Recursos de colección

Repository ESEPF Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti (2.758 recursos)

The Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti Institutional Repository is an on-line platform for collecting, preserving, and disseminating the intellectual output of this institution in digital form.

Conferências: comunicações, artigos publicados em Atas

Mostrando recursos 1 - 20 de 34

  1. Investigação da resiliência em contextos familiares que apresentam filhos com deficiência

    Gomes, Ana
    A consolidação dos pilares de resiliência é necessária para superar experiências de vida negativas, para lidar com o stress e recuperar de um trauma. São capazes os pais e mães de filhos(as) com deficiência de se adaptarem às situações geradas pela chegada de um filho “diferente”? Num processo de luto e de reorganização familiar, como utilizam os recursos comunitários para enfrentarem a situação? Serão capazes de utilizar fatores protetores para lidar com a deficiência e a problemática inerente? No processo de superação e aceitação da deficiência valorizam e consolidam os pilares da resiliência? Nesta investigação analisamos o processo de resiliência em contextos familiares que apresentam filhos com incapacidades....

  2. A grande aventura pela (des) igualdade de género as imagens do feminino e do masculino veiculadas pelo manual de português do 4º ano do 1º ciclo do ensino básico (2014-2015)

    Samagaio, Florbela
    Os manuais escolares constituem veículos privilegiados de (re)transmissão de informação em ordem à aprendizagem das crianças na sala de aula. Neste espaço são veiculados valores e saberes que (en)formam a cultura e o quotidiano das crianças, sendo que o manual de língua portuguesa do 4º ano do 1º Ciclo do Ensino Básico assume uma função estruturante no processo de aprendizagem e de socialização. A sala de aula constitui um espaço central na vida da criança e nela se procede à recontextualização do discurso pedagógico oficial, formalizado por um curriculum regulamentado no âmbito do qual surgem os respetivos manuais. A educação formal ocorre num “mundo social” onde se...

  3. Projetos interdisciplinares: uma oportunidade de aprendizagem crítica e criativa

    Gonçalves, Daniela; Leite, Renata; Pinto, Marina
    Reconhecemos a necessidade de investir em processos de ensino e de aprendizagem cada vez mais criativos e críticos, fomentando a descoberta do(s) talento(s) de cada aluno e entendendo a construção do conhecimento como algo sistémico. Fatores como uma liderança forte, expectativas elevadas em relação aos desempenhos dos alunos, um clima propício à aprendizagem, a prioridade dada ao ensino de conhecimentos fundamentais e a avaliação e controle dos desempenhos dos alunos são, em nosso entender, fundamentais. Neste cenário, fomenta-se a implementação de projetos próprios, que valorizem as boas experiências e promovam práticas colaborativas entre os diferentes profissionais, como é o caso das sessões de Projetos Interdisciplinares que nos propomos apresentar...

  4. O(s) efeito(s) das práticas pedagógicas na promoção do sucesso da
aprendizagem na língua materna nos ensinos básico e secundário

    Gonçalves, Daniela; Sousa, Maria Isolete
    As mudanças constantes no panorama educacional e na sociedade do século XXI potenciam uma reflexão sobre as práticas pedagógicas desenvolvidas pelos professores na sala de aula. Neste sentido, este estudo centra-se na prática letiva dos docentes de Português do Ensino Básico e Secundário e tenta compreender como podem ser superadas as dificuldades apresentadas no domínio da língua materna, quando as gerações de alunos são cada vez mais informadas, por vezes, até hiperestimuladas, mas também mais imaturas e com uma necessidade de respostas e de sucessos imediatos. A população-alvo deste estudo foi um grupo de professores de Português do Ensino Básico e Secundário de uma Instituição de ensino privada do Grande...

