciados. À semelhança da dinamização que já se faz em outros países (França e Brasil)...

  4. Manual, motivação e aprendizagem: relatório final

    Fernandes, Ana Rita Lopes
    O Relatório Final pretende fundamentalmente descrever a Prática de Ensino Supervisionada em 1.º CEB e a Prática de Ensino Supervisionada em 2.º CEB, dum curso de Mestrado em Ensino dos 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico da ESEC. Este relatório envolve quatro partes e tem subjacente duas grandes ideias: “professores usam os manuais nas aulas e para as preparar, também medeiam o uso do manual para os alunos e estes aprendem dos manuais” (Rezat, 2010); e “motivação é provavelmente o fator mais importante que os educadores podem apontar para melhorar a aprendizagem” (Williams & Williams, 2011). Na primeira parte do relatório final (Capitulos I a VI) é...

  5. Um desafio com outros óculos no 1º ciclo do ensino básico: aplicação do ColorADD

    Jerónimo, Ana Maria Rodrigues
    O presente relatório pretende evidenciar o percurso formativo realizado nos estágios supervisionados em 1.º e 2.º Ciclos do Ensino Básico, sendo apresentada a descrição do percurso realizado enquanto estagiária nos dois ciclos de ensino já referidos, bem como, o estudo investigativo realizado na área das ciências. O documento encontra-se dividido em três capítulos essenciais. No primeiro capítulo é apresentada a componente investigativa realizada com o 1.º Ciclo do Ensino Básico, na qual foram verificados os conhecimentos dos alunos sobre o daltonismo e divulgado o projeto ColorADD – Sistema de Identificação da Cor para Daltónicos. A implementação desta investigação passou pela realização...

  6. Relatório final

    Brás, Cátia Sofia Madeira
    O presente relatório é o culminar de um processo de aprendizagem composto pela licenciatura e pelo mestrado em educação pré-escolar. Este documento surge em contexto da disciplina de Prática Educativa. Durante o período de frequência da referida disciplina, realizei dois estágios: um em contexto de creche e outro em contexto de jardim de infância. O relatório apresenta-se dividido em duas partes. A primeira parte inclui a caracterização das instituições, do grupo, do ambiente educativo, dos princípios orientadores. Na primeira parte refiro ainda o processo formativo subdividido em três etapas (observação do contexto educativo, integração nas práticas e o desenvolvimento das mesmas). Na...

  7. Dois mundos: aprender para ensinar e ensinar para aprender

    Rodrigues, Rosana Domingues
    A temática do processo de ensino-aprendizagem/ensinar-aprender tem sido objeto de investigação ao longo do tempo, desde a Antiguidade, por diversos pensadores e autores. É ideia comum entre eles que os agentes e participantes com mais relevo neste processo são os educadores, os professores, as crianças e a família. Os pensadores da educação são unânimes em colocar uma tónica especial na família, tendo em conta que a criança é produto do contexto que a rodeia, muito em especial, da sua família, uma vez que é no seio familiar que ela passa a maior parte do seu tempo. No contexto das relações interpessoais que se estabelecem com a criança,...

  8. A aplicação do programa de intervenção educativa para aumentar a atenção e a reflexividade a um aluno com NEE: estudo de caso

    Sampaio, Maria Adélia de Loureiro
    O presente projeto insere-se no âmbito do Mestrado em Educação Especial, ministrado na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra. O projeto teve como objetivos aumentar a capacidade de atenção e concentração de um aluno com Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção e Deficiência Intelectual em vários contextos, nomeadamente na inclusão na empresa onde realizou o seu Plano Individual de Transição (PIT), na atividade de Promoção da Capacitação “Vida em Casa” e na disciplina de Informática. Foi aplicado o programa de intervenção educativa para aumentar a atenção e a reflexividade (PIAAR-R), nível 2, tendo-se obtido resultados bastante positivos.

  9. Versatilidade da tecnologia Beacon: as suas potencialidades num museu de Portugal

    Ramos, Inês Maria Saraiva
    O presente relatório de trabalho de projeto, surge no âmbito do 2º Ano do Curso de Mestrado em Human Computer Interaction da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra, no ano letivo 2015/2016 e a sua apresentação e discussão pública visam a obtenção do grau de Mestre nesta área científica. Descreve o meu percurso e vem contribuir como parte integrante enquanto aluna no Curso de Licenciatura de Design Multimédia na Universidade da Beira Interior. No âmbito de HCI e das diferentes técnicas e métodos contextualizados e adquiridos por parte das diferentes unidades curriculares, obtidas ao longo de um ano...

