Recursos de colección

Repositório Comum (27.179 recursos)

É um repositório para instituições de ensino e investigação produtoras de literatura científica cuja dimensão ainda não justifica a criação de um repositório próprio. Permite integrar instituições, grupos ou indivíduos na infra-estrutura do projecto, nomeadamente através das pesquisas do Portal RCAAP e da B-On.

Mostrando recursos 1 - 20 de 34

  1. Institucionalização do idoso e identidade : estudo de caso de idosos institucionalizados

    Lourenço, Paulo Manuel da Rocha
    O envelhecimento é um fenómeno natural, um processo irreversível e com efeitos em toda a esfera da sociedade. A institucionalização do idoso é muitas vezes uma realidade, consequência da falta de uma resposta satisfatória às suas necessidades existenciais no seio da sua comunidade. Com a ida para o lar, este vai ao encontro de um ambiente coletivo de regras e imposições que poderão não ser consonantes, com a sua história de vida, onde tudo funciona de igual modo para todos. A Identidade de um indivíduo é aquilo que ele tem de mais precioso, a sua perda é sinónimo de alienação,...

  2. O idoso com Alzheimer : impactos no trabalho quotidiano percecionados pelos cuidadores de um lar

    Alves, Maria Ivone Gião
    Nos últimos anos tem-se verificado o aumento da longevidade que conduz muitas vezes a situações de dependência a diversos níveis. Estas situações são, maioritariamente, causadas por demências, que limitam o individuo no desempenho de algumas, se não todas as atividades de vida diárias. A demência de Alzheimer é responsável por mais de metade de todos os casos de demências. Está associada ao envelhecimento, conduzindo à morte dos neurónios, provocando perda das capacidades mentais e capacidades físicas, dependendo de caso para caso e dos estádios de desenvolvimento (Leitão, 2006). Devido à perda progressiva de autonomia, os portadores da demência de Alzheimer,...

  3. Domingas Valente : uma mulher na vanguarda do seu tempo. Percursos de uma identidade : património natural, adquirido ou construído?

    Sá, Gisela Maria Coelho de
    Neste trabalho abordámos a trajectória de vida de uma professora que aceitou (re) contar-se, partilhando as suas memórias, a sua história de vida. Através do seu discurso, procurámos concretizar a sua conduta num tempo e num espaço específicos, sobretudo na transição do denominado “Estado-Novo” para o pós 25 de Abril. Neste período da nossa história, de “formatação” e rigorosos padrões de conduta impostos pela moral e austeridade, de dualidades sagrado/ profano, privado/ público e de exemplaridade na sociedade, a postura da professora Domingas Valente é, no nosso entendimento, modelo claro de uma oposição ao não consentimento de uma modernidade e...

  4. Olhares sobre os (des)afetos : a perspetiva dos profissionais sobre a institucionalização de crianças e jovens

    Batista, Cláudia Gabriela Mendes
    A problemática das crianças e jovens em perigo e sua consequente institucionalização está longe de ser um tema de fácil abordagem ou intervenção. Ao contrário do que se possa pensar, as instituições têm como principal objetivo prestar cuidados de qualidade, proporcionarem uma relação estável, personalizada, afetiva e encaminharem, segundo o projeto de vida mais adequado, pois a perspetiva futura não deverá ser nunca a institucionalização. A investigação realizada procurou ouvir, saber e refletir sobre as perspetivas de quem vivencia de perto a institucionalização, concretamente, os profissionais que exercem a sua atividade no domínio da proteção de crianças e jovens em...

  5. As emoções das crianças em contexto de educação pré-escolar

    Catarreira, Cátia Sofia Sá Rato
    O presente trabalho apresenta a descrição e reflexão do percurso experienciado numa sala heterogénea de jardim-de-infância da rede pública da cidade de Portalegre, sob um trajeto de investigação-ação. Intitulado “As emoções das crianças em contexto de educação Pré-Escolar”, este estudo procura contribuir de algum modo para a melhoria das práticas pedagógicas, nomeadamente no que ao bem-estar emocional diz respeito e passar a mensagem de que a educação também é feita de afetos e emoções. Ao longo da nossa prática foram definidos alguns objetivos, como promover um ambiente educativo onde a criança se sinta integrada, escutada e valorizada, contribuindo assim para a...

  6. A violência interparental na vida das crianças “uma epidemia silenciosa” : práticas educativas de mães vítimas de violência conjugal e consequências no comportamento das crianças

    Baptista, Carla Marina Guerra
    O presente estudo pretende analisar o impacto da violência conjugal exercida sobre as mulheres nas práticas educativas parentais com os seus filhos, nomeadamente a crença no uso da punição física enquanto estratégia disciplinar, bem como o impacto da exposição à violência no comportamento dos filhos, segundo a perspetiva das próprias mães. A investigação baseou-se em dois momentos essenciais, num primeiro momento numa abordagem quantitativa, em que participaram 68 mulheres vítimas de violência conjugal com pelo menos um filho com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos, de uma região do Alentejo. Para o efeito aplicou-se a Escala de...