  5. Cenários de participação política de crianças e jovens em contexto local: análise de uma experiência

    Trevisan, Gabriela
    Comunicação apresentada no VII Congresso Português de Sociologia, Porto,2012

  6. Cidadania e participação: uma proposta de análise das competências de tomada de decisão das crianças na escola

    Trevisan, Gabriela
    A participação das crianças em processos de co decisão, em contextos específicos como a escola constitui-se como elemento fundamental para uma consideração da possibilidade da cidadania infantil. De modo a que possam ser consideradas cidadãs teremos de ser capazes de as olhar enquanto sujeitos políticos portadores de uma ação política específica que desenvolvem nos seus contextos de vida diários, e de modos mais ou menos formalizados. No quadro da consideração da cidadania infantil, os direitos da criança à participação, ao uso da voz e da palavra e da inclusão das suas próprias perspetivas nos mundos que habita são fundamentais, constituindo-se o direito de pertença a uma comunidade...

  7. Infância e políticas sociais

    Trevisan, Gabriela

  8. Encontros marcados, supervisionados, avaliados: TIC em contextos de aprendizagem

    Ramalho, Rui; Gonçalves, Daniela
    p. 1879-1885

  9. Love and affection among children – the social construction of feelings in peer interaction

    Trevisan, Gabriela
    O presente texto apresenta uma análise preliminar de um estudo constituindo uma análise sociológica da construção da afectividade e amor entre crianças, inserida nos quadros de análise da Sociologia da Infância. A acção da criança será entendida como estrutural, na medida em que se analisarão os seus constrangimentos e possibilidades, considerando os diferentes níveis de consciência. Mas, também se considera que o ser humano, enquanto agente – ou a criança enquanto agente – é dotado de capacidade reflexiva e consciente, em diferentes graus, da acção que desenvolve, reconhecendo, ainda, que essa acção tem consequências intencionais ou não intencionais, no espaçotempo em que se desenrola. (Giddens, 1984). Na acção da criança,...

  10. (In) visibles: les compétences politiques des enfants dans les contextes de décision publiques

    Trevisan, Gabriela
    Le parcours de la Sociologie de L’Enfance – aussi appelé Nouveaux Études de L’Enfant – en s’affirmant comme paradigme alternatif pour l’étude des enfants et ses vies, se consolide dans le champ théorique et méthodologique, concrètement, dans les sciences sociales. Alors, les défies que si posent, actuellement ne sont tant ces de sa affirmation autant que paradigme valide dans l’étude des enfants mais plus, sur comme on peut produire des visions plus complets et moins compartimentés sur elles. Cet à dire que, comme Prout soutien (2005) et aussi Qvortrup (2000), on doit considérer l’existence des enfants dans des contextes spécifiques et essayer des théories qui n’apportent pas les...

  11. Até que ponto conhecemos o curriculum? O manual escolar como elemento central na relação professor aluno: uma proposta em torno da (des) igualdade de género

    Samagaio, Florbela
    A presente comunicação versa sobre a problemática da desigualdade de género veiculada pelo manual escolar de língua portuguesa do 4º ano de escolaridade do 1º ciclo do Ensino Básico. Trata-se de uma questão fundamental de cidadania e, num tempo marcado pela ambivalência e pela incerteza, reveste-se de extrema pertinência, principalmente quando se procura, através do Sistema de Educação, minimizar as desigualdades sociais, neste caso no que respeita ao homem e à mulher, promovendo a construção de uma sociedade verdadeiramente democrática. O texto que se apresenta tem como objetivo principal alertar para a desigualdade de género patente nos manuais escolares e sensibilizar os profissionais da educação para a...