  10. Aprender e ensinar: uma história sem fim

    Fernandes, Joana Patricia Guerra
    O presente Relatório Final foi elaborado no âmbito das unidades curriculares de Prática Educativa I e II, constituintes do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Encontra-se dividido em duas partes. A primeira apresenta a contextualização e itinerário formativo, dando informações sobre os contextos onde foram efetuados os estágios e também sobre o desenvolvimento dos mesmos. A segunda parte diz respeito às seis Experiências – chave que considerei relevantes para o meu processo formativo. Concluo com uma síntese reflexiva da minha formação, sem esquecer as experiências vividas nos estágios.

  11. O lazer e o desenvolvimento pessoal e social dos individuos: estudo de um grupo de excursionistas

    Barbosa, Cátia Dias
    Ao longo do tempo, o tempo de lazer tem vindo a ser cada vez mais valorizado. É no tempo de lazer que o indivíduo se entrega de livre vontade, seja com o objetivo de repousar, de se divertir, de recrear, de se entreter, ou até mesmo para desenvolver a sua formação e informação desinteressada, para desenvolver a sua participação social voluntária ou a sua livre capacidade criadora depois de cumpridas as obrigações profissionais, sociais e familiares. É então que falamos das excursões como uma das atividades de lazer importantes para o desenvolvimento pessoal e social do indivíduo. Neste sentido, o presente...

  12. Educar objetivando crianças criativas, inventoras, decobridoras e mentes críticas

    Machado, Ana Gabriela Carvalho Mendes
    O Relatório Final do Mestrado em 1.º e 2º Ciclo do Ensino Básico pode-se dividir em três capítulos: o primeiro referente à investigação sobre saúde oral; o segundo sobre o estágio no 1.º Ciclo em Ensino Básico; e o terceiro sobre o estágio no 2.º Ciclo do Ensino básico. No capítulo I, constata-se que a eficácia de informação e a promoção de saúde oral não foram elevadas, pois existiram casos de dentes cariados. Os dados também apontam para possíveis fatores genéticos, para além da não observação de hábitos de saúde oral nas crianças (alimentação cuidada, higiene oral nos intervalos do horário escolar). Verificou-se uma abordagem rápida do programa...

  13. Brincar com as ciências e a aquisição de competências

    Reis, Diogo Alexandre Lopes dos
    Este relatório final, que tem como título «“Brincar com as Ciências” e a Aquisição de Competências», inclui uma investigação em que se procura alertar para as reais aprendizagens efetuadas nas Atividades de Enriquecimento Curricular/AEC, que são um complemento ao Currículo Nacional, mas que têm uma componente mais lúdica e, assim, os alunos conseguem desenvolver diferentes competências. Sendo já profissionalizado no 1.º Ciclo, só necessitei de fazer a introdução à prática supervisionada no 2.º Ciclo do Ensino Básico/CEB. Neste sentido, estruturei o relatório em dois capítulos, que se subdividem em vários tópicos. No CAPÍTULO I, é apresentada a componente investigativa, que foi...

  14. Combate aos desperdício alimentar como contributo para o desenvolvimento local sustentável

    Simões, Ana Luisa Poeta
    Esta investigação, subordinada ao tema do combate ao desperdício alimentar como contributo para o desenvolvimento local sustentável, teve como objetivos: conhecer o perfil dos estabelecimentos de restauração e indústria alimentar (existência de excedentes, tipologia) e perceber a possibilidade de disseminação de uma rede de combate ao desperdício alimentar estimulando a participação de todos em prol do desenvolvimento sustentável. A investigação aqui apresentada tem como contexto territorial a freguesia de Almancil (concelho de Loulé) tendo incidido sobre todos os estabelecimentos acima indicados num total de 201, o que corresponde a uma média de 55 habitantes por estabelecimento. Incidiu, ainda, sobre as três...