  7. Os Impactes percepcionados pelos cuidadores informais do concelho de Nisa

    Grácio, António Gonçalves
    O aumento do envelhecimento populacional e o aumento da esperança média de vida trouxeram um conjunto de preocupações e responsabilidades, às famílias e às entidades sociais e da saúde, devido aos cuidados que é necessário prestar às pessoas idosas dependentes. O papel de cuidador informal sempre existiu ao longo da história da humanidade, mas, durante o seculo vinte, até ao seu terceiro quartel, o papel da família foi substituída pela ciência médica, Lage (2005:204), mas, devido à crise dos sistemas sociais, de saúde e financeiro das entidades governamentais, reassume novamente a prestação de cuidados do familiar idoso. Com o presente...

  8. O jogo simbólico e a construção da identidade de género

    Alvanel, Ana Margarida Penha
    Ao longo deste Relatório refletimos, no quadro da Educação Pré-escolar, a importância do jogo simbólico no desenvolvimento e na aprendizagem da criança e enquanto meio facilitador da educação para a igualdade de género. No enquadramento teórico discutimos o desenvolvimento da criança através de atividades lúdicas e destacamos o jogo simbólico no jardim de infância e a sua importância na educação da criança em prole da igualdade de oportunidades, sobretudo ao nível da igualdade de género. A metodologia utilizada neste estudo foi a Investigação-ação, entendendo-a como oportunidade para estudar o processo pedagógico no jardim de infância e como oportunidade de formação....

  9. Contributos da Literatura para a Infância para o Desenvolvimento Emocional da Criança em Idade Pré-escolar

    Velosa, Marta Alexandra Miguel Rocha
    A presente investigação leva-nos a reconhecer a importância de uma abordagem emocional em qualquer estratégia educativa que se caracterize pela qualidade, responsividade e equidade. Quando se perspetiva uma educação globalizante mediante uma pedagogia sistémica e participativa, o livro deve fazer-se representar pelas múltiplas vantagens para o desenvolvimento de uma criança cognitiva, social e emocionalmente competente. Neste sentido, e atendendo ao facto de que cabe ao educador disponibilizar um meio rico em interações sociais, o livro surge-nos como promotor e mediador num processo de reconhecimento, reflexão e controlo emocional, capaz de potencializar a comunicação, a curiosidade, a partilha de vivências sociais...

  10. "Des"Institucionalização : Um processo's' de autonomia's'

    Gomes, José Alberto Bação

  11. Proteger ou Superproteger?

    Pacheco, Ana Sofia Matias Branco
    O presente estudo visa compreender em que medida a superproteção a uma criança pode influenciar o seu desenvolvimento saudável. Para tal, e de forma a analisar a problemática de forma detalhada e aprofundada, preconizou-se estudar o caso de uma criança com seis anos de idade, com frequência do 1º ano do ensino básico, e que apresenta indicadores de atraso no seu desenvolvimento global. Esta criança provém de uma família dita estruturada e funcional, mas com registos de estilos parentais permissivos e protecionistas, que de forma inconsciente poderão ter impossibilitado a criança de receber os estímulos precoces essenciais ao seu desenvolvimento....

  12. Os Docentes nas Equipas de Intervenção Precoce no Distrito de Portalegre

    Fioravanço, Maria Manuel
    O presente estudo pretende caracterizar as práticas de Intervenção Precoce na Infância, designadamente no que diz respeito ao papel dos docentes nas Equipas Locais de Intervenção, bem como no que concerne às práticas implementadas nos vários contextos de atuação, em que apoiam as crianças e suas famílias. Participaram neste estudo exploratório 12 docentes, os quais integram cinco equipas a atuar na área da intervenção precoce no distrito de Portalegre, e os cinco coordenadores das respetivas equipas. Ao longo dos anos, foram notórios os avanços alcançados neste domínio de intervenção, que resultaram de um conjunto de influências conceptuais, nomeadamente no que...

  13. Lar de Infância e Juventude Especializado : o modelo terapêutico na perspetiva dos jovens e suas famílias

    Barbas, Lúcia Sofia Mourato
    Debruçamo-nos nesta dissertação, sobre a problemática dos jovens acolhidos em Lares de Infância e Juventude Especializado. O estudo tem como principal objetivo perceber qual o impacto da institucionalização nas famílias e jovens e como cada um vivência esta nova realidade. O intuito é o de perceber como os jovens e seus familiares/representantes legais vêem a sua institucionalização, neste tipo de lares, e investigar se conseguem verificar eventuais mudanças comportamentais, cognitivas, sociais e culturais nos jovens. No estudo realizado participaram 17 jovens do sexo masculino, todos com problemas de comportamento e de saúde mental, e suas famílias/representantes legais. Estes jovens encontram-se...