  12. Educação inclusiva no Ensino Superior: perceção dos docentes e dos estudantes com NEE

    Pinheiro, Ana; Silva, Ana Cristina
    A universidade é local privilegiado de formação superior com o dever de garantir o direito à educação e à igualdade de direitos a nível da permanência e sucesso académico. Estudar o processo de inclusão no ensino superior deverá também passar por compreender interação professor-aluno e aluno-aluno. Recorremos a um estudo qualitativo, orientado pelo paradigma fenomenológico-interpretativo, com recurso a entrevistas semiestruturadas de cariz exploratório e investigativo. Participaram docentes de uma Faculdade de Educação e Psicologia, de Licenciatura e Mestrado, bem como estudantes com necessidades educativas especiais. Através das perceções dos alunos com necessidades educativas especiais e dos docentes universitários face à inclusão, pudemos verificar que, quer a Faculdade, quer os...

  13. As ideias tácitas dos alunos de 2º Ciclo do Ensino Básico sobre a questão dos “retornados” da África Portuguesa

    Monteiro, Isilda; Serafim, Ana Raquel; Carneiro, Isabel; Oliveira, Joana; Campos, Sandra
    No 2.º Ciclo do Ensino Básico, a questão dos “retornados” da África Portuguesa é abordada na disciplina de História e Geografia de Portugal, especificando as Metas Curriculares (2013, 20-21) que os alunos deverão saber explicá-la no âmbito dos «problemas verificados com a descolonização portuguesa». Pela dimensão traumática de que se revestiu e cujas marcas ainda hoje são visíveis na memória individual e coletiva, o conhecimento tácito dos alunos, entendido como «um conjunto de proposições que versam aspectos da História, construídas a partir de uma pluralidade de experiências pessoais idiossincráticas e sociais, e ou mediatizadas pela fruição de artefactos expressivos e comunicativos» (Melo, 2009, 5), assume especial relevância na...

  14. Os “retornados” da África Portuguesa entre a Memória e a História? contextos e práticas pedagógicas em sala de aula no 2º Ciclo do Ensino Básico: estudo de caso

    Monteiro, Isilda; Maia, Fernanda Paula Sousa
    A história recente especialmente a ligada aos temas da Guerra em África (1961-1974), da descolonização e aos ‘retornados’, num número que pode ter atingido o meio milhão, ainda hoje reflete uma forte dimensão traumática, justificando silenciamentos que se traduzem numa espécie de «amnésia coletiva» (Machaqueiro, 2015, 229), só recentemente quebrada, nomeadamente por associação à crise de refugiados que atualmente se vive na Europa. Estes conteúdos integram o programa da disciplina de História e Geografia de Portugal para os alunos do 6º ano, e através deste trabalho pretende-se perceber de que forma o recurso a uma estratégia didática assente na recolha de memórias familiares constitui uma mais-valia enquanto elemento...

  15. Audioguia: uma fonte de conhecimento, expressão e comunicação

    Costa, Irene Cortesão; Merino, Roberto; Castro, Ana Teresa; Pinheira, Ciliana; Freitas, Filipa; Fernando, Maria João
    O Áudio guia para Crianças do Museu das Marionetas do Porto foi construído por estudantes do Mestrado em Ensino do 1.º CEB e Português e História e Geografia de Portugal no 2.º CEB, no âmbito da unidade curricular Didática das Expressões Artísticas da Escola Superior de Educação Paula Frassinetti, com a orientação dos professores, Irene Cortesão Costa e Roberto Merino. Este Projeto, para o Museu das Marionetas do Porto, procurou construir pontes entre a cultura da escola e a comunidade envolvente, potenciando a compreensão e fomentando uma atitude ativa e participativa por parte dos alunos, construtores do seu próprio conhecimento. Defende-se que as práticas curriculares e experiências...

  16. A música como estratégia de intervenção pedagógica

    Costa, Irene Cortesão; Amaral, Marcia
    Defende-se como necessário valorizar a profissão docente uma vez que esta é “uma profissão exigente em relação à qualidade do seu desempenho” e “que assume a responsabilidade de dar rosto ao futuro” (Baptista, 2005, p. 113) O trabalho que aqui se apresenta é o resultado de uma investigação com a duração de dois anos (no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do Primeiro Ciclo do Ensino Básico) onde se pretendeu compreender o papel da música enquanto instrumento de intervenção educativa na valência de Educação Pré-Escolar. Os conceitos fundamentais para esta discussão situam-se na área da educação, da música e na música aliada ao processo de ensino...