  15. O lúdico como promotor da parendizagem de crianças com necessidades educativas especiais

    Cerveira, Márcia Alexandra Martins
    A escola é o agente educativo socialmente mais valorizado. Todos nós estamos conscientes que é na escola que desenvolvemos as capacidades conceptuais, que aprendemos a viver em sociedade e a respeitar os outros e as regras. No entanto, as aprendizagens escolares são dos grandes pontos fracos das crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) devido à dificuldade em adquirirem aprendizagens conceptuais e à dificuldade de concentração e motivação nas aprendizagens escolares. Visto ser na escola que se desenvolvem as atividades mais significativas, é necessário criarem-se soluções para minimizar essas dificuldades, integrando as crianças com NEE nas aprendizagens escolares. É nesse âmbito que surgem as...

  16. Aplicação de um programa de intervenção em competências linguísticas a uma criança com perturbação de linguagem secundária

    Santos, Marta Raquel Peres dos
    O Programa de Intervenção em Competências Linguísticas (Lousada, Ramalho, Marques e Machado, 2016) foi recentemente desenvolvido e validado para crianças falantes do Português Europeu. Foi também testada a sua eficácia junto de crianças com perturbação de linguagem primária. No entanto, ainda não existem estudos realizados com este programa em crianças com perturbação de linguagem secundária. Assim, o objetivo principal deste trabalho é analisar os efeitos do Programa de Intervenção de Competências Linguísticas numa criança de 8 anos com perturbação de linguagem secundária a perturbação do desenvolvimento intelectual. Foi realizado um estudo de caso, com avaliação pré-intervenção, intervenção com vinte sessões...

  17. Promoção da leitura e da escrita numa criança disléxica do 4º ano

    Dias, Maria Fernanda Araújo
    O presente estudo resulta de uma intervenção realizada com uma aluna disléxica que frequenta o 4ºano de escolaridade, no âmbito do trabalho de projeto do Mestrado de Educação Especial-Domínio Cognitivo e Motor, da Escola Superior de Educação de Coimbra. O trabalho inicia-se com uma abordagem teórica sobre as dificuldades específicas de aprendizagem, e mais especificamente a Dislexia, sobre o funcionamento do cérebro e sua implicação nos mecanismos de leitura e na escrita e sobre a identificação de programas/instrumentos de avaliação e intervenção em problemas de leitura e escrita. Pretendemos com este projeto implementar um plano de investigação mista, porque nos parece o mais adequado ao estudo de caso...

  18. O contributo dos pares na integração e inclusão de alunos com necessidades educativas especiais

    Alves, Sónia Maria de Jesus
    A Educação Inclusiva é um processo que teve o seu início efetivo na penúltima década do século passado, e representa uma importante tomada de consciência dos direitos que todas as crianças têm à educação, como parte integrante e fundamental do seu desenvolvimento pleno como seres humanos. Para além de almejar o sucesso educativo para todos os alunos da escola regular, existem também outras metas sociais e pedagógicas que se posicionam no caminho ainda longo que a inclusão terá de percorrer. Nessa jornada, rumo a um futuro mais justo e solidário, os pares representam uma quota-parte da chave que pode abrir as...

  19. Espaço(s) da educação: relatório final

    Santiago, Ana Margarida Cruz Ferreira
    O espaço que educa é um espaço refletido em diversas dimensões, resultado da ação e da relação da criança com os outros, com o mundo e consigo. A perceção desta realidade espelha-se em práticas observativas, refletidas e documentadas, assentes numa visão da criança como agente ativo do processo de construção de aprendizagens. Este trabalho reflete o percurso realizado ao longo da prática supervisionada em Educação Pré-escolar e em Ensino do 1º Ciclo de Ensino Básico. Relata uma experiência fundamentada na escuta da criança e na persecução do desenvolvimento dos seus interesses de forma integrada e global. Debruça-se numa análise dos espaços...

  20. Instrumentos para potenciar o desenvolvimento da interação e comunicação de alunos com perturbação do espectro do autismo

    Magalhães, Marisa da Silva
    A Perturbação do Espectro do Autismo (PEA) consiste, segundo a DSM-5, num distúrbio do neurodesenvolvimento, caracterizado por dificuldades na comunicação, imaginação e interação social, assim como, por interesses restritos, presentes desde idades muito precoces. O presente relatório configura-se como um Projeto de Intervenção, desenvolvido na Suíça com uma aluna de 10 anos com diagnóstico de PEA. Esta aluna apresentava graves dificuldades ao nível das interações sociais, comunicação e fraca motivação para aprendizagens escolares. Perante um diagnóstico recente, emergiu a necessidade de estabelecer um plano de intervenção, focado nas necessidades especificas da aluna. Como metodologia recorreu-se à análise de documentos, seguida da recolha de...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.