  14. O feminino e o masculino nos manuais escolares do 1.º ciclo do ensino básico. A opinião das professoras e dos professores de dois agrupamentos de escolas do Norte Alentejano

    Pires, Esmeralda Cristina Nunes
    Atendendo à necessidade de desenvolver um currículo que propicie aprendizagens em diferentes áreas curriculares numa perspetiva de formação integral do e da aluna, a educação para a cidadania e, em particular, a educação/formação para a igualdade de oportunidades de género, toma particular importância nos primeiros anos de escolaridade. No desenvolvimento desta dissertação procurou-se a participação ativa das professoras e dos professores do 1.º ciclo do Ensino Básico, recolhendo e interpretando as suas opiniões sobre a importância de educar/formar para a identidade e igualdade de género na escola do 1.º ciclo do Ensino Básico. Dado que os materiais, com destaque para os...

  15. As rotinas na creche : a sua importância no desenvolvimento integral da criança dos 0 aos 3 anos

    Eichmann, Lara Miriam Lopes
    As crianças dos dois aos três anos vivem num mundo simples e pouco concreto. Cabe aos adultos suscitar-lhes o interesse para o mundo exterior, proporcionando-lhes experiências e ensinamentos positivos e inesquecíveis. Os educadores de infância surgem, determinantemente, com um papel fundamental e orientador do bem-estar físico, mental e emocional da criança. É nesta sequência que nasce o presente relatório. O estágio realizado numa sala de creche na cidade de Portalegre despontou o interesse pelas rotinas e pela implicação das mesmas nas vidas das crianças. O dia-a-dia das crianças na creche desenrola-se de acordo com um conjunto de rotinas e atividades que...

  16. A Construção da Utopia na Sociedade Ocidental. Literatura Utópica e Distópica: diálogos entre o texto literário e o texto fílmico

    Batuca, Filipe Miguel Vicente

  17. Palavras que crescem na ponta do lápis. A escrita criativa no 2º ciclo do ensino básico

    Lopes, Naíde Filipa Meira Honório
    A escrita é um processo complexo que envolve diversas variáveis quer ao nível da ativação das estruturas cognitivas de quem escreve quer na opção por mecanismos discursivos que permitem consolidar a relação do sujeito com o ato de escrever. No que à Escrita Criativa diz respeito, ela já não é, na atualidade, encarada apenas na perspetiva lúdica, meramente com a finalidade de motivar os alunos e desbloquear o seu receio da página em branco. Na verdade, associada a esse prazer, a Escrita Criativa deve igualmente contribuir para o desenvolvimento de competências linguísticas, comunicativas e textuais, mas também estéticas, na medida...

  18. Organização e dinamização da biblioteca no jardim de infância

    Henriques, Helena Isabel Marchão
    Este estudo, que sucede o trabalho realizado na Prática e Intervenção Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-Escolar, teve como propósito reorganizar e dinamizar a biblioteca da sala onde decorreu a nossa intervenção, transformando-a num espaço mais acolhedor e atrativo, onde práticas promotoras de hábitos leitores pudessem acontecer. Partimos para esta tarefa ouvindo as educadoras e as famílias das crianças, sobre práticas e ambientes de promoção da leitura. Escutámos principalmente as crianças sobre as possíveis soluções para o problema, depois de as termos conduzido para a sua descoberta. A metodologia da investigação-ação possibilitou a permanente negociação das tarefas, a avaliação contínua...

  19. Da literacia emergente à emergência da escrita no jardim de infância

    Lourenço, Sandra Isabel Milhinhos
    O presente relatório enquadra-se no âmbito do mestrado em Educação Pré-Escolar e mais concretamente na unidade curricular da Prática e Intervenção Supervisionada, que se realizou numa instituição pública de educação pré-escolar, e que tem como tema Da Literacia emergente à emergência da escrita no jardim de infância. Ao longo da nossa prática pedagógica, tivemos sempre em conta as diferentes áreas de conteúdo e os vários domínios contemplados nas Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar e a sua articulação. Contudo, a ação retratada no presente relatório incide mais especificamente sobre o domínio da Linguagem Oral e Abordagem à Escrita. Tendo como...

  20. Relações entre Crianças e Jovens em Instituições de Acolhimento

    Carmo, Raquel Azaruja Batista Neves do
    O presente estudo teve como principais objetivos: conhecer a frequência e os tipos de condutas de agressão e vitimação manifestados numa amostra de adolescentes acolhidos em lar; saber qual a relação entre a integração social no grupo de pares e vários padrões de comportamento social em contexto institucional de acolhimento permanente; e por fim, conhecer as representações das crianças e jovens acolhidas em lar sobre a instituição que os acolhe, a escola, e os adultos e pares mais significativos na sua vida. Participaram 56 crianças/jovens em risco, do sexo masculino e feminino, com idades compreendidas entre os 4 e os 21...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.