  17. Avaliação da Prática de Ensino Supervisionada na formação inicial de professores

    Silva, Cristina Vieira; Gonçalves, Daniela
    Na sequência das diretrizes emanadas do tratado de Bolonha, a formação inicial de professores foi, em Portugal, regulamentada de forma significativa, daí resultando alterações estruturantes, em particular na organização da prática de ensino supervisionada pedagógica e/ou estágio que, até então, contemplava diferentes e diversos modelos curriculares de formação inicial de professores (Formosinho e Niza, 2009). Com efeito, o diploma aprovado pelo governo Português – Decreto-Lei n.º 43/2007 de 22 de fevereiro – colocou um ponto final no modo pouco interventivo e regulador do estado, impondo que as instituições tivessem que seguir parâmetros comuns e consagrando áreas obrigatórias de formação – formação educacional geral, didáticas específicas, formação cultural, social...

  18. A diferenciação pedagógica como estratégia promotora do ensino-aprendizagem do Português

    Silva, Cristina Vieira
    A sala de aula é hoje, mais do que outrora, um espaço onde a diferença parece ser a tónica: às já habituais diferenças quanto aos ritmos e estilos de aprendi‑ zagem, por vezes associadas a proveniências socioeconómicas marcadamente distintas, somam‑se agora as diferenças decorrentes da convivência, dentro do mesmo espaço, de crianças com diferentes necessidades educativas, sejam elas enquadráveis no âmbito da Educação Especial (NEE), sejam motivadas pelo facto de o Português não ser a sua língua materna. Atender a todas estas ordens de diversidade, visando responder às necessidades de todos os alunos, é, pois, um dos maiores desafios que se coloca aos professores, e a que a diferenciação pedagógica...

  19. Ensinar e aprender ciências na universidade sénior: conceções sobre possíveis consequências da inversão do campo magnético terrestre

    Pinheiro, Ana; Faria, Joana; Cardoso, Alexandra; Ribeiro, Tiago; Vasconcelos, Clara
    A promoção e o desenvolvimento da literacia científica consideram-se, cada vez mais, como aspetos fundamentais para a formação de cidadãos informados. No entanto, são vários os estudos que apontam o baixo nível de literacia científica entre os cidadãos seniores. Considerando o aumento da esperança média de vida em Portugal, as Universidades Sénior surgem como alternativas ocupacionais às gerações mais velhas, onde são desenvolvidas atividades que promovem o desenvolvimento científico e cultural dos seus associados. Apesar do esforço das instituições em promover a literacia científica, observa-se que os cursos associados às Ciências da Terra são escassos ou mesmo inexistentes. No sentido de estudar as conceções dos cidadãos seniores relativamente...

  20. Ensinar e aprender em universidades seniores: conceções sobre a estrutura da Terra

    Pinheiro, Ana; Faria, Joana; Cardoso, Alexandra; Ribeiro, Tiago; Vasconcelos, Clara
    Vários estudos alertam para a baixa literacia científica evidenciada por cidadãos portugueses das várias idades. A maioria das investigações abordam estas conceções junto de crianças ou jovens, mas pouco é referido na literatura sobre cidadãos seniores. Dado o aumento da esperança de vida em Portugal, o número de associados das universidades seniores tem vindo a aumentar, sendo necessário intervir, potenciando o conhecimento científico, nomeadamente referindo a sua aplicação no quotidiano. O presente estudo tem como intenção averiguar se os indivíduos frequentadores de uma universidade sénior não conferente de grau, do concelho do Porto, possuem conhecimentos em geociências. O principal objetivo é o diagnóstico de conceções sobre a estrutura interna...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.