Mostrando recursos 1 - 12 de 12

  1. Entrevista com Marco de Menezes


    O escritor e editor Marco de Menezes fala sobre seu livro Pequena madrugada antes da meia-noite. Na entrevista comenta a relação sobre o local e o universal na sua poesia e sobre as imagens pitorescas relativas ao interior e à sua infância em Uruguaiana. Ainda, comenta sobre as variadas formas de composição dos poemas do livro, à exemplo da prosa poética e das frases que fazem às vezes de poema.

  2. Entrevista com João Gilberto Noll


    João Gilberto Noll fala da relação da sua literatura com a cidade e o espaço urbano e também comenta um pouco sobre a personagem que é recorrente em quase todos os seus livros- às vezes no papel de um ator, um escritor ou um vagabundo. Nessa entrevista fala de quando começou a escrever O cego e a dançarina e da relação pulsional que estabeleceu com a escrita. Ainda, fala da sua experiência nas oficinas de escrita e dos seus livros preferidos.

  3. Entrevista com Igor Natusch


    Igor Natusch é escritor e jornalista e vêm ao programa falar sobre o seu primeiro livro de contos, Senhor gelado. Nastuch comenta que nos seus contos escreve situações que se abatem sobre as personagens e pensa nas reações das mesmas. Por exemplo, no conto homônimo do título do livro, a personagem foi abandonada pelo seu autor. Comenta que é conciso na descrição de características das personagens afim de priorizar a liberdade imaginativa de quem lê. Opera dessa mesma forma ao descrever os ambientes onde se passam as narrativas.

  4. Entrevista com Clarissa Xavier


    O objetivo do Leia Mulheres, do qual Clarissa Xavier é uma das organizadoras em Porto Alegre, é ler mais escritoras. O grupo se questiona porque as escritoras mulheres são menos lidas e publicadas do que os escritores homens. Ainda, Clarissa comenta sobre o preconceito das editoras quanto aos originais que são enviados assinados por mulheres. J.K.Rowling, por exemplo, mandava manuscritos para várias editoras, mas esses nunca eram aceitos.Quando passou a mandar com o nome abreviado, teve mais sucesso. Clarissa salienta que o grupo lê literatura escrita por mulheres e não literatura feminina, que é a literatura produzida voltada para o...

  5. Entrevista com Fernando Mantelli


    Anthony Burgess, autor de Laranja Mecânica, completaria em fevereiro de 2017 cem anos de nascimento. Na entrevista Fernando Mantelli fala que esses livros de ficção distópica (entre eles Laranja Mecânica e 1984) se mostraram visionários sobre a interferência do estado na vida do indivíduo e acredita que a sociedade caminha para aquilo que estava apontado nessas obras. Ainda, Mantelli fala sobre as adaptações de Stanley Kubrick serem muito fiéis às obras originais acrescidas de ótimas soluções visuais, à exemplo de Laranja Mecânica e De olhos bem fechados. Sobre as trilhas sonoras, Kubrick geralmente usava trilhas pesquisadas (músicas que já existiam)...

  6. Entrevista com Dani Langer


    A escritora Dani Langer fala sobre o curso Crie sem medo, do qual participa como palestrante. Comenta também como um escritor pode usar seus percursos pela cidade para encontrar pontos para a narrativa ficcional, à maneira de um flâneur moderno. Também fala sobre a criação de personagens. Por fim, comenta o livro Por que ler os contemporâneos?, cuja organizadora, Léa Masina, convidou Dani Langer para participar.

  7. Entrevista com Rafael Guimaraens


    O escritor e jornalista Rafael Guimaraens fala sobre seu livro O Sargento, o Marechal e o Faquir. O livro resgata a história do sargento Manoel Raimundo Soares, vítima do famoso caso Mãos Amarradas, que completa 50 anos em 2016 e que correspondeu a um dos primeiros crimes ocorridos durante o período da ditadura militar.

  8. Entrevista com Breno Serafini


    Breno Serafini fala sobre seu livro Coloríssimo- a coroação e o destronamento de Collor segundo Veríssimo. Nesse livro Serafini analisa o fenômeno da candidatura Collor a partir das crônicas de Luis Fernando Veríssimo publicadas na revista Veja e na Zero Hora durante o período de 1989 até 1991. Fala, ainda, sobre sua tese de doutorado, na qual analisou os textos de Millôr Fernandes para a revista Veja e que transformou no livro Millôres dias virão.

  9. Entrevista com Luiz Ruffato


    Luiz Ruffato fala sobre O inferno provisório. O livro aborda trabalhadores da classe média baixa e, segundo Ruffato, esses personagens são exceção na literatura brasileira. O romance inicia nos anos 50, período de intenso êxodo rural no Brasil, chegando ao momento contemporâneo. Ainda, o entrevistado fala sobre o período em que trabalhou como jornalista.

  10. Entrevista com Ricardo Chaves


    Ricardo Chaves (Kadão) comenta sobre seu livro A força do tempo- histórias de um fotógrafo brasileiro. Comenta também os seus 45 anos de fotojornalismo e alguns dos momentos mais marcantes da sua carreira.

  11. Entrevista com Karina Lucena e Liliam Ramos da Silva


    Liliam Ramos da Silva e Karina Lucena comentam sobre os 90 anos de nascimento do escritor colombiano Gabriel García Marquez e os 50 anos na primeira publicação de Cem anos de solidão. Comentam ainda o sucesso de público e crítica deste livro.

  12. Entrevista com Márcia Tiburi


    Márcia Tiburi fala sobre seu livro de literatura, Uma fuga perfeita é sem volta.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.